Gestão do conhecimento estratégico estudo dos subfatores sistêmicos aplicados à ECT

Knowledge management strategy a study of the systemic subfactors applied to the Brazilian postal system

Ricardo Ken Fujihara Sobre o autor

Resumos

Para avaliar a Gestão do Conhecimento Estratégico (GCE), foi realizada uma pesquisa na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) que apresenta características adequadas ao objeto de estudo. A metodologia aplicada foi da pesquisa de campo, do tipo quantitativo. O referencial teórico e a aplicação de análise estatística descritiva contribuíram para o alcance dos objetivos de: (1) avaliar o comportamento dos subfatores que influenciam a Gestão do Conhecimento Estratégico (GCE); (2) avaliar a inter-relação dos subfatores da Gestão do Conhecimento Estratégico quando analisados sob o ponto de vista de uma organização pública; e (3) estabelecer o detalhamento dos subfatores sistêmicos do modelo da Gestão do Conhecimento Estratégico, à luz da Ciência da Informação. A partir dos resultados da pesquisa ficou caracterizada a existência de um inter-relacionamento dos subfatores da GCE, principalmente entre ";Contexto" e ";Motivação", ";Experiência e Liderança" e ";Integração e Estrutura de Poder". As principais contribuições da pesquisa para a Ciência da Informação são: (a) constatação do caráter interdisciplinar no estudo da GCE; (b) aprofundamento do estudo da GCE; e (c) avaliação do comportamento dos subfatores da GCE aplicados em um estudo de caso. Foi possível também estabelecer uma associação dos subfatores da GCE sob o enfoque da Ciência da Informação.

gestão do conhecimento; gestão do conhecimento estratégico; interdisciplinaridade; análise fatorial; Ciência da Informação


To evaluate the Knowledge Management Strategy (KMS) research was carried out at the Brazilian Post Office, since such an organization has relevant characteristics in this study. The methodology used was the survey with statistical analysis. The theoretical approach and the application of the descriptive statistical analysis contributed to the achievement of the objectives: (1) evaluate the behavior of variables that influence Knowledge management Strategy (KMS); evaluate inter-relationship of the variables of Knowledge Management Strategy when examined from the point of view of a public organization: (3) establish the detail of the systemic variables from the Knowledge Management Strategy model (design? pattern) by the view of the Information Science. The result of the research showed the existence of an interrelationship of the variables of KMS, especially among ";Context" and ";Motivation", ";Experience and Leadership" and ";Integration and Structure of Power". The main contributions of the research to the Information Science are: (a) evidence (seeing) of the interdisciplinary character Of KMS; (b) deepening of the study of KMS; and (c) evaluation of the behavior of variables applied in a case study. It was also possible to establish a relationship of the variables of KMS under the Information Science.

knowledge management; knowledge management strategy; interdisciplinarity; factor analysis; Information Science


