Scielo RSS <![CDATA[Cadernos de Saúde Pública]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0102-311X20120002&lang=pt vol. 28 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>O envelhecimento da população brasileira e os desafios para o setor saúde</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000200001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Contribuições da revisão sistemática de avaliações econômicas</b>: <b>o exemplo da vacinação infantil contra hepatite A no Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000200002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The aim of this study was to present the contributions of the systematic review of economic evaluations to the development of a national study on childhood hepatitis A vaccination. A literature review was performed in EMBASE, MEDLINE, WOPEC, HealthSTAR, SciELO and LILACS from 1995 to 2010. Most of the studies (8 of 10) showed favorable cost-effectiveness results. Sensitivity analysis indicated that the most important parameters for the results were cost of the vaccine, hepatitis A incidence, and medical costs of the disease. Variability was observed in methodological characteristics and estimates of key variables among the 10 studies reviewed. It is not possible to generalize results or transfer epidemiological estimates of resource utilization and costs associated with hepatitis A to the local context. Systematic review of economic evaluation studies of hepatitis A vaccine demonstrated the need for a national analysis and provided input for the development of a new decision-making model for Brazil.<hr/>O objetivo deste estudo foi apresentar as contribuições da revisão sistemática de avaliações econômicas para o desenvolvimento de um estudo nacional, o caso da vacinação infantil contra hepatite A. Foi realizada revisão da literatura nas bases de dados EMBASE, MEDLINE, WOPEC, HealthSTAR, SciELO e LILACS, no período de 1995 a 2010. A maioria dos estudos (8 em 10) mostrou resultados favoráveis de custo-efetividade. As análises de sensibilidade indicaram como parâmetros mais importantes para os resultados os custos da vacina, incidência de hepatite A e custos médicos da doença. Foi observada variabilidade nas características metodológicas e estimativas de variáveis-chaves dos 10 estudos revisados. Não é possível generalização dos resultados e transferibilidade de estimativas epidemiológicas, de usos de recursos e custos associados à hepatite A para o contexto local. A revisão sistemática dos estudos de avaliação econômica da vacina contra hepatite A demonstrou a necessidade de uma análise nacional e forneceu elementos para o desenvolvimento de um novo modelo de decisão para o Brasil. <![CDATA[<b>Distribuição espacial de mosquitos (Diptera, Culicidae) vetores de arbovírus no Vale do Ribeira, sudeste da Mata Atlântica, Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000200003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Mosquitoes are vectors of arboviruses that can cause encephalitis and hemorrhagic fevers in humans. Aedes serratus (Theobald), Aedes scapularis (Rondani) and Psorophora ferox (Von Humboldt) are potential vectors of arboviruses and are abundant in Vale do Ribeira, located in the Atlantic Forest in the southeast of the State of São Paulo, Brazil. The objective of this study was to predict the spatial distribution of these mosquitoes and estimate the risk of human exposure to mosquito bites. Results of the analyses show that humans are highly exposed to bites in the municipalities of Cananéia, Iguape and Ilha Comprida. In these localities the incidence of Rocio encephalitis was 2% in the 1970s. Furthermore, Ae. serratus, a recently implicated vector of yellow fever virus in the State of Rio Grande do Sul, should be a target for the entomological surveillance in the southeastern Atlantic Forest. Considering the continental dimensions of Brazil and the inherent difficulties in sampling its vast area, the habitat suitability method used in the study can be an important tool for predicting the distribution of vectors of pathogens.<hr/>Mosquitos são vetores de arbovírus que podem causar encefalites e febres hemorrágicas em humanos. Aedes serratus (Theobald), Aedes scapularis (Rondani), e Psorophora ferox (Von Humboldt) são vetores potenciais de arbovírus e são abundantes no Vale do Ribeira, Mata Atlântica, sudeste do Estado de São Paulo, Brasil. O objetivo desse estudo foi inferir a distribuição espacial desses mosquitos e estimar o risco da exposição humana às picadas de mosquitos. Os resultados das análises indicaram que os humanos estão altamente expostos às picadas nos municípios de Cananéia, Iguape e Ilha Comprida. Nessas localidades a incidência de encefalite Rocio foi 2% na década de 1970. Adicionalmente, Ae. serratus, que foi recentemente implicado vetor do vírus da febre amarela no estado do Rio Grande do Sul, deveria ser alvo da vigilância entomológica no sudeste da Mata Atlântica. Considerando a extensão territorial do Brasil e as inerentes dificuldades em amostrar esse vasto território, a modelagem de habitat empregada nesse trabalho poderia ser utilizada para a vigilância de vetores de patógenos. <![CDATA[<b>Pesquisa sobre <i>Condições de Saúde Bucal da População Brasileira</i> (SBBrasil 2003)</b>: <b>determinação dos pesos amostrais e das informações estruturais da amostra</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000200004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este