Scielo RSS <![CDATA[Lua Nova: Revista de Cultura e Política]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0102-644520200002&lang=pt vol. num. 110 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[CIÊNCIAS SOCIAIS E EDUCAÇÃO: ATUALIDADE DO DEBATE]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64452020000200007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[CIÊNCIAS SOCIAIS E EDUCAÇÃO: LIÇÕES DE DURKHEIM E DE FLORESTAN FERNANDES]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64452020000200017&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O artigo trata da aproximação entre Ciências Sociais e Educação tomando como guias típico-ideais dois clássicos das tradições sociológicas francesa e brasileira. Émile Durkheim e Florestan Fernandes são recuperados pela ênfase que ambos deram à consolidação de uma matriz sociológica elegendo como matéria fundamental o campo da educação. A aposta de ambos, a despeito de postulações teóricas e políticas que os distinguiram, consistiu no comprometimento da Sociologia com o tratamento das questões essenciais postas pela educação em contextos historicamente definidos. O texto é uma chamada para a importância da interlocução entre Ciências Sociais e Educação. É, ao mesmo tempo, a abertura de um dossiê composto por profissionais que, sob diversas perspectivas, levaram adiante tal proposição.<hr/>Abstract The article discusses the relation between Social Sciences and Education taking as ideal-type guides two classics from Sociological traditions, a French and a Brazilian. Émile Durkheim and Florestan Fernandes are included for their emphasis on the consolidation of a Sociological matrix focusing on Education. Both their approaches, despite differing theoretical and political visions, consisted in committing Sociology to the essential questions posed by Education in certain historical contexts. This paper is a call for the importance of the encounter between Social Sciences and Education. The text opens the dossier Social Sciences and Education with articles by several experts interested in this discussion. <![CDATA[A DUPLA HERMENÊUTICA DA SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO: A EDUCAÇÃO DAS NOVAS GERAÇÕES E A ORGANIZAÇÃO ESCOLAR]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64452020000200049&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A relação entre a sociologia e a área da educação tem sido atravessada por fronteiras mal compreendidas, que comprometem a complementariedade entre elas. No caso brasileiro, essa situação tem deixado expostas dimensões sociológicas que fazem falta aos profissionais da escola. Neste texto, abordamos essa questão situando o debate a partir da noção de “dupla hermenêutica”, nos termos de Giddens, a fim de delimitar o problema da responsabilidade da sociologia com as questões propriamente escolares. Para melhor expor a proposta, o artigo explora três eixos analíticos, a saber: o processo de afirmação da educação escolar como um valor cada vez mais importante na vida popular; os conflitos entre a escola e os direitos das crianças vigentes desde o ECA; e as novas formas de desigualdade produzidas pela escola na trajetória de jovens de classes populares.<hr/>Abstract A relationship between sociology and an area of education was crossed by misunderstood boundaries, compromising their complementarity. In the case of Brazil, this situation produces gaps that undermine the work of school professionals. We address this issue according to the notion of “double hermeneutics,” in Giddens’s terms, to delimit the problem of sociological responsibility with actual school matters. Three analytical axes are explored, namely: how school education has acquired more value in popular life; the conflicts between school and children’s rights in force since ECA; and the new forms of inequality produced by the school in the trajectory of young people of low income classes. <![CDATA[ENCAIXES, DESENCAIXES E BLOQUEIOS: SOCIOLOGIA E EDUCAÇÃO NO BRASIL DA DÉCADA DE 1950]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64452020000200077&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este artigo discute a relação entre educação e sociologia na década de 1950 no Brasil. Para isso, elegemos três eixos empíricos: a) as investigações sobre relações raciais conhecidas, como “Projeto Unesco”, no período da rotinização das pesquisas sociológicas no Brasil; b) o debate sobre sociologia no ensino médio envolvendo, desde o final dos anos 1940 e início dos 1950, alguns dos primeiros portadores especializados da área; c) o processo tramitação da Lei de Diretrizes e Bases da Educação ocorrida no período. Esses eixos são vistos como influxos recíprocos que permitem verificar aspectos heurísticos e políticos da apropriação do tema da educação pelos sociólogos. Verificamos, ao final, que pesquisas e debates relativos ao sistema educacional e à socialização escolar se subordinaram à problematização das relações raciais e à reflexão acerca dos bloqueios para a mudança social.