Tendência na prescrição de clozapina em um hospital psiquiátrico: estudo observacional de 5 anos

Gabriela Danielski Niehues Alexandre Balestieri Balan Vinicius Brum Prá Raphaela Santos Pellizzaro Paulo Roberto Antunes da Silva Manuela Danielski Niehues Ana Paula Costa Marcelo Liborio Schwarzbold Alexandre Paim Diaz Sobre os autores

Resumo

Introdução

Clozapina é um medicamento reconhecidamente eficaz para alguns pacientes com esquizofrenia refratária ao tratamento. Apesar dos seus potenciais benefícios e de sua indicação clínica para aproximadamente 30% dos pacientes, a frequência de prescrição de clozapina é baixa.

Objetivos

Avaliar a tendência na prescrição de clozapina durante um período de 5 anos em um hospital psiquiátrico.

Métodos

Neste estudo observacional, dados coletados prospectivamente pelo Serviço de Arquivo Médico e Estatístico e pela Divisão de Farmácia (DF) do Instituto de Psiquiatria de Santa Catarina foram analisados por pesquisadores cegos para a coleta de dados. O número de comprimidos de clozapina 100 mg dispensados pela DF às enfermarias foi considerado a variável dependente e a medida de prescrição de clozapina. Número de leitos de internação ocupados e número de pacientes admitidos com diagnósticos F20-F29 (CID-10) durante o período de estudo foram considerados possíveis confundidores.

Resultados

Após análise com modelo de regressão linear múltipla, tempo em meses foi independentemente associado com aumento do número de comprimidos de clozapina 100 mg dispensados pela DF (coeficiente β = 15,82; intervalo de confiança de 95% 10,88-20,75).

Conclusão

Houve um aumento na prescrição de clozapina durante o período de 5 anos estudado, uma tendência oposta à relatada em vários outros países.

Clozapina; farmacoepidemiologia; internação psiquiátrica

Associação de Psiquiatria do Rio Grande do Sul Av. Ipiranga, 5311/202, 90610-001 Porto Alegre RS/ Brasil, Tel./Fax: (55 51) 3024 4846 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: trends@aprs.org.br