Scielo RSS <![CDATA[Acta Botanica Brasilica]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0102-330619980002&lang=en vol. 12 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Editorial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33061998000200001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Self-incompatibility in<i> Miconia ciliata</i> (L.C.Rich.) DC. (Miconieae-Melastomataceae)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33061998000200002&lng=en&nrm=iso&tlng=en Miconia ciliata é uma espécie arbustiva, com período de floração que se estende por 11 meses. As flores são hermafroditas e apresentam antese diurna. A interrupção do crescimento do tubo polínico ocorre no estilete, sugerindo haver um mecanismo de autoincompatibilidade do tipo gametofítico. Foram registradas visitas de duas espécies de abelhas Halictidae, que coletam pólen através de vibração (buzz pollination). A pequena quantidade de flores abertas diariamente por inflorescencia, provavelmente induz os polinizadores efetivos a visitarem maior número de inflorescencia por indivíduo, promovendo a fecundação cruzada. Miconia ciliata é uma espécie cujo sucesso reprodutivo é favorecido pelas frequentes visitas dos polinizadores efetivos, elevada razão P/O e viabilidade polínica.<hr/>Miconia ciliata is a shrub whith flowers over a period of 11 months. The flowers are hermaphrodite with diurnal anthesis. Probably Miconia ciliata exhibits gametophytic incompatibility - pollen tube growth's interrupted in the style. Bees of the family Halictidae were observed to use the vibration technique to extract pollen (buzz pollination). Only few flowers per inflorescence open each day. which probably induces the effective pollinators to visit a larger number of inflorescence in each individual plant, promoting cross pollination. Reproductive success in Miconia ciliata is favoured by the high frequency of pollinators visits, high P/O ration and high pollen fertility. <![CDATA[<b>Anatomy of the inflorescence scape of Brazilian species of the<i> Paepalanthus </i>subgenus<i> Platycaulon</i> (Eriocaulaceae)</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33061998000200003&lng=en&nrm=iso&tlng=en Foi estudada a anatomia dos escapos de 17 espécies de Paepalanthus subgênero Platycaulon, sendo 10 da sect. Divisi e sete da sect. Conferti. O trabalho foi realizado para caracterizar anatomicamente os escapos. como contribuição para o entendimento do grupo, uma vez que. morfologicamente, esse é o caráter laxonômico mais importante. Procurou-se, também, confirmar ou não o reconhecimento das duas seções dentro do subgênero. Para os estudos anatômicos utilizou-se material proveniente do Brasil, obtido de exsicatas de diferentes herbários e/ou coletado na Serra do Cipó, MG. Neste trabalho observou-se que Paepalanthus subg. Platycaulon é caracterizado morfologicamente por apresentar escapos pluricapitulados no ápice. Anatomicamente, as espécies estudadas da sect. Divisi apresentam escapos com vários cilindros vasculares, na região mediana e, ainda apresentam, em Paepalanthus vellozioides e P. spixianus, feixes vasculares corticais, características únicas na família. Diferentemente, as espécies avaliadas da sect. Conferti apresentam escapos com cilindro vascular único na região mediana, padrão análogo ao das demais Eriocaulaccae, e ainda apresentam, em Paepalanthus itatiaiensis, P. planifolius e P. paulensis, feixes vasculares medulares, que até então não haviam sido referidos para a família.<hr/>The scape anatomy of 17 taxa of Paepalanthus subgenus Platycaylon were studied, being 10 taxa of sect. Divisi and seven of sect. Conferti. The study was carried out to see whether scape morphology and anatomy provide valid taxonomic characters at the subgeneric level in Paepalanthus and to lest a proposal to recognize two sections within Paepalanthus subgenus Platycaylon: sect. Divisi and sect. Conferti. The material for anatomical study was collected in Brazil, partly from herbarium specimens and partly from fresh material collected in the field, from the Serra do Cipó. Minas Gerais State. In this work, we observe that Paepalanthus subg. Platycaulon is characterized morphologically by its pluricapitulate scapes. Anatomycally, the studied species of the Divisi sect, are characterized by having separate vascular cylinders, and present cortical vascular bundles in Paepalanthus vellozioides and P. spixianus, being these characteristics unique to the family, while the scapes of the studied members of sect. Conferti display a continuous vascular cylinder, which is analogous with other groups within the Eriocaulaceac, and present pith vascular bundles in Paepalanthus itatiaiensis, P planifolius and P. paulensis, characteristics unique to the family. <![CDATA[<b>Ruderal plants from Cuiabá city, Mato Grosso, Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33061998000200004&lng=en&nrm=iso&tlng=en