(Atualizado: 20/06/2022)

Sobre esta revista

 

Informações básicas

 

RAM. Revista de administração Mackenzie.

A RAM é a revista científica do Programa de Pós-Graduação em Administração do Centro de Ciências Sociais e Aplicadas (CCSA) da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Seu objetivo é divulgar trabalhos de pesquisa científica na forma de artigos de desenvolvimento teórico e teórico-empíricos inéditos e de qualidade que gerem novos conhecimentos no campo da administração de empresas. A Instituição detentora do copyright da RAM é a Universidade Presbiteriana Mackenzie.

A RAM surgiu no ano 2000. Seus artigos são publicados coletivamente em edições que são identificadas por volume e número. O volume de cada edição corresponde ao número sequencial do ano-calendário, contado a partir do ano de fundação da revista (ano 2000). O número da edição corresponde ao número sequencial da edição em cada volume. Assim, o volume 4, número 2, corresponde à segunda edição publicada no ano 2003.

Atualmente, a RAM publica seis edições anuais, contendo seis artigos cada. Das seis edições anuais, pode haver uma ou mais edições especiais.

A RAM teve suas edições impressas no período que compreendeu as publicações do volume 1, número 1, até o volume 6, número 1. A partir de então a RAM passou a ser publicada somente no formato eletrônico. Vale destacar que todas as edições (desde o volume 1, número 1) se encontram disponíveis neste website no formato eletrônico.

No período de 2000 a 2004, a RAM teve periodicidade semestral. De 2005 a 2006, a periodicidade passou a ser trimestral. A partir do ano 2008, a periodicidade passou a ser bimestral, o qual é mantido desde 2018 no formato de publicação contínua.

O título abreviado do periódico é Rev. Adm. Mackenzie, que deve ser usado em bibliografias, notas de rodapé, referências e legendas bibliográficas.

 

 

Política de Privacidade

 

Os e-mails cadastrados na plataforma ScholarOne serão utilizados para a divulgação das chamadas especiais de artigos, divulgações de novas edições e demais informações úteis aos usuários. Os dados não serão utilizados para outras finalidades ou disponibilizados a terceiros.

 

 

Fontes de indexação

 

A RAM é indexada por:

  • Scopus
  • SciELO
  • RedAlyc
  • Ebsco
  • Clase
  • Spell
  • ProQuest
  • OAI Harvester
  • PKP
  • ICAP
  • Google Scholar
  • GALE Cengage Learning

A RAM é referenciada pelos seguintes Diretórios:

  • DOAJ
  • Ebsco
  • Latindex
  • IBZ
  • Wissenschaftlicher
  • Ulrich 
 

 

Propriedade Intelectual

 

Todo o conteúdo desta revista, exceto onde identificado, está sob licença de uma atribuição do tipo Creative Commons - BY

 

Patrocinadores

 

A RAM é patrocinada por:

 

 


Corpo Editorial

 

Editor-chefe

 
  • Gilberto Perez, Centro de Ciências Sociais e Aplicadas (CCSA), Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), São Paulo-SP, Brasil.
 
 

 

Editores Assistentes

 
  • Rafaela Andrade Nascimento Chumbo, Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), São Paulo-SP, Brasil.
  • Vitória Batista Santos Silva, Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), São Paulo-SP, Brasil.
 

 

Editores de Seção

 
  • Almir Martins Vieira, Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), São Paulo-SP, Brasil.
  • Amalia Raquel Pérez-Nebra, Universidad de Zaragoza, Zaragoza, Espanha.
  • Ana Paula Matias Gama, Universidade da Beira Interior, Covilhã, Portugal
  • David Ferreira Lopes Santos, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Jaboticabal-SP, Brasil.
  • Edson Rodrigues de Aro, Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá-MT, Brasil.
  • Eli Hadad Junior, Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), São Paulo-SP, Brasil.
  • Faïz Gallouj, Université de Lille, Villeneuve d'Ascq, França.
  • Flavio Luiz de Moraes Barboza, Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Uberlândia-MG, Brasil.
  • Jacqueline Echeverría Barrancos, Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), João Pessoa-PB, Brasil.
  • Janaína Macke, Universidade de Caxias do Sul (UCS), Caxias do Sul-RS, Brasil.
  • Márcia Mota Darós, United Nations University-Maastricht Economic and Social Research Institute on Innovation and Technology, Maastricht, Holanda.
  • Maurício Reinert do Nascimento, Universidade Estadual de Maringá (UEM), Maringá-PR, Brasil.
  • Renata Silva de Carvalho Chinelato, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis-SC, Brasil.
  • Simone Costa Nunes, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas), Belo Horizonte-MG, Brasil.
  • Vera Lúcia Cançado Lima, Universidade Fumec, Belo Horizonte-MG, Brasil.
 

