Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Saúde Ocupacional]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=0303-765720200001&lang=pt vol. 45 num. lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[A saúde do trabalhador e o enfrentamento da COVID-19]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572020000100100&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Desafios e paradoxos do retorno ao trabalho no contexto da pandemia de COVID-19]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572020000100101&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Oficinas em saúde do trabalhador: ação educativa e produção dialógica de conhecimento sobre trabalho docente em universidade pública]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572020000100200&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Objetivo: analisar a abordagem metodológica “Oficinas em saúde do trabalhador” e seus resultados acerca das relações entre trabalho docente e saúde em universidade pública. Métodos: pesquisa social de caráter qualitativo e de natureza pedagógica e participativa. “Oficinas em saúde do trabalhador” são espaços onde trabalhadores e pesquisadores discutem temas de trabalho relacionados à saúde, pautados em investigação participativa e pedagogia freireana e em fundamentos do campo da Saúde do Trabalhador, principalmente o modelo operário de conhecimento e a teoria de Gramsci. Foram realizadas quatro reuniões com oito docentes pertencentes ao mesmo instituto de uma universidade federal localizada no estado do Rio de Janeiro. Resultados: no plano epistemológico, analisaram-se importantes temas acerca do trabalho e da saúde docentes, sendo eles: precarização da infraestrutura universitária e as condições de trabalho docente; relações coletivas e conflitos; sentidos e ambivalência do trabalho docente; queixas de saúde e intensificação do trabalho. Conclusão: este estudo possibilitou o desenvolvimento de abordagem metodológica de caráter dialógico e participativo. Embora o estudo esteja circunscrito a um pequeno grupo, o método propiciou identificar e analisar importantes aspectos do trabalho e da saúde docente que constatam transformações no trabalho em universidade, apontando para a necessidade de estudos de maior alcance.<hr/>Abstract Objective: to analyze the methodological approach “Workshops on workers’ health” and its results regarding the relationship between health and teaching in public universities. Methods: social study of qualitative, pedagogical and participatory approach. “Workshops on workers’ health” are spaces where workers and researchers discuss the work and health relation in accordance with participative research, Freire’s pedagogy and Workers’ Health concepts, especially the Workers’ Model of Knowledge and Gramsci’s theory. Four meetings were held with eight professors of the same institute in a federal university situated in the state of Rio de Janeiro, Brazil. Results: epistemologically, important subjects concerning the work and health of teachers were analyzed, namely: university infrastructure precarization and teaching work conditions; collective relations and conflicts; teacher work meanings and ambivalence; health complaints and work intensification. Conclusion: this study enabled the development of a dialogical and participatory methodological approach. Although this study was limited to a small group, the method enabled the identification and analysis of important aspects of work and health of teaching at the university, showing the transformations in university work and indicating the need for studies of larger scope. <![CDATA[Apoio matricial na saúde do trabalhador no Paraná: potencialidades e desafios]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572020000100201&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Introdução: as atribuições dos Centros de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) estão em discussão em âmbito nacional quanto aos processos de apoio de implementação das ações de Saúde do Trabalhador no Sistema Único de Saúde (SUS). Por meio do Apoio Matricial (AM), aponta-se uma nova competência a estes equipamentos, com vistas a superar a fragmentação da Rede Nacional de Atenção Integral a Saúde do Trabalhador (Renast). Objetivo: analisar as ações de AM em Saúde do Trabalhador (ST) desenvolvidas no âmbito da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná por meio dos Cerest. Métodos: estudo descritivo-exploratório, com abordagem qualitativa, realizado em 2016. Utilizou-se formulário eletrônico para entrevistas semiestruturadas com 35 participantes das atividades de AM em ST do estado e análise de conteúdo das informações levantadas. Resultados: verificou-se que o AM apresenta potencialidades evidenciadas pelo incremento da relação dialógica entre matriciadores e matriciados, proporcionando maior vínculo e apropriação das características dos territórios no estado. Discussão: as dificuldades identificadas consistiram na quantidade e formação das equipes, que limitam a apropriação dos pressupostos teóricos da Saúde do Trabalhador e a efetiva instituição do AM.