Scielo RSS <![CDATA[Radiologia Brasileira]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0100-398420200003&lang=pt vol. 53 num. 3 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[Comportamento da função renal na crioablação percutânea de massa renal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-39842020000300001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Imaging evaluation of hallux valgus]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-39842020000300002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[O diagnóstico das lesões hepáticas focais da infância]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-39842020000300003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Tendências iniciais e preditores de função renal após crioablação percutânea guiada por tomografia computadorizada de massa renal em pacientes com e sem comprometimento renal prévio]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-39842020000300004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objective: To assess trends and predictors of the glomerular filtration rate (GFR) after renal mass cryoablation in patients with and without history of renal impairment. Materials and Methods: This was a retrospective study of 39 patients who underwent computed tomography-guided percutaneous cryoablation of a renal mass, divided into two groups: those with prior renal impairment (PRI+); and those without prior renal impairment (PRI−). The GFR trend and the chronic kidney disease stage were evaluated at baseline, as well as at 1, 6, and 12 months after cryoablation. Predictors of GFR at 1 and 6 months were modeled with linear regression. Results: In both groups, the mean GFR at 1 month and 6 months was significantly lower than at baseline (p &lt; 0.001 and p = 0.01, respectively). Although the GFR was lower across all time points in the PRI+ group (−26.1; p &lt; 0.001), the overall trend was not statistically different from that observed in the PRI− group (p = 0.89). Univariate analysis showed that the decline in GFR at 1 and 6 months correlated with the baseline GFR (0.77 and 0.63; p &lt; 0.001 and p = 0.03, respectively) and with the size of the ablation zone (−7.6 and −12.84, respectively; p = 0.03 for both). However, in the multivariate model, baseline GFR was predictive only of GFR at 1 month (p &lt; 0.001). Conclusion: The trend in GFR decline after cryoablation is similar for patients with and without a history of renal impairment. Baseline GFR predicts the mean GFR in the early post-cryoablation period.<hr/>Resumo Objetivo: Medir as tendências iniciais da função renal pela taxa de filtração glomerular (TFG) em pacientes com e sem comprometimento renal prévio após crioablação renal. Materiais e Métodos: Este é um estudo retrospectivo de 39 pacientes submetidos a crioablação percutânea guiada por tomografia computadorizada de massa renal. Os pacientes foram divididos em dois grupos: com comprometimento renal prévio (CRP+) e sem comprometimento renal prévio (CRP-). As tendências da TFG foram avaliadas nos tempos 0, 1, 6 e 12 meses com o estadiamento de doença renal crônica. Preditores da TFG em 1 e 6 meses foram modelados usando regressão linear. Resultados: Em ambos os grupos houve declínio da TFG média após 1 e 6 meses (p &lt; 0,001 e p = 0,01, respectivamente). Apesar de o grupo CRP+ demonstrar média menor da TFG em cada um dos tempos (−26,1; p &lt; 0,001), a tendência de forma geral não foi estatisticamente diferente do grupo CRP- (p = 0,89). Análise univariada mostrou correlação da TFG no tempo 0 (0,77 e 0,63; p &lt; 0,001 e p = 0,03, respectivamente) e tamanho da ablação (−7,6 e −12,84; p = 0,03), com declínio em 1 e 6 meses. Porém, no modelo multivariado, apenas a TFG no tempo 0 foi preditiva da TFG em 1 mês (p &lt; 0,001). Conclusão: A curva de tendência de declínio da TFG após crioablação foi similar entre os pacientes dos grupos CRP+ e CRP-, sem mudanças no estadiamento de função renal. A TFG no tempo 0 foi preditiva da TFG média no período de crioablação inicial. <![CDATA[Comparação de protocolos automatizados e manuais de ressonância magnética para avaliação da concentração hepática de ferro]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-39842020000300005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objective: To compare automated and manual magnetic resonance imaging protocols for estimating liver iron concentrations at 1.5 T. Materials and Methods: Magnetic resonance imaging examination of the liver was performed in 53 patients with clinically suspected hepatic iron overload and in 21 control subjects. Liver iron concentrations were then