<hr/>Abstract This article discusses the relation between education and sociology in 1950s Brazil. We chose three empirical axes: a) the investigations on racial relations known as “Projeto Unesco” in the period of sociological research routinization in Brazil; b) the debate about sociology in high school involving some young researchers in the field since the late 1940s and early 1950s; c) the discussion about the “Lei de Diretrizes e Bases da Educação” which occurred during this period. These axes are seen as reciprocal inflows that allow the verification of heuristic and political aspects in the appropriation of the theme of education by sociologists. Lastly, we verified that studies and discussion related to the educational system and school socialization were subordinated to the problematization of race relations and the reflection about the blocks in social change. <![CDATA[A DIVERSIDADE DE AGENTES E AGENDAS NA SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64452020000200099&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O campo da sociologia da educação (SE) é marcado por uma profunda heterogeneidade, o que se vincula também à clivagem institucional existente entre os programas de pós-graduação em Sociologia e os programas de pós-graduação em Educação no Brasil. Neste artigo buscamos examinar de forma comparativa a SE desenvolvida nesses dois diferentes espaços institucionais, tomando como fio condutor os programas que possuem linhas de pesquisa nesta área, analisando a formação dos agentes que se situam nesse campo e as diferentes agendas de pesquisa existentes. Observamos uma expressiva presença da SE nos programas de Sociologia, marcada pelo predomínio de pesquisadores consolidados, com formação disciplinar no campo da Sociologia, e com uma agenda direcionada majoritariamente para o ensino superior. Nos programas de Educação, ainda que haja proporcionalmente menos linhas de pesquisa dedicadas à SE, o número de pesquisadores dedicados ao tema é maior, havendo uma renovação mais intensa do corpus e uma agenda de pesquisa mais voltada para a educação básica.<hr/>Abstract The field of Sociology of Education (SE) is marked by deep heterogeneity, related to the institutional cleavage between Graduate Programs in Sociology and the Graduate Programs in Education in Brazil. This study compared the SE developed in these two institutional spaces, taking as guideline programs with lines of research in this field, analyzing the academic formation of agents that are part of this field, as well as varying research agendas. We observed a significant presence of SE in sociology programs, marked by a predominance of consolidated researchers with disciplinary academic formation in the field of sociology and an agenda directed mainly towards higher education, while in education programs, although there is proportionately less research lines dedicated to SE, the number of researchers dedicated to the subject is higher, with more intense renovation of the corpus of researchers and a research agenda more focused on basic education. <![CDATA[PESQUISA SOCIAL EM EDUCAÇÃO E O SUCESSO EDUCACIONAL NO BRASIL]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64452020000200133&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Analisam-se pesquisas recentes no campo das Ciências Sociais e Educação no Brasil e descrevem-se tendências da pesquisa socioeducacional para debater seus pontos nodais. Observa-se que há relevante pesquisa relativa à educação, mas escassa produção robusta sobre os principais desafios dos sistemas educacionais. Há frágil produção capaz de inferências acerca dos principais desafios da escolarização. De outro lado, pesquisas sobre sucesso educacional em contextos desfavoráveis têm revelado um cenário promissor de superação de alguns dos principais desafios à educação nacional. Estão relacionados ao sucesso a baixa segregação; o comprometimento das famílias; as altas expectativas de educadores e familiares acerca das trajetórias das crianças; a liderança pedagógica relacionada ao empreendedorismo e à inovação educacional; o foco institucional na aprendizagem, acompanhada pela não retenção.