Accessibility / Report Error

Atividades de autocuidado e suas relações com controle metabólico e clínico das pessoas com diabetes Mellitus1 1 Artigo extraído da dissertação - Autocuidado das pessoas com Diabetes melittus tipo 2 em seguimento ambulatorial, apresentada à Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP), Universidade de São Paulo (USP), apoiado pela FAPESP, processo n 2011/09037-6 e CNPq 563598/2010-7, Edital MCT/CNPq/CT-SAÚDE/MS/SCTIE/DECIT n. 42/2010 - Diabetes

Estudo transversal que objetivou avaliar as atividades de autocuidado das pessoas com o diabetes mellitus tipo 2 e verificar suas relações com as características sociodemográficas e clínicas. A amostra incluiu 218 pacientes em seguimento ambulatorial. As atividades de autocuidado foram avaliadas por meio de questionário traduzido e validado para o Brasil. Os itens deste questionário que obtiveram maiores médias foram os relacionados à terapia medicamentosa, e os menores, com a prática de atividade física. A idade correlacionou-se inversamente com a prática de atividade física e cuidado com os pés, e o tempo de diagnóstico da doença apresentou correlação direta com a monitorização da glicemia. Os dados mostraram que as atividades de autocuidado relacionadas às mudanças comportamentais são as que requerem maiores investimentos para atingir as metas do cuidado, e a idade e tempo do diagnóstico devem ser considerados no planejamento da assistência de enfermagem a pessoa com diabetes melltius.

Autocuidado; Diabetes mellitus tipo 2; Cuidados de enfermagem


Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Campus Universitário Trindade, 88040-970 Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, Tel.: (55 48) 3721-4915 / (55 48) 3721-9043 - Florianópolis - SC - Brazil
E-mail: textoecontexto@contato.ufsc.br