estimated by two examiners who were blinded to the groups. The examiners employed automated T2* and T1 mapping, as well as manual T2* and signal-intensity-ratio method. We analyzed accuracy by using ROC curves. Interobserver and intraobserver agreement were analyzed by calculating two-way intraclass correlation coefficients. Results: The area under the ROC curve (to discriminate between patients and controls) was 0.912 for automated T2* mapping, 0.934 for the signal-intensity-ratio method, 0.908 for manual T2*, and 0.80 for T1 mapping, the last method differing significantly from the other three. The level of interobserver and intraobserver agreement was good (intraclass correlation coefficient, 0.938-0.998; p &lt; 0.05). Correlations involving T1 mapping, although still significant, were lower. Conclusion: At 1.5 T, T2* mapping is a rapid tool that shows promise for the diagnosis of liver iron overload, whereas T1 mapping shows less accuracy. The performance of T1 mapping is poorer than is that of T2* methods.<hr/>Resumo Objetivo: Comparar protocolos automatizados e manuais de ressonância magnética para estimar a concentração hepática de ferro em 1,5 T. Materiais e Métodos: Foi realizada ressonância magnética hepática em 53 pacientes com suspeita de sobrecarga de ferro hepática e 21 controles, seguida da estimativa cega da concentração hepática de ferro por dois examinadores usando mapas automáticos T2* e T1, assim como o manual T2* e o método signal-intensity-ratio. O desempenho foi medido usando curvas ROC e a correlação interobservador e intraobservador usando o coeficiente de correlação intraclasse bidirecional. Resultados: O desempenho da curva ROC separando pacientes e controles mostrou áreas sob a curva de 0,912 para o mapa automático T2*, 0,934 para o método signal-intensity-ratio, 0,908 para manual T2* e 0,80 para mapa T1 (este difere significativamente dos outros três métodos). Houve boa correlação interobservador e intraobservador (coeficiente de correlação intraclasse entre 0,938 e 0,998; p &lt; 0,05). Correlações envolvendo o mapa T1, embora ainda significativas, foram menores. Conclusão: Em 1,5 T, o mapa T2* representa uma nova ferramenta rápida e promissora para avaliar o diagnóstico de sobrecarga de ferro hepática, enquanto o mapa T1 mostrou menor precisão. O desempenho do mapa T1 foi menor que o dos métodos T2*. <![CDATA[Inserção anterógrada de cateter duplo J no tratamento de obstruções ureterais malignas: análise retrospectiva dos resultados de uma técnica modificada em um hospital universitário]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-39842020000300006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objective: To analyze the results obtained with a modified antegrade double J catheter insertion (JJ stenting) technique in patients with urinary tract obstruction due to malignancy. Materials and Methods: This was a retrospective analysis of data collected from patients undergoing antegrade JJ stenting for malignant ureteral obstruction in the interventional radiology department of our institution between March 1, 2017 and May 31, 2019. Results: Antegrade JJ stenting was performed in 32 patients (20 women and 12 men). The mean age was 66.2 years among the females and 61.5 years among the males. A total of 53 antegrade JJ stenting procedures were performed. The procedure was successful in 50 cases and failed in 3 (due to migration of the double J catheter in 2 and due to technical failure in 1). Complications occurred in 3 patients (low back pain, in 1, subcapsular hematoma, in 1, and pyelonephritis, in 1). The procedure time ranged from 14 min to 55 min. Conclusion: In patients with ureteral obstruction due to malignancy, antegrade JJ stenting is safe and effective. The technique selected in our study is easily reproduced and can be performed by a trained professional.<hr/>Artigos Objetivo: Análise retrospectiva dos resultados de uma técnica modificada de inserção anterógrada de cateter duplo J em pacientes com obstrução do trato urinário por causas oncológicas. Materiais e Métodos: Coleta e análise retrospectiva de dados de pacientes submetidos a inserção anterógrada de cateter duplo J por obstruções ureterais neoplásicas no departamento de radiologia intervencionista da instituição, entre 1º de março de 2017 e 31 de maio de 2019. Resultados: No total, 32 pacientes foram submetidos a inserção anterógrada de cateter duplo J, sendo 20 mulheres e 12 homens. A média de idade foi de 66,2 anos para o sexo feminino e 61,5 anos para o sexo masculino. Cinquenta e três inserções anterógradas de cateter duplo J foram realizadas. O número de procedimentos