<hr/>Abstract Introduction: the duties of the Occupational Health Reference Centers (Cerest) are under discussion in Brazil regarding the support processes for the implementation of Occupational Health actions in the Unified Health System (SUS). The Matrix Support (MS) project provides a new competence to these units in order to overcome the fragmentation of the Brazilian Network of Integral Care to Workers’ Health (Renast). Objective: to analyze the MS actions in Occupational Health (OH) developed by Cerest units within the scope of the Health Department of the state of Paraná, Brazil. Methods: a descriptive, exploratory, and qualitative approach was conducted in 2016. The study applied an electronic form for semi-structured interviews with 35 participants of MS activities in OH and content analysis of the information collected. Results: the improved dialogical relationship between matrix-assistants and matrix-assisted evidenced the MS potentiality providing a greater bond and appropriation of the characteristics of the state territories. Discussion: the difficulties identified consisted of the number and constitution of the teams, which limits the appropriation of theoretical assumptions of OH and the effective MS implementation. <![CDATA[Uso de redes sociais virtuais na vigilância da violência no trabalho sofrida por agentes comunitários de saúde]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572020000100202&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Introdução: os agentes comunitários de saúde (ACS) são duplamente expostos à violência no trabalho por desenvolverem suas atividades na rua e dentro do domicílio dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Objetivos: identificar casos de violência no trabalho de ACS expressos em uma rede social de convivência virtual, e analisar o uso dessa mídia como fonte estratégica para a vigilância em saúde do trabalhador. Métodos: foram levantadas informações nos sistemas oficiais do Ministério da Saúde e em jornais on-line, postados na fanpage específica da categoria no Facebook, de 2013 a meados de 2017. Resultados: não foram encontrados casos oficialmente notificados pelo Ministério da Saúde (MS), porém encontramos nove registros de violência na fanpage: tentativa de estupro, homicídio, agressão física, assalto, discriminação, ameaça de morte e agressão com arma de fogo. Conclusão: verificou-se o registro de ocorrências de violência no trabalho dos ACS na rede social virtual, indicando novas possibilidades e contextos de expressão de demandas e de comunicação de riscos e agravos à saúde do trabalhador. A fonte mostrou bom potencial para ser utilizada como mecanismo de vigilância à saúde do trabalhador, com ênfase às atitudes desses profissionais frente às violências sofridas e estratégias para seu enfrentamento.<hr/>Abstract Introduction: community health workers (CHW) are exposed to violence at work twice as much since they work on the streets and visit households in the communities served by the Brazilian Unified Health System. Objectives: to identify cases of violence at work experienced by CHW and revealed in a social network, as well as analyze the use of this media as a strategic source for worker’s health surveillance. Methods: information from the official systems of the Brazilian Health Ministry (HM) and from news posted on the CHW’s Facebook fanpage from 2013 to mid-2017. Results: we found no cases officially reported by the HM. However, nine records of violence were found on the fanpage: rape attempt, murder, physical violence, robbery, discrimination, death threat and firearm assault. Conclusion: using the social network as a source of information on the violence at work experienced by CHW shows a new context and possibility to identify demands and communicate injuries and occupational hazards. This source showed good potential to be used in worker’s health surveillance with emphasis on CHW’s attitudes towards the violence they experience and the strategies they adopt to face it. <![CDATA[Intervenção integrada em saúde mental do trabalhador em uma corporação policial de Campo Grande (MS)]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572020000100203&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Introdução: transtornos mentais relacionados