Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Educação Médica]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0100-550220100003&lang=pt vol. 34 num. 3 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <link>http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022010000300001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt</link> <description/> </item> <item> <title><![CDATA[<b>Biossegurança e ensino de medicina na Universidade Federal de Juiz de Fora, (MG)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022010000300002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVOS: Identificar as atitudes apresentadas por acadêmicos de Medicina da UFJF/MG (2007) com relação a Riscos Ocupacionais (RO), Precauções Universais (PU) e Equipamentos de Proteção (EPI), bem como seus critérios para utilizá-los. MÉTODOS: Utilizou-se a amostragem aleatória estratificada, com reposição, sendo selecionados 204 alunos do quinto ao décimo período do curso, dos quais 180 responderam. RESULTADOS: a) 66,11% relatam participarem de procedimentos com RO durante a graduação e 55,2% afirmaram não conhecerem as PU; b) o conhecimento acerca do uso de EPI foi adquirido por meio de aulas (53,8%); na prática, por observação (37,2%); ou orientação de professores (28,8%); c) 79,4% dos alunos se consideram expostos aos vírus HIV/HBV; d) 10% declararam já terem sofrido acidente com risco biológico durante a graduação; e) 13,89% não são vacinados contra o vírus da hepatite B. CONCLUSÕES: Parte considerável dos alunos de Medicina apresenta déficits de conhecimentos acerca de PU. Apesar da relevante cobertura vacinal para hepatite B, os estudantes não realizam procedimentos sorológicos rotineiramente. As atividades práticas de ensino precocemente instituídas parecem influenciar positivamente no conhecimento acerca das PU.<hr/>OBJECTIVES: The objective was to identify the attitudes of medical students at UFJF/MG in 2007 concerning occupational risk (OR), universal precautions (UP), and personal protective equipment (PPE), as well as the criteria for their use. METHODS: The method was based on stratified random sampling with replacement, and 180 of 204 selected students from the 5th to 10th semesters of undergraduate medical school responded. RESULTS: More than half of the respondents reported being involved in procedures with OR during their undergraduate training, and 55.2% stated that they were unfamiliar with UP. Students had acquired knowledge about PPE through classes (53.8%), by practice and observation (37.2%), and through orientation from professors (28.8%). 79.4% of students considered themselves exposed to HIV/HBV. 10% reported having already suffered an accident involving biological risk during their undergraduate training. 13.8% were not vaccinated against hepatitis B. CONCLUSIONS: A large proportion of these medical students showed gaps in knowledge on UP. Despite relatively high HBV immunization coverage, the students did not submit to routine serological testing. Early practical training activities appeared to have a positive impact on acquisition of knowledge concerning UP. <![CDATA[<b>Opção pelo curso de Medicina em Angola</b>: <b>o caso da Universidade Agostinho Neto</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022010000300003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O presente trabalho pretende: (i) identificar os motivos que conduzem os jovens a optar pelo curso de Medicina na Faculdade de Medicina da Universidade Agostinho Neto (FMUAN); (ii) identificar como é percebida a profissão médica; (iii) determinar se existe influência das características sociodemográficas sobre os fatores identificados como determinantes que os orientam para a pretensão de ser médico. O estudo contou com uma amostra de 1.815 candidatos (96,2%). Os dados recolhidos correspondem a uma amostra obtida por intermédio de inquéritos de opinião. Os candidatos identificaram como principais razões de opção pelo curso de Medicina as seguintes: Altruísmo (mediana = 87,5); Vocação (mediana = 81,3); Influência Familiar (mediana = 75,0); Prestígio Social (mediana = 75,0); Interesse Científico (mediana = 68,7); Pessoas na Família Exercendo a Profissão (mediana = 62,5); Mercado de Trabalho (mediana = 50,0). Não consideraram como razões de opção pelo curso: Benefício Econômico (mediana = 45,0), Sucesso (mediana = 43,8) e os Problemas de Saúde na Família (mediana = 37,5). Podemos concluir que os candidatos ao curso de Medicina se distinguem pela dedicação aos outros e pelo compromisso com as pessoas, constituindo a Vocação e o Altruísmo as principais forças impulsionadoras da opção pelo curso.