(Atualizado: 06/07/2022)

Sobre o periódico

 

Informações básicas

 

Objetivos: divulgar artigos que contribuam para o aperfeiçoamento e o desenvolvimento da prática, da pesquisa e do ensino dos temas relacionados à Coluna Vertebral, Patologias da Coluna Vertebral, Ortopedia e Traumatologia, Reabilitação e áreas afins no Brasil e na América Latina.

A revista Coluna/Columna surgiu em 2004, é uma publicação oficial da Sociedade Brasileira de Coluna e das Sociedades afiliadas:

  • Sociedade Portuguesa de Patologia da Coluna Vertebral - SPPCV;
  • Asociación Mexicana de Cirujanos de Columna - AMCICO;
  • Capítulo de Columna de la Sociedad Ecuatoriana de Ortopedia y Traumatologia - SEOT;
  • Capítulo de Columna de la Sociedad Colombiana de Ortopedia y Traumatología - SCCOT;
  • Capítulo de Columna de la Sociedad Venezolana de Cirugía Ortopédica y Traumatologia - SVCOT;
  • Sociedad Iberolatinoamericana de Columna Vertebral - SILACO;
  • Sociedade Brasileira de Neurocirurgia - SBN;
  • Capítulo de Columna de la Federación Latinoamericana de Sociedades de Neurocirugía - FLANC;
  • Capítulo de Columna da Sociedad Latinoamericana de Ortopedia y Traumatología - SLAOT;
  • Sociedad Argentina de Patologia de la Columna Vertebral - SAPCV;
  • Federação Mundial de Quiropraxia (WFC);
  • Capítulo de Coluna do México- Columna en linea;
  • Associação Paraguaia de Cirurgia de Coluna;
  • Associação Cazaquistanesa de Neurocirurgiões;
  • Associação Russa de Neurocirugiões de Coluna Vertebral;
  • Sociedad Chilena de Ortopedia y Traumatologia Chilena - SCHOT

Áreas de interesse: Patologias da Coluna Vertebral, Ortopedia e Traumatologia, Reabilitação e áreas afins.

A publicação on-line da Revista Coluna/Columna é contínua e uma edição é finalizada a cada três meses.

O título abreviado do periódico é COLUNA/COLUMNA deve ser usado em bibliografias, notas de rodapé, referências e legendas bibliográficas.

 

 

Fontes de indexação

 
  • SciELO - Scientific Electronic Library Online
  • Scopus - Elsevier
  • LILACS - Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde
 

 

Propriedade intelectual

  Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons do tipo atribuição CC-BY.  

 

Patrocinadores

 

A publicação recebe financiamento de:

 

 

 

Corpo Editorial

 

Editor científico

 
  • Helton L.A. Defino, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo (Ribeirão Preto, SP, Brasil)
  • Sérgio Daher, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da UFG (Goiânia, GO, Brasil)
 

 

Editores de Área

 
  • Ciências básicas/ Outros
    Alexandre Fogaça Cristante, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).
    (São Paulo, SP, Brasil)
     
  • Coluna Cervical
    Aluízio Augusto Arantes Júnior, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).  (Belo
    Horizonte, MG, Brasil)
     
  • Degenerativa
    Erasmo de Abreu Zardo, Pontifícia Universidade Católica. (Porto Alegre, RS, Brasil) 
     
  • Deformidades
    Marcelo Wajchenberg, Universidade Federal de São Paulo. (São Paulo-SP-Brasil)
     
  • Trauma
    Murilo Tavares Daher, Departamento de Ortopedia da Universidade Federal de Goiás.
    (Goiânia, GO, Brasil)
     
  • Tumor/Infecção
    Robert Meves, Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. (São Paulo, SP, Brasil)
     
  • Cirurgia Minimamente Invasiva
    Rodrigo Amaral, Instituto de Patologia da Coluna – IPC. (São Paulo, SP, Brasil)
     
  • Biomecânica
    Alberto Cliquet Junior, Faculdade de Ciências Médicas, Universidade Estadual de Campinas.
    (São Paulo, SP, Brasil)
 

 

Editores associados

 
  • Alvaro Dawling, Instituto de Ensino e Pesquisa CK, (São Paulo, SP, Brasil); CK Internacional, (Santiago,Chile);  Clinica Kennedy, (Santiago/Chile)
  • Byvaltsev Vadim, Irkutsk Scientific Center of Surgery and Traumatology (Irkutsk Russia)
  • Ivan Ferrareto, Universidade Federal de São Paulo (Ribeirão Preto, SP, Brasil)
  • José María Jiménez Avila, Facultad de Medicina (Guadalajara, Jalisco, México)
  • Kolesov Sergey, Priorov N.N Central Institute of Traumatology and Orthopaedics (Moscow. Russia)
  • Marcelo Ítalo Risso Neto, DOT Faculdade de Ciências Médicas UNICAMP – Hospital das Clinicas.
    (São Paulo, SP, Brasil)
  • Mauro dos Santos Volpi, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Botucatu, SP, Brasil)
  • Osmar Avanzi, Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (São Paulo, SP, Brasil)
  • Roberto Muscia (Sociedad Argentina de Patología de la Columna Vertebral. Argentina)
  • Sérgio Zylbersztejn, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (Porto Alegre, RS, Brasil)
  • Tarcisio Eloy Pessoa de Barros Filho, Instituto de Ortopedia e Traumatologia do HC/FMUSP (São Paulo, SP, Brasil)
 

 

