(Atualizado: 31/01/2022)

Sobre o periódico

 

Informações básicas

 

O International Journal of Cardiovascular Sciences (Int. J. Cardiovasc. Sci.) é publicado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, editado bimestralmente. Criado em 2015, este periódico sucede os seus predecessores, Revista da SOCERJ e Revista Brasileira de Cardiologia, criados em 1998 e 2010, respectivamente. Está disponível em formato impresso e em formato eletrônico, em PDF: https://ijcscardiol.org Em formato eletrônico disponibiliza as versões em inglês e em português.

O título abreviado do periódico é Int. J. Cardiovasc. Sci., que deve ser usado em bibliografias, notas de rodapé, referências e legendas bibliográficas.

 

 

Divulgação

 
Facebook Twitter Linkedin YouTube
 

 

Fontes de indexação

 

A revista é indexada por:

  • Index Medicus Latino-Americano - LILACS
  • Scientific Electronic Library Online - SciELO
  • Directory of Open Access Journals - DOAJ
 

 

Propriedade intelectual

 

Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons do tipo atribuição BY.

Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

CC BY - permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original. Esta é a mais flexível das licenças, onde o foco é a disseminação do conhecimento.

 

 

Patrocinadores

 

Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ)

 

 


 

Corpo editorial

 

Editor

 

Editor-chefe

Coordenador de Normatizações e Diretrizes

Diretor Científico

 

 

Editores associados

   

 

Comissão editorial

 

Brasil

Exterior

 

 

Produção editorial

 

International Journal of Cardiovascular Sciences

Avenida Marechal Câmara, 160 - 3º andar - Sala 330 -
20020-907, Centro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Tel: (21)3478-2700 Fax: (21)3478-2770
E-mail: revistaijcs@cardiol.br
Site: http://ijcscardiol.org/

Sociedade Brasileira de Cardiologia

Avenida Marechal Câmara, 160 - 3º andar - Sala 330 - 20020-907, Centro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Tel: (21) 3478-2700
E-mail: sbc@cardiol.br

Produção Editorial: SBC - Gerência Científica - Núcleo Interno de Publicações.

Projeto Gráfico e Diagramação: SBC – Gerência de Comunicação e Marketing - Núcleo Interno de Design

 

 


 

Instruções aos autores

 

Por que publicar na revista IJCS?

 
  • O International Journal of Cardiovascular Sciences (IJCS) tem o papel de complementar a revista ABC Cardiol na representação da produção científica nacional. A publicação no IJCS é de livre acesso para os leitores e nenhuma taxa de publicação é cobrada dos autores;
  • Missão: Publicação de manuscritos científicos sobre temas cardiovasculares com ênfase em artigos originais, que contemplem aspectos de epidemiologia, estudos multidisciplinares, avaliações de qualidade assistencial, desenhos de ensaios clínicos e trabalhos de centros únicos e multicêntricos, contribuindo para a divulgação da produção científica no âmbito das ciências cardiovasculares;
  • Está indexada nas bases de dados LILACS e SciELO;
  • Publicada na versão em inglês GRATUITAMENTE (open acess), no endereço eletrônico da SBC, da SciELO, permanecendo à disposição da comunidade internacional;
  • Os autores não são submetidos à taxa de submissão de artigos e de avaliação;
  • O IJCS é favorável à Ciência Aberta;
  • O IJCS aceita artigo Preprint.

Ciência Aberta

A expressão ciência aberta (open science) faz referência a um modelo de prática científica em consonância com a evolução digital que propõe a disponibilização das informações em rede, de forma oposta à pesquisa fechada dos laboratórios.1

A prática da ciência aberta envolve a publicação dos dados das pesquisas, o aceleramento dos processos editoriais e de comunicação por meio da publicação contínua dos artigos e adoção de Preprints, maximização da transparência nos processos de avaliação e fluxos de comunicação, e a busca por sistemas mais abrangentes para a avaliação de artigos e periódicos.2,3

Preprint

Um Preprint é um manuscrito científico completo que é depositado pelos autores em um servidor público. O Preprint contém dados e metodologias completos. Este é publicado na Web dentro de aproximadamente um dia, sem passar por avaliação pelos pares e pode ser visualizado gratuitamente por qualquer pessoa no mundo, em plataformas hoje desenvolvidas para este propósito, permitindo que os cientistas controlem diretamente a disseminação de seu trabalho na comunidade científica mundial. Na maioria dos casos, o mesmo trabalho publicado como Preprint também é submetido para avaliação por pares em um periódico. Assim, os Preprints (não validados através de peer-review) e a publicação de periódicos (validados por meio de peer review) funcionam em paralelo como um sistema de comunicação para a pesquisa científica.4,5

Depositar um manuscrito em uma plataforma de Preprints não é considerado publicação duplicada. A submissão de um artigo ao IJCS implica que ele não tenha sido publicado total ou parcialmente como parte de livros ou em revistas e que não tenha sido enviado simultaneamente a outro periódico. Manuscritos publicados em anais de eventos científicos, em versões preliminares e working papers, ou em plataformas de preprint são considerados inéditos.

Manuscritos previamente disponibilizados em servidores preprint deverão informar a localização virtual dele (link, DOI etc.) e serão submetidos à revisão cega, em que os pareceristas tomam conhecimento da identidade do(a) autor(a). Manuscritos não disponibilizados em servidores preprint continuam sendo avaliados no sistema duplo-cego, no qual nem pareceristas, nem autores/as conhecem suas identidades. Comentários recebidos por manuscritos em preprints podem ser considerados pelos editores durante o peer review.

Caso o autor de um manuscrito que esteja em peer review no IJCS queira depositá-lo em um servidor preprint, deve solicitar a autorização do periódico por meio de e-mail: revistaijcs@cardiol.br.

Consulte abaixo a lista completa de servidores preprints aceitos pelo periódico:

Nome

Link

Área

Editora/Mantenedora

SciELO Preprints

https://preprints.scielo.org/

Multidisciplinar

SciELO

MedRxiv

https://www.medrxiv.org/

Multidisciplinar

Cold Spring Harbor Laboratory

OSFPreprints

https://osf.io/preprints/

Multidisciplinar

Center of Open Science

Preprints

https://www.preprints.org/

Multidisciplinar

APSA/Cambridge

 

Artigos aceitos que permanecerem disponíveis em servidores preprint devem indicar o link da versão publicada no IJCS.

A revista IJCS procura manter sua plataforma e regras em constante atualização, caminhando em conjunto com as tendências da publicação científica moderna. Aceitamos hoje os Preprints e o uso de plataformas open science como uma maneira de incentivar a comunicação entre os autores.

Fontes:

  1. https://pt.wikipedia.org/wiki/Ci%C3%AAncia_aberta
  2. https://www.cienciaaberta.net/
  3. http://www.ciencia-aberta.pt/sobre-ciencia-aberta
  4. http://blog.scielo.org/blog/2017/02/22/scielo-preprints-a-caminho/#.Wt3U2IjwY2w
  5. http://asapbio.org/preprint-info
 

 

Construção do artigo

 

TIPOS DE ARTIGOS

Artigo Original: A revista IJCS aceita todos os tipos de pesquisa original na área cardiovascular, incluindo pesquisas em seres humanos e pesquisa experimental. Os ensaios clínicos devem seguir recomendações específicas. Observação: Análises sistemáticas e metanálises são consideradas como artigo original, e não revisões.

Revisão: Os editores formulam convites para a maioria das revisões. No entanto, trabalhos de alto nível, realizados por autores ou grupos com histórico de publicações na área serão bem-vindos. Não serão aceitos, nessa seção, trabalhos cujo autor principal não tenha vasto currículo acadêmico ou de publicações, verificado através do sistema Lattes (CNPQ), Pubmed ou SciELO. Observação: Análises sistemáticas e metanálises são consideradas como artigo original, e não revisões.

Ponto de Vista: Apresenta uma posição ou opinião dos autores a respeito de um tema científico específico. Esta posição ou opinião deve estar adequadamente fundamentada na literatura ou em sua experiência pessoal, aspectos que serão a base do parecer a ser emitido.

Relato de Caso: Casos que incluam descrições originais de observações clínicas, ou que representem originalidade de um diagnóstico ou tratamento, ou que ilustrem situações pouco frequentes na prática clínica e que mereçam uma maior compreensão e atenção por parte dos cardiologistas.

Comunicação Breve: Experiências originais cuja relevância para o conhecimento do tema justifique a apresentação de dados iniciais de pequenas séries, ou dados parciais de ensaios clínicos.

Editorial: Assuntos ou artigos abordados criticamente por especialista da área. Todos os editoriais da revista IJCS são escritos por meio de convite. Não serão aceitos editoriais enviados espontaneamente.

Carta ao Editor: Correspondências de conteúdo científico relacionadas a artigos publicados na revista IJCS e avaliadas para publicação dois meses antes. Os autores do artigo original citado serão convidados a responder.

 

 

Organização dos artigos e normas técnicas

 
  • Idioma:
    O IJCS é uma publicação em inglês. Os artigos devem ser submetidos em inglês.
    Artigos em português, indicados pela revista Arquivos Brasileiros de Cardiologia para publicação no IJCS poderão ser traduzidos pela SBC ou ser de responsabilidade do autor. Ver item Tradução.
  • Ordenação:
    Importante: Os textos devem ser editados em processador de texto (exemplo: Word da Microsoft®, Google Docs®, Writer®).

ARTIGO ORIGINAL

1 - Primeira página/Folha de rosto

  • Deve conter o título completo do trabalho de maneira concisa e descritiva em português.
  • Deve conter o título completo em inglês.
  • Deve conter o título resumido (com até 50 caracteres, incluindo espaços) para ser utilizado no cabeçalho das demais páginas do artigo.
  • Devem ser incluídos de três a cinco descritores (palavras-chave), assim como a respectiva tradução para as keywords (descriptors). As palavras-chave devem ser consultadas nos sites: http://decs.bvs.br/, que contém termos em português, espanhol e inglês ou www.nlm.nih.gov/mesh, para termos somente em inglês.
  • Deve informar o número de palavras do manuscrito (word-count).

2 -  Resumo

  • Resumo de até 250 palavras.
  • Estruturado em cinco seções:
    • Fundamento (racional para o estudo);
    • Objetivos;
    • Métodos (breve descrição da metodologia empregada);
    • Resultados (apenas os principais e mais significativos);
    • Conclusões (frase(s) sucinta(s) com a interpretação dos dados).
  • Solicita-se não citar referências no resumo.
  • Solicita-se incluir números absolutos dos resultados juntamente com a sua significância estatística comprovada através do valor do p, % e outros métodos de análise. Não serão aceitos dados sem significância estatística devidamente comprovada, por exemplo: “a medida aumentou, diminuiu” etc.).