<hr/>This study aimed to (i) identify the reasons leading young people to choose to study medicine at the Agostinho Neto University School of Medicine (FMUAN) in Angola; (ii) identify how they perceive the medical profession; and (iii) determine whether socio-demographic characteristics influence the factors identified as determinants in the applicants' decision to pursue the medical career. The study involved a sample of 1,815 medical school applicants (96.2%). The data came from a sample obtained through opinion polls. The applicants' main reasons for choosing medicine were: altruism (median = 87.5), vocation (median = 81.3), family influence (median = 75.0), social prestige (median = 75.0), scientific interest (median = 68.7), family members in the medical profession (median = 62.5), and work market (median = 50.0). Less important factors were: economic/financial benefit (median = 45.0), success (median = 43.8), and health problems in the family (median = 37.5). The study concludes that medical school applicants in Angola are characterized by dedication and commitment to others, with vocation and altruism as the key drivers in their career choice. <![CDATA[<b>Perfil do estudante de Medicina da Universidade Federal do Espírito Santo, 2007</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022010000300004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste trabalho é mostrar o perfil socioeconômico do estudante de Medicina da UFES e conhecer suas opiniões e expectativas sobre a formação médica. Estudo transversal realizado em 2007 com 229 alunos do curso de Medicina. O questionário utilizado foi autoaplicável e anônimo. Foram coletados dados socioeconômicos, informações sobre o curso e o processo de ensino-aprendizagem. O estudo mostrou predomínio de mulheres (50,2%), brancos (68,6%), solteiros (98,7%), com renda familiar acima de R$ 3.000,00 (77,7%), vindos de escolas particulares (80,3%) e cujos pais possuem nível superior completo (65%). Os estudantes escolheram a profissão por adequação à aptidão pessoal e vocacional (66,4%) e acreditam na realização profissional e financeira (75,5%). Relatam sobrecarga de atividades (79%) e poucas horas para o lazer. Descrevem a relação professor-aluno centrada ou com predomínio no professor (68,2%) e 88,6% deles exercem pelo menos uma atividade extracurricular. Os resultados confirmam o elevado nível socioeconômico e cultural dos estudantes de Medicina da UFES, os efeitos prejudiciais da carga curricular sobre as atividades de lazer destes estudantes e a influência do modelo flexneriano no curso médico.<hr/>The goal of this study was to describe the socioeconomic profile of medical students at the Federal University in Espírito Santo (UFES) and learn their opinions and expectations towards medical education. A cross-sectional study in 2007 included 229 medical students. A self-applied, anonymous questionnaire was used to collect socioeconomic data and information on the medical course and the teaching-learning process. The sample's characteristics were: female gender (50.2%), white (68.6%), single (98.7%), monthly family income greater than BR$3,000.00, or approximately U$1,750.00 (77.7%), graduated from private secondary schools (80.3%), and parents with university education (65.0%). The students had chosen medicine for personal and vocational reasons (66.4%) and expected professional and financial advancement (75.5%). They reported an overload of educational/training activities (79.0%) and limited leisure time. They described the teacher-student relationship as teacher-centered or teacher-predominated (68.2%), and 88.6% had at least one extracurricular activity. The findings confirmed the high-level economic and cultural profile of medical students at UFES, the harmful effect of the curriculum overload on leisure-time activities, and the influence of the Flexner Report on medical education. <![CDATA[<b>A percepção de pacientes sobre a comunicação não verbal na assistência médica</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022010000300005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A confiança no médico e o sucesso terapêutico dependem, além de outros fatores, de uma boa comunicação entre profissional de saúde e paciente. O presente estudo buscou conhecer a percepção dos pacientes sobre aspectos da comunicação não verbal que influenciam a consolidação da confiança no médico. Trata-se de um estudo transversal, descritivo e analítico, com amostra aleatória de pacientes alocada em locais públicos da cidade. Foram realizadas 182 entrevistas com pessoas de idades entre 18 e 88 anos, registrando-se preferência pelo perfil mais tradicionalista do profissional, com roupas brancas, cabelos aparados e sem acessórios. O uso de maquiagem e acessórios (brincos, pulseiras, etc.) para mulheres é aceito com moderação. Existe restrição ao uso de piercings, tatuagens e brincos em homens, especialmente pela população idosa. Confirmando a importância da aparência na comunicação médico-paciente, o estudo destaca a necessidade da inserção do tema nos currículos médicos, uma vez que esses aspectos são pouco discutidos na formação do profissional médico, o que permitirá reflexões sobre aspectos não verbais da comunicação na relação médico-paciente e poderá influenciar positivamente as atitudes dos novos profissionais.