Conselho editorial

 
  • Akshulakov Serik (Astana, Cazaquistão)
  • Alberto Ofenhejm Gotfryd, Santa Casa de São Paulo / Hospital Israelita Albert Einstein. (São
    Paulo, SP, Brasil)
  • Alderico Girão Campos de Barros, Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO). (Rio de Janeiro, RJ, Brasil)
  • Aleinikov Viktor, National Center for Neurosurgery (Astana, Cazaquistão)
  • Alexandre Peixoto de Mello, Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia – INTO e
  • Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO. (Rio de Janeiro, RJ, Brasil)
  • Ana Isabel Lopes Luís, Centro Hospitalar Lisboa Ocidental - Hospital de Egas Moniz/Hospital daLuz Oeiras e Amadora (Lisboa, Portugal)
  • André Luís Fernandes Andujar, Hospital Infantil Joana de Gusmão. (Florianópolis, SC, Brasil)
  • Andres Edgar Rodriguez Fuentes, Univ. de São Paulo (Ribeirão Preto, SP, Brasil)
  • Andrés Lisoni, Sociedad Chilena de Ortopedia y Traumatología (Santiago, Chile)
  • Andres Rodriguez Munera, Fundacion Sta Fé de Bogotá (Bogotá, Colombia)
  • Asdrubal Falavigna, Universidade de Caxias do Sul. (Caxias do Sul, RS, Brasil)
  • Bartolomé Marré, Hosp. Trabajador Santiago (Santiago, Chile)
  • Carlos Eduardo Algaves Soares de Oliveira, Hospital do Servidor (São Paulo, SP, Brasil)
  • Carlos Henrique Maçaneiro, Univ. da Região Joinville (Joinville, SC, Brasil)
  • Carlos Henrique Ribeiro, Hosp. Municipal Salgado Filho (Rio de Janeiro, RJ, Brasil)
  • Carlos Umberto Pereira, Univ. Federal de Sergipe (Aracaju, SE, Brasil)
  • Carlos Tello, Sociedad Ibero Latinoamericana de Columna (Buenos Aires, Argentina)
  • Carlos Villanueva Leal, Vall D'Hebron Hosp. Traumatologia Rehabilitación (Barcelona, Espanha)
  • Carolina Kolberg, Federación Latino Americana de Quiropráctica (Brasilia, DF, Brasil)
  • Cintia K. Bittar, PUC Campinas / Instituto Wilson Mello. (Campinas, SP, Brasil)
  • Cristiano Magalhães Menezes Columna Instituto Dr. Cristiano Menezes (Belo Horizonte, MG, Brasil)
  • Délio Eulálio Martins, Univ. Federal de São Paulo (São Paulo, SP, Brasil)
  • Edson Pudles, Hospital Universitário Evangélico Mackenzie. (Curitiba, Paraná, Brasil)
  • Elcio Landim, Univ. Estadual de Campinas (Campinas, SP, Brasil)
  • Enguer Beraldo Garcia, Santa Casa de Belo Horizonte (Belo Horizonte, MG, Brasil)
  • Enrique Izquierdo Nuñez, Univ. Complutense de Madrid (Madri, Espanha)
  • Enrique Jimenez Hakim, Fundacion Santa Fé de Bogotá (Bogotá, Colombia)
  • Enrique Osorio Fonseca, Univ. El Bosque Bogotá (Bogotá, Colômbia)
  • Ernesto Bersusky, Hosp. Nacional de Pediatria Juan P. Garrahan (Buenos Aires, Argentina)
  • Fernando Antonio Mendes Façanha Filho, Univ. Federal do Ceará (Fortaleza, CE, Brasil)
  • Fernando Helo Yamhure, Clínica Reina Sofia (Bogota, Colombia)
  • Francisco Limeira dos Santos Neto, Univ. Federal de Pernambuco (Recife, PE, Brasil)
  • Francisco Javier Sánchez Pérez-Grueso, Hosp. La Paz (Madri, Espanha)
  • Gabriel Virgilio Ortiz García, Centro Médico Puerta de Hierro (Zapopan, Jalisco, México)
  • Geraldo de Sá Carneiro Filho, Hosp. da Restauração (Recife, PE, Brasil)
  • Gushcha Artem, Research Center of Neurology Volokolamskoe (Moscow Russia)
  • Gustavo Carriço de Oliveira, Hospital SOS Cardio. (Florianópolis, SC, Brasil)
  • Guy Broch Haro, Issste Hospital Lopez Mateos (México, Distrito Federal)
  • Herman Michael Dittmar Johnson, Centro Médico Puerta de Hierro (Zapopan, Jalisco, México), Universidad de Guadalajara (Guadalajara, México)
  • Jerônimo Buzetti Milano, Instituto de Neurologia de Curitiba. (Curitiba, PR, Brasil)
  • Jorge Felipe Ramirez, Clínica Reina Sofia (Bogotá-Colombia)
  • Jorge Manuel A. Draper Mineiro, Hosp. Cuf Descobertas (Lisboa, Portugal)
  • José Castro Guimarães Consciência, Hosp. de Egas Moniz (Lisboa, Portugal)
  • José Gabriel Rugeles Ortiz, Cecimin Organizacion Sanitas (Bogota, Colombia)
  • Juan Silva, Univ. Nacional de Asuncion (Assunção, Paraguai)
  • Julio Urrutia, Pontificia Universidad Católica de Chile/ Sociedad Chilena de Ortopedia y
    Traumatología. (Santiago, Chile)
  • Karen Weissman, Clínica Fundácion Médica San Cristóbal (Santigo, Chile)
  • Kerimbayev Talgat, National Center of Neurosurgery (Astana, Cazaquistão)
  • Luciano Miller Reis Rodrigues, Faculdade de Medicina do ABC (Santo André, SP, Brasil)
  • Luis Carlos Ramíres, Instituto de Seguros Sociales (Bogotá,Colombia)
  • Luis Eduardo Munhoz da Rocha, Hosp. Pequeno Príncipe (Curitiba, PR, Brasil)
  • Luiz Gustavo Dal Oglio da Rocha, Hospital Universitário Cajuru PUC/PR e Hospital Marcelino
    Champagnat. (Curitiba, PR, Brasil)
  • Luiz Roberto Gomes Vialle, Pontifícia Univ. Católica (Curitiba, PR, Brasil)
  • Marcelo Gruenberg, Hosp. Italiano de Buenos Aires (Buenos Aires, Argentina)
  • Marcos Antônio Tebet, Universidade de São Paulo / Faculdade de Medicina de Jundiaí. (São
    Paulo, SP, Brasil)
  • Mario Herrera (Bogotá-Colombia)
  • Maurício Coelho Lima, Universidade Estadual de Campinas / Associação de Assistência à
    Criança Deficiente. (Campinas, SP, Brasil)
  • Mauricio Pagy de Calais Oliveira, Centro Mineiro de Cirurgia da Coluna (Belo Horizonte, Brasil)
  • Michel Kanas, Hospital Israelita Albert Einstein. (São Paulo, SP, Brasil)
  • Mihailovsky Michai, Cuvyan Institute of Traumatology and Orthopaedics (Novosibirsk, Russia);
  • Nelson Astur Neto, Santa Casa de São Paulo / Hospital Israelita Albert Einstein. (São Paulo, SP,Brasil)
  • Nicolás J. Macchiavello Cornejo, Hospital Clínico de la Universidad de Chile (Santiago, Chile)
  • Nilo Carrijo Melo, Centro de Readaptação Dr. Henrique Santillo. (Goiânia, GO, Brasil)
  • Nuno Silva de Morais Neves, Centro Hospitalar Universitário de São João/FMUP - Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (Porto, Portugal)
  • Olavo Biraghi Letaif, Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da
    Faculdade de Medicina da USP. (São Paulo, SP, Brasil)
  • Óscar Luís Alves, Hospital Lusíadas Porto e Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho EPE (Porto, Portugal)
  • Pedro Pohl, Hospital Israelita Albert Einstein. (São Paulo, SP, Brasil)
  • Raphael Martus Marcon, Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da
    Faculdade de Medicina da USP. (São Paulo, SP, Brasil)
  • Ratko Yurac Barrientos, Department Orthopedics and Traumatology, Clinica Alemana de
    Santiago, University del Desarrollo. (Chile)
  • Ptashnikov Dmitriy, Institute of Traumatology and Orthopaedics (St Petersburg, Russia);
  • Renato Tavares Daher, Universidade Federal de Goiás. (Goiânia, GO, Brasil)
  • Ricardo Rodrigues-Pinto, Centro Hospitalar Universitário do Porto (Porto, Portugal)
  • Roberto Chapa Sosa, Hosp. de Alta Especialidad Christus Muguerza. (Monterrey, Nuevo Leon, México)
  • Roberto Sakamoto Falcon, Hospital Ortopédico-Lifecenter. (Belo Horizonte, MG, Brasil) 
  • Rodrigo Castro de Medeiros, Grupo de Ortopedia e Traumatologia (GOT). (Recife, PE, Brasil)
  • Ruy Vaz, Hospital de São João. (Porto, Portugal) 
  • Sérgio Afonso Hennemann, Hospital Mãe de Deus. (Porto Alegre, RS, Brasil) 
  • Túlio Albuquerque de Moura Rangel, Hospital Getúlio Vargas. (Recife, PE, Brasil)
  • Victor Paul Miramontes, CNR/O-Centro Nacional de Rehabilitación. (Cidade do México,
    México) 
  • Washington Bermúdez Santos, Montevideo Spine Center. (Montevideo, Uruguai)
    Xavier Soler I Graells, Universidade Federal do Paraná. (Curitiba, PR, Brasil)
 