ao trabalho têm gerado crescente impacto econômico e social. A Organização Mundial da Saúde recomenda intervenções integradas no local de trabalho para lidar com os fatores que repercutem na saúde mental, visando a proposição de medidas preventivas mais efetivas. Objetivos: descrever e analisar uma intervenção integrada em saúde mental do trabalhador. Métodos: estudo descritivo-analítico de experiência profissional de atendimento psicológico em programa integrado de saúde mental do trabalhador em uma corporação de policiais rodoviários federais, em Campo Grande (MS). Resultados: o trabalho desenvolvido pode ter contribuído para reduzir o número de afastamentos por transtorno mental e os dias de afastamento do trabalho. Conclusão: a atuação integrada do serviço de atendimento ao trabalhador propiciou um momento de escuta, aprendizado e pertencimento que possivelmente repercutiu na redução do absenteísmo por doença.<hr/>Abstract Introduction: work-related mental illnesses have increasingly caused social and economical impact. The World Health Organization recommends integrated intervention aiming at implementig more effective prevention measures at workplace. Objective: to describe and analyze an integrated intervention in workers’ mental health. Methods: descriptive/analytical study on an experience of psychological treatment administered in a workers’ mental health integrated program held within a federal highway police corporation, in Campo Grande, MS, Brazil. Results: the measures adopted contributed to reduce sick leaves due to mental/behavioral disorders as well as the number of lost work days. Conclusion: the integrated measures offered to the workers a chance to learn, to be involved and listened, which possibly led to reduction in sick leaves. <![CDATA[A negociação coletiva e as possibilidades de intervenção nas situações de risco à saúde no trabalho]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572020000100400&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Introdução: neste ensaio, a negociação coletiva é vista como um processo político no qual os diferentes e desiguais atores sociais definem parâmetros para as relações de trabalho. Objetivo: discutir possibilidades e limites da negociação coletiva para modificar as situações de riscos à saúde dos trabalhadores, considerando aspectos sociais, políticos e econômicos. Métodos: analisamos a negociação coletiva no Brasil sobre a temática da saúde do trabalhador, incluindo temas como inovação tecnológica, intensidade, assédio moral organizacional e teletrabalho. Foram estudados acordos e convenções coletivas negociados entre os anos de 2010 e 2014, registrados no Sistema de Acompanhamento de Contratações Coletivas do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Sacc-Dieese). Entre 2010 e 2012, tomamos por base estudos já realizados, a partir dessa mesma fonte, e para anos de 2013 e 2014, analisamos a partir de acesso direto a esse sistema. Resultados: embora tenham sido identificadas cláusulas inovadoras, grande parte das outras reproduz parâmetros previstos na legislação, com alcance limitado para modificar as condições adoecedoras. Conclusão: a aprovação da Lei nº 13.467/2017, aa chamada “reforma trabalhista”, sob a premissa de uma relação entre “iguais”, poderá resultar na desconstrução da proteção social do trabalho e na subestimação dos riscos e do sofrimento humano.<hr/>Abstract Introduction: this paper accounts for collective bargaining as a political process in which differing and unequal social actors define parameters for work relations. Objective: to discuss the possibilities and limits of collective bargaining for modifying situations of workers’ health risks, considering its social, political and economical aspects. Methods: we analyze collective bargaining related to workers’ health in Brazil, including subjects like tecnological innovation, intensity, moral organizational harassment, and home office. We verified collective agreements negotiated between 2010 and 2014 recorded on the Sistema de Acompanhamento de Contratações Coletivas do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socio-econômicos (Sacc-Dieese). Analysis of studies based on Sacc-Dieese were conducted between 2010 and 2012, whereas direct access to this system was used for the period between 2013 and 2014. Results: although innovative clauses have been found, most clauses reproduce parameters established by law, which are limited in modifying conditions that lead to sickness. Conclusion: the approval of Law No. 13.467/2017, called “Brazil Labor Reform”, under the false premise of agreements between “equals”, can result in the deconstruction of social protection laws and the underestimation