3 - Corpo do artigo

Deve ser dividido em cinco seções: introdução, métodos, resultados, discussão e conclusões.

Introdução:

  • Sugerimos não ultrapassar 350 palavras.
  • Faça uma descrição dos fundamentos e do racional do estudo, justificando com base na literatura e destacando a lacuna científica do qual o levou a fazer a investigação e o porquê.
  • No último parágrafo, dê ênfase aos objetivos do estudo, primários e secundários, baseados na lacuna científica a ser investigada.

Métodos:

  • Descreva detalhadamente como foram selecionados os sujeitos da pesquisa observacional ou experimental (pacientes ou animais de experimentação, incluindo o grupo controle, quando houver), incluindo idade e sexo.
  • A definição de raças deve ser utilizada quando for possível e deve ser feita com clareza e quando for relevante para o tema explorado
  • Identifique os equipamentos e reagentes utilizados (incluindo nome do fabricante, modelo e país de fabricação, quando apropriado) e dê detalhes dos procedimentos e técnicas utilizados de modo a permitir que outros investigadores possam reproduzir os seus dados.
  • Descreva os métodos empregados em detalhes, informando para que foram usados e suas capacidades e limitações.
  • Descreva todas as drogas e fármacos utilizados, doses e vias de administração.
  • Descreva o protocolo utilizado (intervenções, desfechos, métodos de alocação, mascaramento e análise estatística).
  • Em caso de estudos em seres humanos, indique se o trabalho foi aprovado por um Comitê de Ética em Pesquisa, se os pacientes assinaram os termo de consentimento livre e esclarecido e se está em conformidade com o descrito na resolução 466/2012.
  • Descreva os métodos estatísticos utilizados para obtenção dos resultados e justifique.

Resultados:

  • Exibidos com clareza, devem estar apresentados subdivididos em itens, quando possível, e apoiados em número moderado de gráficos, tabelas, quadros e figuras. Evitar a redundância ao apresentar os dados, como no corpo do texto e em tabelas.
  • É de extrema importância que a sua significância estatística seja devidamente comprovada.

Discussão:

  • Relaciona-se diretamente ao tema proposto quando analisado à luz da literatura, salientando aspectos novos e importantes do estudo, suas implicações e limitações. A comparação com artigos previamente publicados no mesmo campo de investigação é um ponto importante, salientando quais são as novidades trazidas pelos resultados do estudo atual e suas implicações clínicas ou translacionais. O último parágrafo deve expressar conclusões ou, se pertinentes, recomendações e implicações clínicas.

Conclusões:

  • Devem responder diretamente aos objetivos propostos no estudo e serem estritamente baseadas nos dados. Conclusões que não encontrem embasamento definitivo nos resultados apresentados no artigo podem levar à não aceitação direta do artigo no processo de revisão. Frases curtas e objetivas devem condensar os principais achados do artigo, baseados nos resultados.
  • Consulte as informações sobre artigo original de pesquisas clínicas/ensaios clínicos.

4- Agradecimentos

  • Devem vir após o texto. Nesta seção, é possível agradecer a todas as fontes de apoio ao projeto de pesquisa, assim como contribuições individuais.
  • Cada pessoa citada na seção de agradecimentos deve enviar uma carta autorizando a inclusão do seu nome, uma vez que pode implicar em endosso dos dados e conclusões.
  • Não é necessário consentimento por escrito de membros da equipe de trabalho, ou colaboradores externos, desde que o papel de cada um esteja descrito nos agradecimentos.

5- Figuras e Tabelas

  • O número de tabelas e figuras indicados para este tipo de artigo pode ser encontrado ao acessar o quadro resumido a seguir.
  • Tabelas: Numeradas por ordem de aparecimento e adotadas quando necessário à compreensão do trabalho. As tabelas não deverão conter dados previamente informados no texto. Indique os marcadores de rodapé na seguinte ordem: *, †, ‡, §, //,¶, #, **, ††, etc. As tabelas devem ser editadas em Word ou programa similar. Orientamos os autores que utilizem os padrões de tabelas e figuras adotados pela ABNT. Conforme normas, a tabela deve ter formatação aberta, ter a sua identificação pelo número e pelo título, que devem vir acima da tabela, a fonte, mesmo que seja o próprio autor, abaixo.
  • Figuras: Devem apresentar boa resolução para serem avaliadas pelos revisores. Conforme normas da ABNT, as ilustrações devem apresentar palavra designativa, o número de acordo com a ordem que aparece no texto, e o título acima da imagem. Abaixo, a fonte. As abreviações usadas nas ilustrações devem ser explicitadas nas legendas.
    É desejável que a figura 1 seja a que melhor resume os dados principais do artigo, ou seja, uma ilustração central dos resultados do artigo. Pode-se usar montagens de imagens.
    As figuras e ilustrações devem ser anexados em arquivos separados, na área apropriada do sistema, com extensão JPEG, PNG ou TIFF.
  • Imagens e vídeos: Os artigos aprovados que contenham exames (exemplo: ecocardiograma e filmes de cinecoronariografia) devem ser enviados através do sistema de submissão de artigos como imagens em movimento no formato MP4.

6- Referências bibliográficas

  • O IJCS adota as Normas de Vancouver – Uniform Requirements for Manuscripts Submitted to Biomedical Journal.
  • As referências devem ser citadas numericamente, por ordem de aparecimento no texto, e apresentadas em sobrescrito.
  • Se forem citadas mais de duas referências em sequência, apenas a primeira e a última devem ser digitadas, separadas por um traço (Exemplo: 5-8).
  • Em caso de citação alternada, todas as referências devem ser digitadas, separadas por vírgula (Exemplo: 12, 19, 23). As abreviações devem ser definidas na primeira aparição no texto.
  • As referências devem ser alinhadas à esquerda.
  • Comunicações pessoais e dados não publicados não devem ser incluídos na lista de referências, mas apenas mencionados no texto e em nota de rodapé na página em que é mencionado.
  • Citar todos os autores da obra se houver seis autores ou menos, ou apenas os seis primeiros seguidos de et al., se houver mais de seis autores.
  • As abreviações da revista devem estar em conformidade com o Index Medicus/Medline – na publicação List of Journals Indexed in Index Medicus ou por meio do site http://locatorplus.gov/
  • Só serão aceitas citações de revistas indexadas. Os livros citados deverão possuir registro ISBN (International Standard Book Number).
  • Resumos apresentados em congressos (abstracts) só serão aceitos até dois anos após a apresentação e devem conter na referência o termo “resumo de congresso” ou “abstract”.
  • O número de referências indicado para cada tipo de artigo pode ser encontrado no quadro resumido.
  • Política de valorização: Os editores estimulam a citação de artigos publicados no IJCS e oriundos da comunidade científica nacional.

7-  Tipo de estudo

  • Os autores devem estar em conformidade com as seguintes recomendações para publicação de artigos originais (mais informações na seção Tipos de estudos):
    • Artigos observacionais: STROBE
    • Ensaios clínicos: CONSORT
    • Testes de precisão diagnóstica
    • Revisão sistemática e metanálise: PRISMA
    • Relato de caso: CARE 

ARTIGO DE REVISÃO

1 - Primeira página/Folha de rosto 

  • Deve conter o título completo do trabalho de maneira concisa e descritiva em português.
  • Deve conter o título completo em inglês.
  • Deve conter o título resumido (com até 50 caracteres, incluindo espaços) para ser utilizado no cabeçalho das demais páginas do artigo.
  • Devem ser incluídos de três a cinco descritores (palavras-chave), assim como a respectiva tradução para as keywords (descriptors). As palavras-chave devem ser consultadas nos sites: http://decs.bvs.br/, que contém termos em português, espanhol e inglês ou www.nlm.nih.gov/mesh, para termos somente em inglês.
  • Deve informar o número de palavras do manuscrito (word-count).

2 - Resumo: Não existe uma estruturação específica, deve-se respeitar o limite de 250 palavras.

3 - Corpo do artigo: Não existe uma estruturação específica. Deve-se respeitar o limite de palavras.

4 - Agradecimentos:

  • Devem vir após o texto. Nesta seção, é possível agradecer a todas as fontes de apoio, assim como contribuições individuais.
  • Cada pessoa citada na seção de agradecimentos deve enviar uma carta autorizando a inclusão do seu nome, uma vez que pode implicar em endosso dos dados e conclusões.
  • Não é necessário consentimento por escrito de membros da equipe de trabalho, ou colaboradores externos, desde que o papel de cada um esteja descrito nos agradecimentos.

5 - Figuras e tabelas

  • O número de tabelas e figuras indicados para este tipo de artigo pode ser encontrado ao acessar o quadro resumido a seguir.
  • Tabelas: Numeradas por ordem de aparecimento e adotadas quando necessário à compreensão do trabalho. As tabelas não deverão conter dados previamente informados no texto. Indique os marcadores de rodapé na seguinte ordem: *, †, ‡, §, //,¶, #, **, ††, etc. As tabelas devem ser editadas em Word ou programa similar. Orientamos os autores que utilizem os padrões de tabelas e figuras adotados pela ABNT. Conforme normas, a tabela deve ter formatação aberta, ter a sua identificação pelo número e pelo título, que devem vir acima da tabela, a fonte, mesmo que seja o próprio autor, abaixo.
  • Figuras: Devem apresentar boa resolução para serem avaliadas pelos revisores. Conforme normas da ABNT, as ilustrações devem apresentar palavra designativa, o número de acordo com a ordem que aparece no texto, e o título acima da imagem. Abaixo, a fonte. As abreviações usadas nas ilustrações devem ser explicitadas nas legendas.
    É desejável que a figura 1 seja a que melhor resume os dados principais do artigo, ou seja, uma ilustração central dos resultados do artigo. Pode-se usar montagens de imagens.
    As figuras e ilustrações devem ser anexados em arquivos separados, na área apropriada do sistema, com extensão JPEG, PNG ou TIFF.
  • Imagens e vídeos: Os artigos aprovados que contenham exames (exemplo: ecocardiograma e filmes de cinecoronariografia) devem ser enviados através do sistema de submissão de artigos como imagens em movimento no formato MP4.