O estudo sobre a flora ruderal de cidades, atualmente, tem sido intensificado, tendo como objetivo primordial o conhecimento do seu potencial e as variações na sua utilização. A literatura, até o momento, não registrava nenhum trabalho sobre este aspecto, para a cidade de Cuiabá (Mato Grosso). Tendo em vista a alta ocorrência de espécies ruderais nesta cidade, realizou-se o presente estudo com o objetivo de catalogar a sua flora ruderal, bem como verificar os usos regionais das espécies. As coletas foram realizadas cm duas áreas: Campus da Universidade Federal de Mato Grosso e o bairro Boa Esperança. A triagem dos vegetais, bem como as identificações, foram realizadas no Laboratório de Botânica do Instituto de Biociências, desta Universidade. O levantamento botânico efetuado nas duas áreas catalogou 109 espécies e 81 gêneros, distribuídos por 35 famílias. A família Gramineae (=Poaceae) apresentou o maior número de espécies (14), seguida de Compositae (=Asteraceae 13). Leguminosae (=Fabaceae 11), Euphorbiaceae (10) e outras com menor número. Entre as 109 espécies catalogadas pode-se citar Panicum maximum Jacq. (capim-colonião), Turnera itlmifolia L. (chanana). Cecropia peltata L. (embaúva), Ipomoea acuminata Roem & Sch. (campainha), as quais são utilizadas localmente como plantas forrageiras, ornamentais e medicinais.<hr/>Studies about ruderal plants in cities have actually been intense, having as a primordial objective the knowledge of its potential and variations in its utilization. Any work about this aspect in the city of Cuiabá (Mato Grosso - Brazil) hasn't been found in the literature so far. Owing to the high occurrence of ruderal species in this city, this study was realized aiming at cataloguing them, as well as verifying their regional use. The sampling was realized in two selected areas, the "Universidade Federal de Mato Grosso" Campus and the "Boa Esperança" neighbourhood. The plants selection and their identification were realized in the Botany Laboratory of the Biosciences Institute of this University. The botanical survey undertaken in these two areas catalogued 109 species and 81 genera distributed in 35 families. The family Gramineae (=Poaceae) presented the highest number of species (14). followed by Compositae (=Asteraceae 13), Leguminosae (=Fabaceae 11), Euphorbiaceae (10) and others with lower number. Among the 109 catalogued species, Panicum maximum Jacq. (capim-colonião), Turnera ulmifolia L. (chanana), Cecropia peltata L. (embaúva) and Ipomoea acuminata Roem & Sch. are used locally as fodder, adornment and in popular medicine. <![CDATA[<b>Desiccation tolerance on seeds</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33061998000200005&lng=en&nrm=iso&tlng=en São apresentadas algumas considerações sobre a tolerância das sementes à dessecação, analisando-se os principais trabalhos desenvolvidos com sementes ortodoxas e recalcitrantes. São levantados aspectos considerados importantes no entendimento desta tolerância, como as fases de desenvolvimento e de germinação das sementes, a participação do ácido abscísico, do DNA, de RNAs, de proteínas e de açúcares, as propriedades da água, os radicais livres e particularidades das sementes recalcitrantes. São feitas considerações quanto a perspectivas de ação na área.<hr/>Some comments on desiccation tolerance of seeds are presented, with analysis of the main works carried out with orthodox and recalcitrant seeds. It was analysed the aspects that are considered important on this tolerance, as seed developing and germination stages, abscisic acid, DNA, RNAs, proteins, sugars, water properties, free radicals and particularities of recalcitrant seeds. Some action perspectives on this issue are presented. <![CDATA[<b>Pteridophyta preliminary survey at Rio Doce State Park, MG, Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33061998000200006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Foi realizado um levantamento preliminar de Pteridophyta no Parque Estadual do Rio Doce, sendo coletadas 15 famílias, 27 gêneros c 57 espécies. As famílias encontradas foram Aspleniaceae, Blechnaceae, Dennstaedtiaceae, Dryopteridaceae, Gleicheniaceae, Hymenophyllaceae, Lomariopsidaceae, Osmundaceae, Polypodiaceae, Pteridaceae, Schizaeaceae, Selaginellaceae, Tectariaceae, Thelypteridaceae e Woodsiaceae. Destas, as mais representativas foram Pteridaceae, com 29,8% das espécies distribuídas em quatro gêneros (Adiantum, Hermionitis, Pityrogramma e Pteris) e Thelypteridaceae que apresentou 17,5% das espécies, incluídas em dois gêneros (Macrothelypteris e Thelypteris). As demais famílias variaram de 1,8-8,8% do total das espécies. Das 57 espécies registradas no Parque, 22 apresentaram distribuição bastante restrita, sendo Pteridaceae e Thelypteridaceae as duas famílias de ocorrência mais ampla. Análises do solo das trilhas do Parque revelaram solo ácido, com pH variando de 4,3-5,1, preferencialmente argiloso a muito argiloso e com teores médio a baixo de P, Ca, Al e Mg.