of health risks and human suffering. <![CDATA[Ação interinstitucional e participação social na atuação da Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora: relato de caso]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572020000100600&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Objetivo: socializar as estratégias desenvolvidas pela Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora (CISTT) do município de Joaçaba/SC, Brasil, entre os anos de 2012 e 2017. Métodos: relato de experiência com base em levantamento e análise documental de atas e relatórios da CISTT, matérias jornalísticas e sites de instituições públicas e de sindicatos. Resultados: diálogos e interação com a comunidade a respeito do tema de saúde do trabalhador (ST) por meio de promoção de seminários temáticos sobre trabalho e saúde, concurso e exposição de fotografias, concurso de redação e desenhos, publicação de livro, criação de lei municipal, implantação do sistema de Vigilância em Saúde do Trabalhador e discussão, proposição e acompanhamento de políticas públicas na área de ST. Conclusão: apesar das dificuldades e facilidades institucionais características de um município de pequeno porte, as atividades adotadas na implementação da CISTT se configuram como uma estratégia importante para a promoção da saúde no campo da ST.<hr/>Abstract Objective: to socialize the strategies developed by the Intersectoral Commission on Worker’s Health (CISTT) of the municipality of Joaçaba/SC, Brazil, from 2012 to 2017. Methods: experience report based on documentary survey and analysis of CISTT’s minutes and reports, newspaper articles and websites of public institutions and trade unions. Results: dialogues and interaction with the community through the promotion of thematic seminars on work and health; photo contest and exhibition; writing and drawing contest; book publishing; municipal law proposal and approval; implementation of the Occupational Health Surveillance System; discussion, proposition and monitoring of occupational health policies. Conclusion: despite the institutional difficulties and simplicities that are characteristic of small municipalities in Brazil, the activities adopted in CISTT implementation constitute an important strategy for worker´s health promotion. <![CDATA[Reflexões sobre a relação trabalho-saúde de crianças e adolescentes: um espaço de intervenção na formação em Saúde do Trabalhador]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572020000100601&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Introdução: o trabalho infantil é um problema mundial de enormes proporções e com graves consequências sociais. Objetivos: refletir sobre limites e possibilidades do campo da Saúde do Trabalhador (ST) no combate ao trabalho infantil. Métodos: realização de oficina em seminário de formação continuada de multiplicadores de Vigilância em Saúde do Trabalhador (Visat) em 2017, na cidade do Rio de Janeiro, com 25 profissionais de ST de vários estados do Brasil. Resultados: o estudo evidenciou a complexidade do tema e a dificuldade para identificar casos de trabalho infantil, assim como dúvidas quanto a encaminhamentos e procedimentos a serem adotados. Diante disso, constatou-se a necessidade de ampliação da atuação da ST junto às equipes de Atenção Básica em Saúde e de Saúde da Família. Conclusão: intervenções abordando a relação infância/trabalho/saúde nos espaços de formação de profissionais de vigilância, educação e atenção à saúde são potencialmente enriquecedoras. O campo da ST pode trazer à luz aspectos não considerados das situações de trabalho infantil. É, portanto, potencialmente apto a ampliar as possibilidades de atenção à saúde de crianças e adolescentes em situação de trabalho e, consequentemente, contribuir com o combate à exploração do trabalho infantil.<hr/>Abstract Introduction: child labor is a worldwide problem of enormous proportions and with serious social consequences. Objectives: to reflect about limits and possibilities of the Worker’s Health field in the struggle against child labor. Methods: workshop conducted in a training seminar for Worker’s Health Surveillance multipliers in 2017, in the city of Rio de Janeiro, with 25 professionals from many states of Brazil. Results: the study showed the theme complexity and the difficulty in identifying child labor cases, as well as doubts regarding referrals and procedures to be adopted. It was also noted the need to improve the performance of the Worker’s Health actions together with the teams of Primary Health Care and Family Health. Conclusion: interventions addressing the childhood / work / health relationship during professional training activities in health