 

Correspondentes estrangeiros

 
  • Jack Zigler, Texas Back Institute (Dallas, Texas, USA)
  • Marek Szpalski, Hôpitaux Iris Sud (Bruxelles, Belgica)
  • Robert Gunzburg, Belgium and Eeuwfeest Kliniek (Antwerpen, Belgica)
  • Steven R. Garfin (San Diego, CA, Estados Unidos)
 

 

Editor consultivo

 
  • Arthur Tadeu de Assis, (São Paulo, SP, Brasil)
 

 

Editora gerente

 
  • Flávia M. S. Pires, (São Paulo, SP, Brasil)
 

 

Produção editorial

 
  • Atha Comunicação e Editora (São Paulo, SP, Brasil)
 

 

Instruções aos autores

 

Escopo e política

 

A Revista COLUNA/COLUMNA é uma revista de acesso aberto, que publica contribuições da comunidade científica nacional e internacional. Seu objetivo é divulgar artigos que contribuam para o aperfeiçoamento e o desenvolvimento da prática, da pesquisa e do ensino dos temas relacionados à Coluna Vertebral, Patologias da Coluna Vertebral, Ortopedia e Traumatologia, Reabilitação Degenerativa, Tumor/Infecção, Cirurgia minimamente invasiva e áreas afins.