 

Comitê Editorial

 

Conselho de Política Editorial

  • Adalberto Fischmann, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil.
  • Bernardo M. Ferdman, Alliant International University, San Diego-CA, Estados Unidos.
  • Eduardo Kazuo Kayo, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo-SP, Brasil.
  • João Amaro Matos, Universidade Nova Lisboa, Lisboa, Portugal.
  • José Luis Álvaro Estramiana, Universidad Complutense de Madrid, Madri, Espanha.
  • Kwok Leung, University of Hong Kong, Kowloon Tong, Hong Kong.
  • Luiz Eduardo Teixeira Brandão, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), Rio de Janeiro-RJ, Brasil.
  • Maria Luisa Mendes Teixeira, Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), São Paulo-SP, Brasil.
  • Ricardo Pereira Câmara Leal, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro-RJ, Brasil.
  • Sergio Bulgacov, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba-PR, Brasil.
  • Silvio Popadiuk, Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), São Paulo-SP, Brasil.
  • Walter Bataglia, Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), São Paulo-SP, Brasil.
  • Wolfgang Bilsky, Westfälische Wilhelms-Universität Münster, Münster, Westfalen Renânia do Norte-Vestfália, Alemanha.

Comitê Editorial Científico

  • Adilson Aderito da Silva, Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), São Paulo-SP, Brasil.
  • Alexandre de Almeida Faria, Fundação Getúlio Vargas (FGV-Rio), Rio de Janeiro-RJ, Brasil.
  • Ana Sílvia Rocha Ipiranga, Universidade Estadual do Ceará (UECE), Fortaleza-CE, Brasil.
  • Aureliano Angel Bressan, Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), São Paulo-SP Brasil.
  • Candido Borges, Universidade Federal de Goiás (UFGO), Goiânia-GO, Brasil.
  • Charles Ulises Montreuil Carmona, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife-PE, Brasil.
  • Cláudia Cristina Bitencourt, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), Rio Grande do Sul-RS, Brasil.
  • Claudio V. Torres, Universidade de Brasília (UnB), Brasília-DF, Brasil.
  • Eda Castro Lucas de Souza, Universidade de Brasília (UnB) Brasília-DF, Brasil.
  • Eduardo Torres, Universidad de Chile, Santiago do Chile, Santiago, Chile.
  • Enrique Pastor Seller, Universidad de Murcia, Múrcia, Espanha
  • Fernanda Maria Duarte Nogueira, Universidade de Lisboa, Lisboa, Portugal.
  • Filipe Jorge Ribeiro Almeida, Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal.
  • Hector Grad, Universidad Autónoma de Madrid, Madri, Espanha.
  • Hilka Vier Machado, (UEM), Maringá-PR, Brasil.
  • Humberto Elias Garcia Lopes, Pontifícia Universidade Católica (PUC-MG), Belo Horizonte-MG, Brasil.
  • Isabel Ramos, Universidade do Minho, Guimarães, Portugal
  • Jorge F. S. Gomes, Instituto Superior de Psicologia Aplicada (Ispa), Lisboa, Portugal.
  • Josete Florêncio dos Santos, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife-PE, Brasil.
  • Josir Simeone Gomes, Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Rio de Janeiro-RJ, Brasil.
  • Kleber Fossati Figueiredo, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro-RJ, Brasil.
  • Luís Felipe F. S. Martins, Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL), Lisboa, Portugal.
  • Maria Luisa Mendes Teixeira, Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), São Paulo-SP, Brasil.
  • Marlene Catarina de Oliveira Lopes Melo, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte-MG, Brasil.
  • Michele Nascimento Jucá, Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), São Paulo-SP, Brasil.
  • Newton Carneiro Affonso Costa Jr., Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis-SC, Brasil.
  • Paulo Sérgio Ceretta, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Rio Grande do Sul-RS, Brasil.
  • Paulo Renato Soares Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre-RS, Brasil.
  • Rafael Barreiros Porto, Universidade de Brasília (UnB), Brasília-DF, Brasil.
  • Rodrigo Muñoz Grisales, Escuela de Administración, Finanzas e Instituto Tecnológico, Medelín, Colômbia.
  • Ronald Fischer, Victoria University of Wellington, Wellington, Nova Zelândia.
  • Sonia Maria Rodrigues Calado Dias, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife-PE, Brasil.
  • Thais Elaine Vick, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo-SP, Brasil.
  • Valmir Emil Hoffmann, Universidade de Brasília (UnB), Brasília-DF, Brasil.
  • Yeda Swirski de Souza, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), Rio Grande do Sul-RS, Brasil.
 

 

Produção Editorial

 

Coordenação Editorial

  • Jéssica Dametta, Editora Mackenzie, Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), São Paulo-SP, Brasil.

Suporte técnico

  • Gabriel Henrique Carille, Centro de Ciências Sociais e Aplicadas, Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), São Paulo-SP, Brasil.
 

 


 

Instruções aos autores

 

Escopo e política

 

Política Editorial

A RAM é uma revista científica cuja missão é contribuir para a excelência das atividades acadêmicas na área de conhecimento de administração de empresas e para o desenvolvimento da ação administrativa nas organizações via a divulgação de trabalhos de pesquisa científica na forma de artigos de desenvolvimento teórico e artigos teórico-empíricos inéditos, de qualidade e que gerem novos conhecimentos no campo, com expressiva magnitude de contribuição.