  • ALMEIDA, M.B. Um modelo baseado em ontologias para representação da memória organizacional. 2006. 345f. Tese (doutorado em Ciência da Informação)  Escola da Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, 2006.
  • ALVARENGA NETO, R.C.D. Gestão do conhecimento em organizações: proposta de mapeamento conceitual integrativo. São Paulo: Saraiva, 2008.
  • ANSOFF, H.I. A nova estratégia empresarial. São Paulo: Atlas, 1990.
  • ANSOFF, H.I. Implantando a administração estratégica. São Paulo: Atlas, 1993.
  • ARAÚJO, V.M.R.H. Sistemas de informação: nova abordagem teórico-conceitual. Ciência da informação, v.24, n.1, 1995.
  • ARAÚJO JR. R.H. Uso da técnica SWOT em unidades arquivísticas: subsídios para o planejamento estratégico. In: CONGRESSO DE ARQUIVOLOGIA DO MERCOSUL, 6., 2005, Campos do Jordão. Anais... Campos do Jordão, [s.n], 2005.
  • BENNIS, W. Tornando-se um líder de líderes. In: GIBSON, R. (ed.). Repensando o futuro. São Paulo: Makron Books do Brasil, 1998.
  • BIANCHI, F. Proposta de aplicação de uma metodologia do planejamento estratégico, no processo de busca e uso da informação, nas organizações. Revista Cientifica do IMAPES, v.5, n.5, p. 49-58, 2007.
  • BOSSIDY, L. CHARAM, R. Execução: a disciplina para atingir resultados. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.
  • BROOKES, B.C. The foundation of information science: part I. Philosophical aspects. Journal of Information Science, v. 2, n. 3-4, p.125-133, 1980.
  • CALDAS, L.C.A. Arquitetura da informação e governo eletrônico: diálogo cidadãos-estado na world wide web:  estudo de caso e avaliação ergonômica de usabilidade de interfaces humano-computador, 2007. 354f. Tese (doutorado em Design) - Departamento de Arte e Design, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2007.
  • CASTRO, J.M. ABREU, P.G.F. Influência da inteligência competitiva em processos decisórios no ciclo de vida das organizações. Ciência da Informação, v.35, n.3, p.15-29, 2006.
  • CHOO, C.W. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: Editora Senac, 2006.
  • COVEY, S. Colocando os princípios em primeiro lugar. In GIBSON, R. Repensando o futuro. São Paulo: Makron Books, 1998.
  • DAVENPORT, T. H.; PRUSAK, L. Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam o seu capital intelectual. 4. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1998.
  • FIGUEIREDO, S.P. Gestão do conhecimento: estratégias competitivas para a criação e mobilização do conhecimento na empresa: descubra como alavancar e multiplicar o capital intelectual e o conhecimento da organização. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2005.
  • FLEURY, M.T.L.; OLIVEIRA, Jr., M.M.  Gestão estratégica do conhecimento: integrando aprendizagem, conhecimento e competências. São Paulo: Atlas, 2001.
  • GHEMAWAT, P. A estratégia e o cenário dos negócios. Porto Alegre: Bookman, 2000.
  • GIL, A.C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.
  • GOLEMAN, D.; BOYATZIS, R.; McKEE, A. O poder da inteligência emocional: a experiência de liderar com sensibilidade e eficácia. Rio de Janeiro, Campus, 2002.
  • HAIR, J.F. Jr. et al. Análise multivariada de dados. Porto Alegre: Bookman, 2005.
  • HAMMER, M. Além do fim da administração. In: GIBSON, R. Repensando o futuro. São Paulo: Makron Books, 1998.
  • HIAM, A. Liderança para gerentes e executivos. São Paulo: M. Books do Brasil Editora, 2004.
  • KAPLAN, R. S., NORTON, D. P. A estratégia em ação: balanced scorecard. Rio de Janeiro: Campus, 1997.
  • KAPLAN, R.S.; NORTON, D.P. Organização orientada para a estratégia: como as empresas que adotam o balanced scorecard prosperam no novo ambiente de negócios. Rio de Janeiro: Elsevier, 2000.
  • KOTTER, J. Liderando mudança. Rio de Janeiro: Campus, 1999.
  • LAUDON, K.C.; LAUDON, J.P. Sistemas de informação com internet. 4. ed. Rio de Janeiro: LTC, 1999.
  • MARCHIORI, P.Z. A ciência e a gestão da informação: compatibilidade no espaço profissional. Ciência da Informação,v.31, n.2, p. 72-74, 2002.
  • MAROCO, J. Análise estatística com utilização do SPSS. Lisboa: Silabo, 2003.
  • McINERNEY, C.R. Compartilhamento e gestão do conhecimento: profissionais da informação em um ambiente de confiança mútua. In: TARAPANOFF, K.M.A (Org.) Inteligência, informação e conhecimento. Brasília: IBICT, UNESCO, 2006.
  • MINTZBERG, H. A criação artesanal da estratégia In.: MONTGOMERY, C.; PORTER, M. Estratégia: a busca da vantagem competitiva. Rio de Janeiro: Campus, 1998.
  • MINTZBERG, H. Ascensão e queda do planejamento estratégico. Porto Alegre: Bookman, 2004.
  • MIRANDA, A. Os conceitos de organização baseada na informação e no conhecimento e o desenvolvimento de serviços bibliotecários. Ciência da Informação, v. 22, n. 3, p. 227-232, 1993.