O Corpo Editorial é composto por membros nacionais e internacionais, que trabalham gratuitamente para aprimorar a qualidade do periódico, visando torná-la atraente não só para a pesquisa regional/nacional mas também para a comunidade científica internacional.

A revista recebe para publicação artigos para as seguintes seções: Artigos Originais, Artigo de Revisão, Artigo de Atualização e Relato de Caso. Os artigos poderão ser escritos em Português, Espanhol ou Inglês.  Os conceitos e declarações contidos nos trabalhos são de total responsabilidade dos autores. Os artigos publicados na revista seguem os requisitos uniformes propostos pelo Comitê Internacional de Editores de Revistas Médicas.

Não há taxa para artigos de submissão e avaliação.

 

 

Preparação do manuscrito

 

Revisão por pares (Peer Review)

Após todo o processo de submissão, a secretaria editorial e a análise preliminar dos editores de área (desk review), os artigos poderão ser enviados para avaliação dos  pareceristas.  Os Editores de área junto ao corpo editorial da Coluna/Columna são em sua maioria, professores universitários, o que permite um peer review criterioso e rigoroso.

Todos os manuscritos, após aprovação dos editores de área, serão analisados por dois ou mais revisores, sendo o processo de avaliação. Os artigos que não apresentarem mérito e não se enquadrarem na política editorial da revista serão rejeitados não cabendo recurso. Os comentários dos revisores serão devolvidos aos autores para modificações no texto ou justificativa de sua conservação. Após aprovação dos revisores, os artigos serão encaminhados para os editores associados para aprovação final.
Os artigos aceitos para publicação poderão sofrer revisões editoriais para facilitar sua clareza e entendimento sem, contudo, alterar o conteúdo. 

Processo de processo de revisão e informações adicionais

  • Todas as contribuições científicas seguem a seguinte ordem de análise:
    Secretaria Editorial → Editor-Chefe → Editores de área e Avaliadores do Conselho Editorial.
  • Todos os trabalhos enviados à Revista COLUNA/COLUMNA serão submetidos à avaliação inicial dos editores de área (desk review), que decidirão, ou não, pelo envio à revisão por pares (peer review).
  • Só serão encaminhados aos revisores os artigos que estejam rigorosamente de acordo com as normas especificadas e contendo todos os documentos suplementares requeridos.
  • Caso não exista o envio completo dos documentos a submissão do artigo será arquivada.
  • Os autores têm o prazo de 30 dias a contar da data do recebimento da comunicação, para proceder às modificações solicitadas pelos revisores. O não cumprimento deste prazo implicará na retirada do artigo do processo de revisão.
  • Não serão aceitas alterações volumosas ou substanciais após o aceite do artigo para a publicação, bem como na prova final do artigo.
  • As comunicações serão realizadas exclusivamente por mensagem via sistema e e-mail.
  • As solicitações enviadas pela Revista COLUNA/COLUMNA antes da aprovação do artigo devem ser efetuadas pelo Sistema de Submissão SciELO. E após a aprovação do artigo devem ser efetuadas pelo e-mail coluna.columna@uol.com.br e não mais pelo Sistema de Submissão  SciELO.
  • O assunto referenciado no e-mail coluna.columna@uol.com.br não deve ser alterado e questões não pertinentes ao assunto citado deverão ser enviadas em outra comunicação com tema adequado e número de identificação do artigo.
  • As versões finais diagramadas (português, inglês e espanhol) serão enviadas para o autor, que deverá retornar em 48h com apenas alterações mínimas. Caso o autor não responda no prazo, estas serão consideradas as versões finais para publicação, não havendo possibilidade de alterações posteriores.

Preprint

A Revista COLUNA/COLUMNA aceita PREPRINT

Um Preprint é um manuscrito científico completo que é depositado pelos autores em uma plataforma. Este é publicado após ser aceito na Revista COLUNA/COLUMNA na plataforma SciELO PrePrint. O Preprint pode ser visualizado gratuitamente, permitindo que os cientistas controlem diretamente a disseminação de seu trabalho na comunidade científica mundial. Na maioria dos casos, o mesmo trabalho publicado como Preprint também é submetido para avaliação por pares em um periódico. Assim, os Preprints (não validados através de peer-review) e a publicação de periódicos (validados por meio de peer review) funcionam em paralelo como um sistema de comunicação para a pesquisa científica.

Depositar um manuscrito em mais de uma plataforma de Preprints, não é considerado publicação duplicada.

Aceitaremos a partir de 2021 os Preprints e o uso de plataformas open science como uma maneira de incentivar a comunicação entre os autores.

Compartilhamento de dados

A COLUNA/COLUMNA estimula o compartilhamento, a citação e o referenciamento de todos os dados, códigos de programas e outros conteúdos subjacentes aos textos dos artigos com vistas a facilitar a avaliação das pesquisas, à replicabilidade das pesquisas, à preservação e reuso dos conteúdos.  O Compartilhamento de Dados deverá ser publicado na plataforma SciELO Dataverse.

As citações devem facilitar o acesso ao conteúdo das pesquisas, assim como são citados artigos, livros e publicações online, o dados devem ser citados em um lugar apropriado no texto e a referência citada na lista de referência conforme as Normas Vancouver, caso haja um link de acesso favor informar. O autor responsável pela submissão deve informar se o manuscrito cita os dados, códigos de programas e outros materiais subjacentes aos artigos. Em caso positivo as respectivas URLs devem ser informadas; do contrário o autor deve justificar-se. Para tanto, a revista COLUNA/COLUMNA recomenda o uso do Formulário sobre Conformidade com a Ciência Aberta, disponível no momento da submissão, esse formulário ajudará com que os dados de pesquisa sejam parte integrante do trabalho submetido e que deve ser submetido como arquivo suplementar ao manuscrito e acessível aos revisores.

