Scielo RSS <![CDATA[Psicologia & Sociedade]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0102-718220130001&lang=en vol. 25 num. 1 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Editorial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100001&lng=en&nrm=iso&tlng=en <![CDATA[<b>Recovering critical readings on evaluation in post-graduation</b>: <b>going on with discussion and debate</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100002&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente texto foi elaborado no contexto da Comissão de Políticas Científicas da ANPEPP - Gestão 2010-2012. Originalmente, visou subsidiar o Fórum de Políticas Científicas que ocorreu no XIV SIMPÓSIO da ANPEPP realizado em 2012. Nessa direção, elegemos alguns pontos, dentre outros tantos, que configuram problemas presentes na Política de Avaliação da Pós-Graduação. Embora nosso foco privilegiado seja a Pós-Graduação, é importante reconhecer que essa lógica está presente na política adotada por universidades para avaliar o trabalho docente em geral. Reconhecendo que esses problemas já foram identificados em diversos textos, esse artigo foi tecido com a citação de vários deles. A citação permite recuperar ideias e posições que já se tornaram públicas e repensá-las. O exame do material sobre o tema permitiu verificar que muitas considerações, críticas e sugestões que já foram trazidas, mantém a sua atualidade pois, em relação a muitos aspectos, não se observou mudança significativa da situação.<hr/>This text was prepared in ANPEPP context - Commission of Scientific Policies, 2010-2012 Management. The text has originally been written to subsidize the Forum of Scientific Policies that took place during the XIV ANPEPP SIMPOSIUM in 2012. We have elected some issues, among others, that represent problems in the Post-Graduation Evaluation Policy. Although our privileged focus is Post-Graduation, it is important to recognize that this logic is also present in universities to assess teaching work in general. Recognizing that those issues have already been addressed in several texts, this article has been written quoting many of them. Quotations allow us to recover ideias and positions that have already been made public, and think them over. By examining the material on the subject, we were able to understand that many considerations, criticism and suggestions made are still updated because, regarding many aspects, no changes have been made. <![CDATA[<b>Information technology, everyday and social psychology</b>: <b>theoretical and methodological considerations</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100003&lng=en&nrm=iso&tlng=en Vivemos em um mundo complexo. O processo de globalização atualmente produz efeitos incisivos na sociedade contemporânea. Compreendê-la exige levar em conta os estados das técnicas e da política, visto que ambos caminham indissociavelmente na história. Nos dias atuais, com a evolução das tecnologias de informação, possibilidades fantásticas se apresentam para uma revolução social e estética com a produção de novas relações sociais e subjetividades cosmopolitas, multiculturais e verdadeiramente democráticas. A apropriação política destas tecnologias, da forma como vem sendo realizada, tem intensificado desigualdades e intolerâncias. Tal situação convoca o posicionamento de uma Psicologia Social comprometida politicamente, procurando somar forças no sentido de desconstruir relações de opressão e implodir ideologias hegemônicas que dão sustentação a tais relações nos cotidianos da vida sendo vivida. Neste artigo, procuro discorrer teórica e metodologicamente sobre esse tema, trazendo como ilustração uma experiência de pesquisa e intervenção junto a portadores de LER/DORT de Londrina (PR).<hr/>We live in a complex world. The actual process of globalization produces drastical effects in contemporary social organization. The understanding of this process requires to consider the techniques and policy situation, because the two go together in human history. Currently, with the evolution of information technology, there appear fantastic possibilities for a social and aesthetical revolution, which could bring the production of new social relations and of cosmopolitan, multicultural and truly democratic subjectivities. However, the political ownership of these technologies has intensified social inequalities and intolerance. This situation calls for a politically commited Social Psychology, seeking to join forces in order to desconstruct relations of oppression and to implode hegemonical ideologies that ensure these relations in everyday life being lived. In this article, I discuss theoretical and methodological questions about this issue, bringing as an example an experience of research and intervention with people with RSI in Londrina (PR). <![CDATA[<b>Methodological controversies in social psychology</b>: <b>reviewing postures in the field</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo se propõe a apresentar o fragmento de um estudo realizado em torno da brincadeira de pipas - atividade lúdica tradicional que se mantém em nossos dias entre crianças e jovens -, mobilizando controvérsias metodológicas eliciadas em campo sobre a postura do pesquisador, sobre o papel dos atores enquanto coautores de nossas histórias e sobre as implicações éticas de nossas escolhas na maneira de abordar nossos pesquisados. Utilizamos como fundamento teórico-metodológico a Teoria Ator-Rede, buscando exercitar uma prática de pesquisa apoiada na necessária polidez inerente à construção do conhecimento, ideia defendida por Despret e por Latour. Para esses autores, uma pesquisa só valeria a pena se, ao seu final, as partes envolvidas tivessem se diferenciado em relação a como eram em seu início.