6 - Referências bibliográficas

  • O IJCS adota as Normas de Vancouver – Uniform Requirements for Manuscripts Submitted to Biomedical Journal.
  • As referências devem ser citadas numericamente, por ordem de aparecimento no texto, e apresentadas em sobrescrito.
  • Se forem citadas mais de duas referências em sequência, apenas a primeira e a última devem ser digitadas, separadas por um traço (Exemplo: 5-8).
  • Em caso de citação alternada, todas as referências devem ser digitadas, separadas por vírgula (Exemplo: 12, 19, 23). As abreviações devem ser definidas na primeira aparição no texto.
  • As referências devem ser alinhadas à esquerda.
  • Comunicações pessoais e dados não publicados não devem ser incluídos na lista de referências, mas apenas mencionados no texto e em nota de rodapé na página em que é mencionado.
  • Citar todos os autores da obra se houver seis autores ou menos, ou apenas os seis primeiros seguidos de et al., se houver mais de seis autores.
  • As abreviações da revista devem estar em conformidade com o Index Medicus/Medline – na publicação List of Journals Indexed in Index Medicus ou por meio do site http://locatorplus.gov/
  • Só serão aceitas citações de revistas indexadas. Os livros citados deverão possuir registro ISBN (International Standard Book Number).
  • Resumos apresentados em congressos (abstracts) só serão aceitos até dois anos após a apresentação e devem conter na referência o termo “resumo de congresso” ou “abstract”.
  • O número de referências indicado para cada tipo de artigo pode ser encontrado no quadro resumido.
  • Política de valorização: Os editores estimulam a citação de artigos publicados no IJCS e oriundos da comunidade científica nacional.

PONTO DE VISTA

1 - Primeira página/Folha de rosto 

  • Deve conter o título completo do trabalho de maneira concisa e descritiva em português.
  • Deve conter o título completo em inglês.
  • Deve conter o título resumido (com até 50 caracteres, incluindo espaços) para ser utilizado no cabeçalho das demais páginas do artigo.
  • Devem ser incluídos de três a cinco descritores (palavras-chave), assim como a respectiva tradução para as keywords (descriptors). As palavras-chave devem ser consultadas nos sites: http://decs.bvs.br/, que contém termos em português, espanhol e inglês ou www.nlm.nih.gov/mesh, para termos somente em inglês.
  • Deve informar o número de palavras do manuscrito (word-count).

2 - Corpo do artigo: Não existe uma estruturação específica. Deve-se respeitar o limite de palavras.

3 - Agradecimentos:

  • Devem vir após o texto. Nesta seção, é possível agradecer a todas as fontes de apoio, assim como contribuições individuais.
  • Cada pessoa citada na seção de agradecimentos deve enviar uma carta autorizando a inclusão do seu nome, uma vez que pode implicar em endosso dos dados e conclusões.
  • Não é necessário consentimento por escrito de membros da equipe de trabalho, ou colaboradores externos, desde que o papel de cada um esteja descrito nos agradecimentos.

4 - Figuras e tabelas

  • O número de tabelas e figuras indicados para este tipo de artigo pode ser encontrado ao acessar o quadro resumido a seguir.
  • Tabelas: Numeradas por ordem de aparecimento e adotadas quando necessário à compreensão do trabalho. As tabelas não deverão conter dados previamente informados no texto. Indique os marcadores de rodapé na seguinte ordem: *, †, ‡, §, //,¶, #, **, ††, etc. As tabelas devem ser editadas em Word ou programa similar. Orientamos os autores que utilizem os padrões de tabelas e figuras adotados pela ABNT. Conforme normas, a tabela deve ter formatação aberta, ter a sua identificação pelo número e pelo título, que devem vir acima da tabela, a fonte, mesmo que seja o próprio autor, abaixo.
  • Figuras: Devem apresentar boa resolução para serem avaliadas pelos revisores. Conforme normas da ABNT, as ilustrações devem apresentar palavra designativa, o número de acordo com a ordem que aparece no texto, e o título acima da imagem. Abaixo, a fonte. As abreviações usadas nas ilustrações devem ser explicitadas nas legendas.
    É desejável que a figura 1 seja a que melhor resume os dados principais do artigo, ou seja, uma ilustração central dos resultados do artigo. Pode-se usar montagens de imagens.
    As figuras e ilustrações devem ser anexados em arquivos separados, na área apropriada do sistema, com extensão JPEG, PNG ou TIFF.
  • Imagens e vídeos: Os artigos aprovados que contenham exames (exemplo: ecocardiograma e filmes de cinecoronariografia) devem ser enviados através do sistema de submissão de artigos como imagens em movimento no formato MP4.

5 - Referências bibliográficas

  • O IJCS adota as Normas de Vancouver – Uniform Requirements for Manuscripts Submitted to Biomedical Journal.
  • As referências devem ser citadas numericamente, por ordem de aparecimento no texto, e apresentadas em sobrescrito.
  • Se forem citadas mais de duas referências em sequência, apenas a primeira e a última devem ser digitadas, separadas por um traço (Exemplo: 5-8).
  • Em caso de citação alternada, todas as referências devem ser digitadas, separadas por vírgula (Exemplo: 12, 19, 23). As abreviações devem ser definidas na primeira aparição no texto.
  • As referências devem ser alinhadas à esquerda.
  • Comunicações pessoais e dados não publicados não devem ser incluídos na lista de referências, mas apenas mencionados no texto e em nota de rodapé na página em que é mencionado.
  • Citar todos os autores da obra se houver seis autores ou menos, ou apenas os seis primeiros seguidos de et al., se houver mais de seis autores.
  • As abreviações da revista devem estar em conformidade com o Index Medicus/Medline – na publicação List of Journals Indexed in Index Medicus ou por meio do site http://locatorplus.gov/
  • Só serão aceitas citações de revistas indexadas. Os livros citados deverão possuir registro ISBN (International Standard Book Number).
  • Resumos apresentados em congressos (abstracts) só serão aceitos até dois anos após a apresentação e devem conter na referência o termo “resumo de congresso” ou “abstract”.
  • O número de referências indicado para cada tipo de artigo pode ser encontrado no quadro resumido.
  • Política de valorização: Os editores estimulam a citação de artigos publicados no IJCS e oriundos da comunidade científica nacional.

RELATO DE CASO  

1 - Primeira página/Folha de rosto 

  • Deve conter o título completo do trabalho de maneira concisa e descritiva em português.
  • Deve conter o título completo em inglês.
  • Deve conter o título resumido (com até 50 caracteres, incluindo espaços) para ser utilizado no cabeçalho das demais páginas do artigo.
  • Devem ser incluídos de três a cinco descritores (palavras-chave), assim como a respectiva tradução para as keywords (descriptors). As palavras-chave devem ser consultadas nos sites: http://decs.bvs.br/, que contém termos em português, espanhol e inglês ou www.nlm.nih.gov/mesh, para termos somente em inglês.
  • Deve informar o número de palavras do manuscrito (word-count).

2 - Relato do Caso: Não existe uma estruturação específica. Sugerimos conter hipóteses diagnósticas, o descritivo dos métodos, uma conclusão com o desfecho do caso, a relevância e a mensagem final. Deve-se respeitar o limite de palavras.

3 - Agradecimentos:

  • Devem vir após o texto. Nesta seção, é possível agradecer a todas as fontes de apoio, assim como contribuições individuais.
  • Cada pessoa citada na seção de agradecimentos deve enviar uma carta autorizando a inclusão do seu nome, uma vez que pode implicar em endosso dos dados e conclusões.
  • Não é necessário consentimento por escrito de membros da equipe de trabalho, ou colaboradores externos, desde que o papel de cada um esteja descrito nos agradecimentos.

4 - Figuras e tabelas

  • O número de tabelas e figuras indicados para este tipo de artigo pode ser encontrado ao acessar o quadro resumido a seguir.
  • Tabelas: Numeradas por ordem de aparecimento e adotadas quando necessário à compreensão do trabalho. As tabelas não deverão conter dados previamente informados no texto. Indique os marcadores de rodapé na seguinte ordem: *, †, ‡, §, //,¶, #, **, ††, etc. As tabelas devem ser editadas em Word ou programa similar. Orientamos os autores que utilizem os padrões de tabelas e figuras adotados pela ABNT. Conforme normas, a tabela deve ter formatação aberta, ter a sua identificação pelo número e pelo título, que devem vir acima da tabela, a fonte, mesmo que seja o próprio autor, abaixo.
  • Figuras: Devem apresentar boa resolução para serem avaliadas pelos revisores. Conforme normas da ABNT, as ilustrações devem apresentar palavra designativa, o número de acordo com a ordem que aparece no texto, e o título acima da imagem. Abaixo, a fonte. As abreviações usadas nas ilustrações devem ser explicitadas nas legendas.
    É desejável que a figura 1 seja a que melhor resume os dados principais do artigo, ou seja, uma ilustração central dos resultados do artigo. Pode-se usar montagens de imagens.
    As figuras e ilustrações devem ser anexados em arquivos separados, na área apropriada do sistema, com extensão JPEG, PNG ou TIFF.
  • Imagens e vídeos: Os artigos aprovados que contenham exames (exemplo: ecocardiograma e filmes de cinecoronariografia) devem ser enviados através do sistema de submissão de artigos como imagens em movimento no formato MP4.

5 - Referências bibliográficas

  • O IJCS adota as Normas de Vancouver – Uniform Requirements for Manuscripts Submitted to Biomedical Journal.
  • As referências devem ser citadas numericamente, por ordem de aparecimento no texto, e apresentadas em sobrescrito.
  • Se forem citadas mais de duas referências em sequência, apenas a primeira e a última devem ser digitadas, separadas por um traço (Exemplo: 5-8).
  • Em caso de citação alternada, todas as referências devem ser digitadas, separadas por vírgula (Exemplo: 12, 19, 23). As abreviações devem ser definidas na primeira aparição no texto.
  • As referências devem ser alinhadas à esquerda.
  • Comunicações pessoais e dados não publicados não devem ser incluídos na lista de referências, mas apenas mencionados no texto e em nota de rodapé na página em que é mencionado.
  • Citar todos os autores da obra se houver seis autores ou menos, ou apenas os seis primeiros seguidos de et al., se houver mais de seis autores.
  • As abreviações da revista devem estar em conformidade com o Index Medicus/Medline – na publicação List of Journals Indexed in Index Medicus ou por meio do site http://locatorplus.gov/
  • Só serão aceitas citações de revistas indexadas. Os livros citados deverão possuir registro ISBN (International Standard Book Number).
  • Resumos apresentados em congressos (abstracts) só serão aceitos até dois anos após a apresentação e devem conter na referência o termo “resumo de congresso” ou “abstract”.
  • O número de referências indicado para cada tipo de artigo pode ser encontrado no quadro resumido.
  • Política de valorização: Os editores estimulam a citação de artigos publicados no IJCS e oriundos da comunidade científica nacional.