<hr/>Trust in the physician and therapeutic success both depend on good physician-patient communication, among other factors. This study focused on patients' perceptions of nonverbal communication that influence the consolidation of trust in their physicians. This was a cross-sectional, descriptive, analytical study with a random sample of patients in public places in a Brazilian city. A total of 182 interviews were held with persons ranging in age from 18 to 88 years. Interviewees showed a preference for the traditional doctor's profile: white coat, neatly trimmed hair, and no accessories. Moderate use of makeup and accessories (earrings, bracelets, etc.) by women was considered acceptable. Interviewees, especially the elderly, expressed restrictions towards the use of piercing, tattoos, and earrings by male physicians. Confirming the importance of appearance in the physician-patient communication, the study highlights the need to include the topic in the medical curriculum - since these issues are not discussed sufficiently during undergraduate medical training - which would allow reflection on nonverbal communication in the physician-patient relationship and could positively influence the attitudes of young professionals. <![CDATA[<b>Conceito e avaliação de habilidades e competência na educação médica</b>: <b>percepções atuais dos especialistas</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022010000300006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt As Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) para cursos de Medicina orientam mudanças nos currículos e processos de ensino-aprendizagem-avaliação para desenvolvimento de competências e habilidades profissionais. O presente trabalho, iniciativa da Associação Brasileira de Educação Médica (Abem), investiga os significados e a apropriação da noção de competência por estudiosos da avaliação educacional na medicina. Foram realizadas dez entrevistas mediante roteiro com questões abertas e respondentes selecionados a partir de sua produção acadêmica sobre o assunto. Suas narrativas foram submetidas a análise de conteúdo mediante análise temática. Os resultados enfocam o significado da competência, o papel dos sujeitos e do contexto na construção da competência e a relação entre avaliação de competência e construção da integralidade em saúde. Observa-se que, embora de modos heterogêneos, o conceito de competência tem sido apropriado de modo fértil pelos especialistas brasileiros. No entanto, o estudo sugere que a consolidação de uma "cultura de avaliação" nas escolas médicas demandará investimentos em núcleos de estudo e pesquisa para aprofundamento de conceitos, objetivos, seleção de conteúdos, pactuação de critérios, elaboração de instrumentos e treinamento de avaliadores nas instituições brasileiras.<hr/>The Brazilian National Guidelines for Undergraduate Medical Education foster changes in curricula and the teaching-learning-evaluation processes to develop professional competence and skills. This article is an initiative by the Brazilian Association for Medical Education (ABEM), focusing on the meaning and use of such concepts according to experts in health education evaluation. Ten interviews with open-ended questions were conducted with researchers, selected according to their academic background. Their narratives were submitted to thematic content analysis. The results highlighted the meaning ascribed to competence, the role of subjects involved in the process, the context in which skills and competence are developed, and the relationship between competence assessment in medical education and the provision of comprehensive health care. Although adopting diverse approaches, researchers in the area have embraced the concept of competence creatively. Nevertheless, this study suggests that strengthening a "culture of evaluation" requires investment in study groups and research to deepen the meaning of concepts, objectives, content selection, definition of criteria, development of appropriate tools, and evaluators' training in Brazilian medical schools. <![CDATA[<b>Equipe multiprofissional em Saúde da Família</b>: <b>do documental ao empírico no interior da Amazônia</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022010000300007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt As equipes multiprofissionais foram adotadas na Estratégia de Saúde da Família (ESF), justamente para que este modelo de atenção permita a articulação entre saberes na prática da assistência à saúde. OBJETIVO: Investigar a percepção dos médicos, enfermeiras e odontólogos sobre o funcionamento de equipes multiprofissionais na Saúde da Família do município de Coari (AM). MÉTODOS: Pesquisa qualitativa, com roteiro semiestruturado, aplicado em entrevistas individuais a todos os profissionais da atenção primária do município, comparadas a entrevistas com fisioterapeutas e psicólogos de serviço secundário, analisadas à luz da hermenêutica dialética. RESULTADOS: Com exceção do discurso dos psicólogos, a percepção dos médicos e demais profissionais de Saúde da Família demonstra a fragilidade na construção do projeto de intervenção conjunta, necessário principalmente à ESF, apresentando a perspectiva de que o trabalho multiprofissional se dá apenas em teoria e não na lógica que rege o processo de trabalho.