<hr/>This paper intends to present a fragment of a study about the popular kite trick - traditional playful activity that survives in our days among children and young people - mobilizing methodological controversies found in research field and placing in check the position of researchers, the actors roles while co-authors of our histories and ethical implications of our choices in the way to approach our searched. We have used Actor-Network Theory as theoretician methodological bedding, searching to exercise one practice of research supported in a necessary and inherent courtesy to the construction of the knowledge, idea defended by Despret and Latour. For these authors, one research would be valid only if, at its end, the involved parts would have been differentiated in relation as they were in its beginning. <![CDATA[<b>Slow movement</b>: <b>work and time experimentation in the liquid-modern life</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100005&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo coloca em pauta uma reflexão cujo objetivo é discorrer sobre os modos de trabalhar e de viver na vida líquido-moderna. Para tanto, apresenta o Slow Movement como referência de análise. Divulgado como movimento mundial em prol da desaceleração, sua proposta difundiu-se e firmou-se ao acolher a sensação generalizada de esgotamento promovida pela vida líquida, conforme preconizada por Bauman (2007). Objetiva-se compreender se e como o Slow Movement possibilita uma outra experimentação do tempo, bem como se interpõe enquanto expressão da resistência aos atuais modos de trabalhar e de viver. A análise empreendida permite perceber que o Slow Movement, apesar de se apresentar como um modo de expressão da resistência frente à aceleração, mantém-se subordinado à ideologia gerencialista (Gaulejac, 2007) que caracteriza os atuais modos de trabalhar. Desse modo, o movimento contribui para apaziguar os sofrimentos psíquicos causados pela pressão do tempo, mas não para a sua revolução.<hr/>The following paper aims at describing work and life in the liquid modern life. For that matter the Slow Movement is presented as an analysis reference. Advertised as a world movement towards a slower time, its proposition has spread and been recognized as it acknowledges the feeling of hopelessness brought up by the liquid life, as described by Bauman (2007). The objective is to understand if and how the Slow Movement leads to a different experimentation of time, as well as if it is an expression of resistance to the current ways of working and living. The analysis proposes that although the Slow Movement presents itself as a resistance to the current acceleration, it is still linked to a managerial ideology (Gaulejac, 2007). Thus, the movement contributes to peace the psychological damages caused by the pressures of time, although it doesn't operate as a revolution. <![CDATA[<b>Against the "violence of the inexistence"</b>: <b>critical psychology and human diversity</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Ancorado numa perspectiva crítica, este artigo propõe uma revisão teórica sobre as abordagens psicológicas em torno da diversidade humana. Num primeiro momento, são examinadas as evoluções conceptuais que a noção de diversidade foi assumindo na psicologia. Posteriormente, elencamos algumas propostas epistemológicas consonantes com a perspectiva crítica adoptada. Por fim, procedemos a uma sistematização de princípios orientadores de uma praxis crítica celebrante da diversidade humana e combativa do que sugerimos ser a "violência de inexistir", representada pela rejeição das inumeráveis realidades subjectivas e relacionais que sempre nos caracterizam na diversidade.<hr/>Supported by a critical perspective, this article proposes a theoretical review on the psychological approaches to the human diversity. Firstly, we examine the conceptual evolutions that the notion of diversity has assumed in psychology. Then, we enlist some epistemological proposals consonant to the adopted critical perspective. Finally, we proceed with a systematisation of guiding principles of a critical praxis which both celebrates human diversity and fight against what we suggest as being the "violence of the inexistence", represented by the rejection of the uncountable subjective and relational realities which always characterises us within diversity. <![CDATA[<b>Dancing with soybeans, companion species on the post-construcionist derive</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo aborda o companheirismo entre humanos e não/humanos para pensar em relação na construção de modos de viver, estes entendidos como naturezas/culturas mutuamente constituídas (Haraway, 2004, 2007, 2008). Alinha-se aos estudos pós-construcionistas que trabalham as relações entre humanos e não/humanos (Spink, M., 2003). Tomamos como recurso o processo de criação em pesquisa de (De) Dentro: Leguminosas (2010), um espetáculo de dança contemporânea criado para um evento em Cuiabá, Mato Grosso, onde uma artista/pesquisadora cria com grãos de soja.<hr/>This article to discuss the companionship among humans and non-humans, with the goal to think on rationality at the building of ways of life, understood as mutually constituted naturescultures (Haraway, 2004, 2007, 2008). It aligns to post-constructionist studies which discuss the relationships between humans and non/humans (Spink, M., 2003). We took as resource the process of creation on research of (De) Dentro: Leguminosas (2010), a contemporaneous dance spectacle created for an event held in Cuiabá, Mato Grosso, where an artist/researcher creates with soybeans. <![CDATA[<b>The political space opened by literacy reading</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100008&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo se propõe questionar sobre o espaço político aberto pela leitura literária. Especificando a literatura como uma tentativa de compreensão de problemas relacionados à existência, sublinhamos como a leitura literária coloca em questão nossas convicções e verdades defendidas cotidianamente. Para tanto, compreendemos as relações tecidas entre a linguagem, o poder e a resistência no seio da experiência literária. Concluímos que a leitura literária é atravessada por formas de resistência às palavras de ordem que circulam de forma hegemônica em nossa sociedade, disponibilizando assim uma transformação em nossa rede afetiva e cognitiva.<hr/>This paper analyzes the political space opened by the literary reading. Specifying literature as an attempt of understanding of problems related to the existence, we underline as the literary reading daily places in question our defended certainties and truths. For in such a way, we understand the relations between the language, the power and the resistance in the literary experience. We conclude that the literary reading is crossed by forms of resistance to the words of order that circulate of hegemonic form in our society, disposing a transformation in our affective and cognitive net. <![CDATA[<b>Sexual citizenship under suspicion</b>: <b>a meditation on the homonormative and neoliberal foundations of a "consolation" citizenship</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100009&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo revisita criticamente as noções de cidadania sexual, procedendo a uma reflexão sobre as suas fundações homonormativas - decorrentes da heteronormatividade - e neo-liberais - decorrentes do atual estado da formação social capitalista. Recorremos à análise de estatísticas sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo em Portugal e à análise de discurso de uma entrevista, usada como estudo de caso, para evidenciar o modo como uma economia política heterossexual sob a capa da homonormatividade emerge para estruturar a cidadania sexual e como esta é igualmente, por via da sua associação ao consumo se transforma apenas numa cidadania de consolação, geradora de hierarquias dentro da população LGBT entre quem tem recursos para aceder aos bens de consumo e quem não pode efetuar esse acesso. Discutimos na conclusão, o modo como esta cidadania sexual emerge como pharmakon, mantendo-se conceptualmente ambivalente.