COMUNICAÇÃO BREVE

1 - Primeira página/Folha de rosto 

  • Deve conter o título completo do trabalho de maneira concisa e descritiva em português.
  • Deve conter o título completo em inglês.
  • Deve conter o título resumido (com até 50 caracteres, incluindo espaços) para ser utilizado no cabeçalho das demais páginas do artigo.
  • Devem ser incluídos de três a cinco descritores (palavras-chave), assim como a respectiva tradução para as keywords (descriptors). As palavras-chave devem ser consultadas nos sites: http://decs.bvs.br/, que contém termos em português, espanhol e inglês ou www.nlm.nih.gov/mesh, para termos somente em inglês.
  • Deve informar o número de palavras do manuscrito (word-count).

2 - Resumo: Não existe uma estruturação específica. Deve-se respeitar o limite de 250 palavras

3 - Corpo do artigo: Não existe uma estruturação específica. Deve-se respeitar o limite de palavras. O texto deve conter dados ou experimentos iniciais de uma Invest. Científica.

4 - Agradecimentos:

  • Devem vir após o texto. Nesta seção, é possível agradecer a todas as fontes de apoio, assim como contribuições individuais.
  • Cada pessoa citada na seção de agradecimentos deve enviar uma carta autorizando a inclusão do seu nome, uma vez que pode implicar em endosso dos dados e conclusões.
  • Não é necessário consentimento por escrito de membros da equipe de trabalho, ou colaboradores externos, desde que o papel de cada um esteja descrito nos agradecimentos.

5 - Figuras e tabelas

  • O número de tabelas e figuras indicados para este tipo de artigo pode ser encontrado ao acessar o quadro resumido a seguir.
  • Tabelas: Numeradas por ordem de aparecimento e adotadas quando necessário à compreensão do trabalho. As tabelas não deverão conter dados previamente informados no texto. Indique os marcadores de rodapé na seguinte ordem: *, †, ‡, §, //,¶, #, **, ††, etc. As tabelas devem ser editadas em Word ou programa similar. Orientamos os autores que utilizem os padrões de tabelas e figuras adotados pela ABNT. Conforme normas, a tabela deve ter formatação aberta, ter a sua identificação pelo número e pelo título, que devem vir acima da tabela, a fonte, mesmo que seja o próprio autor, abaixo.
  • Figuras: Devem apresentar boa resolução para serem avaliadas pelos revisores. Conforme normas da ABNT, as ilustrações devem apresentar palavra designativa, o número de acordo com a ordem que aparece no texto, e o título acima da imagem. Abaixo, a fonte. As abreviações usadas nas ilustrações devem ser explicitadas nas legendas.
    É desejável que a figura 1 seja a que melhor resume os dados principais do artigo, ou seja, uma ilustração central dos resultados do artigo. Pode-se usar montagens de imagens.
    As figuras e ilustrações devem ser anexados em arquivos separados, na área apropriada do sistema, com extensão JPEG, PNG ou TIFF.
  • Imagens e vídeos: Os artigos aprovados que contenham exames (exemplo: ecocardiograma e filmes de cinecoronariografia) devem ser enviados através do sistema de submissão de artigos como imagens em movimento no formato MP4.

6 - Referências bibliográficas

  • O IJCS adota as Normas de Vancouver – Uniform Requirements for Manuscripts Submitted to Biomedical Journal.
  • As referências devem ser citadas numericamente, por ordem de aparecimento no texto, e apresentadas em sobrescrito.
  • Se forem citadas mais de duas referências em sequência, apenas a primeira e a última devem ser digitadas, separadas por um traço (Exemplo: 5-8).
  • Em caso de citação alternada, todas as referências devem ser digitadas, separadas por vírgula (Exemplo: 12, 19, 23). As abreviações devem ser definidas na primeira aparição no texto.
  • As referências devem ser alinhadas à esquerda.
  • Comunicações pessoais e dados não publicados não devem ser incluídos na lista de referências, mas apenas mencionados no texto e em nota de rodapé na página em que é mencionado.
  • Citar todos os autores da obra se houver seis autores ou menos, ou apenas os seis primeiros seguidos de et al., se houver mais de seis autores.
  • As abreviações da revista devem estar em conformidade com o Index Medicus/Medline – na publicação List of Journals Indexed in Index Medicus ou por meio do site http://locatorplus.gov/
  • Só serão aceitas citações de revistas indexadas. Os livros citados deverão possuir registro ISBN (International Standard Book Number).
  • Resumos apresentados em congressos (abstracts) só serão aceitos até dois anos após a apresentação e devem conter na referência o termo “resumo de congresso” ou “abstract”.
  • O número de referências indicado para cada tipo de artigo pode ser encontrado no quadro resumido.
  • Política de valorização: Os editores estimulam a citação de artigos publicados no IJCS e oriundos da comunidade científica nacional.

EDITORIAL

1 - Primeira página/Folha de rosto 

  • Deve conter o título completo do trabalho de maneira concisa e descritiva em português.
  • Deve conter o título completo em inglês.
  • Deve conter o título resumido (com até 50 caracteres, incluindo espaços) para ser utilizado no cabeçalho das demais páginas do artigo.
  • Devem ser incluídos de três a cinco descritores (palavras-chave), assim como a respectiva tradução para as keywords (descriptors). As palavras-chave devem ser consultadas nos sites: http://decs.bvs.br/, que contém termos em português, espanhol e inglês ou www.nlm.nih.gov/mesh, para termos somente em inglês.
  • Deve informar o número de palavras do manuscrito (word-count).

2 - Corpo do artigo: Não existe uma estruturação específica. Deve-se respeitar o limite de palavras.

3 - Agradecimentos:

  • Devem vir após o texto. Nesta seção, é possível agradecer a todas as fontes de apoio, assim como contribuições individuais.
  • Cada pessoa citada na seção de agradecimentos deve enviar uma carta autorizando a inclusão do seu nome, uma vez que pode implicar em endosso dos dados e conclusões.
  • Não é necessário consentimento por escrito de membros da equipe de trabalho, ou colaboradores externos, desde que o papel de cada um esteja descrito nos agradecimentos.

4 - Figuras e tabelas

  • O número de tabelas e figuras indicados para este tipo de artigo pode ser encontrado ao acessar o quadro resumido a seguir.
  • Tabelas: Numeradas por ordem de aparecimento e adotadas quando necessário à compreensão do trabalho. As tabelas não deverão conter dados previamente informados no texto. Indique os marcadores de rodapé na seguinte ordem: *, †, ‡, §, //,¶, #, **, ††, etc. As tabelas devem ser editadas em Word ou programa similar. Orientamos os autores que utilizem os padrões de tabelas e figuras adotados pela ABNT. Conforme normas, a tabela deve ter formatação aberta, ter a sua identificação pelo número e pelo título, que devem vir acima da tabela, a fonte, mesmo que seja o próprio autor, abaixo.
  • Figuras: Devem apresentar boa resolução para serem avaliadas pelos revisores. Conforme normas da ABNT, as ilustrações devem apresentar palavra designativa, o número de acordo com a ordem que aparece no texto, e o título acima da imagem. Abaixo, a fonte. As abreviações usadas nas ilustrações devem ser explicitadas nas legendas.
  • É desejável que a figura 1 seja a que melhor resume os dados principais do artigo, ou seja, uma ilustração central dos resultados do artigo. Pode-se usar montagens de imagens.
  • As figuras e ilustrações devem ser anexados em arquivos separados, na área apropriada do sistema, com extensão JPEG, PNG ou TIFF.
  • Imagens e vídeos: Os artigos aprovados que contenham exames (exemplo: ecocardiograma e filmes de cinecoronariografia) devem ser enviados através do sistema de submissão de artigos como imagens em movimento no formato MP4.

5 - Referências bibliográficas

  • O IJCS adota as Normas de Vancouver – Uniform Requirements for Manuscripts Submitted to Biomedical Journal.
  • As referências devem ser citadas numericamente, por ordem de aparecimento no texto, e apresentadas em sobrescrito.
  • Se forem citadas mais de duas referências em sequência, apenas a primeira e a última devem ser digitadas, separadas por um traço (Exemplo: 5-8).
  • Em caso de citação alternada, todas as referências devem ser digitadas, separadas por vírgula (Exemplo: 12, 19, 23). As abreviações devem ser definidas na primeira aparição no texto.
  • As referências devem ser alinhadas à esquerda.
  • Comunicações pessoais e dados não publicados não devem ser incluídos na lista de referências, mas apenas mencionados no texto e em nota de rodapé na página em que é mencionado.
  • Citar todos os autores da obra se houver seis autores ou menos, ou apenas os seis primeiros seguidos de et al., se houver mais de seis autores.
  • As abreviações da revista devem estar em conformidade com o Index Medicus/Medline – na publicação List of Journals Indexed in Index Medicus ou por meio do site http://locatorplus.gov/
  • Só serão aceitas citações de revistas indexadas. Os livros citados deverão possuir registro ISBN (International Standard Book Number).
  • Resumos apresentados em congressos (abstracts) só serão aceitos até dois anos após a apresentação e devem conter na referência o termo “resumo de congresso” ou “abstract”.
  • O número de referências indicado para cada tipo de artigo pode ser encontrado no quadro resumido.
  • Política de valorização: Os editores estimulam a citação de artigos publicados no IJCS e oriundos da comunidade científica nacional.

CARTA AO EDITOR

1 - Primeira página/Folha de rosto 

  • Deve conter o título completo do trabalho de maneira concisa e descritiva em português.
  • Deve conter o título completo em inglês.
  • Deve conter o título resumido (com até 50 caracteres, incluindo espaços) para ser utilizado no cabeçalho das demais páginas do artigo.
  • Devem ser incluídos de três a cinco descritores (palavras-chave), assim como a respectiva tradução para as keywords (descriptors). As palavras-chave devem ser consultadas nos sites: http://decs.bvs.br/, que contém termos em português, espanhol e inglês ou www.nlm.nih.gov/mesh, para termos somente em inglês.
  • Deve informar o número de palavras do manuscrito (word-count).

2 - Corpo do artigo: Não existe uma estruturação específica. Deve-se respeitar o limite de palavras.

Importante: O autor do artigo referenciado será contatado para resposta.  