A RAM está estruturada em três seções. A primeira seção, denominada Gestão Humana e Social nas Organizações, publica trabalhos sobre o desenvolvimento das organizações com foco em questões sociais e humanas, a fim de contribuir para a geração de processos de gestão inovadores nas organizações, baseados em relações de respeito e confiança com os stakeholders, valores, cultura organizacional, diversidade e aprendizagem organizacional.

A segunda seção, denominada Finanças Estratégicas, abriga trabalhos voltados para o tema de como as empresas e os indivíduos tomam decisões sobre captação e aplicação de recursos (financeiros e/ou não financeiros), tendo como parâmetro o conceito de criação de valor para o acionista/proprietário.

A terceira seção, denominada Recursos e Desenvolvimento Empresarial, publica trabalhos que exploram o estudo dos recursos internos e externos às organizações como condicionantes da dinâmica competitiva, da evolução empresarial e da estratégia, conhecimento organizacional, inteligência competitiva, inovações, ambiente competitivo, modelos de negócios, discutindo aspectos da gestão organizacional.

São cinco os requisitos para aceitação de submissões: 

  • O primeiro é que cada um dos autores tenha submetido no máximo dois artigos no ano para a RAM, independentemente de sua posição na autoria (autor ou coautor). Ou seja, se um autor submete um artigo como primeiro autor e outro como terceiro autor, ele não poderá submeter nenhum outro artigo naquele ano.
  • O segundo requisito é que os artigos sejam inéditos, nacional e internacionalmente, e que não estejam sob consideração para publicação em nenhum outro veículo de divulgação. Trabalhos publicados em anais de congressos são considerados, desde que estejam na sua forma final para publicação.
  • O terceiro requisito é que os artigos estejam redigidos em língua portuguesa, inglesa ou espanhola.
  • O quarto requisito é que estejam associados aos temas da seção para a qual foram submetidos e de acordo com a política da seção.
  • O quinto requisito é que os artigos atendam aos critérios e características técnicas exigidas pela RAM, o estilo de citação e referenciamento da RAM segue o padrão APA. 

O público-alvo da RAM é formado pelos profissionais e estudantes da academia de administração e pelos gestores de organizações públicas, privadas e do terceiro setor interessados no desenvolvimento da administração

Processo de Avaliação por Pares

O processo editorial da RAM ocorre em 3 etapas eliminatórias, descritas a seguir:

1. Na primeira etapa o artigo recebido é analisado pelo Editor-Chefe e na sequência pelo Editor da Seção para a qual o artigo foi submetido para revisão de admissão (desk review). Os editores podem eventualmente solicitar um parecer às cegas dupla de um membro do Corpo Editorial Científico (especializado na área do artigo) para apoiar sua decisão. Nesse processo, os editores se certificarão de que o artigo cumpre os requisitos básicos para ser acolhido no processo editorial: 

  • relevância científica; 
  • grau expressivo de contribuição teórica e/ou metodológica para a área de conhecimento de Administração; 
  • ineditismo; correção da linguagem, com especial atenção à qualidade do texto (ortografia, concordância e pontuação), independentemente da língua na qual ele é submetido; 
  • boa apresentação geral;
  • lista de referências bibliográficas que represente o estado da arte na temática tratada e abranja necessariamente os artigos publicados nos últimos cinco anos na academia brasileira e internacional;
  •  adequabilidade à política editorial e da seção para a qual foi submetido.

Artigos que não estejam de acordo com esses requisitos básicos ou com os critérios e características técnicas exigidas pela RAM (veja política editorial, políticas das seções temáticas e orientações aos autores) serão rejeitados pelo Editor-Chefe ou pelo Editor de Seção.

2. A segunda etapa corresponde à avaliação anônima dos artigos encaminhados para publicação pelo sistema de avaliação às cegas dupla. Os artigos serão encaminhados pelos Editores de Seção a avaliadores ad hoc, escolhidos a partir de suas áreas de especialização, disponibilidades e cujas afiliações sejam de estados diferentes dos estados dos autores. Os Editores de Seção coordenam essa fase do processo editorial. Os artigos aprovados serão encaminhados ao Editor-Chefe com sugestão para sua publicação. Os Editores de Seção podem eventualmente solicitar um parecer às cegas dupla de um membro do Corpo Editorial Científico (especializado na área do artigo) para apoiar sua decisão.

3. Na terceira etapa do processo de avaliação o Editor-Chefe toma a decisão final sobre a publicação. Eventualmente o Editor-Chefe pode solicitar a um membro do Comitê Editorial Científico que valide em um processo de avaliação às cegas dupla as etapas anteriores. Nesse caso, o artigo aprovado na fase anterior e os respectivos pareceres dos avaliadores ad hoc (não identificados) são encaminhados ao um membro do Comitê Editorial Científico (especializado na área do artigo) para análise e validação. Os artigos aprovados são apresentados e recomendados para publicação ao Editor-Chefe pelo membro do Comitê Editorial Científico.