<hr/>This article critically revisits the notions of sexual citizenship, while analysing its homonormative and neoliberal foundations - effect of heteronormativity and of capitalist social formation. Using an analysis of the statistics of same sex marriage in Portugal and a discourse analysis to one interview, used as a case study, evidence is provided to illustrate how a heterosexual political economy using homonormativity emerges to structure sexual citizenship. Also sexual citizenship transformed in a mode of consumption turns out to be a consolation citizenship that generates hierarchies within the LGBTIQ population between the ones that can afford that access to commodities and the ones that are not able to do so. In the conclusion, we show that sexual citizenship is an ambivalent concept, discussing it as a pharmakon. <![CDATA[<b>"Women farmers" and "rural women"</b>: <b>gender struggles, political identities and subjectivities</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100010&lng=en&nrm=iso&tlng=en Neste artigo, buscamos tecer considerações sobre sujeitos e subjetividades na construção das identidades políticas "mulheres agricultoras" e "mulheres camponesas", analisadas em pesquisa sobre um movimento rural de mulheres no período de 2006-2010. A pesquisa utilizou o modelo etnográfico, com a realização de entrevistas, o acompanhamento e observação de atividades. Foram também analisados documentos, produzidos no período de 1994-2008. Nessa investigação foi necessário lidar com uma mudança política importante ocorrida em 2004: a unificação de diferentes movimentos rurais autônomos de mulheres e a criação de um movimento nacional. Na região estudada, tal unificação foi recusada por algumas das mulheres e aceita por outras, demonstrando jogos de força, produção de sujeitos e subjetividades. As posições identitárias mobilizadas acionaram/acionam discursos que se aproximam de concepções feministas essencialistas, mas indicam também estratégias de lutas, em que a afirmação da diferença é condição para a própria ação política.<hr/>In this article, we seek comment on subjects and subjectivities in the construction of political identities, "women farmers" and "rural women", analyzed in research on a social movement of rural women in the period 2006-2010. The research used the ethnographic model, with interviews, monitoring and observation activities. We also analyzed documents produced by the movement t in the period 1994-2008. In this investigation it was necessary to deal with a major policy change occurred in 2004: the unification of different movements and rural self-employed women and the creation of a national movement. In the study area, this unification was rejected by some women and accepted by others, showing rough games, production of subjects and subjectivities. The identity positions triggered mobilized/trigger speeches approaching feminist essentialist conceptions, but also indicate strategies of fighting, in which the assertion of difference is the very condition for political action. <![CDATA[<b>Types and consequences of sexual abuse occurred in childhood and/or adolescence among students of the countryside of São Paulo</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100011&lng=en&nrm=iso&tlng=en Discutem-se os tipos de Violência Sexual (VS) sofridos na infância e/ou adolescência e suas vicissitudes, nas trajetórias sexuais de 236 adolescentes, de ambos os sexos, cursando o Ensino Médio no interior do Oeste Paulista que declararam ter sofrido um ou mais tipos de violência sexual. Dentre esses tipos, destacamos a Violência Doméstica Sexual (VDS), aqui definida como intrafamiliar. Nesse caso, observamos que, dentre os 236 adolescentes com histórico de VDS, 94 (39.8%) declararam ter pensado em suicídio e 39 (16.5%) disseram ter tentado, sendo que 35 (89.7%) deles se declararam heterossexuais (27 [77.1%] do sexo feminino) e 4 não-heterossexuais (3 bissexuais e 1 "outro", sendo todos do sexo feminino). A maioria das vítimas finda por relatar o ocorrido aos amigos e responsáveis, mas pouco ou nada é feito, em termos de medidas protetivas a elas.<hr/>This paper aims to discuss the types of Child Sexual Abuse (CSA) occurred in childhood and/or adolescence and their consequences in a sample of 236 high school students of both sexes living in the countryside of the State of São Paulo, Brazil, who declared to have suffered one or more types of CSA. We observed that among the 234 adolescents with report of SV, 39 (16.5%) declared to have attempted suicide, being 35 (89.7%) of them auto declared heterosexual (27 [77.1%] female) and 4 (19.0%) non-heterosexual (3 bisexuals and 1 "other"; all female). Most of the victims reported the event to their friends and adults in charge, but little (or nothing) was done in terms of protective measures to them. <![CDATA[<b>Racism as verbalism? Designs for understanding the acquisition of racismo among congenitally blind</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100012&lng=en&nrm=iso&tlng=en O artigo discute a questão da aquisição do racismo e do preconceito racial em crianças cegas congênitas. Está parcialmente fundamentado na perspectiva do antropólogo Lawrence A. Hirschfeld, estudioso da dimensão cultural da vida mental, pela ênfase que confere à linguagem na formação de conceitos raciais, em detrimento de indicadores visuais. O cerne do artigo reside em considerar algumas possibilidades alternativas para a construção de conceitos raciais e para a vivência do fenômeno do racismo que ora apontam para um padrão próprio aos cegos, ora apontam para um padrão semelhante ao dos videntes ou, ainda, para o mero artificialismo na vivência do racismo. Para esta alternativa, torna pertinente a introdução de uma discussão sobre relações de poder entre cegos e videntes numa sociedade visual, onde se observa que as condições sociais influenciam significativamente. O verbalismo se constitui num processo que parece acentuar a condição de subordinação dos cegos.