Aspectos psiquiátricos e socioeconômicos como possíveis preditores de comportamento de compras compulsivas

Priscilla Lourenço Leite Adriana Cardoso Silva Sobre os autores

Resumo

Introdução:

A compra compulsiva pode ser caracterizada como um desejo quase irresistível de obter vários itens. O transtorno do comprar compulsivo tem sido objeto de interesse crescente para os profissionais de saúde. Considerado um problema atual, sua taxa de prevalência é de cerca de 5 a 8% na população mundial.

Objetivos:

O principal objetivo desta pesquisa foi identificar os preditores da compulsão por comprar na população brasileira, avaliando possíveis relações entre compra compulsiva, depressão e ansiedade.

Métodos:

A Escala de Compras Compulsivas Richmond Adaptada foi utilizada para rastreio do comprar compulsivo, e a Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão, para avaliar ansiedade e depressão, em uma amostra de 359 participantes. As correlações foram determinadas usando o teste de Pearson.

Resultados:

Foi identificada em nosso estudo uma interação entre sexo feminino e compulsão por compras. Além disso, a ocupação parece interferir no problema. Encontramos uma correlação entre sintomas depressivos e oniomania.

Conclusão:

Nosso estudo apresenta algumas limitações, tais como a dificuldade em recrutar indivíduos com transtorno do comprar compulsivo. Por ser um tema pouco explorado, há uma dificuldade em identificar indivíduos acometidos. No entanto, este é um ensaio pioneiro na população brasileira.

Descritores:
Regressão; epidemiologia; depressão; ansiedade; comportamento compulsivo

Associação de Psiquiatria do Rio Grande do Sul Av. Ipiranga, 5311/202, 90610-001 Porto Alegre RS/ Brasil, Tel./Fax: (55 51) 3024 4846 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: trends@aprs.org.br