Os artigos aprovados são publicados com o nome do Editor responsável. Após a aprovação para publicação, os autores deverão assinar o documento "Cessão Gratuita de Direitos Autorais", cujo modelo será enviado aos autores por e-mail, reservando os direitos, inclusive de tradução à RAM. Os autores deverão assinar a carta, separadamente ou conjuntamente e enviá-la por correio convencional à RAM no prazo máximo de 2 semanas após a recepção do e-mail. 

Os critérios utilizados para avaliação dos artigos são os seguintes:

TÍTULO                                                        
Título reflete com precisão o que se pretendeu com o artigo

INTRODUÇÃO

  • Possui o enunciado do problema de pesquisa 
  • Apresenta as justificativas para a realização do estudo  
  • Relata pesquisas anteriores relevantes que permitiram a contextualização do estudo  
  • Apresenta diferenças em relação aos outros estudos já publicados              
  • Deixa claro o que está sendo respondido (objetivo)
  • Promove avanços do conhecimento sobre o que está sendo estudado
  • No caso de estudo empírico, apresenta as proposições ou hipóteses que estão sendo criadas, redefinidas ou acrescentadas 
  • Apresenta claramente o design de pesquisa, no caso de pesquisa empírica  
  • Apresenta argumentos que destacam as razões da relevância do estudo
  • Aponta claramente o que é conhecido e o que não é conhecido  
  • O tema é atual, envolve criatividade e ineditismo na abordagem 

FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

  • Reflete o estado da arte do que está sendo investigado  
  • Proporciona suporte convincente para o conhecimento científico relativo ao tema abordado  
  • Apresenta relações causais lógicas ou empíricas ao se estabelecer proposições ou hipóteses  
  • A revisão da literatura inclui estudos com no máximo 5 anos de defasagem em relação à data da submissão  
  • Identifica-se no estudo uma "conversa" crítica entre os autores citados  
  • Se o estudo é um ensaio teórico, há uma tese formulada no seu início  
  • Os argumentos utilizados no ensaio teórico suportam a tese inicial  
  • O ensaio teórico traz contribuição científica relevante

 MÉTODO – ANÁLISE

  • Descrição clara do método - abrangente, objetivo  
  • Método adequado ao problema de pesquisa  
  • Análise adequada ao método  
  • Análise realizada com profundidade 

DISCUSSÃO - CONCLUSÃO

  • Os achados questionam os achados de outros estudos  
  • Os resultados possuem conexão direta com o que foi exposto na Introdução  
  • A discussão mostra argumentos convincentes do avanço alcançado na área de conhecimento estudada  
  • As conclusões consideram que o efeito do tempo é um fator de alteração dos resultados. Isto é, os resultados têm validade futura  
  • A conclusão reafirma a importância do estudo e é convincente na justificação do preenchimento da lacuna identificada  
  • Não apresenta resultados empíricos ou lógicos desconectados dos objetivos 

LIMITAÇÕES - ESTUDOS FUTUROS

  • O estudo deixa explícitas quais foram as limitações
  • O estudo apresenta considerações sobre estudos futuros

ESTUDO DE CASO

  • É apresentada uma síntese do PROTOCOLO DE PESQUISA  
  • Apresenta claramente qual foi a UNIDADE DE ANÁLISE  
  • Foram utilizadas MÚLTIPLAS FONTES de evidências  
  • Especifica qual foi o DESIGN ADOTADO (Simples, múltiplo, holístico, embutido)  
  • Apresenta qual foi a ESTRATÉGIA para a análise dos dados  
  • Apresenta a TRIANGULAÇÃO das fontes de evidências  
  • Apresenta elementos que revelam cuidados com a CONFIABILIDADE  
  • Apresenta elementos que evidenciam a VALIDADE INTERNA  
  • O caso apresenta TEORIAS CONCORRENTES 

EDITORAÇÃO

  • Estrutura do texto e redação adequados a um trabalho científico  
  • Adequação ao padrão APA  
  • Linguagem clara, concisa e sem erros ortográficos ou gramaticais
  • Leitura fluída e agradável

As opiniões, ideias e conceitos emitidos nos artigos são de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es). A Instituição ou quaisquer organismos editoriais vinculados à RAM não se responsabilizam pelos mesmos.

Os textos enviados devem ser inéditos nacional e internacionalmente. A RAM não publica artigos de autores convidados ou artigos traduzidos de periódicos científicos estrangeiros. Porém, artigos que já foram apresentados em congressos, seminários e assemelhados poderão ser enviados, desde que não haja restrição por parte dos organizadores desses eventos. Todos os artigos submetidos, inclusive os que já foram apresentados em congressos, seminários e assemelhados passarão pelo processo de avaliação descrito acima.

A RAM acredita que a qualidade dos pareceres que balizam as decisões de publicação de cada edição do periódico deve refletir um processo sério, transparente e criterioso de avaliação, cujo propósito deve ser tanto o avanço do conhecimento na área como o desenvolvimento dos pesquisadores.