3 - Figuras e tabelas

  • O número de tabelas e figuras indicados para este tipo de artigo pode ser encontrado ao acessar o quadro resumido a seguir.
  • Tabelas: Numeradas por ordem de aparecimento e adotadas quando necessário à compreensão do trabalho. As tabelas não deverão conter dados previamente informados no texto. Indique os marcadores de rodapé na seguinte ordem: *, †, ‡, §, //,¶, #, **, ††, etc. As tabelas devem ser editadas em Word ou programa similar. Orientamos os autores que utilizem os padrões de tabelas e figuras adotados pela ABNT. Conforme normas, a tabela deve ter formatação aberta, ter a sua identificação pelo número e pelo título, que devem vir acima da tabela, a fonte, mesmo que seja o próprio autor, abaixo.
  • Figuras: Devem apresentar boa resolução para serem avaliadas pelos revisores. Conforme normas da ABNT, as ilustrações devem apresentar palavra designativa, o número de acordo com a ordem que aparece no texto, e o título acima da imagem. Abaixo, a fonte. As abreviações usadas nas ilustrações devem ser explicitadas nas legendas.
  • É desejável que a figura 1 seja a que melhor resume os dados principais do artigo, ou seja, uma ilustração central dos resultados do artigo. Pode-se usar montagens de imagens.
    As figuras e ilustrações devem ser anexados em arquivos separados, na área apropriada do sistema, com extensão JPEG, PNG ou TIFF.
  • Imagens e vídeos: Os artigos aprovados que contenham exames (exemplo: ecocardiograma e filmes de cinecoronariografia) devem ser enviados através do sistema de submissão de artigos como imagens em movimento no formato MP4.

4 - Referências bibliográficas

  • O IJCS adota as Normas de Vancouver – Uniform Requirements for Manuscripts Submitted to Biomedical Journal.
  • As referências devem ser citadas numericamente, por ordem de aparecimento no texto, e apresentadas em sobrescrito.
  • Se forem citadas mais de duas referências em sequência, apenas a primeira e a última devem ser digitadas, separadas por um traço (Exemplo: 5-8).
  • Em caso de citação alternada, todas as referências devem ser digitadas, separadas por vírgula (Exemplo: 12, 19, 23). As abreviações devem ser definidas na primeira aparição no texto.
  • As referências devem ser alinhadas à esquerda.
  • Comunicações pessoais e dados não publicados não devem ser incluídos na lista de referências, mas apenas mencionados no texto e em nota de rodapé na página em que é mencionado.
  • Citar todos os autores da obra se houver seis autores ou menos, ou apenas os seis primeiros seguidos de et al., se houver mais de seis autores.
  • As abreviações da revista devem estar em conformidade com o Index Medicus/Medline – na publicação List of Journals Indexed in Index Medicus ou por meio do site http://locatorplus.gov/
  • Só serão aceitas citações de revistas indexadas. Os livros citados deverão possuir registro ISBN (International Standard Book Number).
  • Resumos apresentados em congressos (abstracts) só serão aceitos até dois anos após a apresentação e devem conter na referência o termo “resumo de congresso” ou “abstract”.
  • O número de referências indicado para cada tipo de artigo pode ser encontrado no quadro resumido.
  • Política de valorização: Os editores estimulam a citação de artigos publicados no IJCS e oriundos da comunidade científica nacional.
  • Material Suplementar:

Os autores podem enviar material suplementar para acompanhar seu artigo, sendo a publicação somente on-line, quando ultrapassar o limite de palavras do artigo. Este material deve ser importante para a compreensão e interpretação do artigo e não deve repetir informações do artigo. A inclusão do material suplementar deve ser limitada e justificada, sendo original e não publicado anteriormente.

O material suplementar passará por uma revisão editorial e por pares junto com o manuscrito principal. Se o manuscrito for aceito para publicação e se o material suplementar for considerado adequado para publicação pelos editores, ele será publicado on-line no momento da publicação do artigo, como material adicional fornecido pelos autores. Este material não será editado ou formatado; assim, os autores são responsáveis pela precisão e apresentação de todo esse material. Cada material suplementar deverá ser identificado no ato da submissão do artigo e citado no texto do artigo.

 

 

Quadro resumido da estruturação dos artigos 

QUADRO RESUMIDO DA ESTRUTURAÇÃO DOS ARTIGOS

 

GRUPO 1

GRUPO 2

GRUPO 3

Tipo de artigo

Artigo Original

Artigo de Revisão

Ponto de Vista

Relato de Caso

Comunicação Breve

Editorial

Carta ao Editor

Nº  máximo de Autores

sem limite

sem limite

8

6

8

3

3

    Título
(Nº  máximo de caracteres incluindo espaços)

150

150

150

150

150

150

150

Título resumido
(Nº máximo de caracteres incluindo espaços)

50

50

50

50

50

50

50

Resumo
(Nº máximo palavras)

250

250

NA

NA

250

NA

NA

Corpo do texto
(Nº máximo palavras*)

5000*

6500*

5000*

1500*

1500*

1500*

800*

Nº sugerido de referências

40

80

20

10

10

15

5

Nº  sugerido de tabelas, figuras e vídeo

8

8

4

2

2

2

1

  *A contabilidade descrita leva em consideração:  Título, título resumido, palavras-chaves, resumo, texto, referências e legendas de figuras.

 NA = não aplicável

 

Documentos obrigatórios para artigos aprovados

 

Artigo Original, Artigo de Revisão, Ponto de Vista, Relato de Casos, Comunicação Breve:

1 - Cadastro on-line do autor no sistema de submissão: Informações cadastrais, número de ORCiD, informações sobre o uso preprint (se utilizado).

ORCiD: O ORCiD (Open Researcher and Contributor ID) é um identificador digital único, gratuito e persistente, que distingue um acadêmico/pesquisador de outro e resolve o problema da ambiguidade e semelhança de nomes de autores e indivíduos, substituindo as variações de nome por um único código numérico. Para cadastrar o seu ORCiD ID, acesse: https://orcid.org/register.

2 - Conflito de interesses: Formulário preenchido e assinado pelo primeiro autor informando quando existe alguma relação entre os autores e qualquer entidade pública ou privada que possa derivar algum conflito de interesse. Essa informação será inserida ao final do artigo. Acesse.

3 - Formulário de contribuição do autor: Formulário preenchido e assinado pelo primeiro autor explicitando as contribuições de todos os participantes. Essa informação será inserida ao final do artigo. Acesse.

4 - Direitos Autorais: Formulário preenchido e assinado por todos os coautores autorizando a transferência de direitos autorais. Acesse.

5 - Ética: Formulário preenchido e assinado pelo primeiro autor informando se a pesquisa foi aprovada pela Comissão de Ética em Pesquisa de sua instituição. Acesse.

  • Nos trabalhos experimentais envolvendo animais, as normas estabelecidas no “Guide for the Care and Use of Laboratory Animals” (Institute of Laboratory Animal Resources, National Academy of Sciences, Washington, D. C. 1996) e os Princípios Éticos na Experimentação Animal do Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (CONCEA) devem ser respeitados.
  • Nos trabalhos experimentais envolvendo seres humanos, os autores devem indicar se os procedimentos seguidos seguiram os padrões éticos do comitê responsável por experimentação humana (institucional e nacional) e da Declaração de Helsinki de 1975, revisada em 2008. Estudos realizados em humanos devem estar de acordo com os padrões éticos e com o devido consentimento livre e esclarecido dos participantes conforme Resolução 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde do Ministério da Saúde (Brasil), que trata do Código de Ética para Pesquisa em Seres Humanos e, para autores fora do Brasil, devem estar de acordo com Comittee on Publication Ethics (COPE).Verifique as documentações e definições específicas para ensaios clínicos para mais informações.

Editorial, Carta ao editor:

1 - Cadastro on-line do autor no sistema de submissão: Informações cadastrais, número de ORCiD, informações sobre o uso preprint (se utilizado).

ORCiD: O ORCiD (Open Researcher and Contributor ID) é um identificador digital único, gratuito e persistente, que distingue um acadêmico/pesquisador de outro e resolve o problema da ambiguidade e semelhança de nomes de autores e indivíduos, substituindo as variações de nome por um único código numérico. Para cadastrar o seu ORCiD ID, acesse: https://orcid.org/register.

2 - Direitos Autorais: Formulário preenchido e assinado por todos os coautores autorizando a transferência de direitos autorais. Acesse.

Tipos de Estudo – Formatos para aprovação

Ensaio clínico/estudo experimental (devem seguir as diretrizes consort)

Os relatos de ensaios randomizados devem estar em conformidade com as diretrizes CONSORT, em sua versão revisada, devendo ser submetidos com seus protocolos e uma lista de verificação CONSORT totalmente preenchida. Todos os relatos de ensaios clínicos devem conter um resumo dos achados de pesquisas anteriores e explicar como o ensaio enviado influencia o resumo dos achados anteriores. Os ensaios randomizados por clusters devem ser relatados de acordo com a versão ampliada das diretrizes CONSORT. Ensaios randomizados que relatem danos devem ser descritos de acordo com a versão ampliada das diretrizes CONSORT. Todos os relatos de ensaios randomizados devem incluir uma seção intitulada “Randomização e mascaramento” na seção de métodos. Para obter informações sobre as diretrizes CONSORT, acesse http://www.consort-statement.org.

Estudo observacional(devem seguir a declaração stroble)

Pesquisas observacionais compreendem diversos desenhos de estudo e uma variedade de áreas temáticas. A declaração STROBE deve ser usada na elaboração dos relatos desse tipo de pesquisa. As recomendações STROBE aplicam-se aos três principais projetos analíticos usados em pesquisas observacionais: estudos de coorte, caso-controle e estudos transversais. A declaração STROBE consiste em uma lista de verificação composta por 22 itens. Para obter informações sobre as diretrizes STROBE, acesse http://www.strobe-statement.org

*Observe que o IJCS utiliza uma versão personalizada da lista de verificação STROBE, disponível apenas no endereço http://www.editorialmanager.com/mdin, na seção “Arquivos e Recursos” da página inicial.

Revisão sistemática e metanálise (devem seguir as diretrizes prisma)

Revisões sistemáticas e metanálises devem ser relatadas de acordo com as diretrizes PRISMA, um conjunto mínimo de itens baseados em evidências criado para ajudar os autores a aprimorar o relato de revisões sistemáticas e metanálises. A Declaração PRISMA consiste em uma lista de verificação com 27 itens e um fluxograma de quatro fases. Para obter informações sobre as diretrizes PRISMA, acesse http://www.prisma-statement.org.

Metanálise de estudos observacionais em epidemiologia (devem seguir as diretrizes moose)

Revisões sistemáticas e metanálises de estudos observacionais em epidemiologia devem ser relatadas de acordo com as diretrizes MOOSE. Para obter mais informações sobre as diretrizes MOOSE, acesse http://www.equator-network.org/reporting-guidelines/meta-analysis-of-observational-studies-in-epidemiology-a-proposal-for-reporting-meta-analysis-of-observational-studies-in-epidemiology-moose-group/.

