Accessibility / Report Error

Difusão da informação na administração pública

Dissemination of information within the public sector

Resumos

A revolução da informação e da gestão do conhecimento na atualidade vem trazendo transformações significativas jamais vistas em tempos anteriores. As recentes revoltas populares que estão derrubando governos ditatoriais mostram a força das tecnologias de informação para mobilizar e aglutinar milhares de pessoas em torno de objetivos comuns. Nesse contexto, este estudo buscou compreender as constantes mudanças no ambiente e no arcabouço legal do país, através do seguinte questionamento: como os municípios brasileiros disseminam a informação para o cidadão sob a ótica das práticas da Gestão do Conhecimento e do Governo Eletrônico? Para isso, realizou-se uma pesquisa descritiva quantitativa, cuja avaliação consiste em 9 dimensões e 15 critérios, totalizando 187 pontos de verificação. Verificou-se que 62,96% dos municípios estão evoluindo quanto à adoção de práticas relacionadas à disponibilização de informações sobre sua gestão fiscal. Também foi constatado que todos os municípios ainda necessitam de ferramentas avançadas que possam facilitar o acesso do contribuinte aos atos e serviços públicos. Com relação ao desenvolvimento da gestão e difusão da informação, em 77,78% dos portais pesquisados, o acesso à informação não se dá de forma fácil, compreensível e rápida, contribuindo para o aumento da assimetria informacional entre governo e cidadão.

Administração pública; Gestão do conhecimento; Tecnologia da informação


The information and knowledge management revolution today is bringing significant changes never before seen. The recent uprisings that have been bringing down dictatorial governments show the power of information technology to mobilize and bring together thousands of people with common goals. Therefore, this study sought to understand the ever-changing environment and legal framework prevailing in this country, by posing the following question: How do municipalities disseminate information to citizens from a perspective of the practices of Knowledge Management and Electronic Government? To this end, we carried out quantitative, descriptive research, whose evaluation consisted of 9 dimensions and 15 criteria, a total of 187 check points. It was found that 62.96% of the cities are making progress in terms of the adoption of practices related to the disclosure of information concerning fiscal management. It was also found that all municipalities are still in need of more advanced tools that can facilitate taxpayer access to the acts and public services. With regard to the management and dissemination of information, in 77.78% of the portals surveyed, access to information is not easy or readily understandable, contributing to the increase in information asymmetry between Government and Citizen.