Entende-se a atividade do parecerista como parte de um processo contínuo e coletivo de construção de conhecimento que deve levar ao aprimoramento do conteúdo e da forma como as investigações são conduzidas. Para que tal intento se materialize em publicações de artigos de reconhecida excelência, nacional e internacionalmente, é requisitado aos pareceristas da RAM, com base no documento Boas Práticas da Publicação Científica da ANPAD, a atenção às diretrizes abaixo listadas:

  • O avaliador não deve aceitar a tarefa de avaliar um manuscrito caso não se sinta profissionalmente qualificado no respectivo tema.
  • O avaliador deve informar o editor, caso a identidade do autor lhe seja conhecida.
  • Os avaliadores devem explicitamente comprometer-se a atender ou negociar a alteração do tempo para o processo de revisão do artigo proposto pelo editor e cumprir a data de devolução acordada.
  • O avaliador deve ler com cuidado a política editorial e as instruções aos avaliadores e segui-las.
  • O avaliador deve efetuar inicialmente uma leitura em profundidade em uma única sessão. Eventualmente, fazendo marcações ou anotações de pontos relevantes nessa primeira leitura. Porém, deve se ater ao todo. Em momento posterior deve retomar o processo de avaliação, desenvolvendo análise minuciosa e elaborando o parecer.
  • O avaliador deve considerar a existência de diversos paradigmas e zelar para que sua revisão seja isenta. Os artigos devem ser analisados em termos de sua relevância e consistência interna e externa e não com base em preferências teórico-metodológicas.
  • O avaliador deve apontar os problemas corrigíveis e indicar o que pode ser feito para corrigi-los. Deve avaliar o custo-benefício das alterações solicitadas em relação à melhoria da qualidade do artigo.
  • Cabe ao avaliador considerar as referências utilizadas, identificando se cobrem a literatura relevante internacional e nacional sobre a temática do artigo, seja pela inserção de clássicos quanto da literatura atualizada dos últimos cinco anos. Deve-se sugerir aos autores quando oportuno, referências relevantes para a reformulação do artigo.
  • Sempre que possível, o avaliador deve apontar todas as alterações necessárias e evitar que a cada nova ressubmissão inclua novas solicitações que poderiam ter sido feitas anteriormente.
  • Quando receber uma nova versão do artigo, atentar o atendimento ou justificativa da não realização das solicitações de alterações realizadas anteriormente.
  • O parecer deve apresentar argumentos bem fundamentados e objetivos, que justifiquem com clareza a posição favorável ou desfavorável ao texto sob análise. Não devem ser usados pareceres excessivamente concisos que pouco explicam como se chegou ao julgamento final do artigo, seja no caso de aprovação ou rejeição.
  • Os campos da ficha de avaliação em que há solicitação de análise quanto aos aspectos positivos e desfavoráveis sobre a fundamentação teórica, metodologia e estrutura do trabalho devem ser obrigatória e cuidadosamente preenchidos.
  • O caráter construtivo e de aprimoramento deve permear o processo de avaliação. Isso significa que o artigo, quando necessário, pode ser reencaminhado para sucessivas reavaliações até que atinja o grau de maturidade exigido.
  • A adequação do artigo à linha editorial da Revista, às Diretrizes para Autores, à fluidez e coerência interna do texto, bem como a propriedade da linguagem devem ser observadas.

Os interessados em se candidatar como avaliadores ad hoc devem enviar e-mail para a RAM, justificando sua proposta, no qual deve constar: a seção da RAM à qual pretendem se vincular; cinco palavras-chave que expressem sua área de especialização, certificadas pelo registro no currículo Lattes da titulação e da produção bibliográfica científica em periódicos Qualis e eventos reconhecidos como de qualidade na área de conhecimento de Administração; o número de artigos que pode avaliar por ano; o estado da Federação em que reside; e o endereço (URL) de seu currículo Lattes no sítio do CNPq. As solicitações dos candidatos serão avaliadas pelo Editor-Chefe e pelos Editores de Seção.

O recrutamento de membros do Comitê Editorial Científico é feito via convite do editor da revista. A atividade dos membros desse comitê é voluntária e não remunerada. Os pré-requisitos para participação são os mesmos dos avaliadores ad hoc. Adicionalmente, os membros desse comitê devem possuir título de doutor há pelos menos 5 anos e possuir produção bibliográfica científica e técnica expressiva e reconhecida como de qualidade pelo corpo editorial na sua área de especialização.

Política de Interesses Conflitantes

Um interesse conflitante para a RAM é qualquer interesse de ordem financeira, profissional ou pessoal, que interfira realmente ou potencialmente na elaboração, avaliação, ou publicação de um artigo e do trabalho que o gerou. Autores e seus empregadores (instituições acadêmicas ou não), patrocinadores, avaliadores e editores podem possuir interesses conflitantes. Os interesses conflitantes podem ser considerados ocultos ou explícitos, reais ou percebidos.

Para cumprir sua missão a RAM considera importante assegurar dentro do possível que as pesquisas que apresenta na forma de artigos estejam livres de vieses. Assim, o editor da revista pode decidir não aceitar artigos que acredite possam ter sido comprometidos de alguma forma pelos interesses conflitantes declarados por seus autores.