<hr/>This article discusses the issue of the acquisition of racism and racial prejudice in children with congenital blindness.This study was partially based on the perspective of the viewpoint of the anthropologist Lawrence A. Hirschfeld, who has researched cultural dimension of the mental life through emphasis on the role of language on the development of racial concepts, at the expense of visual indicators. The core of the study stands on considering alternative possibilities for shaping racial concepts and experiencing racism which, which at times suggest a pattern unique to the blind and, at others, one similar to the sighted, and yet occasionally evoke the mere artificiality of the experience of racism.Under this premise, the article finds it pertinent to introduce a discussion about power relations between the blind and the sighted in a visual society, whereby the social context associated with blindness significantly influences. Verbalism becomes thus a process which appears to accentuate the subordinate status of the blind. <![CDATA[<b>Discursive repertoires contemporaries on the racial inequalities in Brazil</b>: <b>a study with postgraduate students from Paraíba</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100013&lng=en&nrm=iso&tlng=en Esta pesquisa avaliou discursos de mestrandos sobre a natureza das diferenças raciais, suas consequências sociais e os fatores psicossociais a que estão relacionados em um estudo exploratório, de natureza quali-quantitativa, com 19 alunos do mestrado em Psicologia e 15 do de Direito Econômico. Verificou-se que os discursos analisados organizaram-se em três classes: diferenças existem e são genéticas; diferenças não existem; processos de exclusão usam traços fenotípicos como critério de diferenciação. Constatou-se que o primeiro condena as reivindicações do movimento negro e é contrário às quotas e à sua autonomia política e cultural; o segundo, mais frequente em estudantes politizados, é favorável a essas reivindicações; o último agrega respostas negativas, positivas e interrogativas em relação aos aspectos mencionados. Os resultados evidenciam repertórios discursivos que negam ou naturalizam as desigualdades raciais: tanto expressam posições adversas às reivindicações dos negros quanto as justificam, racionalizando como não preconceituosas posições que o são.<hr/>This research evaluated graduate students discourses about nature of racial differences, their social consequences and the related psycho-social factors in an exploratory qualitative and quantitative study, with 19 graduate students of psychology and 15 of Economic Law. It was verified that the analyzed speeches had been organized in three classes: (1) differences exist and are genetic; (2) exclusion processes use phenotypic traces as differentiation criterion; (3) differences does not exist. We can observe that the first type of speech condemns the claims by black movement, specially university quotes and their politic autonomy; the second one, more frequent in politicized students, is favorable to these claims; the last one collect negative, positive and interrogative answers in relation to the cited aspects. The results evidence discursive repertoires that deny or naturalize the racial inequalities: expresses adverse positions to black population claims, rationalizing this position as not prejudiced. <![CDATA[<b>Childhood according to relatives and educators</b>: <b>ethnicity and social class</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100014&lng=en&nrm=iso&tlng=en Observamos representações sociais da infância entre pais/educadores, segundo etnia e classe social. Perguntamos o que é uma criança do nascimento aos seis anos de idade "em geral", o que agrada/desagrada nela e como mudá-la. Organizamos os temas em aspectos individuais, relações básicas, relações interpessoais, relações de poder, valores morais. A pergunta em geral e como mudar geraram mais convergências intergrupais. Os temas individuais, relações interpessoais e valores morais se associaram mais à infância "em "geral", enquanto relações básicas e relações de poder ao que agrada/desagrada. Constatamos mais regularidade entre o que desagrada e como mudar a criança em relações de poder entre os brancos, morenos e negros de classe média, enquanto entre judeus individuais e relações interpessoais. Os brancos de meio popular mencionaram mais relações básicas e, morenos e negros, relações interpessoais. Discutimos a dinâmica de interações entre grupos minoritários assertivos e majoritários com mais reconhecimento social de traços socioculturais.<hr/>We observed social representations of childhood among parents/grand-parents and educators, according to ethnicity and social class. We asked them what it is a child from birth up to six years old "in general", what do they like/dislike in this child and how they could change her/him. We organized the answers in themes about individual, basic relations, interpersonal relations, power relations, moral values. Themes on individual, interpersonal relations and moral values were more associated to the question in general, while basic relations and power relations to like/dislike. Regarding dislike and how to change a child, we found regularities in power relations among Whites, Mixed and Black people from the middle class, while among Jews were on individual and interpersonal relations. Lower class Whites stressed basic relations, while Mixed and Black interpersonal relations. We discussed the dynamic of relations between assertive minority and majority groups with more socio-cultural traits recognition. <![CDATA[<b>Advertising to children</b>: <b>an analysis of persuasive tactics on a free channel</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100015&lng=en&nrm=iso&tlng=en Embora haja um forte debate sobre a ética e os efeitos da publicidade veiculada na mídia televisiva, ainda se conhece pouco sobre esses fenômenos em relação ao público infantil. Esta pesquisa teve como objetivo investigar o uso de estratégias persuasivas voltadas para o consumo infantil na mídia, com base na literatura científica de influência em psicologia social. A avaliação de 182 peças publicitárias veiculados nos intervalos comerciais de um programa infantil de elevada audiência da televisão aberta, duas semanas antes do Dia das Crianças, revelou como principais táticas dos anunciantes a definição de um critério de decisão pela criança, simular consenso social, contar história e modelagem social. O trabalho discute as implicações dos resultados para a realidade de consumo infantil no Brasil e para o subsídio de intervenções voltadas para a educação e para a promoção do consumo responsável.