<hr/>The Family Health Strategy (FHS) in Brazil has employed multidisciplinary teams, precisely for this health care model to allow linking knowledge in the provision of care. OBJECTIVE: This study's objective was to investigate the perceptions of physicians, nurses, and dentists concerning the functioning of multidisciplinary family health teams in the municipality (county) of Coari, Amazonas State, Brazil. METHODS: This was a qualitative study with a semi-structured questionnaire applied through individual interviews with all the primary care professionals in the municipality, compared to interviews with physical therapists and psychologists from secondary care services, analyzed through dialectic hermeneutics. RESULTS: Except for the psychologists' discourse, the perceptions by physicians and other family health professionals revealed weaknesses in the development of a joint intervention project, particularly necessary for the FHS, thereby revealing that multidisciplinary teamwork only occurs in theory and not according to the underlying logic of the work process in family health care. <![CDATA[<b>Avaliação no Ensino Médico</b>: <b>o papel do portfólio nos currículos baseados em metodologias ativas</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022010000300008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt As atuais mudanças na educação médica - relacionadas às transformações em curso nas sociedades democráticas contemporâneas - têm colocado em questão, de modo cada vez mais incisivo, os aspectos relativos à avaliação dos processos de ensino-aprendizagem, cabendo a formulação de novos métodos/estratégias, capazes de ultrapassar a orientação somativa prevalecente na avaliação. Neste contexto, discutem-se, no presente artigo, elementos para a construção desta nova avaliação, destacando-se o uso do portfólio.<hr/>Current changes in medical education related to transformations in contemporary democratic societies have increasingly posed issues pertaining to the evaluation of teaching-learning processes. New methods and strategies are thus needed to supplant the prevailing summative grading approach. The current article thus discusses elements to construct such a new approach to evaluation, highlighting the portfolio as an evaluation tool. <![CDATA[<b>O ensino da Semiologia nas escolas médicas do Estado do Rio de Janeiro</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022010000300009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Com o objetivo de caracterizar o ensino da Semiologia Médica no Estado do Rio de Janeiro, pesquisamos 14 cursos de graduação, sendo 11 privados e 3 públicos. Mediante abordagem quantitativa e qualitativa, os dados foram obtidos por meio de análise documental dos programas de ensino, aplicação de formulário e entrevista aos coordenadores das disciplinas. Foi observada semelhança entre os objetivos e conteúdos de Semiologia das diferentes escolas de Medicina, apesar de existir diversificação na denominação, inserção curricular e carga horária. As estratégias de ensino-aprendizagem, os recursos didáticos e a avaliação também mostraram especificidade segundo a instituição. A falta de padronização do ensino prático da Semiotécnica foi considerada uma das principais dificuldades, assim como a escassa disponibilidade de cenários de aprendizagem e de integração entre docência, assistência e pesquisa.<hr/>In order to describe the teaching of the Medical Semiology the State of Rio de Janeiro, we studied 14 undergraduate medical courses (11 private and 3 public). Using a quantitative and qualitative approach, data were obtained through document analysis of teaching programs, application of a form, and interviews with course coordinators. The objectives and contents of the Medical Semiology were similar between different medical schools, although they adopted different names, positions in the curriculum, and course load. The teaching-learning strategies, didactic resources, and grading or evaluation were also specific to each institution. One of the main difficulties was lack of standardization of practical teaching in basic clinical skills like medical interviews and physical examination, along with the lack of available learning scenarios and lack of integration between teaching, patient care, and research. <![CDATA[<b>Vínculos empregatícios de Médicos de Família e Comunidade no Brasil, 2004</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022010000300010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O Programa Saúde da Família (PSF) constitui, desde a sua implantação em 1994, a principal estratégia para a reestruturação da Atenção Básica em Saúde no Brasil, sendo a atuação do Médico de Família e Comunidade (MFC) fundamental para o sucesso do programa. Este estudo descreve a distribuição geográfica dos vínculos de trabalho em MFC no Brasil, presentes no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde, e sua relação com o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), coeficiente de mortalidade infantil, anos de estudo, PIB e rendimento mensal em 2004. Trata-se de estudo ecológico, com apresentação geográfica dos indicadores em relação às microrregiões brasileiras. Os coeficientes de correlação entre os vínculos de trabalho e o coeficiente de mortalidade infantil, o IDH e o PIB foram 0,17, 0,18 e 0,74, respectivamente. Presentes na quase totalidade das microrregiões, em menos de 12% delas havia três ou mais vínculos descritos, conforme preconiza o PSF. Após dez anos de implantação da Estratégia de Saúde na Família no Brasil, a distribuição dos vínculos em MFC ainda era irregular e, na maioria das microrregiões, insuficiente.