Rede de apoio às famílias de crianças que freqüentam refeitórios num bairro capitalino, Santiago de Estero, Argentina

Josefa Delgado Ana Maria Domínguez Malvina Azucena Lobo Mirta Paz Elizabeth Trejo Sobre os autores

Esta investigação, em uma perspectiva holística, buscou conhecer nas famílias de crianças que freqüentam refeitórios comunitários em um bairro da cidade Capital de Santiago del Estero, Argentina, a rede de apoio social que utilizam e os recursos que obtém para poder resolver suas necessidades cotidianas. É um estudo quanti-qualitativo. Os dados foram coletados por pesquisa semi-estruturada e entrevista em profundidade. O processo de análise dos dados se baseou em identificação de freqüências absolutas e relativas. Para os dados qualitativos se utilizou o referencial fenomenológico heideggeriano. Os resultados indicaram que 48% das famílias têm 4 a 5 elementos na rede de apoio; 91% buscam alimentos, 84%, saúde e 73%, trabalho. Essa reduzida rede gera dificuldades importantes no momento de satisfazer suas necessidades básicas. A falta de trabalho e baixa escolaridade são os principais condicionantes de seu isolamento social.

Saúde da família; Apoio social; Redes comunitárias


Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Campus Universitário Trindade, 88040-970 Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, Tel.: (55 48) 3721-4915 / (55 48) 3721-9043 - Florianópolis - SC - Brazil
E-mail: textoecontexto@contato.ufsc.br