<hr/>Abstract Recent studies in Social Sciences and Education in Brazil provide evidences to briefly describe some trends in socio-educational diagnosis and discuss its issues. We observe that there is relevant research related to education, but still scarce robust production on the main challenges of the Brazilian educational systems. There is fragile production capable of inferences about the main factors that characterize schooling. On the other hand, research on educational success in unfavorable contexts has revealed a promising scenario for overcoming some of the main challenges for Brazilian education. Success is associated with low segregation; the commitment of families; the high expectations of educators and family members about children’s trajectories; pedagogical leadership related to educational entrepreneurship and innovation; institutional focus on learning, accompanied by non-retention. <![CDATA[IMPACTOS DAS UNIDADES DE POLÍCIA PACIFICADORA (UPP) SOBRE COTIDIANOS ESCOLARES]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64452020000200155&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo O estudo procurou observar o que ocorre com cotidianos escolares quando há uma abrupta redução da violência no entorno das escolas, supostamente promovida pela instalação das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP), política de segurança pública iniciada no final de 2008. Foi testado o efeito das UPPs sobre o número médio de dias de aula perdidos especificamente por conta da violência no entorno da escola, uma medida direta da influência da violência armada sobre as rotinas diárias das comunidades escolares. Registrou-se uma redução nas interrupções das aulas decorrentes da violência. Novos estudos deverão avaliar possíveis efeitos de médio e longo prazo das UPPs, bem como os efeitos de sua queda e das políticas subsequentes de intensificação dos enfrentamentos armados.<hr/>Abstract This study verified what happens to daily school routine when there is an abrupt reduction in violence around schools supposedly promoted by the implementation of Pacifying Police Units (PPU), a Public Security policy that began in late 2008. The PPUs’ effect on the average number of school days lost specifically due to the violence around the school was evaluated as a direct measure of the influence of armed violence on the daily routine of school communities. The main finding was a reduction in class interruptions due to violence. Future studies should evaluate the possible mid- and long-term effects of PPUs, as well as the effects of their downfall, and the subsequent policies of intensifying armed confrontations. <![CDATA[CARACTERIZAÇÃO DAS DESIGUALDADES EDUCACIONAIS COM DADOS PÚBLICOS: DESAFIOS PARA CONCEITUAÇÃO E OPERACIONALIZAÇÃO EMPÍRICA]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64452020000200189&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este artigo discute a importância dos dados públicos no campo da sociologia da educação. As desigualdades de acesso à educação formal, trajetórias e resultados educacionais por origem social, grupos raciais, gênero e condições das escolas, por exemplo, não poderiam ser medidas na população se não houvesse dados em larga escala produzidos por órgãos públicos. No Brasil, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais “Anísio Teixeira” (Inep) são agências estatais fundamentais para a produção de conhecimento científico em campo. São apresentados alguns resultados de pesquisas realizadas com dados do Inep: o primeiro descreve as desigualdades de resultados escolares das escolas públicas brasileiras, de acordo grupos sociais de 2007 a 2017; e o segundo mostra evidências sobre as oportunidades educacionais nas escolas públicas e a relação com os efeitos da escola.<hr/>Abstract This paper discusses the importance of public data in the field of Sociology of Education. Inequalities in access to formal education, educational trajectories and outcomes by social background, racial groups, gender, and school conditions, for example, could not be measured in the population without large-scale data produced by public agencies. In Brazil, the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE) and the National Institute for Educational Studies and Research “Anísio Teixeira” (Inep) are key state agencies for the production of scientific knowledge in the field. Some findings of research conducted with data from Inep are presented: The first describes the inequalities of school outcomes of Brazilian public schools according to social groups from 2007 to 2017; the second shows evidence about the educational opportunities in public schools and the relationship with the school effects. <![CDATA[DESIGUALDADES DE OPORTUNIDADES EDUCACIONAIS NO INÍCIO DA TRAJETÓRIA ESCOLAR NO CONTEXTO BRASILEIRO]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64452020000200215&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Este artigo discute a importância de estudos com desenhos longitudinais sobre o início da escolarização obrigatória para compreender padrões de desigualdades de oportunidades educacionais e as potencialidades e fragilidades dos desenhos dos estudos de eficácia escolar produzidos no Brasil. Descreve-se um estudo longitudinal desenvolvido em dois municípios brasileiros, com amostras que incluíram 123 escolas (6.379 crianças) e algumas evidências que permitem compreender tendências e nuances relacionadas às desigualdades educacionais no início da escolarização obrigatória no contexto brasileiro. Este texto também discute como o desenho do estudo possibilita identificar programas educacionais e características escolares capazes de atenuar a distância da aprendizagem de crianças de origens socioeconômicas distintas.