<hr/>Since it was introduced in Brazil in 1994, the Family Health Program (FHP) has been the main strategy for restructuring primary health care in the country. In this context, the work of family physicians in the community has been essential for the program's success. This study describes the geographical distribution of family physicians in Brazil, based on employment contracts listed in the National Registry of Health Institutions, and the relationship to the infant mortality rate, human development index, mean schooling, GDP, and monthly income in 2004. This was an ecological study presenting the variables geographically, by micro-region. The correlation coefficients between number of family physicians and infant mortality rate, human development index, and GDP were, respectively: 0.17, 0.18, and 0.74. Although nearly all the micro-regions had family physicians, fewer than 12% had three or more family physicians (as recommended by FHP guidelines). A decade into the Family Health Plan in Brazil, the distribution of family physicians was still uneven and insufficient in most micro-regions. <![CDATA[<b>O ensino da ética nos cursos de graduação da área de saúde</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022010000300011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Análise de artigos brasileiros sobre o ensino da ética nos cursos de graduação da área de saúde no período de janeiro de 1997 a janeiro de 2009, mediante pesquisa realizada na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS). Vinte seis artigos preencheram os critérios de inclusão; dentre eles, a área com maior destaque em publicações foi a de Medicina (19), seguida por Enfermagem (5) e pelas áreas de Psicologia e Odontologia (1 cada). Com uso da técnica da Análise de Conteúdo, identificaram-se nos textos três categorias temáticas: reflexões teóricas e filosóficas; aspectos pedagógicos e metodológicos; avaliação da aprendizagem da ética. A análise indicou que influenciam mais intensamente na aprendizagem da ética o tempo de exposição ao conteúdo e sua transversalidade nas disciplinas dos cursos. Também se destacaram a utilização de metodologias ativas, assim como a formação e a atitude ética do docente. Diante do cenário de mudanças na educação, avanços tecnológicos e científicos, e no próprio campo da bioética, torna-se essencial investir na discussão sobre a situação da ética no ensino em saúde.<hr/>This study provides an analysis of Brazilian articles on the teaching of ethics in undergraduate health courses from January 1997 to January 2009, using a search in the Virtual Health Library (VHL). Twenty-six articles met the inclusion criteria. The health fields receiving the main emphasis were medicine (19), nursing (5), and psychology and dentistry (1 each). Using content analysis, three thematic categories were identified: theoretical and philosophical reflections; pedagogical and methodological issues; and evaluation of the teaching of ethics. The main factors that influenced the learning of ethics were time of exposure to the course content and a crosscutting approach to ethics in the various other course disciplines. The study also highlighted the use of active methodologies and the professor's ethical background and attitude. Given current changes in education, technological and scientific progress, and the field of bioethics itself, it is necessary to discuss how ethics is taught in the health professions. <![CDATA[<b>Avaliação da qualidade de vida, sonolência diurna e <i>burnout</i> em Médicos Residentes</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022010000300012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A residência médica pode gerar sonolência diurna e burnout, que afetam a saúde física e mental do médico e prejudicam sua qualidade de vida (QV). Nosso objetivo foi conhecer a QV do médico residente e fatores de influência. Os residentes (n = 136) do Hospital Universitário Evangélico de Curitiba responderam à autoavaliação da QV, WHOQOL - abreviado, escala de sonolência diurna de Epworth e inventário de burnout de Maslach. Observou-se que a nota atribuída à QV na residência foi mais baixa que a nota da QV geral, e 76% dos residentes apresentaram escores patológicos de sonolência diurna, sendo maiores no grupo no primeiro ano e nas mulheres. Na análise de burnout, encontraram-se altos níveis de exaustão emocional (32,1 ± 8,2) e de despersonalização (11,0 ± 6,8), com moderado nível de realização pessoal (33,9 ± 7,0), não tendo havido diferença nos escores de burnout entre os sexos. Obteve-se correlação negativa entre os escores de Epworth, do WHOQOL e da autoavaliação, e correlação positiva entre sonolência diurna e carga horária de trabalho.