Estudo de precisão diagnóstica (deve seguir a declaração stard)

Investigadores que relatam estudos de precisão diagnóstica devem aderir à declaração STARD, parte da iniciativa STARD para melhorar a precisão e a integralidade dos relatos de estudos de precisão diagnóstica, para permitir que os leitores avaliem o potencial de viés do estudo (validade interna) e avaliar sua generabilidade (validade externa). A declaração STARD consiste em uma lista de verificação com 25 itens e recomenda a utilização de um fluxograma para descrever o desenho do estudo e o fluxo dos pacientes. Para obter informações sobre as diretrizes STARD, acesse http://www.stard-statement.org

Estudo de melhoria da qualidade (deve seguir a declaração squire)

A declaração SQUIRE auxilia os autores na elaboração de artigos para que os mesmos ofereçam utilidade e excelência sobre a melhoria da qualidade nos cuidados de saúde, e para que os achados possam ser facilmente descobertos e amplamente divulgados. A declaração SQUIRE é composta por uma lista com 19 itens. As diretrizes SQUIRE não excluem outras diretrizes. Por exemplo, um projeto de melhoria ou estudo de eficácia que tenha utilizado um ensaio controlado randomizado deve considerar o uso das diretrizes CONSORT e SQUIRE. Nesses casos, deverá ser feito o upload de ambas as listas de verificação como um único documento. Para obter mais informações sobre as diretrizes SQUIRE, acesse http://squire-statement.org/.

*Observe que o IJCS utiliza uma versão personalizada da lista de verificação SQUIRE, disponível apenas no endereço http://www.editorialmanager.com/md, na seção “Arquivos e recursos” da página inicial.

Estudo de avaliação econômica (deve seguir a declaração chers)

Desenvolvida pelo Grupo de Trabalho ISPOR para a Melhoria da Qualidade em Pesquisas sobre a Relação Custo-Benefício, a declaração CHEERS apoia a qualidade, consistência e transparência dos relatos de pesquisas sobre resultados e economia da saúde na literatura biomédica. A declaração CHEERS contém uma lista de verificação com 24 itens. Para obter mais informações sobre as diretrizes CHEERS, acesse http://www.ispor.org/taskforces/EconomicPubGuidelines.asp.

Relato de caso clínico (deve seguir as diretrizes care)

As diretrizes CARE fornecem um arcabouço que respalda a necessidade de integralidade, transparência e análise de dados em relatos de casos e dados sobre o ponto de atendimento. As principais ferramentas das diretrizes CARE são a Declaração CARE, a lista de verificação CARE e um Modelo de Redação de Relatos de Casos.  Esses produtos oferecem uma justificativa e um formato padronizado para que os autores preparem relatos de casos mais completos e transparentes. Para obter mais informações sobre as diretrizes CARE, acesse http://www.care-statement.org/.

Ética: estudas humanos

Estudos sobre pacientes ou voluntários devem obter aprovação do comitê de ética e consentimento informado, que deve ser documentado no trabalho, incluindo o número de aprovação. Os pacientes têm direito à privacidade. Os autores devem remover informações com fotografias e manuscritos que possam identificar o paciente. Quando não for possível, os envios devem ser acompanhados por uma autorização por escrito do paciente. É responsabilidade do autor garantir que a privacidade dos pacientes seja protegida. Os autores devem prestar muita atenção às imagens que contenham características individuais ou dados identificáveis do paciente, como olhos, data de nascimento, número do caso, rubricas, marcas de nascença, etc. O consentimento informado do paciente deve ser obtido por escrito se houver alguma possibilidade de que o anonimato do paciente não possa ser mantido em textos escritos ou pelo uso de fotografias ou vídeos.

Os consentimentos escritos devem ser fornecidos à equipe editorial mediante solicitação. Mesmo nos casos em que o consentimento tenha sido fornecido, os detalhes de identificação devem ser omitidos se não forem essenciais. Se as características de identificação forem alteradas para garantir o anonimato, como em pedigrees genéticos, os autores devem assegurar que as alterações não distorçam o significado científico, sendo dever dos editores observar esse quesito. Se o consentimento não tiver sido obtido, os dados pessoais dos pacientes incluídos em qualquer parte do artigo e em qualquer material complementar (incluindo todas as ilustrações e vídeos) devem ser removidos antes do envio.

Pesquisas e estudos em animais 

Em experimentos que envolvam animais, deve-se respeitar as normas estabelecidas no Guia para o Cuidado e Uso de Animais de Laboratório (Institute of Laboratory Animal Resources, National Academy of Sciences, Washington, D.C., 1996) e os Princípios Éticos na Experimentação Animal do Colégio Brasileiro de Experimentação Animal (COBEA). A pesquisa deve estar em conformidade com os seguintes itens: 1) cuidado e uso de animais por profissionais qualificados, supervisionados por veterinários, sendo que todas as instalações e transporte devem estar em conformidade com os requisitos legais e as diretrizes em vigor; 2) pesquisas que envolvam animais devem ser feitas somente quando não for possível aplicar métodos alternativos para gerar as informações necessárias; 3) deve-se usar anestesia em todas as intervenções cirúrgicas, deve-se evitar qualquer tipo de sofrimento desnecessário, devendo-se interromper a pesquisa se houver dor ou medo desnecessário; e 4) as instalações destinadas aos animais devem atender aos padrões internacionais.

DIRETRIZES SAGER

A revista IJCS recomenda a aplicação das diretrizes SAGER a todas as pesquisas com humanos, animais ou qualquer material originário de humanos e animais, bem como a outras disciplinas cujos resultados serão aplicados a humanos, como mecânica e engenharia.

Princípios gerais

  • Os autores devem usar os termos sexo e gênero cuidadosamente para evitar confusão entre eles.
  • Quando os sujeitos da pesquisa compreenderem organismos capazes de diferenciação por sexo, a pesquisa deve ser desenhada e conduzida de modo que possa revelar diferenças relacionadas ao sexo nos resultados, mesmo se elas não eram inicialmente esperadas.
  • Quando os sujeitos também puderem ser diferenciados por gênero (conformado por circunstâncias sociais e culturais), a pesquisa deve ser conduzida similarmente nesse nível de distinção adicional.

Recomendações por seção do artigo

Título e resumo

Se apenas um sexo estiver incluído no estudo, ou se os resultados do estudo forem aplicáveis a apenas um sexo ou gênero, o título e o resumos deverão especificar o sexo dos animais ou de quaisquer células, tecidos e outros materiais derivados destes, e o sexo e gênero dos participantes humanos.

Introdução

Os autores devem relatar, quando relevante, se diferenças de sexo e/ou gênero podem ser esperadas.

Métodos

Os autores devem relatar como o sexo e o gênero foram levados em consideração no desenho do estudo, se eles asseguraram uma representação adequada de indivíduos dos sexos masculino e feminino, e justificar as razões para qualquer exclusão de indivíduos do sexo masculino ou feminino.

Resultados

Quando apropriado, os dados devem ser rotineiramente apresentados desagregados por sexo e gênero. As análises de sexo e gênero devem ser relatadas individualmente do desfecho positivo ou negativo. Nos ensaios clínicos, os dados sobre as desistências e os abandonos devem também ser reportados desagregados por sexo.

Discussão

As implicações potenciais do sexo e do gênero nos resultados e nas análises do estudo devem ser discutidas. Se uma análise de sexo e gênero não foi conduzida, a justificativa deve ser dada. Os autores devem discutir ainda as implicações da falta de tal análise na interpretação dos resultados.

 

Acesse o documento completo das diretrizes SAGER. Versão português.

Submissão exclusiva/Política de publicação

Os artigos são considerados para revisão apenas quando eles não estiverem sendo analisados por outras publicações e contanto que os dados apresentados não tenham sido publicados anteriormente (incluindo simpósios, materiais de apresentações, transações, livros, artigos publicados a convite e publicações preliminares de qualquer tipo, exceto resumos de no máximo 500 palavras). Mediante a aceitação do artigo, deve-se transferir os direitos autorais ao International Journal of Cardiovascular Sciences.

Política sobre relacionamento com a indústria - Conflito de interesses 

Todos os autores devem divulgar qualquer relacionamento que tiverem com a indústria e com outras entidades relevantes — sejam financeiras ou de outra natureza — nos últimos dois anos, que possam representar conflito de interesses em relação ao artigo submetido. Todos os relacionamentos relevantes com a indústria, divulgações e fontes de financiamento para o trabalho devem ser reconhecidos na página de rosto, assim como todas as afiliações institucionais dos autores (incluindo compromissos corporativos). Incluem-se aí sociedades em geral, como consultorias, propriedade de ações ou outras participações societárias ou acordos de licenciamento de patentes. Se não houver nenhum relacionamento com a indústria, essa condição deve ser informada na página de título. 

Agora, todos os formulários são assinados e enviados eletronicamente. Uma vez aceito o artigo, o formulário deverá ser preenchido e assinado pelo primeiro autor, informando quando houver qualquer relacionamento entre os autores e qualquer entidade pública ou privada que possa gerar algum conflito de interesses. Essas informações devem aparecer no final do artigo. Acesse

Orientações Estatísticas

O uso adequado dos métodos estatísticos bem como sua correta descrição é de suma importância para a publicação no IJCS. Desta forma, a seguir, são apresentadas orientações gerais aos autores sobre as informações que devem ser fornecidas no artigo referente à análise estatística (para maiores detalhes, sugerimos a leitura das orientações estatísticas do European Heart Journal).

1) Sobre a amostra: Detalhamento tanto da população de interesse quanto dos procedimentos utilizados para definição da amostra do estudo.

2) Dentro do tópico Métodos, criação de um subtópico direcionado exclusivamente à descrição da análise estatística efetuada no estudo, contendo:

  • Forma de apresentação das variáveis contínuas e/ou categóricas: para variáveis contínuas com distribuição normal, apresentação da média e desvio-padrão e, para as com distribuição não normal, apresentar através de mediana e intervalos interquartis. Já para as variáveis categóricas, as mesmas devem ser apresentadas através de números absolutos e percentagens, com os respectivos intervalos de confiança;
  • Descrição dos métodos estatísticos utilizados. Na utilização de métodos estatísticos mais complexos, deve ser fornecida uma literatura de referência para os mesmos;
  • Como regra, os testes estatísticos devem sempre ser bilaterais ao invés de unilaterais;
  • Nível de significância estatística adotado; e
  • Especificação do software empregado nas análises estatísticas e sua respectiva versão.

3) Em relação à apresentação dos resultados obtidos após as análises estatísticas:

  • Os principais resultados devem sempre ser descritos com seus respectivos intervalos de confiança;
  • Não repetir no texto do artigo dados já existentes em tabelas e figuras;
  • Ao invés de apresentar tabelas muito extensas, utilizar gráficos como alternativa de modo a facilitar a leitura e entendimento do conteúdo;
  • Nas tabelas, mesmo que o p-valor não seja significativo, apresentar o respectivo valor em vez de "NS" (por exemplo, p = 0,29 em vez de NS).

