Ideias versus redes sociais: ativismo à distância na Inglaterra do século XVIII

Ideas versus social networks: long-distance activism in eighteenth-century England

Peter Stamatov Sobre o autor

Quais são as fontes históricas das mobilizações em torno de questões distantes - uma característica típica da modernidade? Este artigo examina a dinâmica social que produziu os primeiros casos de campanhas sustentadas em torno de questões distantes na Grã-Bretanha do século XVIII. O surgimento dessas campanhas é muitas vezes entendido como determinado pela ascensão nesse período de novas ideologias de compaixão humanitária. Para testar o papel dessas ideologias, comparo dois conjuntos de campanhas: o impeachment de Warrant Hastings por Edmund Burke e a série de mobilizações religiosas iniciada com o movimento contra o tráfico de escravos colonial. Embora ambos os conjuntos fossem impulsionados por idiomas culturais de preocupação humanitária semelhantes, a iniciativa de Burke falhou em produzir engajamento popular e as campanhas religiosas foram capazes de mobilizar amplas audiências de apoiadores. Essa diferença surpreendente destaca a importância das redes associativas religiosas para o surgimento dos primeiros casos modernos de mobilização em torno de questões distantes.

Redes associativas; Ativismo à distância; Abolicionismo


Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo Av. Prof. Luciano Gualberto, 315, 05508-010, São Paulo - SP, Brasil - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: temposoc@edu.usp.br