O impacto emocional da halitose

Bernard Troger Hiram Laranjeira de Almeida Jr Rodrigo Pereira Duquia Sobre os autores

OBJETIVO:

Avaliar o impacto da halitose em uma amostra de homens de 18 anos usando um questionário autoaplicável.

MÉTODOS:

Um total de 2.224 indivíduos foram submetidos a exames dentários e médicos no serviço médico do Exército na cidade de Pelotas, no sul do Brasil, em julho de 2008.

RESULTADOS:

Nessa amostra, 12% dos respondentes expressaram sua preocupação quanto ao mau hálito, com forte impacto emocional em sua qualidade de vida.

CONCLUSÕES:

Os indivíduos que relataram halitose apresentavam maior grau de preocupação com mau hálito. Nível educacional baixo e baixa renda estiveram associados ao impacto psicológico e à halitose nesta população.

Halitose; impacto emocional; homens jovens; militares


Associação de Psiquiatria do Rio Grande do Sul Av. Ipiranga, 5311/202, 90610-001 Porto Alegre RS/ Brasil, Tel./Fax: (55 51) 3024 4846 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: trends@aprs.org.br