<hr/>Despite a strong debate on the ethics and effects of television advertising, little is known about how these phenomena operate among children as consumers. This research investigated the use of persuasive strategies in advertising to children, based on the psychosocial literature of social influence. An analysis of 182 television advertisements during commercial breaks aired two weeks before Children's Day revealed defining the decision criterion, simmulating social consensus, storytelling, and social modelling as the most frequent tactics used by advertisers. Implications for creating inputs to education in children's consumption in Brazil and the promotion of responsible consumption are discussed. <![CDATA[<b>Intimidation in adolescence</b>: <b>expressions of peer violence in school culture</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100016&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente artigo aborda uma modalidade de violência que ocorre no contexto escolar entre pares de adolescentes, denominada de bullying e/ou intimidação. A pesquisa utilizou como referência a perspectiva sociocultural da psicologia social e do desenvolvimento e objetivou compreender os significados produzidos sobre as práticas de intimidação em contexto escolar. Participaram 28 estudantes entre 16-18 anos do Ensino Médio de uma escola pública da cidade de Recife/PE. Utilizamos a metodologia qualitativa, através dos recursos da observação participante e de grupos focais. Como resultado, destacamos o significado das relações de amizade para o grupo de adolescentes, que comprometiam o senso crítico individual diante das situações de desrespeito e humilhação em prol da manutenção da relação sócio afetiva, da homogeneidade do grupo e da posição conquistada entre os pares. As interações que produziam intimidações, a partir dos valores culturalmente significativos para o grupo, se sustentavam, pois eram mascaradas pelo tom de brincadeira.<hr/>This article discusses a type of violence that occurs in the school between pairs of teenagers, called bullying and / or intimidation. The research used as reference to sociocultural psychology and social development and aimed to understand the meanings produced on the practices of intimidation in schools. Twenty-eight students participated between 16-18 years of high school at a public school in the city of Recife / PE. We used qualitative methodology, using the resources of participant observation and focus groups. As a result, we highlight the significance of friendly relations for the group of teenagers, who undertook the individual critical sense in situations of disrespect and humiliation for the maintenance of socio affective relationship, the homogeneity of the group and the position achieved among pairs. The interactions that produced intimidation, from the culturally significant values for the group, if sustained, because they were masked by jokingly. <![CDATA[<b>Fear of crime in students of Caracas</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100017&lng=en&nrm=iso&tlng=en Se midió el miedo al crimen en un grupo de estudiantes universitarios, centrándose en inseguridad subjetiva y paradoja victimización-miedo, que considera que la inseguridad subjetiva no refleja a la objetiva. Se buscaba saber si esa paradoja existía en los estudiantes y si las teorías explicativas serían útiles. Se comparó el nivel de miedo al crimen con dos ciudades Latinoamericanas, empleando un diseño de secciones-cruzadas, usando el Cuestionario de Inseguridad Urbana, y elementos cuantitativos y cualitativos. Las mujeres presentaron más miedo al crimen que los varones, resultado significativo sólo para la escala fisiológica. Nivel socioeconómico bajo presentó menos miedo al crimen que niveles medios. Victimización previa no hace diferencias en miedo al crimen, mayor en Lima y San Luis, que en Caracas. Inseguridad objetiva es muy alta y el miedo es bajo en comparación. La paradoja está invertida en el grupo. Se propone el concepto de habituación como hipótesis para explicarlo.<hr/>A pesquisa mede os efeitos do medo ao crime num grupo de estudantes universitários. Os conceitos centrais são inseguridade subjetiva e o paradoxo vitimização-medo, que considera que inseguridade subjetiva não reflete à inseguridade objetiva. Procurava-se saber se o paradoxo estava presente nos sujeitos e, se as teorias explicadoras seriam uteis ou não neste caso. Utilizou-se um desenho de seções cruzadas combinando elementos quantitativos e qualitativos, sendo o principal o Questionário de Inseguridade Urbana. Mulheres apresentaram mais medo do crime que homens, mas não foi significativo. No nível socioeconômico baixo há menor medo ao crime do que nos níveis altos. A vitimização previa não faz diferença no medo ao crime. Inseguridade objetiva foi muito alta, mas o medo e baixo por comparação com dados de Lima e do São Luis. E interessante que o paradoxo victimização-medo seja invertido no grupo. Para explicar isso o conceito de habituação e proposto como hipótese.<hr/>Effects of fear of crime were measured in 70 undergraduate students, to know whether subjective insecurity and victimization-fear paradox, were affecting them. This paradox considers perception of insecurity as higher than would be expected, according to objective insecurity. Levels of fear of crime in Caracas were compared with two Latin American cities. Cross-sectional descriptive design was used along with quantitative and qualitative elements and standardized 'Questionnaire of Urban Insecurity'. Women showed more fear of crime than men, a result significant only for the physiological scale. The lower social-economic level showed less fear of crime than middle social-economic level. Victimization does not make differences in fear of crime. It is higher in Lima and San Luis than in Caracas. The paradox was inversed in our group; that could explain low fear of crime level and differences between cities. An alternative explanation is proposed as a hypothesis, in the concept of habituation. <![CDATA[<b>Infraction and socio-educational measures</b>: <b>representations for adolescents in probation</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100018&lng=en&nrm=iso&tlng=en A pesquisa analisou as representações sociais de ato infracional e medida socioeducativa em adolescentes em conflito com a lei. Utilizou-se, como aporte teórico e metodológico, a Teoria das Representações Sociais. Participaram da pesquisa quarenta e seis adolescentes que cumpriam, há mais de três meses, a medida de Liberdade Assistida. Os dados foram coletados, por meio de entrevistas, com um roteiro semiestruturado e consistiram na técnica das evocações livres por meio dos termos ato infracional e medida socioeducativa. Utilizou-se o software EVOC para análise das evocações emitidas. Os resultados apontaram como caracterização socioeconômica dos adolescentes: renda familiar baixa, baixo nível de escolaridade, local de residência precário, etnias afro-descendentes predominantes e distanciamento da religião. As representações sociais de ato infracional relacionaram-se aos tipos de atos infracionais e às suas causas e consequências. As representações sociais de medida socioeducativa relacionaram-se a ações positivas em que, além da aprendizagem, houve a possibilidade de mudança.