Plágio

Política de plágio do Internacional Journal of Cardiovascular Sciences:

Casos de plágio não são aceitos no IJCS. O plágio compromete o verdadeiro significado da Ciência. Define-se por plágio os casos em que um autor tenta utilizar o trabalho de outro como se fosse seu. Outra forma de plágio é o autoplágio ou a duplicação: ocorre quando um autor reutiliza partes consideráveis de algum trabalho publicado de sua autoria sem as devidas referências. O plágio se caracteriza como má conduta científica, devendo ser tratado como tal. Quando o plágio é detectado em qualquer momento antes da publicação, a equipe editorial tomará as medidas apropriadas, conforme as normas estabelecidas pelo Committee on Publication Ethics (COPE). Para obter mais informações, acesse: http://www.publicationethics.org.

O IJCS utiliza o software iThenticate para verificar a originalidade do conteúdo enviado antes da publicação. O iThenticate compara os artigos enviados com milhões de trabalhos de pesquisa publicados e bilhões de textos disponíveis na web. Autores, pesquisadores e freelancers também podem usar o iThenticate para analisar seu trabalho antes de enviá-lo acessando http://www.ithenticate.com.

Detecção de plágio antes da publicação:

Os editores do IJCS avaliarão com cautela eventuais casos de plágio. Caso o plágio seja detectado antes da publicação, informaremos o(s) autor(es) e solicitaremos que reescreva o conteúdo ou lance mão de referências, indicando de onde o conteúdo foi obtido. Se forem detectados mais de 25% de plágio no artigo, ele será rejeitado e os autores serão notificados. 

Como são verificados os casos de plágio?

Todos os artigos submetidos para publicação são verificados com ferramentas online, a fim de se detectar casos de plágio, tanto após o envio quanto antes de se iniciar a revisão.

Como são tratados os casos de plágio?

Os artigos em que houver detecção de plágio são tratados com base na extensão do plágio.

10-25% de plágio: o artigo é enviado de volta ao autor para revisão de conteúdo, sem entrar no processo de revisão. 

> 25% de plágio: o artigo será rejeitado sem entrar no processo de revisão. Os autores são aconselhados a revisar e reenviar o artigo.

Detecção de plágios após publicação

Caso haja detecção de plágio depois que o IJCS tiver publicado o artigo, entraremos em contato com a instituição do autor e com as agências de financiamento.

Caso se constate que houve má conduta, o IJCS publicará um comunicado, divulgando um link do documento original, indicando o plágio e fornecendo referências sobre o material plagiado. Em casos graves (> 50% de plágio), o artigo será formalmente removido.

Limites de texto

A contagem eletrônica de palavras deve incluir o título, a folha de rosto, resumo, texto, referências e legenda de figuras/tabelas.

Tradução

*Tradução de responsabilidade do autor

1- O autor deve submeter o seu artigo em inglês.

2- Orientamos a todos uma revisão profissional do inglês antes do envio, no caso de necessidades de ajustes.

 

**Tradução pela SBC

1- Os trabalhos submetidos primeiramente aos Arquivos Brasileiros de Cardiologia em português e que foram indicados para o IJCS poderão, com o aceite do autor, ser traduzidos para o IJCS:

1.1- O autor deve informar via e-mail: revistaijcs@cardiol.br em até 5 dias corridos se realizará a tradução através da revista ou individualmente.
1.2- Valores para tradução: Consultar site da revista. (http://ijcscardiol.org/pt-br/traducao/).
1.3- O autor tem até 7 dias corridos para efetuar o pagamento, acessando a área do associado: https://sistemasbc.cardiol.br/AreaAssociados. Insira seu e-mail cardiol e senha. Na área restrita, acesse “Inscreva-se em Eventos e Cursos / Traduções”. Busque por “Serviços de Tradução – IJCS” e clique no botão verde, “inscrição”, para a escolha de valor e forma de pagamento. Caso seja não associado SBC, realize o cadastro por meio do link https://bit.ly/3sDd1Cf e, posteriormente, realize o login na área associado descrita acima. Envie o comprovante de pagamento para o e-mail revistaijcs@cardiol.br informando o ID do artigo.
1.4- Após diagramado, uma prova final será enviada ao autor, que terá 5 dias para realizar correções mínimas. No caso de uma não resposta, esta será considerada a versão final.

O não recebimento do pagamento em 7 dias implica no cancelamento.

 

 

Processo de revisão

 

Submissão

Para submeter seu artigo, acesse https://mc04.manuscriptcentral.com/ijcs-scielo e registre-se como autor. Caso já possua um login de revisor, utilize o mesmo acesso. Siga as etapas abaixo para submissão do seu artigo.

 

 

submission

 

 

Análise

O IJCS usa um sistema duplo-cego de revisão por pares, o que significa que os revisores do artigo não terão acesso à identidade do(s) autor(es) e o(s) autor(es) não terá acesso à identidade do revisor. No envio inicial, o artigo é revisado pela equipe editorial quanto à conformidade com o estilo da revista e para garantir que o artigo seja claro e legível para revisores e editores. Após a verificação do artigo por parte do corpo editorial, o artigo será enviado ao Editor-Chefe, que por sua vez o enviará para um Editor Associado. O Editor Associado então determina se o artigo deve ser enviado para revisão por pares ou se o mesmo não está entre as prioridades do IJCS. Solicita-se que todos os revisores e editores informem eventuais conflitos de interesse e, se houver conflitos de interesses, o artigo volta para um editor ou revisor diferente. Os artigos são submetidos à revisão estatística sempre que necessário. Após a conclusão de no mínimo 2 revisões, o artigo é revisado pelo editor associado e pelo editor-chefe, que chegam a uma das cinco decisões abaixo. Os revisores têm 30 dias para avaliar o manuscrito.

  • Aceitar: o artigo é aceito para publicação em sua forma atual. No entanto, pequenas alterações podem ser feitas pelos editores médicos, ilustradores ou pela editora, caso em que os autores precisarão se articular com os devidos contatos para garantir que essas mudanças sejam incorporadas após a aceitação.
  • Pequena revisão: frise-se que essa decisão não garante a aceitação do artigo. No entanto, quando essa decisão é tomada, é porque são necessárias alterações menos significativas do que nos casos de Necessita Revisão. Os autores têm 30 dias para fazer as alterações solicitadas.
  • Grande Revisão: nesse caso, são necessárias alterações mais significativas. Os autores têm 40 dias para fazer as alterações solicitadas. Frise-se que essa decisão não garante a aceitação do artigo.
  • Rejeição e ressubmeter: o artigo está inaceitável para publicação em sua forma atual. No entanto, os editores estão dispostos a reconsiderar um artigo completamente revisado. Os autores devem responder a todos os comentários de revisores e editores e o artigo será reavaliado e tratado como um novo artigo
  • Rejetar: o artigo está inaceitável para publicação e/ou não se enquadra para publicação pelo IJCS.

Aprovação

1. A aceitação será baseada n originalidade, significância e contribuição científica para o conhecimento da área.

2. A versão final diagramada (inglês) será enviada para o autor, que deverá retornar em 5 dias com alterações ortográficas mínimas. Caso o autor não responda em 5 dias, esta será considerada a versão final para publicação.

Publicação

Após a aprovação do autor, a versão final é encaminhada para indexação, quando é gerado o DOI e as versões em XML para indexação nos principais indexadores. O artigo será alocado em um volume e número, disponibilizado eletronicamente no site da revista (versões PDF e HTML).

 

     

Declaração de publicação ética e prática indevidas

 

International Journal of Cardiovascular Sciences (IJCS) segue o Código de Conduta e as Diretrizes de Boas Práticas para Editores de Revistas (Code of Conduct and Best Practice Guidelines for Journal Editor), estabelecida pelo Committee on Publication Ethics (COPE).

Além disso, como um periódico que segue as Recomendações do International Committee of Medical Journal Editors (ICMJE) para a Conduta, Relato, Edição e Publicação de Trabalhos Acadêmicos em Revistas Médicas, espera-se dos autores, revisores e editores sigam as diretrizes de melhores práticas sobre comportamento ético nelas contidas.

Veja abaixo uma seleção de pontos-chave que podem ser consultados na íntegra acessando os três documentos listados acima.

1. Deveres dos Editores

Fair play e independência editorial 

Os editores avaliam os manuscritos submetidos exclusivamente com base em seu mérito acadêmico (importância, originalidade, validade do estudo, clareza) e sua relevância para o escopo da revista, independentemente da raça, gênero, orientação sexual dos autores, origem étnica, cidadania, crença religiosa, filosofia política ou afiliação institucional. As decisões de editar e publicar não são determinadas pelas políticas dos governos ou de qualquer outra agência fora da própria revista. O Editor-chefe tem total autoridade sobre todo o conteúdo editorial da revista e o momento de publicação desse conteúdo. 

Confidencialidade

Os editores e a equipe editorial não divulgarão nenhuma informação sobre um manuscrito submetido a ninguém, exceto ao autor correspondente, revisores, revisores potenciais, outros consultores editoriais e ao editor, conforme apropriado.

Divulgação e conflitos de interesse

Editores e membros do conselho editorial não usarão informações não publicadas divulgadas em um manuscrito submetido para seus próprios fins de pesquisa sem o consentimento explícito por escrito dos autores. Informações privilegiadas ou ideias obtidas pelos editores como resultado do manuseio do manuscrito serão mantidas em sigilo e não serão utilizadas para seu benefício pessoal. Os editores se recusarão a considerar manuscritos nos quais tenham conflitos de interesse resultantes de relacionamentos/conexões competitivas, colaborativas ou outras com qualquer um dos autores, empresas ou instituições ligadas aos artigos; em vez disso, pedirão a outro membro do conselho editorial que cuide do manuscrito.

Decisões para publicação

Os editores garantem que todos os manuscritos submetidos que estão sendo considerados para publicação sejam submetidos à revisão por pares por pelo menos dois revisores que são especialistas na área. O Editor-Chefe é responsável por decidir quais dos manuscritos submetidos à revista serão publicados, com base na validação do trabalho em questão, sua importância para pesquisadores e leitores, comentários dos revisores e requisitos legais que estão atualmente em vigor com relação a difamação, violação de direitos autorais e plágio. O Editor-Chefe pode consultar outros editores ou revisores para tomar essa decisão.

Envolvimento e cooperação em investigações

Editores (em conjunto com o editor e/ou sociedade) tomarão medidas responsivas quando questões éticas forem levantadas em relação a um manuscrito submetido ou artigo publicado. Cada ato relatado de comportamento antiético de publicação será examinado, mesmo que seja descoberto anos após a publicação. Os editores do IJCS seguem os fluxogramas do COPE ao lidar com casos de suspeita de má conduta. Se, na investigação, a preocupação ética for bem fundamentada, será publicada na revista uma correção, retratação, manifestação de preocupação ou outra observação que seja relevante.