Quaisquer interesses conflitantes do autor ou dos coautores em relação ao artigo e ao trabalho que o gerou que sejam relevantes e tenham surgido em até cinco anos a partir do começo do trabalho devem ser informados. No processo de submissão, o primeiro autor deve declarar em seu nome e dos demais coautores a existência de eventuais interesses financeiros, pessoais ou profissionais que possam realmente ou potencialmente ter influenciado o trabalho e a elaboração do artigo. Exemplos de interesses conflitantes incluem, porém, não se limitam a: subvenções para pesquisa recebidas de quaisquer fontes, subvenções para viagens ou participações em reuniões, prestação de serviços pagos, relações com o corpo editorial da RAM, relações com as organizações envolvidas e participação em agências governamentais. Todas as fontes de financiamento para o trabalho devem ser descritas, incluindo seu papel, inclusive o envolvimento na decisão de submissão do artigo para publicação. Subvenções recebidas pelas instituições ou organizações que financiaram o trabalho de outras instituições ou organizações e sejam do conhecimento dos autores devem ser declaradas.

O editor tomará a decisão final sobre a relevância dos interesses conflitantes declarados pelos autores e sua possível influência sobre o trabalho ou o artigo. Se necessário, discutirá essa questão com os avaliadores ad hoc e corpo editorial. A decisão se baseará nos interesses conflitantes declarados pelos autores.

Os avaliadores ad hoc da RAM também deverão declarar interesses conflitantes antes do início da avaliação de qualquer artigo. Caso o avaliador julgue que não pode avaliar um artigo em função de interesses conflitantes deve notificar o editor.

Declaração de Direito Autoral

Após a aprovação do artigo, os autores cedem seus direitos autorais à RAM. As condições da Sessão de Direitos Autorais incluem:

1. A Revista de Administração do Mackenzie (RAM) mantém, com a cessão dos direitos autorais, a posse dos direitos sobre os artigos por ela publicados.

2. O autor retém seus direitos morais no artigo, incluindo o direito de ser identificado como autor sempre que o artigo for publicado.

3. A partir de 01 de julho de 2015 a RAM adotou o padrão de licença CC-BY (Creative Commons– BY). É permitido ao autor copiar, distribuir, exibir, transmitir e adaptar o artigo. O autor deve atribuir de forma explícita e clara a publicação original do artigo à RAM (referenciando o nome da revista, a edição, o ano e as páginas nas quais o artigo foi publicado originalmente), mas sem sugerir que a RAM endossa o autor ou sua utilização do artigo. Por meio da licença CC-BY os conteúdos estão liberados para interoperar plenamente com os mais diferentes sistemas e serviços, incluindo fins comerciais. No caso de quaisquer reutilizações ou distribuições do artigo, o autor deve deixar claro para terceiros os termos do licenciamento do artigo. O Critério CC-BY segue as políticas de acesso aberto dos principais publicadores e periódicos de AA (Acesso Aberto) como são o PLoS, eLife, Biomed Central, Hindawi, entre outros. 

4. Os autores podem tirar cópias do artigo ou distribuí-lo por meio de mídia eletrônica, contanto que seja para uso de atividades de sala e pesquisa, sob as seguintes condições: (a) tais cópias não sejam revendidas e (b) as referências das publicações prévias nesta revista (nome da revista, publicação, ano e páginas) sejam mostradas de forma clara e explícita na contracapa de todas as cópias tiradas do artigo.

 

 

Forma e preparação de manuscritos

 

A RAM aceita contribuições acadêmicas na forma de artigos científicos em português, inglês ou espanhol (a critério dos autores) que sejam de interesse para a área de conhecimento de administração e para a atuação do administrador de empresas, conforme a sua política editorial. Caso a submissão seja realizada em inglês, não é necessário enviar a versão em português. Se a submissão for realizada em português ou em espanhol, é preciso enviar as versões em português e inglês para publicação. A tradução é de responsabilidade dos autores.

Os manuscritos deverão ser formatados no editor Word for Windows 6.0 ou superior, formato A4, em espaçamento 1,5, fonte Times New Roman, corpo 12, margens superior e esquerda 3 cm e inferior e direita 2 cm. O TEXTO COMPLETO contemplando todos os elementos (folha de rosto, resumo, abstract, corpo do texto,  referências e apêndices) DEVERÁ TER NO MINIMO 7600 PALAVRAS E NO MÁXIMO 8400 PALAVRAS

As figuras, tabelas ou quadros devem ser apresentados no próprio corpo do texto do artigo, próximo do local onde estão sendo mencionados (arquivo principal). Além disso, as figuras, tabelas e quadros, inseridos no texto, devem ser disponibilizados separadamente, cada um em um arquivo suplementar separado, no formato fonte do software no qual foram gerados. Esses arquivos devem ser submetidos  juntos com o arquivo principal. Os arquivos suplementares devem conter no máximo 1MB.

Em virtude do grande número de submissões, fica restrito a autores e coautores a submissão de, no máximo, dois trabalhos por ano à RAM. No caso de chamadas especiais, cada autor pode submeter apenas um artigo para a chamada, não importando se é autor ou coautor, e essa submissão será computada nos dois trabalhos por ano que cada autor pode enviar. Não é permitido submeter novamente artigos rejeitados, mesmo que haja mudanças. Também não é permitido submeter um artigo a duas seções da RAM simultaneamente. Cada autor deve publicar apenas um artigo durante um mesmo ano, independentemente de sua posição como autor no artigo.