bem sucedidos foi 50 e houve 3 falhas (2 migrações do cateter duplo J e 1 insucesso técnico). As complicações ocorreram em 3 pacientes (1 dor lombar, 1 hematoma subcapsular e 1 pielonefrite). O tempo de procedimento variou entre 14 e 55 minutos. Conclusão: A inserção anterógrada de cateter duplo J em pacientes com obstrução ureteral por causas malignas é eficaz e segura. A técnica descrita no nosso estudo é de fácil reprodução, podendo ser executada por um profissional capacitado. <![CDATA[Proporção vascular ao longo das tubas uterinas e fímbria ovariana: avaliação pela microtomografia confocal]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-39842020000300007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objective: To evaluate and reconstruct three-dimensional images of vascularization along the fallopian tube (FT), as well as to determine its relationship with the ovary and ovarian fimbria, and to quantify the blood vessels along the FT according to its anatomical segments, using confocal microtomography (micro-CT). Materials and Methods: Nine specimens (six FTs and three FTs with ovaries) were fixed in a solution of 10% formalin for &gt; 24 h at room temperature. Iodine staining was performed by soaking the specimens in 10% Lugol’s solution for 24 h. All specimens were evaluated using micro-CT. A morphometric analysis was performed on the reconstructed images to quantify the vascular distribution along the FT. Results: In the FTs evaluated, the density of blood vessels was significantly greater in the fimbrial segments than in the isthmic segments (p &lt; 0.05). The ovarian fimbria was clearly identified, demonstrating the important relationship between these vessels and the FT fimbriae. Conclusion: We believe that the vascularization in the fimbriae is greater than and disproportional that in the other segments of FT, and that the ovarian fimbria plays an important role in the development of that difference.<hr/>Resumo Objetivo: Avaliar e reconstruir imagens tridimensionais da vascularização ao longo da trompa de Falópio (TF) e sua relação com o ovário e fímbria do ovário, além de quantificar os vasos sanguíneos ao longo da TF de acordo com seus segmentos anatômicos usando microtomografia confocal (micro-TC). Materiais e Métodos: Nove espécimes (seis com TFs e três com TFs e ovários) foram fixados em solução de formol a 10% por mais de 24 h à temperatura ambiente. A coloração com iodo foi realizada usando solução de Lugol a 10% durante 24 h. Todos os espécimes foram avaliados usando micro-TC. Uma análise morfométrica foi realizada nas imagens reconstruídas para quantificar a distribuição vascular ao longo da TF. Resultados: A densidade dos vasos sanguíneos nas fímbrias foi significativamente aumentada em comparação ao segmento ístmico da TF (p &lt; 0,05). A fímbria ovariana foi claramente identificada, demonstrando importante relação entre esses vasos e as fímbrias da TF. Conclusão: Acreditamos que as fímbrias apresentam vascularização aumentada e desproporcional em comparação com os demais segmentos da TF e que a fímbria ovariana desempenha importante papel nessa diferença. <![CDATA[Impacto da inteligência artificial na escolha de radiologia como especialidade médica por estudantes de medicina da cidade de São Paulo]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-39842020000300008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objective: To evaluate the impact of artificial intelligence (AI) on undergraduate medical students’ choice of radiology as a specialty. Materials and Methods: In February 2019, an anonymous online survey was sent to medical students. The research contemplated questions on how much students think they know about AI technologies, how much AI discourages them from choosing radiology as a specialty, and whether they believe there is a threat to the radiology job market. Results: A total of 101 students, most of them doing their internship, answered the questionnaire. More than half of them (52.5%) said they believe AI poses a threat to the radiology job market, but 64.3% claimed not to have proper knowledge about these new technologies, and 31.7% said they would like more information on the technologies’ operation and progress before making a decision on whether or not to practice radiology as a specialty. Conclusion: A significant proportion of the surveyed students perceive AI as a threat to the radiological practice, which impacts their career choice. However, the majority claims to have insufficient knowledge of it and believes more information is needed for decision-making.