2. Deveres dos Revisores

Contribuição para decisões editoriais

A revisão por pares auxilia os editores na tomada de decisões editoriais e, por meio de comunicações editoriais com os autores, pode auxiliar os autores a melhorar seus manuscritos. A revisão por pares é um componente essencial da comunicação acadêmica formal e está no cerne do esforço científico. O IJCS compartilha a opinião de muitos de que todos os acadêmicos que desejam contribuir para o processo científico têm a obrigação de fazer uma parte justa da revisão.

Prontidão

Qualquer convidado que se sinta desqualificado para revisar a pesquisa relatada em um manuscrito ou saiba que sua revisão imediata será impossível deve notificar imediatamente os editores e recusar o convite para revisão para que revisores alternativos possam ser contatados.

Confidencialidade

Quaisquer manuscritos recebidos para revisão são documentos confidenciais e devem ser tratados como tal; eles não devem ser mostrados ou discutidos com outras pessoas, exceto se autorizado pelo Editor-Chefe (que só o faria em circunstâncias excepcionais e específicas). Isso também se aplica a revisores convidados que recusam o convite de revisão.

Padrões de objetividade

As revisões devem ser conduzidas objetivamente e as observações formuladas de forma clara com argumentos de apoio para que os autores possam usá-los para melhorar o manuscrito. A crítica pessoal aos autores é inadequada.

Agradecimento a fontes

Os revisores devem identificar trabalhos publicados e relevantes que não tenham sido citados pelos autores. Qualquer afirmação que seja uma observação, derivação ou argumento relatado em publicações anteriores deve ser acompanhada da citação relevante. Um revisor também deve notificar os editores de qualquer semelhança substancial ou sobreposição entre o manuscrito em consideração e qualquer outro manuscrito (publicado ou não publicado) do qual eles tenham conhecimento pessoal.

Divulgação e conflitos de interesse

Qualquer revisor convidado que tenha conflitos de interesse resultantes de relações competitivas, de colaboração ou outras ou conexões com qualquer um dos autores, empresas ou instituições ligadas ao manuscrito e ao trabalho nele descrito deve notificar imediatamente os editores para declarar seus conflitos de interesse e recusar o convite de revisão para que revisores alternativos possam ser contatados.

O material não publicado divulgado em um manuscrito submetido não deve ser usado na pesquisa do próprio revisor sem o consentimento expresso por escrito dos autores. Informações privilegiadas ou ideias obtidas por meio da revisão por pares devem ser mantidas em sigilo e não devem ser usadas para vantagem pessoal do revisor. Isso também se aplica a revisores convidados que recusam o convite de revisão.

3. Deveres dos Autores

Padrão dos relatórios

Os autores de pesquisas originais devem apresentar um relato preciso do trabalho realizado e dos resultados, seguido por uma discussão objetiva sobre o significado do trabalho. O manuscrito deve conter detalhes e referências suficientes para permitir que outros reproduzam o trabalho. Os artigos de revisão devem ser precisos, objetivos e abrangentes, enquanto pontos de vista devem ser claramente identificados como tal. Declarações fraudulentas ou intencionalmente imprecisas constituem um comportamento antiético e são inaceitáveis.

Acesso e retenção de dados

Os autores podem ser solicitados a fornecer os dados brutos de seu estudo junto com o manuscrito para revisão editorial e devem estar preparados para disponibilizar os dados publicamente, se possível. Em qualquer caso, os autores devem garantir a acessibilidade de tais dados a outros profissionais competentes por pelo menos 10 anos após a publicação (de preferência por meio de um repositório de dados institucional ou por assunto ou outro centro de dados), desde que a confidencialidade dos participantes possa ser protegida e os direitos legais relativos aos dados proprietários não impeçam a sua divulgação.

Originalidade e plágio

Os autores devem certificar-se de que escreveram e enviaram apenas trabalhos inteiramente originais e, caso tenham usado o trabalho e/ou palavras de terceiros, que tenham sido devidamente citados. As publicações que tiveram influência na determinação da natureza do trabalho relatado no manuscrito também devem ser citadas. O plágio assume muitas formas, desde "fazer passar" o artigo de outro como sendo do próprio autor, a copiar ou parafrasear partes substanciais do artigo de outro (sem atribuição), a reivindicar resultados de pesquisas conduzidas por outros. O plágio em todas as suas formas constitui um comportamento antiético de publicação e é inaceitável.

Submissão/publicação múltipla, duplicada, redundante ou simultânea

Os artigos que descrevem essencialmente a mesma pesquisa não devem ser publicados em mais de um periódico ou publicação primária. Portanto, os autores não devem submeter à consideração um manuscrito que já tenha sido publicado em outra revista. O envio de um manuscrito simultaneamente para mais de um periódico é um comportamento de publicação antiético e inaceitável.

A publicação de alguns tipos de artigos (como diretrizes clínicas, traduções) em mais de um periódico às vezes é justificável, desde que certas condições sejam atendidas. Os autores e editores das revistas em questão devem concordar com a publicação secundária, que deve refletir os mesmos dados e interpretação do documento principal. A referência primária deve ser citada na publicação secundária.

Autoria do manuscrito

Apenas as pessoas que atendem a esses critérios de autoria devem ser listadas como autores no manuscrito, pois devem ser capazes de assumir responsabilidade pública pelo conteúdo: (i) fizeram contribuições significativas para a concepção, design, execução, aquisição de dados ou análise/interpretação do estudo; e (ii) redigiu o manuscrito ou revisou-o criticamente quanto ao conteúdo intelectual importante; e (iii) ter visto e aprovado a versão final do artigo e concordado com sua submissão para publicação. Todas as pessoas que fizeram contribuições substanciais para o trabalho relatado no manuscrito (como ajuda técnica, assistência na redação e edição, suporte geral), mas que não atendem aos critérios de autoria, não devem ser listadas como autor, mas devem ser reconhecidas na Seção "Agradecimentos" após sua permissão por escrito para ser identificado como obtido. O autor correspondente deve garantir que todos os coautores apropriados (de acordo com a definição acima) e nenhum coautor impróprio sejam incluídos na lista de autores e verificar se todos os coautores viram e aprovaram a versão final do manuscrito e concordaram com sua submissão para publicação.

Divulgação e conflitos de interesse

Os autores devem – no estágio mais inicial possível (geralmente enviando um formulário de divulgação no momento da submissão e incluindo uma declaração no manuscrito) – divulgar quaisquer conflitos de interesse que possam ser interpretados para influenciar os resultados ou sua interpretação no manuscrito. Exemplos de potenciais conflitos de interesse que devem ser divulgados incluem os financeiros, como honorários, bolsas educacionais ou outros fundos, participação em escritórios de palestrantes, associação, emprego, consultorias, propriedade de ações ou outra participação acionária e testemunho de especialista pago ou acordos de licenciamento de patentes, bem como os não financeiros, como relacionamentos pessoais ou profissionais, afiliações, conhecimento ou crenças no assunto ou materiais discutidos no manuscrito. Todas as fontes de apoio financeiro para o trabalho devem ser divulgadas (incluindo o número do subsídio ou outro número de referência, se houver).

Reconhecimento das fontes

Os autores devem garantir que reconheceram adequadamente o trabalho de terceiros e também devem citar as publicações que foram influentes na determinação da natureza do trabalho relatado. As informações obtidas em particular (em conversas, correspondência ou discussão com terceiros) não devem ser usadas ou relatadas sem permissão explícita por escrito da fonte. Os autores não devem usar informações obtidas durante a prestação de serviços confidenciais, como arbitragem de manuscritos ou solicitações de subsídios, a menos que tenham obtido a permissão explícita por escrito do(s) autor(es) do trabalho envolvido nesses serviços.

Riscos e participação de humanos ou uso de animais

Se o trabalho envolver produtos químicos, procedimentos ou equipamentos que apresentem quaisquer riscos incomuns inerentes ao seu uso, os autores devem identificá-los claramente no manuscrito. Se o trabalho envolver o uso de animais ou participantes humanos, os autores devem garantir que todos os procedimentos foram executados em conformidade com as leis e diretrizes institucionais relevantes e que o(s) comitê(s) institucional(is) apropriado(s) os aprovou; o manuscrito deve conter uma declaração nesse sentido. Os autores também devem incluir uma declaração no manuscrito de que o consentimento informado foi obtido para a experimentação com participantes humanos. Os direitos de privacidade dos participantes humanos devem ser sempre observados.

Revisão por pares 

Os autores são obrigados a participar do processo de revisão por pares e cooperar totalmente respondendo prontamente às solicitações de dados brutos dos editores, esclarecimentos e prova de aprovação ética, consentimentos dos pacientes e permissões de direitos autorais. No caso de uma primeira decisão de “revisões necessárias”, os autores devem responder aos comentários dos revisores de forma sistemática, ponto a ponto, e em tempo hábil, revisando e reenviando seu manuscrito à revista no prazo estabelecido.

Erros fundamentais em trabalhos publicados

Quando os autores descobrem erros significativos ou imprecisões em seus próprios trabalhos publicados, é sua obrigação notificar imediatamente os editores da revista ou editora e cooperar com eles para corrigir o artigo na forma de uma errata ou retratação do artigo. Se os editores ou editor ficarem sabendo por terceiros que um trabalho publicado contém um erro significativo ou imprecisão, é obrigação dos autores corrigir ou retratar imediatamente o artigo ou fornecer evidências aos editores do periódico sobre a correção do artigo. 

4. Deveres da Editora

Manipulação de comportamento antiético de publicação

Em casos de má conduta científica alegada ou comprovada, publicação fraudulenta ou plágio, a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), editora do periódico, em estreita colaboração com os editores, tomará todas as medidas adequadas para esclarecer a situação e para alterar o artigo em questão. Isso inclui a publicação imediata de uma errata, esclarecimento ou, no caso mais grave, a retratação da obra afetada. O editor, juntamente com os editores, deve tomar as medidas cabíveis para identificar e evitar a publicação de artigos onde tenha ocorrido má conduta de pesquisa e, sob nenhuma circunstância, encorajar tal conduta imprópria ou permitir intencionalmente que tal conduta ocorra.

Acesso ao conteúdo do periódico

A SBC está comprometida com a disponibilidade e preservação permanente da pesquisa acadêmica e garante a acessibilidade por meio de parcerias com organizações e manutenção de nosso próprio arquivo digital.

 
Sociedade Brasileira de Cardiologia Avenida Marechal Câmara, 160, sala: 330, Centro, CEP: 20020-907, (21) 3478-2700 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: sbc@cardiol.br