é um artigo de amostragem probabilística cujo objetivo foi descrever os métodos usados para calcular e calibrar os pesos amostrais da Pesquisa sobre Condições de Saúde Bucal da População Brasileira (SBBrasil 2003) e identificar as demais variáveis estruturais do desenho da amostra. Apresenta uma síntese do trabalho de resgate das informações cadastrais usadas para seleção das unidades amostrais nos municípios amostrados. Descreve os principais problemas observados no banco de dados da pesquisa, que compuseram o conjunto de condicionantes para cálculo dos pesos naturais do desenho e para determinação das unidades primárias de amostragem e dos estratos de seleção. Por fim, compara algumas estimativas, obtidas por meio de pesos e demais variáveis estruturais da amostra, com as estatísticas amostrais descritivas publicadas, concluindo que as condições de saúde bucal da população brasileira eram melhores do que as divulgadas anteriormente.<hr/>This is an article on probability sampling written to describe the methods used to calculate and calibrate sample weights of the Brazilian Oral Health Survey (SBBrasil 2003) and identify sample structural variables. It presents an overview of the efforts made to retrieve information from the records used to select the sample units in the sampled municipalities and describes the main problems observed with the survey's database, that acted as constraints tocal culating the natural sample weights and identifying primary sampling units and selection strata. It compares weighted sample estimates with previously published unweighted sample descriptive statistics, concluding that the oral health of the Brazilian population was better than previously disclosed. <![CDATA[<b>Concordância entre informações do Cartão da Gestante e da memória materna sobre assistência pré-natal</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000200005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este estudo seccional objetivou verificar a concordância entre as informações prestadas por puérperas e as registradas nos cartões das gestantes sobre assistência pré-natal no Sistema Único de Saúde da Região Metropolitana da Grande Vitória, Espírito Santo, Brasil. Considerou-se uma população de estudo de 1.035 puérperas, entrevistadas em oito maternidades, onde os cartões foram copiados. A representatividade da amostra foi garantida pela estratificação segundo a proporção de nascidos vivos. Informações foram coletadas, processadas e submetidas aos testes de kappa e McNemar. Os níveis de concordância sobre assistência pré-natal foram predominantemente ruins (kappa < 0,20). Puérperas tendem a superestimar a quantidade de consultas pré-natais (McNemar = 51,73; valor de p = 0,001), afirmar doenças gestacionais, como diabetes, anemia, hipertensão e infecções urinárias, relatar a execução de exames laboratoriais e clínicos. Os resultados sugerem uma reflexão sobre dados utilizados para o planejamento de políticas em saúde pública materno-infantil, visto que há variação conforme a fonte de informação.<hr/>This cross-sectional study aimed to verify agreement between information given by mothers after delivery and data recorded on Pregnant Cards about antenatal care under the Brazilian Unified National Health System in the Metropolitan Region of Vitória, Espírito Santo State, Brazil. The study considered a population of 1,035 postpartum mothers interviewed in eight hospitals, where the cards were copied. The representativeness of the sample was guaranteedby stratification according to the proportion of births. Kappa and McNemar tests were carried out with the collected and processed information. Agreement levels regarding antenatal care were predominantly poor (kappa < 0.20). Mothers tend to: overestimate the number of antenatal visits (McNemar = 51.73; p-value = 0.001); affirm diseases during pregnancy, such as diabetes, anemia, hypertension and urinary infections; report the performance of laboratory tests; report the carrying out of clinical examinations. Results suggest the need to reflect on the type of data used for planning and implementing maternal and child public health polices, since data varies depending on the information source. <![CDATA[<b>Distribuição espacial e temporal da tuberculose em indígenas e não indígenas de Rondônia, Amazônia Ocidental, Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000200006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este estudo analisou a distribuição espacial e temporal das incidências brutas e ajustadas de tuberculose (TB) no período 1997-2006, identificando áreas de maior risco para indígenas e não indígenas de Rondônia, Brasil. Foi realizado estudo ecológico, tendo como unidades de análise municípios e Terras Indígenas (TI), utilizando método bayesiano empírico local para ajuste das taxas. A incidência média bruta de TB para não indígenas foi 35,6/100.000 habitantes, enquanto para indígenas foi 415,0/100.000 habitantes. As TI Karipuna, Sete de Setembro, Igarapé Ribeirão e Karitiana apresentaram incidência &gt; 600/100.000. Observou-se nos indígenas maior número de casos em < 15 anos e com baixa escolaridade, diferente do ocorrido nos não indígenas. Após ajuste, as taxas em algumas TI ultrapassaram 240/100.000, enquanto, nos municípios coincidentes com as TI, elas ficaram entre 61-120/100.000 habitantes. O método bayesiano diminuiu a heterogeneidade das taxas. Evidências apontam os indígenas como grupo mais vulnerável ao adoecimento e mostram áreas que requerem maior atenção para adequado controle da TB em Rondônia.