<hr/>Abstract This paper discusses the importance of studies with longitudinal design at the beginning of compulsory schooling to understand patterns of inequality in educational opportunities and the strengths and weaknesses of the research design of school effectiveness studies, focusing on the beginning of the educational trajectory in Brazil. It describes a longitudinal study carried out in two Brazilian cities in samples that included 123 schools (6373 children) and some evidence that clarifies certain trends and nuances of educational inequalities at the beginning of compulsory schooling in Brazil. We also discuss how study design permits a more accurate identification of educational programs and school characteristics that are able to bridge the learning gap between children of different socioeconomic backgrounds. <![CDATA[OPOSIÇÃO PARLAMENTAR: CONCEITO E FUNÇÕES]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64452020000200247&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A literatura de política comparada considera que as oposições são um elemento fundamental da democracia. Porém, em suas análises, a governabilidade costuma ser privilegiada em detrimento das oposições parlamentares. Em função disso, não se desenvolveu uma tradição de pesquisas sobre o tema, e nem sequer dispomos de uma definição conceitual amplamente aceita que permita o seu estudo de maneira mais sistemática. Nossa proposta é contribuir para reduzir esse hiato teórico e metodológico, chamando a atenção para a necessidade de investigações sobre esse problema. Para tanto, procuramos atingir dois objetivos: apresentar uma definição conceitual mais delimitada de oposição parlamentar e identificar suas principais funções no processo de governo.<hr/>Abstract According to the political sciences comparative literature, political opposition is a crucial component of democracy. Nonetheless, comparative analysis is detrimental to parliamentary oppositions in favor of governability. Because of that, we do not have a research tradition regarding parliamentary oppositions, and therefore lack a conceptual definition to clarify systematic comparative analysis on this matter. We intend to contribute in filling this theoretical and methodological gap. For that, we first propose a more specific conceptual definition of parliamentary opposition, and afterwards determine its six main functions that interfere in the process of government. We have thus found a need to comprehensively study parliamentary opposition in the literature. <![CDATA[Errata]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64452020000200319&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo A literatura de política comparada considera que as oposições são um elemento fundamental da democracia. Porém, em suas análises, a governabilidade costuma ser privilegiada em detrimento das oposições parlamentares. Em função disso, não se desenvolveu uma tradição de pesquisas sobre o tema, e nem sequer dispomos de uma definição conceitual amplamente aceita que permita o seu estudo de maneira mais sistemática. Nossa proposta é contribuir para reduzir esse hiato teórico e metodológico, chamando a atenção para a necessidade de investigações sobre esse problema. Para tanto, procuramos atingir dois objetivos: apresentar uma definição conceitual mais delimitada de oposição parlamentar e identificar suas principais funções no processo de governo.<hr/>Abstract According to the political sciences comparative literature, political opposition is a crucial component of democracy. Nonetheless, comparative analysis is detrimental to parliamentary oppositions in favor of governability. Because of that, we do not have a research tradition regarding parliamentary oppositions, and therefore lack a conceptual definition to clarify systematic comparative analysis on this matter. We intend to contribute in filling this theoretical and methodological gap. For that, we first propose a more specific conceptual definition of parliamentary opposition, and afterwards determine its six main functions that interfere in the process of government. We have thus found a need to comprehensively study parliamentary opposition in the literature.