Bioética de experimentos com seres humanos

A realização de experimentos envolvendo seres humanos deve seguir a resolução específica do Conselho Nacional de Saúde (nº 196/96), incluindo a assinatura de um Termo de Consentimento Informado e a proteção da privacidade dos voluntários. Nos trabalhos experimentais envolvendo seres humanos, os autores devem indicar se os procedimentos seguiram os padrões éticos do comitê responsável por experimentação humana (institucional e nacional) e da Declaração de Helsinki de 1975, revisada em 2008. Deve ser enviada a declaração de aprovação do comitê de ética local realizada por meio da Plataforma Brasil. Estudos realizados em humanos devem estar de acordo com os padrões éticos e com o devido consentimento livre e esclarecido dos participantes conforme Resolução 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde do Ministério da Saúde (Brasil), que trata do Código de Ética para Pesquisa em Seres Humanos e, para autores fora do Brasil, devem estar de acordo com Comittee on Publication Ethics (COPE).

Bioética de experimentos com animais

O trabalho descrito no artigo deve ter sido realizado de acordo com os princípios éticos em experimentação animal, de acordo com a Lei 11.794/08, que estabelece os procedimentos para o uso científico de animais e trata da obrigatoriedade de submissão dos projetos de pesquisa aos comitês de ética em pesquisa das instituições. Para mais informações, consulte o Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (CONCEA) e o Colégio Brasileiro de Experimentação Animal (COBEA).

Ensaios clínicos

A Revista COLUNA/COLUMNA apoia a políticas de registro de ensaios clínicos da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do International Committee of Medical Journal Editors (ICMJE), reconhecendo a importância destas iniciativas para o registro e divulgação internacional de informação sobre estudos clínicos em acesso aberto. Sendo assim, somente serão aceitos para publicação os artigos de pesquisas clínicas que tenham recebido um número de identificação em um dos Registros de Ensaios Clínicos validados pelos critérios estabelecidos pela OMS e ICMJE, cujos endereços eletrônicos estão disponíveis na página do ICMJE.

Plágio

A revista adota sistema de detecção de plágio, porém todo conteúdo publicado nos artigos é de inteira responsabilidade dos autores. Em caso de detecção de qualquer forma de plágio, os autores que submeteram o artigo serão notificados pela revista com questionamento de conduta para o direito de manifestação e justificativa. Sob ocorrência de publicação de plágio no periódico, o artigo publicado não será retirado da edição, sendo aposto à publicação um adendo informativo de plágio com identificação explicita na folha de rosto por tarja de tamanho integral sobre o conteúdo. O periódico não se responsabiliza por notificar os autores do conteúdo original. 

 

 

Apresentação e submissão do manuscrito

 

O periódico COLUNA/COLUMNA adota o Sistema SciELO de Publicação e Submissão online. Os autores deverão seguir as instruções de cadastro e inclusão de artigo no próprio sistema. A responsabilidade por conceitos emitidos nos artigos é da inteira responsabilidade de seus autores.  Permitida a reprodução total ou parcial dos artigos, desde que mencionado a fonte. Todo o conteúdo do periódico, exceto onde identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-tipo BY. As declarações publicadas nos artigos são de inteira responsabilidade dos autores. 

O artigo enviado deverá ser submetido na plataforma SciELO de submissão. acompanhado de:

Folha de rosto: título do trabalho (conciso e informativo preferencialmente com até 90 palavras), em português, espanhol e inglês; o nome completo de cada autor (sem abreviações); e a instituição (As unidades hierárquicas devem ser apresentadas em ordem decrescente, por exemplo, universidade, faculdade e departamento; a que pertence cada um deles (Os nomes das instituições e programas deverão ser apresentados preferencialmente por extenso e na língua original da instituição ou na versão em inglês quando a escrita não é latina [ p.ex. árabe, mandarim, grega ] ); com indicação numérica e sequencial, utilizando números arábicos sobrescritos. Se houver mais de uma afiliação institucional, indicar apenas a mais relevante; local de realização do trabalho e/ou da pesquisa; nome do autor correspondente com endereço completo, telefone, e-mail.

Identificação dos autores: 
O número ORCID (Open Researcher and Contributor ID)  de cada um dos autores deve ser informado na folha de rosto, abaixo do nome do respectivo autor constando o link completo.

DECLARAÇÃO DA CONTRIBUIÇÃO DE AUTORES
A declaração da contribuição dos autores deverá ser incluída ao final do artigo com utilização de dois critérios mínimos de autoria, entre eles:

  • Contribuição substancial na concepção ou desenho do trabalho, ou aquisição, análise ou interpretação dos dados para o trabalho;
  • Redação do trabalho ou revisão crítica do seu conteúdo intelectual;
  • Aprovação final da versão do manuscrito a ser publicado;

Todos os autores devem ser contemplados na declaração, conforme modelo:
“Cada autor contribuiu individual e significantemente para o desenvolvimento deste artigo. Defino H: redação e realização de cirurgias; Meves R: análise dos dados e realização de cirurgias; Menezes CM: revisão do artigo e conceito intelectual do artigo.”