education, surveillance, and health care are potentially enriching. The field of Worker’s Health can elucidate some aspects not considered in child labor situations. Therefore, it is potentially able to expand the possibilities of health care for children and adolescents in work situations and, consequently, contribute to the struggle against the exploitation of child labor. <![CDATA[Implantação de ações de reabilitação funcional em uma instituição federal de ensino superior]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572020000100602&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Introdução: a reabilitação funcional (RF) se apresenta como um elo entre os cuidados de saúde e as demandas do contexto laboral e envolve, necessariamente, intervenções no contexto de trabalho. Objetivo: apresentar a implantação de ações de RF em uma instituição federal de ensino superior (Ifes) da região Sudeste. Métodos: são descritos o processo de definição teórico-metodológico, a problematização dos princípios versados na legislação vigente, os critérios e procedimentos aplicados na RF, as possibilidades e os limites do contexto institucional. São analisados os resultados do programa no primeiro ano de implantação da RF, por meio de avaliação de casos de trabalhadores reinseridos. Resultados: as ações de RF foram oferecidas para nove casos-piloto direcionados para a equipe e distribuídas entre seus membros. No primeiro ano do programa, 2016, após a implantação de ações de RF, foi observada redução de 37% no percentual médio do número de dias de afastamento do trabalho, comparada aos afastamentos do ano anterior. Conclusão: é importante elaborar diretrizes políticas que melhor definam o escopo conceitual e epistemológico da RF, refletidas na legislação, e que apresentem possibilidades teórico-metodológicas para viabilizar a implantação de serviços de RF nas Ifes.<hr/>Abstract Introduction: functional rehabilitation (FR) is a link between healthcare and work demands, and necessarily leads to intervention in the working context. Objective: to present the implementation of FR measures in a federal university from the Southeast region of Brazil. Methods: we described the FR theoretical-methodological definition, the principles included in the current legislation, the criteria and procedures applied to FR as well as its institutional possibilities and limitations. We evaluated the results of the first year of FR implementation, 2016, by analyzing cases of returning to work. Results: FR measures were provided to nine pilot cases. After the first year, there was a reduction of 37% in sick leave, compared to the previous year. Conclusion: it is important to formulate policies and legislation that better define the FR conceptual/epistemological scope and present theoretical/methodological framework for enabling the implementation of FR services in federal universities. <![CDATA[Proteção da saúde dos trabalhadores da saúde em tempos de COVID-19 e respostas à pandemia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572020000101500&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Objetivo: discutir desafios para a elaboração e implementação de planos de resposta e prontidão estratégica contra a COVID-19. Métodos: partindo de recomendações da Organização Mundial da Saúde, que enfatiza três grupos de objetivos a serem buscados nesses planos, defende-se a inclusão do tema da proteção à saúde dos trabalhadores da Saúde no âmbito de seu terceiro objetivo: “Minimizar o impacto da epidemia sobre sistemas de saúde”. Discussão: a ênfase dada ao uso de EPI, medidas de etiqueta social e higiene é discutida como potencialmente minimizadora da importância de medidas de controle de engenharia e de controles administrativos para a prevenção da doença. Destaque é dado à necessidade de treinamentos que formem trabalhadores para o reconhecimento de situações de risco associadas às dificuldades das novas atividades surgidas na pandemia, com ênfase em novas interações entre colegas e entre trabalhadores, assim como em novos instrumentos e contextos dela decorrentes. Os custos a serem pagos na forma de impactos na saúde dos trabalhadores tendem a crescer em contextos de degradação de situações de trabalho associados à rápida evolução da doença. Um dos desafios dos programas de resposta é o de reconhecer e responder com rapidez às mudanças que criam novos riscos.