Accessibility / Report Error

Parto, corporalidade e cuidado entre as Guarani-Mbyá do Brasil meridional

Resumo

Neste artigo abordo o acontecimento de parto entre guarani-mbyá mulheres. Mostro a centralidade de um idioma do cuidado no ato de parir e fazer nascer, sustentado pela produção de corpos humanos e de parentes. A partir das histórias de parto de Yva, exploro as conexões entre silêncios, corpos e socialidades humanas e não humanas, entrelaçando-as com modos nativos de cuidar e uma problematização da medicalização do parto advinda da relação com o “sistema do Juruá (“Brancos”)”. Enfatizo, em particular, uma irredutibilidade dos entendimentos de vida e saúde na tradução de epistemologias de cuidado entre sociocosmologias indígenas e biomédicas. Os dados apresentados são fruto de um estudo de cunho etnográfico de longa duração entre coletivos guarani-mbyá do Brasil Meridional.

Palavras-chave:
Parto e Nascimento; Guarani-Mbyá; Epistemologias de cuidado; Medicalização do Parto; Corporalidade

Associação Brasileira de Antropologia (ABA) Caixa Postal 04491, 70904-970 Brasília - DF / Brasil, Tel./ Fax 55 61 3307-3754 - Brasília - DF - Brazil
E-mail: vibrant.aba@gmail.com