<hr/>Resumo Objetivo: Avaliar o impacto da inteligência artificial (IA) na escolha de radiologia como especialidade médica por estudantes de medicina. Materiais e Métodos: Em fevereiro de 2019, uma pesquisa online anônima foi enviada a estudantes de medicina contemplando questões como: o quanto os alunos julgam conhecer as tecnologias de IA, o quanto estas os desestimulam a escolher radiologia como especialidade, e se julgam que o mercado de trabalho do radiologista está ameaçado. Resultados: Um total de 101 estudantes respondeu ao questionário, em sua maioria inserida no internato médico. Mais da metade dos alunos (52,5%) acreditava que o mercado de trabalho para o radiologista está ameaçado pela IA, mas 64,3% alegaram não ter muito conhecimento sobre essas novas tecnologias, e 31,7% gostariam de ter mais informações sobre o funcionamento e progresso da IA antes de tomar uma decisão sobre exercer ou não a radiologia como especialidade. Conclusão: Uma parte expressiva dos estudantes de medicina acredita que a IA é uma ameaça para a prática radiológica e esta percepção impacta sua escolha de carreira. No entanto, a maioria afirma ter um conhecimento insuficiente sobre o assunto e entende que é necessário um maior grau de informação para uma tomada de decisão. <![CDATA[Acesso transglúteo para punção percutânea de abscesso prostático guiada por tomografia computadorizada]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-39842020000300009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objective: To evaluate the impact of artificial intelligence (AI) on undergraduate medical students’ choice of radiology as a specialty. Materials and Methods: In February 2019, an anonymous online survey was sent to medical students. The research contemplated questions on how much students think they know about AI technologies, how much AI discourages them from choosing radiology as a specialty, and whether they believe there is a threat to the radiology job market. Results: A total of 101 students, most of them doing their internship, answered the questionnaire. More than half of them (52.5%) said they believe AI poses a threat to the radiology job market, but 64.3% claimed not to have proper knowledge about these new technologies, and 31.7% said they would like more information on the technologies’ operation and progress before making a decision on whether or not to practice radiology as a specialty. Conclusion: A significant proportion of the surveyed students perceive AI as a threat to the radiological practice, which impacts their career choice. However, the majority claims to have insufficient knowledge of it and believes more information is needed for decision-making.<hr/>Resumo Objetivo: Avaliar o impacto da inteligência artificial (IA) na escolha de radiologia como especialidade médica por estudantes de medicina. Materiais e Métodos: Em fevereiro de 2019, uma pesquisa online anônima foi enviada a estudantes de medicina contemplando questões como: o quanto os alunos julgam conhecer as tecnologias de IA, o quanto estas os desestimulam a escolher radiologia como especialidade, e se julgam que o mercado de trabalho do radiologista está ameaçado. Resultados: Um total de 101 estudantes respondeu ao questionário, em sua maioria inserida no internato médico. Mais da metade dos alunos (52,5%) acreditava que o mercado de trabalho para o radiologista está ameaçado pela IA, mas 64,3% alegaram não ter muito conhecimento sobre essas novas tecnologias, e 31,7% gostariam de ter mais informações sobre o funcionamento e progresso da IA antes de tomar uma decisão sobre exercer ou não a radiologia como especialidade. Conclusão: Uma parte expressiva dos estudantes de medicina acredita que a IA é uma ameaça para a prática radiológica e esta percepção impacta sua escolha de carreira. No entanto, a maioria afirma ter um conhecimento insuficiente sobre o assunto e entende que é necessário um maior grau de informação para uma tomada de decisão. <![CDATA[Hidrodissecção modificada para biópsia guiada por tomografia computadorizada de lesões mediastinais: técnica “marshmallow”]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-39842020000300010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Objective: To evaluate the impact of artificial intelligence (AI) on undergraduate medical students’ choice of radiology as a specialty. Materials and Methods: In February 2019, an anonymous online survey was sent to medical students. The research contemplated questions on how much students think they know about AI technologies, how much AI discourages them from choosing radiology as a specialty, and whether they believe there is a threat to the radiology job market. Results: A total of 101 students, most of them doing their internship, answered the questionnaire. More than half of them (52.5%) said they believe AI poses a threat to the radiology job market, but 64.3% claimed not to have proper knowledge about these new technologies, and 31.7% said they would like more information on the technologies’ operation and progress before making a decision on whether or not to practice radiology as a specialty. Conclusion: A significant proportion of the surveyed students perceive AI as a threat to the radiological practice, which impacts their career choice. However, the majority claims to have insufficient knowledge of it and believes more information is needed for decision-making.<hr/>Resumo Objetivo: Avaliar o impacto da inteligência artificial (IA) na escolha de radiologia como especialidade médica por estudantes de medicina. Materiais e Métodos: Em fevereiro de 2019, uma pesquisa online anônima foi enviada a estudantes de medicina contemplando questões como: o quanto os alunos julgam conhecer as tecnologias de IA, o quanto estas os desestimulam a escolher radiologia como especialidade, e se julgam que o mercado de trabalho do radiologista está ameaçado. Resultados: Um total de 101 estudantes respondeu ao questionário, em sua maioria inserida no internato médico. Mais da metade dos alunos (52,5%) acreditava que o mercado de trabalho para o radiologista está ameaçado pela IA, mas 64,3% alegaram não ter muito conhecimento sobre essas novas tecnologias, e 31,7% gostariam de ter mais informações sobre o funcionamento e progresso da IA antes de tomar uma decisão sobre exercer ou não a radiologia como especialidade. Conclusão: Uma parte expressiva dos estudantes de medicina acredita que a IA é uma ameaça para a prática radiológica e esta percepção impacta sua escolha de carreira. No entanto, a maioria afirma ter um conhecimento insuficiente sobre o assunto e entende que é necessário um maior grau de informação para uma tomada de decisão. <![CDATA[Equilíbrio sagital espinopélvico: o que o radiologista precisa saber?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-39842020000300011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Sagittal balance describes the optimal alignment of the spine in the sagittal plane, resulting from the interaction between the spine and lower limbs, via the pelvis. Understanding sagittal balance has gained importance, especially in the last decade, because sagittal imbalance correlates directly with disability and pain. Diseases that alter that balance cause sagittal malalignment and may trigger compensatory mechanisms. Certain radiographic parameters have been shown to be clinically relevant and to correlate with clinical scores in the evaluation of spinopelvic alignment. This article aims to provide a comprehensive review of the literature on the spinopelvic parameters that are most relevant in clinical practice, as well as to describe compensatory mechanisms of the pelvis and lower limbs.<hr/>O equilíbrio sagital descreve o alinhamento ideal da coluna vertebral no plano sagital, sendo resultante da interação entre a coluna e os membros inferiores, por meio da bacia. O entendimento do equilíbrio sagital ganhou importância principalmente na última década, uma vez que o desequilíbrio sagital se correlaciona diretamente com incapacidade e dor. Doenças que alterem este equilíbrio podem causar mal alinhamento sagital e desencadear mecanismos compensatórios, os quais tentam restaurar a postura ereta. A literatura relata parâmetros radiográficos clinicamente relevantes, que possuem relação estabelecida com escores clínicos, para avaliar o alinhamento espinopélvico. Este artigo tem como objetivo fornecer uma ampla revisão da literatura sobre os parâmetros espinopélvicos mais relevantes na prática clínica, e descrever os mecanismos compensatórios da pelve e membros inferiores. <![CDATA[Avaliação por imagem de condições não obstétricas na gestação: o que todo radiologista deve saber]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-39842020000300012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract In recent decades, there has been a significant increase in the number of imaging examinations performed on pregnant patients. That increase has occurred across the various modalities, including ultrasound, computed tomography, and magnetic resonance imaging. However, little is known about the risks that these examinations generate for the mother and fetus, related to the use of ionizing radiation or the use of contrast media. When pregnant patients are submitted to imaging studies, the principles of protection established by the International Commission on Radiological Protection should always be respected, to avoid injury to the pregnant woman and the fetus. The potential deleterious effects on the fetus must be weighed against the damage caused by not performing an examination that is clearly indicated, given that a delayed or missed diagnosis can be even more harmful to the health of the mother and of the fetus itself. The purpose of this review article is to address concerns regarding the safety of imaging methods used during pregnancy, as well as to identify typical clinical situations that require decisions to be made about the indication and optimal planning of imaging examinations.