<hr/>This study analyzed the spatial and temporal distribution of crude and adjusted rates of incidence of tuberculosis (TB) between 1997 and 2006, identifying areas of greatest risk to the indigenous and non-indigenous population of Rondônia State, Brazil. An ecological study was conducted analyzing municipalities and Indian reserves, using the local empirical Bayesian method. The crude average rate of incidence of TB among the non-indigenous population was 35.6/100,000 inhabitants, while for the indigenous population it was 415.0/100,000. Rates greater than 600/100,000 were reported in the Karipuna, Sete de Setembro, Igarapé, Ribeirão and Karitiana reserves. We observed a greater number of cases in under 15 year-olds with little schooling in contrast to the situation in the non-indigenous population. After making adjustments, the rates in some Indian reserves exceeded 240/100,000 inhabitants, while in coinciding municipalities incidence was between the range of 61-120/100,000. The Bayesian method led to decreased overall heterogeneity in rates. Evidence suggests that the indigenous population is more vulnerable to contracting TB and highlighted areas that require further attention to ensure the adequate control of TB in Rondônia. <![CDATA[<b>Custo-efetividade da escovação dental supervisionada convencional e modificada na prevenção da cárie em molares permanentes de crianças de 5 anos de idade</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000200007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O custo-efetividade de um programa modificado de escovação dental supervisionada foi comparado ao programa convencional. Participaram 284 crianças de 5 anos com, pelo menos, um molar permanente com a superfície oclusal irrompida/hígida. Nas unidades de controle, o programa convencional composto de atividade educativa com distribuição de escova e creme dental fluorado foi desenvolvido quatro vezes por ano. Nas unidades de teste, as crianças receberam também escovação profissional nas superfícies oclusais desses dentes, realizada por auxiliar de saúde bucal, empregando-se a técnica de escovação vestíbulo-lingual cinco vezes por ano. Cárie de esmalte/dentina foi registrada nas superfícies vestibular, oclusal e lingual dos molares permanentes durante 18 meses. A razão da densidade de incidência (RDI) foi estimada usando o modelo de regressão de Poisson, sendo 50% menor entre os meninos no grupo de teste (p = 0,016). O programa modificado custou R$ 3,04 por criança. A razão de custo-efetividade marginal foi de R$ 10,71 por lesão evitada entre os meninos. O programa modificado foi custo-efetivo nos meninos.<hr/>The cost-effectiveness of a modified supervised toothbrushing program was compared to a conventional program. A total of 284 five-year-old children presenting at least one permanent molar with emerged/sound occlusal surface participated. In the control group, oral health education and dental plaque dying followed by toothbrushing with fluoride dentifrice was carried outfour times per year. With the test group, children also underwent professional cross-brushing on surfaces of first permanent molar rendered by a dental assistant five times per year. Enamel/dentin caries were recorded on buccal, occlusal and lingual surfaces of permanent molars for a period of18 months. The incidence density (ID) ratio was estimated using Poisson's regression model. The ID was 50% lower among boys in the test group (p = 0.016). The cost of the modified program was US$ 1.79 per capita. The marginal cost-effectiveness ratio among boys was US$ 6.30 per avoided carie. The modified supervised toothbrushing program was shown to be cost-effective in the case of boys. <![CDATA[<b>Associação entre estado nutricional dos pais, variáveis sociodemográficas e dietéticas e o sobrepeso/obesidade em escolares de 7 a 14 anos</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000200008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt To assess the association of parents' nutritional status, and dietary and sociodemographic factors with overweight/obesity in schoolchildren in Florianópolis Island, Santa Catarina State, Brazil, this cross-sectional epidemiological study examined 2,826 schoolchildren 7 to 14 years old, classified according to body mass index curves for age and sex recommended by the International Obesity Task Force. Data were analyzed using Poisson regression. The final model showed overweight/obesity in boys associated directly with father's educational level, mother's age, and parents' nutritional status, and inversely with mother's educational level, and number of daily meals. Among girls, it associated directly with parents' nutritional status and the schoolchildren's age, and inversely with consumption of risk foods. The variables that associated with overweight/obesity differed between the sexes, except parents' nutritional status. Boys and girls with both parents overweight or obese were, respectively, 80% and 150% more likely to exhibit the same diagnosis, indicating the need for interventions that include the family environment.