Conflitos de interesse: devem ser reproduzidos objetivamente quando houver, e quando não houver, apresentar a declaração: "Os autores declaram inexistência de conflito de interesses na realização deste trabalho." Acesso ao formulário: https://docs.wixstatic.com/ugd/71667f_d470a408e3654acbae2bf7568dd20970.pdf

 

 

Apresentação do texto

 

Desenhos do estudo: São as investigações originais, que constituem a maioria das publicações das revistas científicas. Ex: O desenho utilizou um estudo experimental, prospectivo controlado, randomizado e pré-teste / pós-teste.

Resumo e Descritores: resumo, em português, inglês e espanhol com, preferencialmente 250 palavras.
Os Artigos Originais, deverão ser estruturados (Objetivo, Métodos, Resultados, Conclusões) ressaltando os dados mais significativos do trabalho.
Para Artigos de Revisão, Atualização ou Relato de Caso o resumo não deverá ser estruturado.

Descritores: Abaixo do resumo, especificar no mínimo três e no máximo seis descritores que definam o assunto do trabalho. Os descritores deverão ser baseados no DECS - Descritores em Ciências da Saúde ou MeSH (Medical SubjectHeadings), com as versões português, inglês e espanhol para cada um dos descritores.

Nível de Evidência e o Tipo de Estudo: Ademais, nos resumos devem ser incluídos o Nível de Evidência e o Tipo de Estudo, conforme tabela de classificação anexada ao final deste texto.

Documentos: Os autores devem anexar como documento suplementar no sistema SciELO de publicação e submissão on line: a) Declaração de Conflito de Interesses; b) Certificado de Aprovação do Trabalho pela Comissão de Ética em Pesquisa da Instituição quando a investigação envolver experimentação em seres humanos ou animais; c) Documentação referente as eventuais fontes de financiamento do trabalho; d) Declaração de que os participantes assinaram documento de Consentimento Livre Informado, quando se tratar de pesquisa clínica com seres humanos.

Introdução: A introdução deverá conter uma justificativa objetiva para o estudo com referências pertinentes ao assunto, sem realizar uma revisão extensa e o objetivo do artigo. 

Métodos: deverá descrever claramente a seleção dos indivíduos que intervieram na pesquisa (pacientes ou animais de laboratório, incluindo os controles). Identificar idade, sexo e outras importantes características do indivíduo. A definição e relevância da raça ou etnia são ambíguas. Os autores devem ser particularmente cuidadosos quando usarem estas categorias. Identificar os métodos, equipamentos (apresentar o nome e endereço do fabricante entre parênteses) e os procedimentos em detalhes suficientes para permitir a reprodução dos resultados por outros pesquisadores. Citar se o estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética da Instituição (Instituição de afiliação de pelo menos um dos autores) e informar o respectivo número de identificação. Também deve informar se o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido foi assinado por todos os participantes.

Resultados: deverão ser apresentados em uma sequência lógica no texto, nas tabelas e figuras. Não deverão ser repetidos no texto todos os dados das tabelas ou ilustrações, devendo ser enfatizadas ou resumidas somente as observações importantes.

Discussão: deverá enfatizar os novos e mais importantes aspectos do estudo e as conclusões que se seguem. Não deverão ser repetidos os dados apresentados na introdução ou nos resultados. Deverão ser estabelecidas novas hipóteses apenas quando elas estiverem claramente justificadas.

Conclusões: deverão ser vinculadas aos objetivos do estudo evitando-se afirmações não qualificadas e não completamente comprovadas pelos dados. Apresentando argumento conclusivo detalhado dos dados comprobatórios.

Agradecimentos: quando necessário agradecer brevemente as pessoas que tenham colaborado intelectualmente, mas cuja contribuição não justifica coautoria, ou para aquelas que tenham provido apoio material, técnico, assessoria. O autor deve garantir que as pessoas, nomes, concordem em serem assim chamados. O apoio financeiro para a pesquisa e bolsas de estudo deve ser reconhecido nesta seção agência e número de concessão).

Referências: devem estar rigorosamente de acordo com as instruções: Uniform Requirements for Manuscripts Submitted to Biomedical Journals, do International Committeeof Medical Journal Editors, atualizada em Outubro de 2007. Ou no site do Pubmed. Todos os autores e trabalhos citados no texto devem constar nas referências e vice-versa. A numeração das referências deverá ser de acordo com a ordem em que forem mencionadas pela primeira vez no texto, em formato sobrescrito. “(“p. ex.: .”1,2,3””)” Citar todos os autores até no máximo seis; se existirem mais, citar os seis primeiros seguidos de et al. Os títulos dos periódicos deverão ser abreviados de acordo com a lista de periódicos do Index Medicus. Todas as referências do ano atual ou cinco anos anteriores devem estar em negrito.

Exemplos:

Artigos de periódicos

Okashi OADu HAl-Assam H. Automatic spine curvature estimation from X-ray images of a mouse model. Comput Methods Programs Biomed. 2017;140:175-84.

Butler JSLui DFMalhotra KSuarez-Huerta MLYu HSelvadurai S, et al. 360-Degree Complex Primary Reconstruction Using Porous Tantalum Cages for Adult Degenerative Spinal Deformity. Global Spine J. 2019;9(6):613-18

Livros

Pudles E, Defino HLA.   A Coluna Vertebral. São Paulo: Artmed; 2013.

Capítulos de livros

Zardo E,  Abramczuk J, Ziegler MS. Embriologia da Coluna Vertebral . In: Pudles E, Defino HLA.   A Coluna Vertebral. São Paulo: Artmed; 2013. p. 17-22.