<hr/>The research has analised social representations of infraction and socio-educational measures in adolescents in conflict with the law. It has been used, as theoretical and methodological contribution, the Theory of Social Representations. Forty-six adolescents, who were serving for more than three months the measure of probation, have participated in the survey. Data were collected through interviews with a semi-structured screenplay and have consisted of the technique of free evocation, using the terms infraction and socio-educational measure. It has used the software EVOC for analysis of evocations issued. The results suggest the socio-economic status of adolescents: low family income, low educational level, place of residence precarious, African ethnicity predominant and distance from the religion. Social representations of infraction were related to the types of infractions and theirs causes and consequences. The social representations of socio-educational measures were related to the positive actions that, besides learning, there was the possibility of change. <![CDATA[<b>Inclusive education</b>: <b>choice and rejection among students</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100019&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo relata pesquisa sobre educação inclusiva; teve como objetivos comparar escolhas e rejeições dos alunos considerados em situação de inclusão pelas escolas com seus colegas e os motivos para essas escolhas e rejeições. Construiu-se uma Escala de Proximidade entre alunos, que foi aplicada em duas classes: uma do ensino público (um aluno considerado em situação de inclusão) e outra do ensino particular (três alunos considerados em situação de inclusão). Observou-se que não houve diferenças entre os dois grupos de alunos, em ambas as classes, no que se refere à frequência de escolha ou rejeição e em relação aos motivos. Os motivos dados para escolher ou não colegas para a execução de tarefas escolares denotam um ideal de produtividade e relações de competição; quanto às relações sociais como brincar ou ir à casa do colega, valorizou-se ser "legal" e "amigo".<hr/>This work reports a research about inclusive education which objective was to verify if there are differences in preferences and rejections made by students considered as an inclusive status by the schools and their classmates, as well as the reasons for the preferences and rejections. A Proximity Scale has been built among the students and was applied in two classrooms: in a public school (one student considered in an inclusive status) and in a private school (three students considered in an inclusive status). It was observed that there was no difference among students, in both classes, regarding the frequency of choice or rejection and the reasons therefore. Reasons presented for choosing or not choosing classmates for school assignments denote an ideal of productivity and competitive relations. In social relations like playing or visiting classmates, being "cool" or "friendly" was appreciated. <![CDATA[<b>Creating work subjectivities</b>: <b>implications of the psychological discourse in the world of work and organizations</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100020&lng=en&nrm=iso&tlng=en El presente documento tiene como propósito explorar aportes de la psicología crítica al entendimiento de las dinámicas que se mueven en el mundo del trabajo y las organizaciones, y algunas críticas que esta aporta a la psicología organizacional y del trabajo moderna. Para tal fin, se plantean algunos elementos conceptuales de base para clarificar la acepción al respecto del concepto subjetividad y las implicaciones de la psicología crítica; igualmente se exponen algunas reflexiones que explicitan las formas en que el discurso psicológico -reflejado además en prácticas- está embebido en el mundo del trabajo y las organizaciones, y que en gran medida contribuye a construir las subjetividades de personas que trabajan, y las relaciones que se establecen al interior de las organizaciones de trabajo.<hr/>O objetivo do presente documento é analisar as contribuições da psicologia crítica ao entendimento das dinâmicas envolvidas no mundo do trabalho e das organizações, assim como algumas críticas que tal ramo da psicologia fornece à psicologia organizacional e do trabalho moderno. Para tal fim, alguns elementos conceituais de base são propostos para esclarecer a acepção a respeito do conceito de subjetividade e as implicações da psicologia crítica; igualmente apresentam-se algumas reflexões que explicitam os modos como o discurso psicológico - representado ademais nas diferentes práticas - está embutido no mundo do trabalho e das organizações, e que, em grande medida, contribui à construção das subjetividades de pessoas que trabalham, assim como as relações que se estabelecem no interior das organizações de trabalho.<hr/>This paper aims to explore contributions of critical psychology for the understanding of the dynamics that take place in the world of work and organizations, and some reviews that this psychology makes to the organizational psychology and modern work. To this end, some basic conceptual elements are proposed to clarify the meaning of the subjectivity concept and the implications of the critical psychology. This paper also presents some thoughts that make explicit the ways in which psychological discourse -furthermore, reflected in the practice- is embedded in the world of work and organizations, and greatly contributes for building the subjectivities of the working people, and the relationships established within working organizations. <![CDATA[<b>Contemporary practices of study and the learning of attention</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100021&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo deste artigo é analisar a aprendizagem da atenção nas práticas de estudo dos estudantes de psicologia na contemporaneidade. Ao invés de apresentar as transformações em relação às práticas tradicionais em termos de déficit ou de falta, procuramos investigar algumas das novas formações subjetivas/cognitivas que vêm surgindo, sobretudo em função do acoplamento com as novas tecnologias. Buscamos desenhar uma cartografia da cognição contemporânea realizando entrevistas com estudantes de psicologia do município do Rio de Janeiro, utilizando a técnica da explicitação. A presença do computador-internet nas práticas de estudo, ao fazer parte do cotidiano desses estudantes, concorre por um lado para a produção de uma atenção saltitante e sem ritmo que se desdobra numa atenção suficiente e numa atenção dividida. Por outro lado, há indícios do surgimento de uma política cognitiva curiosa e desejosa de saber, que pode gerar diferentes resultados.