<hr/>O objetivo deste estudo foi analisar a associação entre estado nutricional dos pais, variáveis sociodemográficas, dietéticas e o sobrepeso/obesidade em escolares de 7-14 anos de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. Estudo transversal com 2.826 escolares, classificados com base nas curvas de índice de massa corporal para idade e sexo segundo a International Obesity Task Force. Para as análises utilizou-se a Regressão de Poisson. No modelo final, mostraram associação direta ao sobrepeso/obesidade em meninos: escolaridade do pai, idade da mãe e estado nutricional dos pais; e inversa: escolaridade da mãe e número de refeições diárias. Entre as meninas houve associação direta com estado nutricional dos pais, e inversa com idade do escolar e consumo de alimentos de risco. As variáveis associadas ao sobrepeso/obesidade diferiram entre os sexos, com exceção do estado nutricional dos pais. Filhos e filhas de ambos os pais com sobrepeso/obesidade têm risco cerca de, respectivamente, 80% e 150% maior de apresentar o mesmo diagnóstico, indicando a necessidade de intervenções também no ambiente familiar. <![CDATA[<b>Risco de suicídio e comportamentos de risco à saúde em jovens de 18 a 24 anos</b>: <b>um estudo descritivo</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000200009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo foi avaliar risco de suicídio e comportamentos de risco em jovens. Estudo transversal na zona urbana de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, realizado por amostragem sistemática. Foram incluídos jovens de 18 a 24 anos, com capacidade cognitiva e que assinaram termo de consentimento. Foram aferidos risco de suicídio (MINI); comportamentos de risco (YRBSS); abuso/dependência de substâncias (ASSIST); e nível socioeconômico (ABEP). Os dados foram analisados no programa SPSS. A amostra constituiu-se de 1560 jovens e a prevalência de risco de suicídio foi de 8,6%. O risco de suicídio foi associado com: ter sofrido acidente com necessidade de ir ao pronto-socorro (p = 0,011), ter entrado em briga com agressão física (p = 0,016), ter carregado arma branca (p = 0,001) e arma de fogo (p < 0,001), ter abuso/dependência de substâncias (p < 0,001), não ter utilizado preservativo na última relação sexual (p = 0,025), não ter parceiro fixo (p < 0,001) e ter relação sexual com cinco ou mais pessoas (p = 0,018). Jovens com comportamentos de risco também demonstram indícios de risco de suicídio.<hr/>The aim of this study was to assess suicide risk and risk behavior in young people. A cross-sectional study in the urban area of Pelotas, Rio Grande do Sul State, Brazil was performed using systematic sampling with young people between the ages of 18 to 24 years. We measured the risk of suicide (MINI), behavior (YRBSS), abuse/substance dependence (ASSIST) and socioeconomic status (ABEP). Data was analyzed using SPSS software. The sample consisted of 1,560 young people and the prevalence of suicide risk was 8.6%. Suicide risk was associated with: having suffered an accident that required a visit to the emergency room (p = 0.011), fighting (p = 0.016), carrying a weapon (p = 0.001) and carrying a firearm (p < 0.001), substance abuse/dependence (p < 0.001), not having used a condom during the last sexual relationship (p = 0.025), not having a steady partner (p < 0.001) and having sex with five or more people (p = 0.018). Young people that present risk behavior also represent a suicide risk. <![CDATA[<b>Análise espacial da vulnerabilidade social da gravidez na adolescência</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000200010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste estudo foi apresentar uma análise espacial da vulnerabilidade social da gestação na adolescência, por meio do geoprocessamento de dados sobre nascimento e morte, existentes nos bancos de dados do Ministério da Saúde, com intuito de subsidiar ações e estratégias no processo de gestão intersetorial com base na problematização da análise espacial em áreas-bairros. Os mapas temáticos sobre educação, ocupação, parição e situação marital das mães, referentes a todos os nascimentos e óbitos no município, apresentaram correlação espacial com a gestação na adolescência. A sobreposição desses mapas temáticos produziu o mapa da vulnerabilidade social da gestação na adolescência e da mulher. O geoprocessamento revelou-se de grande importância para o estudo da vulnerabilidade social.<hr/>The purpose of this study was to present a spatial analysis of the social vulnerability of teenage pregnancy by geoprocessing data on births and deaths present on the Brazilian Ministry of Health databases in order to support intersectoral management actions and strategies based on spatial analysis in neighborhood areas. The thematic maps of the educational, occupational, birth and marital status of mothers, from all births and deaths in the city, presented a spatial correlation with teenage pregnancy. These maps were superimposed to produce social vulnerability map of adolescent pregnancy and women in general. This process presents itself as a powerful tool for the study of social vulnerability. <![CDATA[<b>Posição socioeconômica e duração do benefício por incapacidade devido a doenças musculoesqueléticas relacionadas ao trabalho</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000200011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Neste estudo, estima-se o efeito da posição socioeconômica sobre a duração dos benefícios por incapacidade devido a doenças musculoesqueléticas. Dados de um inquérito conduzido pela Auditoria Regional do Instituto Nacional do Seguro Social, com todos os segurados que receberam benefício por incapacidade temporária por doenças musculoesqueléticas da região cervical e membros superiores, em 2008, juntamente com os registros administrativos, foram utilizados para formar uma coorte de 563 trabalhadores. Todos eram residentes em Salvador, Bahia. Entre os trabalhadores sindicalizados e com alta demanda psicossocial no trabalho, a posição socioeconômica se associava positivamente com a duração do benefício (RR = 1,89; IC95%: 1,25-2,87). Esses resultados correspondem ou a uma situação de iniquidade ou ao uso desnecessário do seguro pelos trabalhadores com posição socioeconômica alta. Investigações futuras que visem a elucidar as diferenças na utilização dos benefícios são necessárias para subsidiar a abordagem apropriada dessa questão pelos gestores do seguro social.