Public administration; Knowledge management; Information technology


  • ALVARENGA NETO, R.C.D. Gestão do conhecimento em organizações: proposta de mapeamento conceitual integrativo. 2005. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2005.
  • ANDRADE, N.A. Contabilidade pública na gestão municipal 3. ed. São Paulo: Atlas, 2007.
  • BATISTA, F.F. O governo que aprende: implementando a gestão do conhecimento no Executivo Federal, gestão estratégica da informação e inteligência competitiva. São Paulo: Saraiva, 2006. p.185-194.
  • BATISTA, F.F. et al. Gestão do conhecimento na administração pública Brasília, 2005. Disponível em: <http://www.terraforum.com.br/biblioteca/Documents/libdoc00000229v001 relatorio_ipea.pdf>. Acesso em: 10 jun. 2010.
  • BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição Federal 1988 19.ed. Brasília: Cedi, 2002.
  • BRASIL. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Indicadores e métricas para avaliação de e-serviços Brasília: MP, 2007.
  • BIZ, A.A. Avaliação dos portais turísticos governamentais quanto ao suporte à gestão do conhecimento 2009. Tese (Doutorado em Engenharia e Gestão do Conhecimento) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2009.
  • COELHO, E.M. Gestão do conhecimento como sistema de gestão para o setor público. Revista do Serviço Público, v.55, n.1-2, 2004. Disponível em: <http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action =&co_obra=6>. Acesso em: 22 maio 2010.
  • COSTA, M.D.; KRUCKEN, L.; ABREU, A.F. Gestão da informação ou gestão do conhecimento? Florianópolis, 2010. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br>. Acesso em: 20 jun. 2010.
  • DAVENPORT, T.; PRUSAK, L. Conhecimento empresarial Rio de Janeiro: Campus, 1998.
  • DROPA, R.F. Reforma do estado e reforma administrativa 2003. Disponível em: <http://www.advogado.adv.br/artigos/2003/romualdoflaviodropa/reformaestado.htm>. Acesso em: 25 maio 2010.
  • DRUCKER, P.A. Sociedades pós-capitalista Rio de Janeiro: Pioneira, 1993.
  • DRUCKER, P.F. As novas realidades 4. ed. São Paulo: Pioneira, 1997.
  • FERNANDES, A.G.; AFONSO, J.R.R. e-Governo no Brasil: experiências e perspectivas. Revista do BNDES, v.8, n.5, p.21-64, 2001.
  • FRESNEDA, P.S.V.; GONÇALVES, S.M.G. A Experiência brasileira na formulação de uma proposta de política de gestão do conhecimento para a administração pública federal Brasília: Câmara dos Deputados, 2007.
  • GIL, A.C. Como elaborar projetos de pesquisa 3.ed. São Paulo: Atlas, 1996.
  • JARDIM, J.M. Capacidade governativa, informação e governo eletrônico. DataGramaZero, v.1, n.5, 2000. Disponível em: <http://www.dg3.org.br/out06/Art_02.
  • LENK, K.; TRAUNMULLER, R. Broadening the concept of electronic government. In: Prins, J.E.J. (Ed.). Designing e-government [S. l.]: Kluwer Law International, 2001. p.63-74.
  • MARINI, C. Gestão pública: o debate contemporâneo. Salvador: FLEM, 2003. 104p. (Cadernos FLEM, 7, versão completa).
  • MATIAS, A.B.; CAMPELLO, C.A.G.B. Administração financeira municipal São Paulo: Atlas, 2000.
  • MATOS, R.A. Para que modernizar a organização pública? Revista de Administração Pública, v.22, n.3, p.22-26, 1988.
  • MODRO, N.R. Gestão do conhecimento & governo eletrônico: uma visão sistêmica para os observatórios sobre drogas. 2005. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção e Sistemas) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2005.
  • NONAKA, I. A dynamic theory of organizational knowledge creation. Organization Science, v.5, n.1, p.14-37, 1994.
  • PARREIRAS, T.A.S.; CARDOSO, A.M.; PARREIRAS, F.S. Governo eletrônico: uma avaliação do site da Assembléia Legislativa de Minas Gerais. In: CINFORM, 5., 2004, Salvador. Anais.. Salvador: UFBA, 2004. Disponível em: <http://www.fernando.parreiras.nom.br/publicacoes/egov_cinform.pdf>. Acesso em: 5 maio 2010.
  • PAULA, D.R.; CIANCONE, R.B. Práticas de gestão do conhecimento: caso dos sítios associados ao portal corporativo da Fiocruz. Perspectivas em Ciência da Informação, v.12, n.2, p.49-63, 2007.
  • PEREIRA, A.D.S.; RIBEIRO, C.P.P.; BARBOSA, T.M. A Gestão do conhecimento como um instrumento para auxiliar os poderes executivos e legislativos na promoção de uma comunicação eficiente entre o governo e o cidadão. In: CONGRESSO NACIONAL DE GESTÃO DO CONHECIMENTO, 9., 2010, Gramado. Anais.. Gramado, 2010.
  • REIS, C. Planeamento estratégico de sistemas de informação Lisboa: Presença, 1993. p.20-24.
  • RIBEIRO, C.P.P.; ZUCCOLOTTO, R. Índice de transparência fiscal das contas públicas dos municípios obtidos em meios eletrônicos de acesso público 2008. Disponível em: <http://www.anpad.org.br>. Acesso em: 20 abr. 2010.
  • SALLES, C.A.C Gestão do conhecimento versus administração pública Rio de Janeiro, 2009. Disponível em: <http://www.artigos.com>. Acesso em: 19 jun. 2010.
  • SIMÃO, J.B.; RODRIGUES, G. Acessibilidade às informações públicas: uma avalição do portal de serviços e informações do governo federal. Ciência da Informação, v.34, n.2, p.81-92, 2005. Disponível em: <http://www.ibict.br/cienciadainformacao>. Acesso em: 14 set. 2010.
  • SILVA, T.E.; TOMAÉL, M.I. Editorial: a gestão da informação nas organizações. Informação & Informação, v.12, n.2, p.0-0, 2007.
  • SOCIEDADE da informação no Brasil: livro verde. Brasília: MCT, 2000.
  • SOUZA, W. Tecnologia da informação e transparência governamental 2005. Dissertação (Mestrado em Educação, Administração e Comunicação) - Universidade Federal de São Marcos, São Paulo, 2005.
  • TEIXEIRA FILHO, J. Gerenciando conhecimento: como a empresa pode usar a memória organizacional e a inteligência competitiva no desenvolvimento de negócios. Rio de Janeiro: SENAC, 2000.
  • TERRA, J.C.; GORDON, C. Portais corporativos: a revolução na gestão do conhecimento. São Paulo: Negócio, 2002.
  • VAZ, J.C. Limites e possibilidades do uso de portais municipais para promoção da cidadania: a construção de um modelo de análise e avaliação. 2003. Tese (Doutorado) - Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2003.
  • VAZ, J.C. Referencial teórico-conceitual para análise e avaliação de portais municipais para o atendimento ao cidadão. In: ENCONTRO DE ADMINISTRAÇÃO DA INFORMAÇÃO DA ANPAD, 1., 2007, Florianópolis. Anais.. Florianópolis: 2007.
  • VILLELA, R.M. Conteúdo, usabilidade e funcionalidade: três dimensões para avaliação de portais estaduais de governo eletrônico na web. 2003. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2003.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    03 Jul 2014
  • Data do Fascículo
    Ago 2011

Histórico

  • Revisado
    11 Jun 2011
  • Recebido
    26 Fev 2011
  • Aceito
    18 Jul 2011
Pontifícia Universidade Católica de Campinas Núcleo de Editoração SBI - Campus II - Av. John Boyd Dunlop, s/n. - Prédio de Odontologia, Jd. Ipaussurama - 13059-900 - Campinas - SP, Tel.: +55 19 3343-6875 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: transinfo@puc-campinas.edu.br