<hr/>The objective of this paper is to analyze the learning of attention in the practices of study of psychology students in contemporaneity. We chose to investigate some of the new subjective / cognitive formations that are emerging instead of presenting the changes in relation to traditional practices in terms of deficit. We have built a cartography of the contemporary cognition by using interviews with psychology students from Rio de Janeiro. In order to accomplish that, we used the explicitation technique. The presence of the computer-internet in the daily lives of these students and therefore on their practices of study, contributes to produce a skipping attention and an attention without rhythm, which will be transformed on a sufficient attention and divided attention. On the other hand, there are evidences of a cognitive policy that is curious and eager to learn, which can produce different results. <![CDATA[<b>Social representations of violence in old age</b>: <b>comparative study between health professionals and staff of community health</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100022&lng=en&nrm=iso&tlng=en Objetivou-se identificar e comparar as Representações Sociais (RS) da violência na velhice entre Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e os Profissionais de Saúde inseridos na Estratégia Saúde da Família (ESF). A amostra foi constituída por 100 participantes (50 ACS e 50 profissionais de saúde) de ambos os sexo (sendo 59% do sexo feminino e 41% do sexo masculino). Utilizou-se como instrumento um questionário sociodemografico e uma Entrevista Estruturada com quatro questões norteadoras acerca da violência contra o idoso, realizadas de forma individual. Utilizou-se na análise dos dados o software ALCESTE - Análise Lexical por Contexto um Conjunto de Segmentos de Texto (Reinert, 1990). Verificou-se nos dados obtidos tanto nos profissionais de saúde quanto nos ACS a visualização de casos de violência na velhice em sua pratica profissional. Estes atores sociais construíram suas RS da violência contra idosos ancoradas na presença de negligência, abuso e maus-tratos.<hr/>The objective was to identify and compare social representations (SR) of violence in old age among Community Health Agents (CHA) and the Health Professionals inserted into family Health Strategy (ESF). The sample consisted of 100 participants (50 CHA and 50 Healthcare Professionals) of both sexes (59% female and 41% male). Used as an instrument socio-demographic questionnaire and an interview with four guiding questions about violence against the elderly, carried out individually. based on data studies in data analysis software ALCESTE - Lexical Analysis of a Set of Segments Context Text (Reinert, 1990). It was found in the data obtained both from health professionals in the CHA as the viewing of violence in old age in their practice professional. These social actors have built their SR of violence against the elderly based in the presence of neglect, abuse and mistreatment. <![CDATA[<b>Extinct promise or promise in state of flow</b>: <b>continuity and discontinuity of the contemporary old people</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100023&lng=en&nrm=iso&tlng=en En este trabajo se plantea repensar algunas cuestiones acerca de como nos aproximamos a la vejez hoy, haciendo la observación de que pasamos de términos relativamente claros (vejez y envejecimiento) a una polisemia de conceptos que entran dentro de lo que denomino paradigmas anacrónicos o ambiguos. Insisto que la cuestión Del envejecimiento fue substituida probablemente por una estética no decrépita, como parte de una versión del "cuidado de si" de Foucault. Menciono la construcción de nuevas formas de subjetividad - lo transetario - intentando localizar el problema del envejecimiento dentro de parámetros más amplios sociales y culturales.<hr/>Neste artigo procura-se repensar algumas questões de como nos aproximamos da velhice hoje, observando que passamos de termos relativamente claros (velhice e envelhecimento) a uma polissemia de conceitos que caem dentro do que eu chamo paradigmas anacrônicos ou ambíguos. Insisto que a questão do envelhecimento é substituída provavelmente por uma estética não decrépita, como parte de uma versão do "cuidado do si" do Foucault. Menciono a construção de novas formas de subjetividade - o transetário - tentando localizar o problema do envelhecimento dentro de parâmetros mais amplos sociais e culturais.<hr/>This paper attempts to rethink some issues about how we address the issue of old age today, showing that we have gone from relatively clear terms (old age and aging) to others high polisemic terms, as part of that I call anachronistic or ambiguous paradigms. I insist on the theme that the subjectivity of aging is probably replaced with a series of not decrepit aesthetic as a version of the Foucaultian Self Care. I mention new ways of construction of subjectivity -the trans-aged- trying to locate the problem of aging within cultural and social parameters. <![CDATA[<b>Eating disorders</b>: <b>disease or life style?</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100024&lng=en&nrm=iso&tlng=en A internet se apresenta como um novo espaço de reconfiguração das relações sociais, por isso jovens com transtornos alimentares vêm utilizando-a como forma de expressão, através das comunidades pró-anorexia e bulimia. Este artigo visa compreender a diferença entre o discurso hegemônico e a crença destas jovens, a partir das teorias antropológicas sobre a influência da cultura na saúde e na doença, da teoria da bioascese e das teorias feministas. Usando a interpretação de sentidos, percebe-se que os transtornos alimentares são considerados estilos de vida, nos quais se busca fugir ao sofrimento através do controle dos corpos e dos desejos. Há uma trama entre controle, poder e dominação, no qual as jovens pleiteiam autonomia e independência, a sociedade define e normatiza seus corpos, e dessa forma, impõem uma dominação, e os profissionais, baseados nos discursos da saúde, intentam ensiná-las como controlá-los, exercendo, de certa forma, um poder sobre o outro.