<hr/>This study estimated the effect of socioeconomic position on the duration of disability benefits due to musculoskeletal disorders affecting the neck and/or upper limbs. A cohort study including 563 insured workers from the city of Salvador, Bahia, Brazil, registered inthe General Social Security System and who received temporary disability benefits due to musculoskeletal disorders affecting the neck and/or upper limbs, , was performedin 2008 using data from the National Social Security Institute. The results show that among union member workers with high psychosocial demands at work, those with low socioeconomic status are almost twice as likely to receive benefit for a shorter period of time compared to those with a higher socioeconomic position (RR = 1.89; 95%CI: 1.25-2.87). These results reveal aninequitable situation or unnecessary use of insurance for workers with a higher socioeconomic position. Future research aimed at elucidating the differences in the use of benefits are needed so that social insurance system managers may take the appropriate steps to resolve this issue. <![CDATA[<b>Automedicação em idosos residentes em Campinas, São Paulo, Brasil</b>: <b>prevalência e fatores associados</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000200012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The aim of this study was to evaluate the prevalence and causative factors associated with self-medication in the elderly and identify the main drugs consumed without prescription. A cross-sectional population-based study with stratified clustered two-stage sampling was performed in Campinas, São Paulo, Brazil in 2008 and 2009. Of the 1,515 elderly studied, 80.4% reported using at least one drug duringthe three days preceding the survey. Of these, 91.1% reported the use of prescription drugs only and the remainder (8.9%) reported simultaneous use of prescribed and non prescribed drugs. After adjustment, a negative association between age > 80 years, hypertension, chronic diseases, use of health services, dental consultations and adherence to a medical plan,and self-medication was found, whereas a positive association was found with per capita income. Dipyrone, acetylsalicylic acid, diclofenac, Ginkgo biloba, paracetamol and homeopathic medicines were among the most used non-prescribed drugs. Pharmaceutical assistance should be provided as a priority tothe elderly, to avoid the misuse of medicines and ensure access to the correct drugs.<hr/>O objetivo foi avaliar a prevalência e fatores associados à automedicação em idosos e identificar os principais fármacos consumidos sem prescrição. Estudo transversal de base populacional, com amostra estratificada por conglomerados e em dois estágios realizado em Campinas, São Paulo, Brasil, em 2008-2009. Dos 1.515 idosos, 80,4% referiram uso de ao menos um medicamento nos três dias anteriores à pesquisa. Desses, 91,1% relataram consumo exclusivo de medicamentos prescritos e o restante (8,9%), uso simultâneo de prescritos e não prescritos. Após ajuste, idade > 80 anos, hipertensão arterial, presença de doenças crônicas, uso de serviços de saúde, realização de consultas odontológicas e filiação a plano médico de saúde estiveram associadas negativamente, e renda per capita, positivamente à automedicação. Os fármacos sem prescrição mais consumidos foram dipirona, AAS, diclofenaco, Ginkgo biloba, paracetamol e homeopáticos. Sobretudo entre idosos, a assistência farmacêutica deve ser priorizada para evitar o uso incorreto de medicamentos e garantir o acesso aos fármacos necessários ao tratamento. <![CDATA[<b>Deficiência de iodo e fatores associados em lactentes e pré-escolares de um município do semiárido de Minas Gerais, Brasil, 2008</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000200013&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo do estudo foi avaliar a prevalência de deficiência de iodo em crianças de 6 a 71 meses em Novo Cruzeiro, Minas Gerais, Brasil. Foram analisadas 475 crianças alocadas por amostragem probabilística estratificada em relação às concentrações de iodo no sal de consumo familiar e excreção urinária de iodo. Observou-se excreção deficiente de iodo em 34,4% das crianças; entre as quais, 23,5% apresentaram deficiência leve; 5,9%, moderada; e 5%, grave. Diferença na distribuição da deficiência de iodo urinário foi constatada entre o meio urbano e rural (p < 0,001), registrando concentrações medianas de iodúria de 150,8µg/L e 114,3µg/L, respectivamente. Observou-se alta proporção de deficiência entre crianças cujo teor de iodo no sal de consumo encontrava-se abaixo da recomendação. A deficiência de iodo em Novo Cruzeiro não constitui problema de saúde pública segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), embora apresente prevalência ainda expressiva. A distribuição limítrofe de iodúria associada a baixos níveis de iodo no sal sugere que as ações de controle dessa carência ainda não são completas no país.