Algumas contribuições de Habermas para o estudo da comunicação pública da ciência

Ana Eliza Ferreira Alvim-Silva José Roberto Pereira Cibele Maria Garcia de Aguiar Sobre os autores

Resumo:

Este ensaio teórico explora três publicações de Jürgen Habermas da década de 1960, nas quais o autor trata da crítica da ciência, da produção do conhecimento e da democratização das universidades. O objetivo foi extrair delas recortes de reflexões que podem contribuir para os estudos da comunicação pública da ciência. Consolidam-se as reflexões em uma representação gráfica que resume os fatores a serem considerados, ao se pensar a prática de comunicação da ciência, na sociedade: a importância de levar em conta os três interesses que movem a produção do conhecimento - técnico, prático e emancipatório -, de promover a autorreflexão das ciências em universidades politizadas e democratizadas, e de haver a mediação da sociedade na interação entre ciência e política, de forma a subsidiar a tomada de decisões com base em interesses sociais. Argumenta-se que as bases para uma ideia de comunicação pública da ciência dialógica - hoje amplamente defendida - despontaram no pensamento do filósofo alemão, em livros publicados há mais de 50 anos, embora essa não fosse sua motivação central, naquele momento.

Palavras-chave:
Comunicação Pública da Ciência; Jürgen Habermas; Participação Social; Decisões Políticas

Universidade Estadual Paulista, Departamento de Filosofia Av.Hygino Muzzi Filho, 737, 17525-900 Marília-São Paulo/Brasil, Tel.: 55 (14) 3402-1306, Fax: 55 (14) 3402-1302 - Marília - SP - Brazil
E-mail: transformacao@marilia.unesp.br