<hr/>Medical residency can generate daytime sleepiness and burnout, affecting the young physicians' physical and mental health and jeopardizing their quality of life (QoL). Our aim was to investigate the OoL of medical residents and related factors. Residents (n = 136) at the Evangelical University Hospital in Curitiba answered the short version of the WHO Quality of Life assessment (WHOQOL), the Epworth daytime sleepiness scale, and the Maslach burnout inventory (MBI). The score assigned to QoL during residency was lower than the overall QoL score, and 76% of the residents showed pathological daytime sleepiness scores (with the highest scores in first-year and female students). Analysis of burnout showed high levels of emotional exhaustion (32.1 ± 8.2) and depersonalization (11.0 ± 6.8), with a moderate level of personal achievement (33.9 ± 7.0). There were no differences between the genders in the burnout scores. There was a negative correlation between the Epworth, WHOQOL, and self-assessment scores, and a positive correlation between daytime sleepiness and workload. <![CDATA[<b>Internato Longitudinal</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022010000300013&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O internato médico tem gerado recorrente debate frente às transformações curriculares em andamento no País. A despeito das discussões, um modelo de internato consonante com essas mudanças ainda não foi consistentemente delineado. Neste ensaio, trazemos uma proposta de matriz estruturante para o internato médico. Propomos que o internato médico seja realizado durante os seis anos do curso, de forma longitudinal, tendo como eixo estruturante a clínica da Atenção Básica (AB). Esse modelo de "internato longitudinal" prevê a introdução progressiva na prática clínica, iniciando-se pela AB nos dois primeiros anos, acrescentando-se progressivamente os ambulatórios de especialidades, os estágios hospitalares e demais atividades práticas, alcançando-se, dessa forma, o rol de diversidade e complexidade previsto para o egresso da escola médica.<hr/>The medical internship has sparked recurrent debate on curricular changes currently under way in Brazil. Despite these discussions, an internship model consistent with these changes has still not been established. This essay proposes a framework for the medical internship. We propose that the medical internship be implemented throughout the six years of undergraduate medical training, with primary care as the clinical backbone. This "longitudinal internship" model provides for the gradual introduction to clinical practice beginning with primary care in the first years, adding various outpatient specialty rotations, hospital ward practice, and other practical activities, thereby covering the diversity and complexity of practical experience expected of medical school graduates. <![CDATA[<b>Uso racional de medicamentos</b>: <b>relato de experiência no ensino médico da Unesc, Criciúma/SC</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022010000300014&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O presente estudo objetivou disseminar entre os alunos do curso de Medicina da Unesc a lógica do Uso Racional de Medicamentos e suas aplicações na prática médica. Utilizou-se como modelo o curso de formação sobre Uso Racional de Medicamentos promovido pela OMS, por meio do método didático-pedagógico da aprendizagem baseada em problemas, a mesma concepção utilizada pelo curso de Medicina da Unesc. Com apoio e financiamento da Diretoria de Pesquisa e da Diretoria de Extensão e Ação Comunitária (Unesc), o trabalho foi desenvolvido a partir de duas vertentes: a primeira visou capacitar acadêmicos do curso de Medicina na lógica do Uso Racional de Medicamentos; a segunda vertente objetivou desenvolver ações educativas na comunidade dos bairros adjacentes à universidade, envolvendo temas como Uso Racional de Medicamentos. Foram capacitados 35 alunos e realizadas intervenções na comunidade que abrangeram 689 pessoas. Os acadêmicos envolvidos neste trabalho passaram a visualizar a prescrição de medicamentos de forma mais racional e ainda adquiriram a noção da importância de priorizar uma lista de medicamentos essenciais, tendo como base condutas pautadas nas melhores evidências disponíveis.