<hr/>The aim of this study was to evaluate the prevalence of iodine deficiency in children aged 6 to 71 months in Novo Cruzeiro, Minas Gerais State, Brazil. A total of 475 children, allocated by stratified probability sampling, were analyzed with respect to the iodine concentrations in the salt consumed by the family and urinary iodine. Iodine deficiency was verified in 34.4% of the children, of which 23.5% showed slight deficiency, 5.9% moderate and 5% serious deficiency. A difference in the distribution of iodine deficiency was observed between the urban and the rural environments (p < 0.001) where average urinary iodine concentrations of 150.8 and 114.3µg/L respectively were found. A greater proportion of iodine deficiency was observed among children where the proportion of iodine in the salt consumed was below the recommended level. Although expressive, iodine deficiency in Novo Cruzeiro is not a public health problem according to World Health Organization (WHO), The limitrophe distribution of the urinary iodine associated with low iodine levels in salt suggests that efforts to control this deficiency are not yet complete. <![CDATA[<b>Articulação entre serviços públicos de saúde nos cuidados voltados à saúde mental infantojuvenil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000200014&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo do estudo é descrever e analisar as articulações que se realizam entre as equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF) e Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil (CAPSI), tendo em vista as ações voltadas à saúde mental de crianças e adolescentes. Foram realizadas entrevistas semidirigidas com gerentes de cinco CAPSI e 13 Unidades Básicas de Saúde com ESF, de 5 regiões distintas no Município de São Paulo, Brasil, que foram transcritas e analisadas mediante perspectiva hermenêutica. A articulação entre as equipes da ESF e CAPSI se dá prioritariamente por encaminhamento de casos, apoio matricial ou parceria para casos considerados pertinentes ao CAPSI. Falta de recursos humanos, cobrança por produtividade e ausência de capacitação dos profissionais da ESF para trabalhar com saúde mental foram mencionadas como obstáculos para a efetiva articulação entre os serviços. A lógica do encaminhamento e da desresponsabilização, bem como a hegemonia do modelo biomédico e a consequente fragmentação dos cuidados se mostram vigentes no cotidiano dos serviços.<hr/>The objective of this paper was to describe and analyze the articulation between children and adolescent mental health care interventions undertaken by teams working under the Family Health Strategy (FHS) and Psychosocial Care Centers for Children and Adolescents (CAPSI) for. In order to achieve these objectives, semi-structured interviews were conducted with five CAPSI and 13 FHS managers from five different regions of the city of São Paulo, Brazil. The 18 interviews were transcribed and analyzed froma hermeneutic perspective. It was found that interactions between the FHS and CAPSI occur mainly through referral of cases, matrix support or partnerships in cases concerning CAPSI. Obstacles, such as a lack of human resources, productivity goals and lack of training in mental health of FHS professionals were mentioned. The referral system and passing responsibility for mental health cases to specialized services and the hegemonic biomedical model and the fragmentation of care are common place in these services. <![CDATA[<b>Validação da versão brasileira do <i>Early Childhood Oral Health Impact Scale</i> (ECOHIS)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000200015&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt This study aimed to evaluate the psychometric properties of the Brazilian version of the Early Childhood Oral Health Impact Scale (ECOHIS). A total of 247 children aged 2 to 5 years and their parents/guardians participated in this study. A clinical oral examination was performed and the parents/guardians completed the ECOHIS questionnaire. Within a period of four-weeks, 20% of the participants repeated the ECOHIS questionnaire. Construct validity was determined using Spearman's rank correlation. Discriminant validity, internal consistency and test-retest reliability were also evaluated. The children were divided into 2 groups: group 1 (with dental caries) and group 2 (caries-free). Children with caries showed higher mean ECOHIS scores than the caries-free children. The child impact section (p < 0.01), family impact section (p < 0.01) and total ECOHIS scores (p < 0.01) were significantly correlated with tooth decay. Cronbach's alpha coefficients demonstrated satisfactory internal consistency. The Brazilian version of the ECOHIS is a valid instrument for assessing oral health-related quality of life in preschool children with Brazilian Portuguese-speaking primary caregivers.