<hr/>The internet is a new space of reconfiguration of the social relationship therefore young people with eating disorders have been using the net as a way of expressing themselves, through the pro-anorexia and bulimia communities. This paper attempt to understand the difference between hegemonic approaches and the belief of these young people, from anthropological theories about the health and the disease, the bioascese and feminist theories. Using the interpretation of meanings it's noticed that the eating disorders are considered lifestyles whereby we seek to escape the suffering through the control of bodies and desires. There is a plot between control, power and domination, in which young people plead for autonomy and independence, the society defines and regulates their bodies, and thus impose a domination, and the professionals having the health discourses as bases, intend to teach them how to control their bodies, exerting somewhat a power over the other. <![CDATA[<b>Psychology in social assistance</b>: <b>transit, crossing</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100025&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo relata uma pesquisa sobre os processos de articulação entre a construção das práticas do psicólogo e a Assistência Social. O estudo deu-se através das narrativas de vida e profissionais de psicólogos que efetivam ou efetivaram saberes e práticas no campo da Assistência Social, a partir da década de 1990, na cidade de Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Como estratégia metodológica utilizou-se a coleta e análise de narrativas tendo, como referencial teórico, o construcionismo. Dentre os resultados, destacam-se o descompasso entre a formação e a prática profissional e a ideia de que a Política Pública de Assistência Social é uma travessia pouco explorada para as demais políticas sociais.<hr/>This article reports a research on the processes of articulation between the construction of psychological practices and social assistance. The study was carried out through life narratives and professionals of psychology that work or have worked in the field of Social Assistance since the 1990s in the city of Porto Alegre, in the state of Rio Grande do Sul, Brasil. The collection and analysis of these narratives was used as methodological strategy, As a methodological strategy, the collection and analysis of narratives was used, have as referencial theoretician, the social constructionist. Among the obtained results, the mismatch between the training and the professional performance can be highlighted and finally, the idea that the public politics of social assistance is a poorly explored crossing to the other social politics. <![CDATA[<b>The "estrela" case</b>: <b>practices of desinstitucionalization in the psychiatric reform</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100026&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo discute o processo de consolidação e institucionalização da reforma psiquiátrica em Aracaju/Sergipe a partir de uma pesquisa realizada entre 2009 e 2010, que teve como objeto as práticas da equipe de gestão Rede de Atenção Psicossocial (REAP). Foram realizadas entrevistas com sujeitos que compunham ou já haviam composto a equipe de gestão e análise documental dos relatórios anuais de gestão, seguindo o método da análise das configurações tomado como estudo de caso social e da análise do discurso de base foucaultiana. Constrói-se uma breve história da reforma psiquiátrica no município, pontuando em que medida a função de gerir articula-se com alguns dispositivos biopolíticos. Evidencia-se que a governamentalidade, inerente ao exercício de poder que caracteriza as funções estatais, efetiva-se através do exercício de gestão configurando práticas normativas a serviço do controle dos corpos, mas não impede a produção de práticas de resistência, como mostra o caso "Estrela" aqui apresentado.<hr/>This paperwork is a discussion about the process of the Psychiatric Reform in Aracaju, state of Sergipe, were considered, taking into account the practices of the management group of the Psychosocial Attention Network between 2007 and 2009. The investigation adopted the analysis of configuration e analysis of discourse as studied by Michel Foucault. It is done a brief history about the psychiatric reform process, emphasizing the level in which the function of manager is articulated to mechanisms of control was considered, also considering the partisanship in vogue. What becomes clear is that the "governmentalization"- essential when exercising the power in state functions- takes place throughout exercises of management, configuring normative practices, those which are in service of body control, therefore, resistance is in attendance, represented in the "Estrela" case. <![CDATA[<b>The paths of community psychology in Latin America</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000100027&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo discute o processo de consolidação e institucionalização da reforma psiquiátrica em Aracaju/Sergipe a partir de uma pesquisa realizada entre 2009 e 2010, que teve como objeto as práticas da equipe de gestão Rede de Atenção Psicossocial (REAP). Foram realizadas entrevistas com sujeitos que compunham ou já haviam composto a equipe de gestão e análise documental dos relatórios anuais de gestão, seguindo o método da análise das configurações tomado como estudo de caso social e da análise do discurso de base foucaultiana. Constrói-se uma breve história da reforma psiquiátrica no município, pontuando em que medida a função de gerir articula-se com alguns dispositivos biopolíticos. Evidencia-se que a governamentalidade, inerente ao exercício de poder que caracteriza as funções estatais, efetiva-se através do exercício de gestão configurando práticas normativas a serviço do controle dos corpos, mas não impede a produção de práticas de resistência, como mostra o caso "Estrela" aqui apresentado.<hr/>This paperwork is a discussion about the process of the Psychiatric Reform in Aracaju, state of Sergipe, were considered, taking into account the practices of the management group of the Psychosocial Attention Network between 2007 and 2009. The investigation adopted the analysis of configuration e analysis of discourse as studied by Michel Foucault. It is done a brief history about the psychiatric reform process, emphasizing the level in which the function of manager is articulated to mechanisms of control was considered, also considering the partisanship in vogue. What becomes clear is that the "governmentalization"- essential when exercising the power in state functions- takes place throughout exercises of management, configuring normative practices, those which are in service of body control, therefore, resistance is in attendance, represented in the "Estrela" case.