Dissertações e Teses:

Giglio CA. Caracterização funcional e histológica de modelos experimentais de estudo do trauma raquimedular [tese]. Ribeirão Preto: Universidade de São Paulo; 2000.

Material eletrônico

Autor(es). Título do artigo. Título do periódico abreviado [suporte]. Data de publicação [data de acesso com a expressão "acesso em"]; volume(número):páginas inicial-final ou [número de páginas aproximado]. Endereço eletrônico com a expressão "Disponível em:"

Pavezi N, Flores D, Perez CB. Proposição de um conjunto de metadados para descrição de arquivos fotográficos considerando a Nobrade e a Sepiades. Transinf. [Internet]. 2009 [acesso em 2010 nov 8];21(3):197-205. Disponível em: http://revistas.puc-campinas.edu.br/transinfo/search.php?op=search&query=metadados&limit https://doi.org/10.1590/S0103-37862009000300003

Compartilhamento de Dados:

Pavezi N, Flores D, Perez CB. Proposição de um conjunto de metadados para descrição de arquivos fotográficos considerando a Nobrade e a Sepiades. Transinf. [Internet]. 2009. Disponível em:  https://doi.org/10.1590/S0103-37862009000300003.

Figuras: as ilustrações (fotografias, desenhos, gráficos etc) deverão ser citadas como figuras devendo ser numeradas em algarismos arábicos, consecutivamente, de acordo com a ordem em que foram citadas pela primeira vez no texto. As figuras deverão ser enviadas em formato tif ou jpg com 300 DPI de resolução, em formato grande. As figuras deverão ser enviadas em arquivo editável (Word ou Excel), juntamente com os originais. Por favor, note que é de responsabilidade do autor (s) obter permissão do detentor dos direitos autorais para reproduzir figuras (ou tabelas) que tenham sido previamente publicados em outros lugares. Para todos os valores de acesso aberto, os autores devem ter permissão do detentor dos direitos, caso desejem incluir imagens que tenham sido publicados em outros lugares em periódicos de acesso não-aberto. A permissão deve ser indicada na legenda da figura, e a fonte original deve incluída na lista de referências.

Tabelas: As tabelas deverão ser elaboradas em espaço 1,5 devendo ser planejadas para ter como largura uma (8,7cm) ou duas colunas (18 cm) e até 12 linhas. Cada tabela deverá possuir um título sucinto. Notas explicativas serão incluídas em notas de rodapé. A tabela deverá conter médias e medidas de dispersão (Desvio Padrão, Erro Padrão da Média, etc.), não devendo conter casas decimais irrelevantes. As abreviaturas deverão estar de acordo com aquelas utilizadas no texto e nas figuras. Os códigos de identificação de itens da tabela devem estar listados na ordem de surgimento no sentido horizontal e devem ser identificados pelos símbolos padrão. Os quadros e tabelas deverão ser enviados através dos arquivos originais editáveis (Word, Excel) e não como imagens.

Abreviaturas e siglas: devem ser precedidas do nome completo quando citadas pela primeira vez no texto. Nas figuras e tabelas devem conter seu significado abaixo da figura ou tabela.

Vídeos: O envio de vídeo é opcional, e irá acompanhar a versão on line do artigo. Deve ser encaminhado junto com o artigo em arquivo separado e acompanhado de legenda. Os vídeos devem ser enviados em MP4.

Tipos de artigos 

Artigo original: A Revista COLUNA/COLUMNA aceita todo tipo de pesquisa original nas áreas de Ciência Básicas, Coluna Vertebral, Patologias da Coluna Vertebral, Ortopedia e Traumatologia, Reabilitação, Degenerativa, Tumor/Infecção, Cirurgia minimamente invasiva e áreas afins, incluindo pesquisas com seres humanos e pesquisa experimental. O artigo deve conter os seguintes itens: Resumo estruturado, Palavras-chave, Introdução, Materiais e Métodos, Resultados, Discussão e Conclusões.

Artigos de revisão: Artigos de revisão são usualmente encomendados pelo editor a autores com experiência comprovada nas áreas de Ciência Básicas, Coluna Vertebral, Patologias da Coluna Vertebral, Ortopedia e Traumatologia, Reabilitação, Degenerativa, Tumor/Infecção, Cirurgia minimamente invasiva e áreas afins. Estes expressam a experiência do autor e não devem refletir apenas uma revisão da literatura. Artigos de revisão deverão abordar temas específicos com o objetivo de atualizar os leitores com temas, tópicos ou questões específicas. O Conselho Editorial avaliará a qualidade do artigo, a relevância do tema escolhido e o comprovado destaque dos autores na área específica abordada. A inadequação de qualquer um dos itens acima acarretará na recusa do artigo pelos editores, sem passar por revisão por pares.

Revisão sistemática/atualização/meta-análise: A Revista COLUNA/COLUMNA encoraja os autores a submeter artigos de revisão sistemática da literatura nas áreas Ciência Básicas, Coluna Vertebral, Patologias da Coluna Vertebral, Ortopedia e Traumatologia, Reabilitação, Degenerativa, Tumor/Infecção, Cirurgia minimamente invasiva e áreas afins. O Conselho Editorial avaliará a qualidade do artigo, a relevância do tema escolhido, o procedimento de busca bibliográfica, os critérios para inclusão dos artigos e o tratamento estatístico utilizado. A inadequação de qualquer um dos itens acima acarretará na recusa do artigo pelos editores de área, sem passar por revisão por pares. 
 