<hr/>O objetivo deste estudo foi avaliar as propriedades psicométricas da versão brasileira do Early Childhood Oral Health Impact Scale (ECOHIS). Duzentas e quarenta e sete crianças de 2 a 5 anos e seus pais/cuidadores foram convidados a participar. Foi realizado exame clínico bucal e os pais completaram o ECOHIS. Após quatro semanas, 20% dos participantes responderam ao ECOHIS pela segunda vez. A validade de construto foi determinada através da correlação de Spearman. A validade discriminante, consistência interna e confiabilidade teste-reteste foram avaliadas. As crianças foram divididas em dois grupos: grupo 1 (com cárie) e grupo 2 (sem cárie). As crianças com cárie tinham maiores escores médios do ECOHIS do que as crianças sem cárie. Os domínios impacto na criança (p < 0,01), impacto na família (p < 0,01) e escores totais ECOHIS (p < 0,01) foram significativamente correlacionados com dentes cariados. Coeficientes alfa de Cronbach demonstraram consistência interna satisfatória. A versão brasileira do ECOHIS é apropriada para a avaliação da qualidade de vida relacionada à saúde bucal em crianças pré-escolares de pais cuja língua primária seja o português. <![CDATA[<b><i>Questionário de Saúde Geral</i></b><b> (QSG-12)</b>: <b>o efeito de itens negativos em sua estrutura fatorial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000200016&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O Questionário de Saúde Geral (QSG-12) detecta doenças psiquiátricas não severas. Embora comumente tratado como um índice geral, a definição de sua estrutura fatorial suscita debates. Este trabalho objetivou testar tal estrutura, comparando três modelos: dois frequentemente citados na literatura (uni e bifatorial) e um terceiro, também unifatorial, que controla o viés de resposta devido à redação dos itens. Participaram 1.180 pessoas (300 estudantes universitários; 311 policiais militares; 274 professores do ensino fundamental; e 295 membros da população em geral), que responderam ao QSG-12 e perguntas demográficas. Análises fatoriais confirmatórias apontaram que a estrutura unifatorial, controlando o efeito dos itens negativos, reuniu os melhores índices de ajuste, excetuando entre os militares. Essa estrutura apresentou consistência interna superior a 0,80 em todos os grupos. Concluiu-se que o QSG-12 é mais adequado como unifatorial, embora se indique a necessidade de estudos futuros com pessoas de profissões e níveis de saúde mental diferentes.<hr/>The General Health Questionnaire (GHQ-12) detects non severe psychiatric illnesses. Although commonly treated as a general index, the definition of its factorial structure is cause for debate. This study aimed to test this structure comparing three models: two frequently cited in the literature (one- and t bi- factorial) and a third, also one-factor, which controls response bias due to the negative wording of items. A total of 1,180 people participated (300 undergraduates, 311 military policemen, 274 elementary school teachers and 295 members of the general population) answering the GHQ-12 and demographic questions. Confirmatory factor analyses showed that the one-factor structure, controlling by the wording effect, gathered the best fit indexes, except among the military. This structure showed greater than0.80 reliability in all groups. It was concluded that the one-factor model of the GHQ-12 is more appropriate, however, future studies are required with people with different occupations and levels of mental health. <![CDATA[<b>Transtornos mentais em uma amostra de gestantes da rede de atenção básica de saúde no Sul do Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000200017&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Para determinar a prevalência de prováveis transtornos psiquiátricos durante a gravidez e os fatores sociodemográficos associados, utilizou-se o instrumento PRIME-MD, em 712 gestantes (16º a 36º semanas), de 18 unidades básicas de saúde no sul do Brasil. A prevalência de um provável transtorno mental foi de 41,7%. O transtorno depressivo maior (21,6%) foi o mais prevalente, seguido pelo Transtorno de Ansiedade Generalizada (19,8%). Os fatores que mostraram significância com um provável transtorno mental foram: não trabalhar nem estudar RP = 1,25 (IC95%: 1,04-1,51), não morar com o companheiro RP = 1,24 (IC95%: 1,01-1,52), e ter dois ou mais filhos RP = 1,21 (IC95%: 1,01-1,46). Houve uma alta prevalência de provável transtorno mental. No período de pré-natal ocorre uma maior frequência de consultas que pode propiciar o rastreamento, o diagnóstico e as abordagens terapêuticas adequadas dos transtornos mentais na rede básica de saúde.<hr/>The aim of this study was to examine the prevalence of probable psychiatric disorders diagnosed during pregnancy and related sociodemographic causative factors among 712 women between the 16th and 36th week of pregnancy receiving prenatal care in 18 basic health units in Porto Alegre and Bento Gonçalves in southern Brazil. PRIME-MD was used to assess mental disorders. The prevalence of probable mental disorder occurred in 41.7% of the women. The most prevalent diagnosis was major depressive disorder (21.6%), followed by generalized anxiety disorder (19.8%). A multivariate analysis showed that the factors most significantly associated with a probable psychiatric disorder were: the fact that the pregnant woman did not work or study: PR = 1.25 (95%CI: 1.04-1.51);the fact that the pregnant woman did not live with her spouse: PR = 1.24 (95%CI: 1.01-1.52);the fact that the pregnant woman had two or more children: PR = 1.21 (95%CI: 1.01-1.46). A high prevalence of probable mental disorder was observed. The increased search for health care by pregnant women provides an opportunity for screening, diagnosing and treating these disorders under the primary health care system. <![CDATA[<b>Avaliação da