<hr/>The current study aimed to disseminate the logic of rational use of medicines and its application in medical practice among medical students at UNESC, Santa Catarina State, Brazil. The study's model was the training course on Rational Use of Medicines promoted by the World Health Organization (WHO), using the problem-based teaching-learning method, a strategy adopted by the UNESC School of Medicine in general. With support and funding from the Office of the Dean for Research and the Office of the Dean for Extension and Community Action (UNESC), the project was developed along two lines: first, training undergraduate medical students in the logic of Rational Use of Medicines; second, develop educational activities in the community, in neighborhoods near the university, on themes related to Rational Use of Medicines. Thirty-five students were trained, and community interventions were conducted with a total of 689 community members. The medical students involved in this project began to view prescriptions more rationally and gained a notion of the importance of prioritizing a list of essential drugs, for treatment supported by the best available evidence. <![CDATA[<b>Avaliação de programa</b>: <b>a experiência da UFSCar no curso de Medicina</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022010000300015&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Relata-se a experiência do Grupo de Avaliação de Programa, instituído pelo curso de Medicina da UFSCar por este considerar a avaliação uma atividade permanente e constituinte do processo de ensino-aprendizagem. O grupo tem por finalidade acompanhar o processo de implementação do curso, tornando visíveis avanços e dificuldades, visando à promoção de ações para melhorar processos, produtos e resultados do currículo. Assim, a avaliação constitui um poderoso instrumento de gestão acadêmica. Neste caso, a avaliação de programa é composta prioritariamente pela avaliação sistemática e sistematizada das unidades educacionais e do desempenho de professores e preceptores do curso. Todos os instrumentos aplicados aos estudantes, professores e preceptores são analisados pelo grupo, que produz relatórios de avaliação e, em alguns casos, pesquisas de avaliação que se ancoram na triangulação de métodos.<hr/>This article reports on the experience by the Program Evaluation Group established by the UFSCar School of Medicine, where evaluation is considered an on-going process and an integral part of the teaching-learning process. The group aims to monitor the course implementation process, highlighting the gains and difficulties, in order to implement measures to improve the curriculum's processes, products, and results. Evaluation thus becomes a powerful academic management tool. In this case, the program evaluation consists mainly of systematic and systematized evaluation of the academic departments and the course faculty and preceptors' performance. All the instruments applied to students, faculty, and preceptors are analyzed by the group, which produces evaluation reports and in some cases evaluation studies based on methodological triangulation, recommending linkage between multiple perspectives, information sources, and methods. <![CDATA[<b>Vantagens e desvantagens do e-Learning para cursos de emergência em medicina</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022010000300016&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt BACKGROUND: E-learning techniques are spreading at great speed in medicine, raising concerns about the impact of adopting them. Websites especially designed to host courses are becoming more common. There is a lack of evidence that these systems could enhance student knowledge acquisition. GOAL: To evaluate the impact of using dedicated-website tools over cognition of medical students exposed to a first-aid course. METHODS: Prospective study of 184 medical students exposed to a twenty-hour first-aid course. We generated a dedicated-website with several sections (lectures, additional reading material, video and multiple choice exercises). We constructed variables expressing the student's access to each section. The evaluation was composed of fifty multiple-choice tests, based on clinical problems. We used multiple linear regression to adjust for potential confounders. RESULTS: There was no association of website intensity of exposure and the outcome - beta-coeficient 0.27 (95%CI - 0.454 - 1.004). These findings were not altered after adjustment for potential confounders - 0.165 (95%CI -0.628 - 0.960). CONCLUSION: A dedicated website with passive and active capabilities for aiding in person learning had not shown association with a better outcome.<hr/>INTRODUÇÃO: Websites especialmente contruídos para auxiliar cursos são comuns, mas não há dados sobre o impacto na aquisição de conhecimento. OBJETIVO: Avaliar o impacto da utilização de ferramentas de um website exclusivamente-dedicado no aprendizado cognitivo de alunos de medicina em curso de primeiros socorros. MÉTODOS: Estudo prospectivo de 184 estudantes de medicina que realizaram curso curricular de primeiros socorros (carga horária - 24horas). Um website foi construído para auxiliar o curso com várias seções (aulas, material de leitura adicional, vídeo e exercícios de múltipla escolha). O acesso a cada seção educativa foi documentado para cada aluno. A avaliação foi composta de cinquenta testes de múltipla escolha, baseados em problemas. Regressão linear múltipla foi utilizada para corrigir possíveis fatores de confusão. RESULTADOS: Não houve