SIGNIFICADO DE SER-CUIDADOR DE FAMILIAR COM CÂNCER E DEPENDENTE: CONTRIBUIÇÕES PARA A PALIAÇÃO

SIGNIFICADO DE SER-CUIDADOR DE FAMILIAR CON CÁNCER Y DEPENDIENTE: CONTRIBUCIONES A LA PALIACIÓN

Joisy Aparecida Marchi Cristiane Cardoso de Paula Nara Marilene Oliveira Girardon-Perlini Catarina Aparecida Sales Sobre os autores

Objetivou-se compreender o significado de ser-cuidador de um familiar com câncer e com alta dependência para as atividades diárias. Estudo fenomenológico fundamentado em Martin Heidegger, realizado junto a três núcleos integrados de saúde em um município do Noroeste do Paraná. A realização das entrevistas ocorreu entre novembro de 2012 e fevereiro de, com 17 cuidadores familiares. Após a análise, emergiram duas temáticas: "o ser-cuidador vivenciando diferentes modos de disposição" e "sendo-com-o-familiar: da ocupação cotidiana à preocupação libertadora". Significou para o ser-cuidador apavorar-se com o diagnóstico, horrorizar-se com o tratamento, aterrorizar-se com os cuidados paliativos e ser-com-o-outro na doença. Mostrou-se ocupado com as coisas, porém sem deixar de estar preocupado, evidenciando solicitude em suas ações. Esta base para um cuidado paliativo efetivo deve permear o trabalho do enfermeiro para que este profissional seja um verdadeiro ser-do-cuidado.

Cuidados paliativos; Cuidadores; Atenção primária à saúde; Enfermagem oncológica


Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Campus Universitário Trindade, 88040-970 Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, Tel.: (55 48) 3721-4915 / (55 48) 3721-9043 - Florianópolis - SC - Brazil
E-mail: textoecontexto@contato.ufsc.br