  • MIRANDA, R.C.R. Gestão do conhecimento estratégico: proposta de um modelo integrado. 2004. 268p. Tese (doutorado em Ciência da Informação) - Departamento da Ciência da Informação e Documentação, Universidade de Brasília, 2004.
  • MIRANDA, R.C.R.; GASPAR, J.F.A. Técnicas de elicitação do conhecimento tácito: uma avaliação comparada. In: TARAPANOFF, K.M.A (Org.) Inteligência, informação e conhecimento. Brasília: IBICT, UNESCO, 2006.
  • MORESI, E.A.D. Monitoramento ambiental. In. TARAPANOFF, K. (Org.) Inteligência organizacional e competitiva. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2001.
  • MOURA, M.A. Ciência da informação e semiótica: conexão de saberes. Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., n.2 esp.,  2006.
  • NONAKA, I.; TAKEUCHI, N. Criação de conhecimento na empresa. Rio de Janeiro. Elsevier, 1997.
  • O´BRIEN, J.A. Sistemas de informação e as decisões gerenciais na era da internet. São Paulo: Saraiva, 2001.
  • OLIVEIRA, D.P.R. Estratégia empresarial e vantagem competitiva: como estabelecer, implementar e avaliar. São Paulo: Atlas, 2007.
  • PEREIRA, M. J. L. de B.; FONSECA, J. G. M. Faces da decisão. São Paulo: Makron Books, 1997.
  • PORTER, M. Estratégia competitiva: técnicas para análise de indústrias e da concorrência. Rio de Janeiro: Campus, 1986.
  • PORTER, M. Criando as vantagens de amanhã. In: GIBSON, R. Repensando o futuro. São Paulo: Makron Books, 1998.
  • PRAHALAD, C.K., HAMEL G. A competência essencial da corporação. In: MONTGOMERY, C. A., PORTER , M. E. Estratégia: a busca da vantagem competitiva. Rio de Janeiro: Campus, 1998.
  • RENAULT, L.V.; MARTINS, R. O retrato da ciência da informação: uma análise de seus fundamentos sociais. Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., n.23, 2007.
  • RIBEIRO, R.M.R. Motivação dos recursos humanos em bibliotecas universitárias. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, v. 2, n. 1, p. 71-79, 2004.
  • ROBBINS, S.P. Fundamentos do comportamento organizacional. São Paulo: Prentice Hall, 2004.
  • SANTIAGO JR.; J.R.S. Gestão do conhecimento: a chave para o sucesso empresarial. São Paulo: Novatec Editora, 2004.
  • SANTOS, P.M.L. O ponto de inflexão Otlet: uma visão sobre as origens da documentação e o processo de construção do princípio monográfico. 2006. 138p. Dissertação (mestrado em Ciência da Informação) - Escola de Comunicações e Artes  Universidade de São Paulo, 2006.
  • SARACEVIC, T. Ciência da Informação: origem, evolução e relações. Perspectivas em Ciência da Informação, v.1, n.1, p.l41-62, 1996.
  • SENGE, P.M. Pelo buraco da agulha. In: GIBSON, R. Repensando o futuro. São Paulo: Makron Books, 1998.
  • SIQUEIRA, M.M. Medidas do comportamento organizacional. Estudos de Psicologia, v.7, n. esp., p.11-18, 2002.
  • STACEY, R.D. Strategic management and organizational dynamics: the challenge of complexity. London, Pitman, 2000.
  • SVEIBY, K.E. The new organizational wealth: managing and measuring knowledge-based assets.  San Francisco: Berrett-Koehler Publisher, 1997.
  • TAKEUCHI, H.; NONAKA, I. Gestão do conhecimento. Porto Alegre: Bookman, 2008.
  • TARAPANOFF, K.M.A. Informação, conhecimento e inteligência em corporações: relações e complementaridade. In: TARAPANOFF, K.M.A (Org.) Inteligência, informação e conhecimento. Brasília: IBICT, UNESCO, 2006.
  • TERRA, J.C.C. Gestão do conhecimento: o grande desafio empresarial: uma abordagem baseada no aprendizado e na criatividade. São Paulo: Negócio Editora, 2001.
  • TEIXEIRA FILHO, J. Gerenciando conhecimento: como a empresa pode usar a memória organizacional e a inteligência competitiva no desenvolvimento de negócios. Rio de Janeiro: SENAC, 2000.
  • TOMAÉL, M.I. Redes de conhecimento. DataGramaZero: revista de Ciência da Informação,  v.9,  n.2, 2008.
  • TROUILLET, S.A. Criatividade, intuição e planejamento estratégico: a aplicação do conhecimento. [S.I.]: UFSC; Enegep: 1998.
  • VALENTIM, M.L.P.; GELINSKI, J.V.V. Gestão do conhecimento como parte do processo de inteligência competitiva organizacional. Inf. & Soc.: Est., v. 15, n. 2, p. 41-59, 2005.
  • VANTI, N. Ambiente de qualidade em uma biblioteca universitária: aplicação do 5S e de um estilo participativo de administração. Ciência da Informação, v. 28, n. 3, p. 333-339, 1999.
  • WRIGHT, P. L.; MARK, J.K.; PARNELL, J. Administração estratégica: conceitos. São Paulo: Atlas, 2000.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    11 Set 2014
  • Data do Fascículo
    Dez 2009

Histórico

  • Recebido
    17 Mar 2009
  • Aceito
    30 Set 2009
Pontifícia Universidade Católica de Campinas Núcleo de Editoração SBI - Campus II - Av. John Boyd Dunlop, s/n. - Prédio de Odontologia, Jd. Ipaussurama - 13059-900 - Campinas - SP, Tel.: +55 19 3343-6875 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: transinfo@puc-campinas.edu.br
Accessibility / Report Error