associação entre a intensidade de do uso das seções do website e o desempenho na avaliação - beta-coeficiente 0.27 (95% CI - 0.454 - 1.004). Os achados não se alteraram após o ajuste - 0.165 (95%CI -0.628 - 0.960). CONCLUSÃO: O use de um website para auxiliar o aprendizado em alunos de medicina não implicou em melhor desempenho. <![CDATA[<b>Capacitação na atenção à saúde do adolescente</b>: <b>experiência de ensino</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022010000300017&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Trabalho realizado para aferir a instrumentalização recebida por pediatras em curso de Capacitação em Atenção à Saúde Integral do Adolescente. O curso foi realizado no Setor de Medicina do Adolescente da Unifesp, com 10% dos pediatras que atuam na rede municipal de saúde da cidade de São Paulo, com atividades teóricas, teórico-práticas, visitas técnicas, supervisão de intervenções/casos e atualizações nas temáticas prioritárias desta faixa etária. Foram realizados pré e pós-testes com questões de múltipla escolha, um questionário aberto. Dos 120 pediatras inscritos, 85 completaram o curso, 73 (85,8%) eram do sexo feminino, a mediana do tempo de atuação em pediatria foi de 18 anos. Se perceberam mais capazes de melhorar a qualidade no atendimento, trabalhar em grupos/equipe multiprofissional, desenvolver ações educativas, diagnosticar melhor doenças e situações de risco, fazer prevenção de doenças, discutir casos e estratégias com outros profissionais, multiplicar conhecimento. Os resultados obtidos sugerem que o modelo de capacitação desenvolvido é adequado para instrumentalizar o profissional já inserido no mercado de trabalho, embora, pela característica do conhecimento médico, deva haver um processo permanente de aquisição de novos conhecimentos e refinamento dos já adquiridos.<hr/>This study aimed to assess the operational education received by pediatricians in a training course on Comprehensive Health Care for Adolescents. The course was held at the Department of Adolescent Medicine of UNIFESP and included 10% of the pediatricians working in the São Paulo municipal health system, with theoretical and practical activities, technical visits, intervention/case supervision, and support for updates in the most relevant health conditions in this age bracket. The pediatricians were tested before and after the course with multiple-choice questions and with a open-ended questionairy. Of the 120 pediatricians enrolled, 85 completed the course, 73 (85.8%) of whom were women. They had been working as pediatricians for an average of 18 years. Perceived themselves as more capable of providing better health care, working in multi-professional teams, developing educational activities, diagnosing diseases and risk situations, preventing diseases, discussing cases and strategies with other professionals, and multiplying knowledge. The results suggest that the training model is suitable for providing operational education to professionals already in the job market, althougn requires continuous acquisition of new knowledge and the refinement of previously acquired knowledge. <![CDATA[<b>Similaridades entre semiologias na metodologia da aprendizagem baseada em problemas</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022010000300018&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O Programa de Aprendizagem de Ginecologia e Obstetrícia da PUC-PR adota a aprendizagem baseada em problemas como metodologia de aprendizagem. Neste programa, são executados diversos casos clínicos que compõem seu conteúdo. Para cada caso clínico, os professores definem uma semiologia principal e as respectivas semiologias secundárias, a fim de definir o conjunto de ações ou procedimentos que os alunos devem executar. Visando à inserção das tecnologias da informação e comunicação no aprendizado dos alunos, foi desenvolvido um sistema que permite obter, passo a passo, as ações e procedimentos executados pelos alunos. O objetivo geral deste trabalho é conceber um modelo matemático e computacional que permita obter índices de similaridade entre as semiologias definidas pelos professores e as executadas pelos alunos.<hr/>The Undergraduate Course in Obstetrics and Gynecology at the Catholic University in Paraná State, Brazil, is based on problem-based learning. The program analyzes various clinical cases to form the course content. For each clinical case, the professors define the primary patient work-up protocol and the corresponding clinical/diagnostic techniques, in order to establish the set of measures or procedures that students are expected to perform. In order to include information and communication technologies in the students' learning process, developed a system that allows the students to follow a step-by-step approach to these measures and procedures. The overall objective of the current article was to design a mathematical and computational model that allows obtaining indices of similarity between the patient work-up approaches defined by the professors and those actually performed by students.