O número máximo de autores por artigo é 5. Mudanças na autoria dos artigos durante o processo de avaliação editorial não é permitido.

Os arquivos e o conteúdo do texto e das figuras, tabelas e quadros não devem conter identificação do autor ou dos coautores. Caso seja possível identificar o autor ou os coautores o artigo será rejeitado.

Recursos especiais de edição como sublinhado, hifenização, macros, recuos etc. devem ser evitados. O Itálico deve ser reservado para palavras em língua estrangeiras. Destaque de palavras e símbolos deve ser feito em negrito.

Os títulos e subtítulos devem ser escritos em negrito e não devem ser longos, ocupando no máximo duas linhas e devem ter de 12 a 15 palavras.

Notas devem ser usadas o menos possível. Quando usadas, devem ser colocadas no rodapé. Elas devem ser numeradas sequencialmente ao longo do corpo do texto.

A apresentação do manuscrito (o qual conterá o corpo do texto e será submetido no arquivo principal) deve seguir o seguinte formato:

  • Folha de rosto não identificada: Título em português seguido por um abstract em português contendo entre 200 e 250 palavras. O abstract deve estar organizado por itens, sob o modelo proposto. Rótulos devem estar em negrito, sem números.
  • Objetivo: - Consiste na apresentação das intenções a serem atingidas com o trabalho. Como sugestão apresentamos a classificação de Blaikie (2009)1.
    • Explorar: - Apresentar uma descrição inicial ou a compreensão de algum fenômeno;
    • Descrever: - Proporcionar um conjunto detalhado de dados ou medidas das características de alguma população (amostra), grupo ou fenômeno, incluindo-se regularidades presentes nos dados;
    • Explicar: - Estabelecer os elementos, fatores ou mecanismos que são responsáveis para a produção do estado ou das regularidades do fenômeno estudado;
    • Compreender: - Estabelecer as razões inerentes a uma ação social particular, a ocorrência de um evento ou o desenvolvimento de um episódio social;
    • Prever: - Utilizar entendimentos estabelecidos ou explicações de um fenômeno para inferir certas resultantes segundo condições particulares;
    • Modificar: - Intervir em uma situação social mediante a manipulação de alguns aspectos dela ou para auxiliar os participantes na mudança, preferencialmente com base em compreensão ou explicação preestabelecida;
  • Originalidade/valor: - Explique por que o artigo deve ser considerado original. Qual lacuna de conhecimento ele preenche? Existem questões não respondidas sobre o tema pesquisado?  Apresenta nova abordagem, novo conceito, nova teoria, novo paradigma? Promove mudanças ou avanços no conhecimento em termos de conceitos, relacionamentos, modelos ou teorias?  Qual é a sua utilidade prática (E daí?). Apresenta tendências que podem contribuir para mudanças organizacionais presentes e futuras?
  • Design/metodologia/abordagem: - Descreva sucintamente a abordagem metodológica e as técnicas de pesquisa: - qualitativa, quantitativa, mistos. Estratégia de pesquisa. Técnica de coleta de dados e análise de dados. Se for um texto teórico, explique os procedimentos adotados (revisão sistemática da literatura, bibliometria, meta análise, proposição de modelo ou teoria etc.).
  • Resultados: - O que os resultados significam (interpretações à luz das teorias relevantes), especialmente no contexto do que já era conhecido sobre o objeto da investigação? As conclusões não devem avançar e serem estendidas além do que é suportado pelos seus resultados. Quais seriam as aplicações práticas de resultados e quais seriam os próximos passos na pesquisa?
  • (1)    Blaikie, N. (2009) Designing social research: the logic of anticipation. Cambridge, UK: Polity Press.


Corpo do texto: O corpo do texto deve aparecer em uma nova página. Não inicie uma nova página a cada subtítulo. Observe que as partes convencionais de um artigo científico teórico-empírico devem incluir: Introdução, referencial teórico, procedimento metodológico, resultados e análises, conclusão, referências e, opcionalmente, apêndices. O referencial teórico deve necessariamente cobrir a produção científica nacional e internacional relevante dos últimos 5 anos. Apêndices devem ser utilizados o menos possível.
Citações: Sempre que alguma fonte for utilizada, deve-se citar o sobrenome(s) do(s) autor(es) e o ano da publicação. No caso de citações diretas a página da referência deve ser mencionada. Todas as fontes citadas devem ser mencionadas nas referências após a "folha de resumen".
Figuras, tabelas e quadros: Os títulos e legendas (quando necessárias) devem estar no próprio corpo do texto junto às figuras, tabelas e quadros (arquivo principal). Também devem ser colocados nos arquivos suplementares.
Título em inglês e Abstract: O "abstract" é o próprio resumo na língua inglesa. Valem as mesmas orientações dadas para o resumo. Após o abstract devem ser inseridas cinco palavras-chave em inglês (Keywords) compatíveis com as palavras chaves do resumo em português.
Título em espanhol e ResumenO "resumen" é o próprio resumo em espanhol. Valem as mesmas orientações dadas para o resumo. Após o resumen devem ser inseridas cinco palavras-chave em espanhol (Palabras Clave) compatíveis com as palavras chaves do resumo em inglês e português.
Normas para apresentação do trabalho: É obrigatório o uso das normas da APA para apresentação de trabalhos científicos.