<hr/>A Pteridophyta preliminary survey was carried out at Rio Doce State Park, being identified 15 families, 27 genera, and 57 species. The following families were found: Aspleniaceae, Blechnaceae, Dennstaedtiaceae, Dryopteridaceae, Gleicheniaceae, Hymenophyllaceae, Lomariopsidaceae, Osmundaceae, Polypodiaceae, Pteridaceae, Schizaeaceae, Selaginellaceae, Tectariaceae, Thelypteridaceae, and Woodsiaceae. Among them, the most representatives were Pteridaceae, with 29.8% of the collected species, distributed in four genera (Adiantum, Hemionitis, Pityrogramma, and Pteris) and Thelypteridaceae with 17.5% of the species included into two genera (Macrothelypteris and Thelypteris). The remaining families ranged from 1.8 to 8.8% of the species. Out of 57 registered species in the Park. 22 showed a restricted distribution; on the other hand Pteridaceae and Thelypteridaceae were the ones with a broader occurrence. Physical and chemical soil analysis of the Park's paths presented acid pH (4.3-5.1), variable clay proportion and médium to low P, Ca, Al and Mg content. <![CDATA[<b>The Nymphaeaceae family in the Pantanal, Mato Grosso and Mato Grosso do Sul, Brazil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33061998000200007&lng=en&nrm=iso&tlng=en As Nymphaeaceae possuem 50 espécies em 6 gêneros, dos quais dois ocorrem no Pantanal, Nymphaea (7 spp.) e Victoria (1). As espécies de Nymphaea encontradas são todas do subgênero Hydrocallis, neotropicais de floração noturna. As espécies encontradas no Pantanal são: Victoria amazônica (Poepp.) Sowerby, Nymphaea amazonum Mart. & Zucc. subsp. amazonum, e subsp. peclersenii Wiersema, N. belophyllci Trickett., N. garclneriana Planch., N. jamesoniana Planch., N. lingulata Wiersema., N. oxypetala Planch, e N. prolifera Wiersema. A espécie de mais ampla distribuição no Pantanal é N. amazonum. N. lingulata e N. belophylla são citadas pela primeira vez para o Pantanal. São apresentadas chave de identificação das espécies baseada em caracteres morfológicos, breve descrição, observações ecológicas, distribuição e ilustrações.<hr/>The Nymphaeaceae includes 50 species of 6 genera, of which two occur in the Pantanal wetland, Nymphaea (7 species) and Victoria (1). The surveyed species of Nymphaea all belong to the subgenus Hydrocallis, neotropical with nocturnal flowering. The species found in the Pantanal are Victoria amazônica (Poepp.) Sowerby, Nymphaea amazonum Mart. & Zucc. subsp. amazonum and subsp. pedersenii Wiersema, N. belohylla Trickett, N. gardneriana Planch., N. jamesoniana Planch., N. lingulata Wiersema, N. oxypetala Planch, and N. prolifera Wiersema. The species with the widest distribution in the Pantanal is N. amazonum. N. lingulata and N. belophylla are cited for the first time for the Pantanal. A species identification key based on morphological characters, brief descriptions, ecological observations, distribution and illustrations are presented. <![CDATA[<b>Comentários sobre o Biocódigo</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33061998000200008&lng=en&nrm=iso&tlng=en As Nymphaeaceae possuem 50 espécies em 6 gêneros, dos quais dois ocorrem no Pantanal, Nymphaea (7 spp.) e Victoria (1). As espécies de Nymphaea encontradas são todas do subgênero Hydrocallis, neotropicais de floração noturna. As espécies encontradas no Pantanal são: Victoria amazônica (Poepp.) Sowerby, Nymphaea amazonum Mart. & Zucc. subsp. amazonum, e subsp. peclersenii Wiersema, N. belophyllci Trickett., N. garclneriana Planch., N. jamesoniana Planch., N. lingulata Wiersema., N. oxypetala Planch, e N. prolifera Wiersema. A espécie de mais ampla distribuição no Pantanal é N. amazonum. N. lingulata e N. belophylla são citadas pela primeira vez para o Pantanal. São apresentadas chave de identificação das espécies baseada em caracteres morfológicos, breve descrição, observações ecológicas, distribuição e ilustrações.<hr/>The Nymphaeaceae includes 50 species of 6 genera, of which two occur in the Pantanal wetland, Nymphaea (7 species) and Victoria (1). The surveyed species of Nymphaea all belong to the subgenus Hydrocallis, neotropical with nocturnal flowering. The species found in the Pantanal are Victoria amazônica (Poepp.) Sowerby, Nymphaea amazonum Mart. & Zucc. subsp. amazonum and subsp. pedersenii Wiersema, N. belohylla Trickett, N. gardneriana Planch., N. jamesoniana Planch., N. lingulata Wiersema, N. oxypetala Planch, and N. prolifera Wiersema. The species with the widest distribution in the Pantanal is N. amazonum. N. lingulata and N. belophylla are cited for the first time for the Pantanal. A species identification key based on morphological characters, brief descriptions, ecological observations, distribution and illustrations are presented.