<hr/>Resumo Nas últimas décadas observou-se um aumento expressivo no número de exames de imagem realizados em pacientes gestantes. Este aumento inclui diferentes modalidades, como a ultrassonografia, a tomografia computadorizada e a ressonância magnética. Entretanto, ainda se sabe pouco sobre os riscos que esses exames geram para o binômio mãe-feto, seja no contexto da utilização de radiação ionizante ou da utilização de diferentes meios de contraste. Ao se submeter pacientes grávidas a estudos por imagem, deve-se sempre respeitar os princípios de limitação do uso estabelecidos pela Comissão Internacional de Proteção Radiológica, visando a poupar a gestante e o feto de danos evitáveis. Ressalta-se que os potenciais efeitos deletérios sobre o feto se contrapõem aos danos causados pela não realização de um exame bem indicado, já que um diagnóstico protelado ou perdido pode ser ainda mais nocivo para a saúde materna e do próprio concepto. O objetivo deste artigo de revisão é esclarecer dúvidas sobre a segurança dos métodos de imagem durante o período gestacional, bem como identificar situações clínicas típicas que exigem decisões sobre a indicação e o planejamento otimizado dos exames de imagem. <![CDATA[Neoplasia neuroendócrina hepática: padrões de imagem]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-39842020000300013&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Neuroendocrine neoplasms (NENs) are a heterogeneous group of tumors with distinct morphological and biological manifestations, the liver being the main organ affected by its metastases. However, primary hepatic involvement is quite rare. Hepatic NENs can have a variety of radiological presentation forms and can therefore mimic other lesions, making their diagnosis challenging. Nonetheless, certain imaging aspects allow NENs to be included among the main differential diagnoses of hepatic lesions and can guide the search for an extrahepatic primary site when the probable diagnosis is metastases.<hr/>As neoplasias neuroendócrinas (NNEs) são um grupo heterogêneo de tumores com manifestações morfológicas e biológicas distintas, sendo o fígado o principal órgão acometido por suas metástases. Por outro lado, o acometimento primário deste órgão é muito raro. Podem-se observar as mais diversas formas de apresentação radiológica das NNEs hepáticas primária e secundária e, em razão dessa variedade e por mimetizar outras lesões, o seu diagnóstico pode se revelar um desafio. No entanto, alguns desses aspectos permitem incluir as NNEs entre os principais diagnósticos diferenciais de lesões hepáticas e, nos casos de metástases, orientar na busca de um eventual sítio primário extra-hepático. <![CDATA[Aspectos na ressonância magnética pós-reparo cirúrgico da cartilagem do joelho: ensaio iconográfico]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-39842020000300014&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Abstract Radiologists should be familiar with the main techniques of knee cartilage repair and the imaging methods available for its evaluation, in order to optimize the postoperative follow-up of patients. The objective of this study was to present a series of clinical cases seen at our facility, illustrating the main techniques necessary for the repair of knee cartilage, as well as the magnetic resonance imaging techniques used in the postoperative evaluation and the relevant radiological findings.<hr/>Resumo Radiologistas devem estar familiarizados com as principais técnicas de reparo cirúrgico da cartilagem do joelho e os métodos de imagem disponíveis para sua avaliação, no intuito de otimizar o seguimento pós-operatório do paciente. O presente estudo tem por finalidade, por meio de uma coletânea de casos do nosso serviço, ilustrar as principais técnicas cirúrgicas aplicadas ao reparo da cartilagem do joelho, bem como as técnicas de ressonância magnética usualmente utilizadas na avaliação pós-operatória e os achados radiológicos relevantes.