gestação como fator de risco nos desfechos da influenza A (H1N1)/2009 em mulheres em idade fértil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000200018&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The aim of this study was to verify whether pregnancy was a risk factor for death in influenza A (H1N1)/2009 infection. We compared the case-fatality rates for pandemic influenza among non-pregnant women of childbearing age and pregnant women, besides investigating other factors that differentiated the groups in relation to the outcomes. The data were collected from the National Information System on Diseases of Notification (SINAN), of the Ministry of Health. The study used cases with laboratory confirmation and included 1,861 women from 10 to 49 years of age, of whom 352 were pregnant. The case-fatality rate during the 2009 pandemic was 4.5% for pregnant women and 6.4% for non-pregnant women (p = 0.197). Logistic regression did not show an association between pregnancy and death (OR = 0.7; 95%CI: 0.41-1.21). However, there were significant differences between the two groups in relation to mean age, treatment with oseltamivir, schooling, and presence of other risk factors.<hr/>O objetivo deste estudo foi verificar se a gestação esteve associada como fator de risco para o óbito na infecção por Influenza A (H1N1)/2009. Comparou-se a letalidade da influenza pandêmica entre mulheres em idade fértil e gestantes, realizando ainda a busca por outros fatores que diferenciem os grupos em relação aos desfechos. Os dados foram coletados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), do Ministério da Saúde. Foram utilizados os casos confirmados laboratorialmente, sendo incluídas 1.861 mulheres com idades entre 10 e 49 anos, das quais 352 eram gestantes. A taxa de letalidade observada durante a pandemia de 2009 foi de 4,5% para as gestantes e 6,4% para as não gestantes (p = 0,197). O resultado da regressão logística não evidenciou associação entre a presença de gestação e o óbito (OR = 0,7; IC95%: 0,41-1,21). No entanto, houve diferenças significativas entre os dois grupos em relação à idade média, ao tratamento com oseltamivir, à escolaridade e à presença de outros fatores de risco. <![CDATA[<b>O censo escolar como estratégia de busca de crianças e adolescentes em estudos epidemiológicos</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000200019&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Low-cost alternatives that allow for the monitoring of population groups are important strategies in conducting cohort studies. This paper presents the procedures for the use of the National School Census as a search tool for children and adolescents in follow-up studies. The study was conducted among adolescent students who took vaccinations in clinics in Cuiabá, Mato Grosso State, Brazil in 1999. A total of 86.8% were identified in the census and 0.2% in the Mortality Information System. Of those identified, 1,716 were interviewed, representing a follow-up rate of 71.4%. In this study, the school census proved to be an effective method for finding students.<hr/>Alternativas de baixo custo que possibilitem o acompanhamento de grupos populacionais constituem estratégias importantes na condução de estudos de coorte. Este trabalho apresenta os procedimentos para o uso do censo escolar como instrumento de busca de crianças e adolescentes em estudos de seguimento. O estudo foi realizado entre os estudantes adolescentes que frequentaram os postos de saúde de Cuiabá, Estado de Mato Grosso, Brasil, para vacinação em 1999. Foram localizados 86,8% de adolescentes com o uso do censo escolar e 0,2% pelo Sistema de Informações sobre Mortalidade. Dentre os adolescentes localizados, foram entrevistados 1.716, representando uma taxa de seguimento de 71,4%. Neste estudo, o censo escolar mostrou ser um método efetivo na busca de estudantes. <![CDATA[<b>Crack</b>: <b>um desafio social</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000200020&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Low-cost alternatives that allow for the monitoring of population groups are important strategies in conducting cohort studies. This paper presents the procedures for the use of the National School Census as a search tool for children and adolescents in follow-up studies. The study was conducted among adolescent students who took vaccinations in clinics in Cuiabá, Mato Grosso State, Brazil in 1999. A total of 86.8% were identified in the census and 0.2% in the Mortality Information System. Of those identified, 1,716 were interviewed, representing a follow-up rate of 71.4%. In this study, the school census proved to be an effective method for finding students.<hr/>Alternativas de baixo custo que possibilitem o acompanhamento de grupos populacionais constituem estratégias importantes na condução de estudos de coorte. Este trabalho apresenta os procedimentos para o uso do censo escolar como instrumento de busca de crianças e adolescentes em estudos de seguimento. O estudo foi realizado entre os estudantes adolescentes que frequentaram os postos de saúde de Cuiabá, Estado de Mato Grosso, Brasil, para vacinação em 1999. Foram localizados 86,8% de adolescentes com o uso do censo escolar e 0,2% pelo Sistema de Informações sobre Mortalidade. Dentre os adolescentes localizados, foram entrevistados 1.716, representando uma taxa de seguimento de 71,4%. Neste estudo, o censo escolar mostrou ser um método efetivo na busca de estudantes.