Relato de caso: Casos clínicos específicos que tragam informações relevantes e ilustrativas sobre diagnóstico ou tratamento de um caso particular que seja raro na Ciência Básicas, Coluna Vertebral, Patologias da Coluna Vertebral, Ortopedia e Traumatologia, Reabilitação, Degenerativa, Tumor/Infecção, Cirurgia minimamente invasiva e áreas afins. Os artigos devem ser objetivos e precisos, contendo os seguintes itens: resumo; introdução; relato objetivo contendo a história, o exame físico e os achados de exames complementares, bem como o tratamento e o acompanhamento; discussão explicando em detalhes as implicações clínicas do caso em questão, e confrontando com dados da literatura, incluindo casos semelhantes relatados na literatura; referências bibliográficas

Nota Técnica: Destina-se à divulgação de método de diagnóstico ou técnica cirúrgica experimental, novo instrumental cirúrgico, implante ortopédico.  Deve ter: Título, Resumo (não estruturado), Descritores, Introdução Explicativa, Materias e Métodos, Técnica, Comentários Finais e Referências. 

 

 

Envio do manuscrito

 

Níveis de evidência de perguntas de pesquisa primáriaa

[Este quadro foi adotado de material publicado pelo Centro de Medicina baseada em Evidência, Oxford, Reino Unido. Para obter mais informações, visite www.cebm.net.] 

Tipos de estudo


Nível

Estudos terapêuticos - Investigação dos resultados do tratamento

Estudos prognósticos – Investigação do efeito de característica de um paciente sobre o desfecho da doença

Estudos diagnósticos – Investigação de um exame para diagnóstico

Análises econômicas e de decisão – Desenvolvimento de modelo econômico ou de decisão

I

  • Estudo clínico randomizado de alta qualidade com ou sem diferença estatisticamente significante, mas com intervalos de confiança estreitos
  • Revisão sistemáticab de ECRC (Estudos clínicos randomizados e controlados) de Nível 1 (e resultados do estudo foram homogêneosc)
  • Estudo prospectivo de alta qualidaded (todos os pacientes foram inscritos no mesmo estágio da doença, com > 80% dos pacientes inscritos)
  • Revisão sistemáticab de Estudos de Nível I
  • Teste de critérios diagnósticos desenvolvidos anteriormente em pacientes consecutivos (com padrão de referência "ouro" aplicado)
  • Revisão sistemáticab de Estudos de Nível I
  • Custos e alternativas lógicos; valores obtidos de muitos estudos; com análises de sensibilidade de múltiplas vias
  • Revisão sistemáticab de Estudos de Nível I

II

  • ECRC de menor qualidade (por exemplo, < 80% de acompanhamento, sem mascaramento do código de randomização ou randomização inadequada)
  • Estudoe prospectivo comparativod
  • Revisão sistemáticab de Estudos de Nível II ou Nível I com resultados discrepantes
  • Estudo retrospectivof
  • Controles não tratados de um ECRC
  • Estudo prospectivo de menor qualidade (por exemplo, pacientes inscritos em diferentes estágios da doença ou <80% de acompanhamento)
  • Revisão sistemáticab de Estudos de Nível II
  • Desenvolvimento de critérios diagnósticos em pacientes consecutivos (com padrão de referência "ouro" aplicado)
  • Revisão sistemáticab de Estudos de Nível II
  • Custos e alternativas lógicos; valores obtidos de muitos estudos; com análises de sensibilidade de múltiplas vias
  • Revisão sistemáticab de Estudos de Nível II

III

  • Estudo de caso-controleg
  • Estudo retrospectivof comparativoe
  • Revisão sistemáticab de Estudos de Nível III
  • Estudo de caso-controleg
  • Estudo de pacientes não-consecutivos; sem padrão de referência "ouro" aplicado uniformemente
  • Revisãob sistemática de Estudos de Nível III
  • Estudo de caso-controle
  • Padrão de referência ruim
  • Análises baseadas em alternativas e custos limitados; e estimativas ruins
  • Revisão sistemáticab de Estudos de Nível III

IV

Série de casosh

Série de casos

  • Estudo de caso-controle
  • Padrão de referência ruim
  • Análises sem análises de sensibilidade

V

Opinião do especialista

Opinião do especialista

Opinião do especialista

Opinião do especialista

aAvaliação completa da qualidade de cada estudo requer aquilatação de todos os aspectos do desenho do estudo.
bCombinação de resultados de dois ou mais estudos anteriores.
cEstudos proporcionaram resultados coerentes.
dEstudo iniciou antes de o primeiro paciente ser inscrito.
ePacientes tratados de um modo (por exemplo, artroplastia cimentada de quadril) comparada com um grupo de pacientes tratados de outra maneira (por exemplo, artroplastia não-cimentada de quadril) na mesma instituição.
fO estudo iniciou depois da inscrição do primeiro paciente.
gOs pacientes identificados para o estudo com base em seu desfecho clínicos, chamados de “casos”, por exemplo falha da artroplastia total, são comparados com os pacientes que não tiveram desfechos, chamados “controles”, por exemplo, artroplastia total do quadril bem-sucedida.
hPacientes tratados de uma maneira sem grupo de comparação de pacientes tratados de outro modo.

 

 


 

Sociedade Brasileira de Coluna Al. Lorena, 1304 cj. 1406/1407, 01424-001 São Paulo, SP, Brasil, Tel.: (55 11) 3088-6616 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: coluna.columna@uol.com.br