Para submeter o artigo, o primeiro autor deve necessariamente se cadastrar na RAM. No processo de cadastro o autor deve optar pela categoria autor além da categoria leitor.

Após o cadastro, para submeter um artigo, o autor deverá acessar a RAM a partir do seu  login e senha e optar na página do usuário pela categoria autor. A seguir deve escolher a opção de submissão  online na página SOBRE a revista. No procedimento de submissão do artigo, o primeiro autor será solicitado a preencher as informações cadastrais dos coautores.

Resumo da Biografia do autor e dos coautores deve ser informado obrigatoriamente pelo primeiro autor na submissão do artigo. Os resumos devem ter aproximadamente 50 palavras e conter titulação, afiliação, cargo e interesses de pesquisa. A titulação corresponde a duas informações: o título acadêmico de maior valor do autor (ex.: bacharel; mestre; doutor; livre docente) e a Instituição que o concedeu. A afiliação corresponde à Instituição principal a que o autor está atualmente vinculado. Em ambos os casos, as Instituições devem aparecer por extenso e devem conter necessariamente duas unidades organizacionais. Por exemplo, faculdade e universidade ou departamento e faculdade. Alunos devem indicar na titulação o nível que cursam (ex., graduando, mestrando, doutorando) e na afiliação a instituição a que estão vinculados. A titulação e a afiliação dos autores (conforme preenchidos na submissão) serão publicadas na folha de rosto do artigo, caso seja aprovado. Os resumos completos das biografias dos autores (conforme preenchidos na submissão) serão disponibilizados para consulta pelos leitores no acesso ao artigo na página da RAM.

Agradecimentos devem ser inseridos durante o processo de submissão do artigo pelo primeiro autor no campo "Agências de Fomento". Por favor, mencione subvenções relevantes recebidas e as URLs das instituições ou organizações financiadoras. Acrescente a sentença "Os financiadores não tiveram influência no desenho do estudo, na coleta e análise de dados, na decisão de publicar e na preparação do artigo". Caso a afirmação não esteja correta, não é necessário acrescentar a sentença e o primeiro autor deve preencher o campo "Conflito de Interesses", explicando o papel dos patrocinadores ou financiadores no trabalho e no artigo.

Os conteúdos dos artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores. Ao submeter o artigo, o(s) autor(es) garantem que ele não contém nenhuma violação de quaisquer direitos autorais ou outro direito de terceira parte ou qualquer material de natureza obscena, difamatória ou de outra maneira ilegal. É permitido citar parte de artigos sem autorização prévia, desde que seja identificada a fonte.

Após a submissão, o artigo será avaliado de acordo com o processo de avaliação por pares. A revista reserva-se o direito de solicitar aos autores possíveis alterações nos textos aprovados para publicação. O primeiro autor acompanhará o processo editorial, receberá solicitações de alterações e submeterá versões revisadas do artigo via o sistema de editoração eletrônico da RAM, a partir do seu login e senha, na categoria de usuário autor.

Os textos enviados devem ser inéditos nacional e internacionalmente. Porém, artigos que já foram apresentados em congressos, seminários e assemelhados poderão ser enviados, desde que não haja restrição por parte dos organizadores desses eventos.

Após aprovação do artigo, todos os autores deverão se cadastrar na RAM, informando o endereço para correspondência e o e-mail que serão publicados na folha de rosto do artigo. Os autores receberão por e-mail o documento "Cessão de Direitos Autorais", que deverá ser assinado por todos os autores, e enviado pelo correio convencional à RAM.

Os artigos enviados não devem estar em processo de avaliação simultânea ou terem sido publicados em outros periódicos. Caso essa situação seja verificada, o artigo será rejeitado e os autores ficarão suspensos da possibilidade de submissão de artigos à RAM pelo período de três anos. Além disso, o editor do periódico na qual foi identificado o processo de avaliação simultâneo será notificado do ocorrido.

 

 

Envio de manuscritos

 

Os trabalhos devem obedecer às políticas editoriais e às diretrizes para autores adotados pela RAM. As políticas e as instruções para os autores estão disponíveis em http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/index. Os artigos devem ser submetidos unicamente pela página da Revista de Administração Mackenzie.

Endereço
Rua da Consolação, 896
Edifício Rev. Modesto Carvalhosa
Térreo - Coordenação da RAM
Consolação
01302-907 São Paulo SP Brasil
Tel.: +55 11-2114-8843

Atendimento das 13h às 22h, de segunda a sexta-feira

 

 


Editora Mackenzie, Universidade Presbiteriana Mackenzie Rua da Consolação, 896, Edifício Rev. Modesto Carvalhosa, Térreo - Coordenação da RAM, Consolação - São Paulo - SP - Brasil - cep 01302-907 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista.adm@mackenzie.br