<hr/>Abstract Objective: to discuss challenges for developing and implementing response and strategic readiness plans against COVID-19. Methods: based on the World Health Organization recommendations, which emphasizes three groups of objectives to be pursued, we advocate including the topic of health protection for health workers within the scope of its third objective: “Minimize the impact of the epidemic on health systems.” Discussion: the central argument adopted is that the emphasis on the use of PPE, social etiquette and hygiene measures can potentially minimize the importance of the engineering and administrative controls measures in preventing the disease. We highlight the need of training workers to recognize risk situations associated with the difficulties of the new activities that emerged during the pandemic, with emphasis on new interactions between healthcare professionals and also between other workers, as well as on new instruments and contexts related to the epidemic situation. The costs of the impacts on workers’ health tend to increase due to degradation of work conditions and the fast evolution of the disease. One of the response programs challenges is how to recognize and respond quickly to the changes that lead to new risks. <![CDATA[Saúde do trabalhador e o aprofundamento da uberização do trabalho em tempos de pandemia]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572020000101501&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Introdução: este ensaio é um esforço de compreensão do nosso presente, no qual emerge uma crise sanitária sem precedentes, ocasionada pelo surgimento do novo coronavírus, levando grande parte dos trabalhadores uberizados a realizar suas atividades como prestadores de “serviços essenciais” para a manutenção das regras de distanciamento social. Objetivo: estabelecer uma perspectiva sobre os possíveis aprofundamentos da uberização do trabalho durante e após a pandemia. Métodos: para estabelecer essa perspectiva, partimos da psicologia social do trabalho e da noção de polimorfia do trabalho, isto é, das várias e diferentes formas de trabalho que se apresentam em nosso contexto. Discussão: apresentamos a caracterização e definição da uberização do trabalho como uma nova maneira de gerir, organizar e controlar o trabalho, focalizando especialmente o Brasil e a América Latina. Indicamos que, entre os possíveis aprofundamentos da uberização do trabalho no contexto pós-pandemia, está a desregulação das relações de trabalho em nosso país, com a regressão da legislação trabalhista tendo por justificativa o liberalismo econômico. Conclusão: dentre os aspectos a serem considerados para pensarmos a saúde dos trabalhadores uberizados no pós-pandemia, está o exacerbado controle do trabalho e a necessidade de aproximação daqueles que estudam a saúde do trabalhador dos movimentos coletivos de trabalhadores uberizados.<hr/>Abstract Introduction: the emergence of an unprecedented health crisis, caused by the New Coronavirus, leads “uberized” workers to become “essential service providers” helping the population comply with the social distancing rules. Objective: to verify the potential consequences of work uberization during and after the pandemic. Methods: we used social psychology of work and the notion of “work polymorphism”, that is, the various forms that working assumes in our current context. Discussion: we characterize work uberization as a new way of managing, organizing and controlling work, focused on the Brazilian and Latin American scenarios. We argue that the precariousness of labor relations, arising from economic liberalism, could deepen the uberization of work in the post-pandemic context. Conclusion: among the aspects to be considered when pondering about workers’ health in pandemic and post-pandemic is the excessive control of work and the need to shorten the distance between those who study workers’ health and the collective movements of uberized workers. <![CDATA[Condições de trabalho e falta de informações sobre o impacto da COVID-19 entre trabalhadores da saúde]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572020000101502&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Introdução: diante da pandemia da COVID-19, torna-se importante rever questões de proteção da saúde dos trabalhadores. Objetivo: discutir as condições de saúde e segurança dos trabalhadores que cuidam de pacientes com COVID-19, sob a perspectiva das informações levantadas por seus representantes de classe profissional e de recomendações institucionais. Métodos: levantamento de informações na literatura científica, em documentos e orientações de entidades oficiais de saúde, em fontes de entidades sindicais e de representação de classes de profissionais de saúde. Discussão: começamos pela descrição das características da infecção pelo SARS-CoV-2 no processo de trabalho em saúde; exemplificamos as iniciativas de organizações representativas dos trabalhadores para o enfrentamento da COVID-19; descrevemos o cenário do trabalho em saúde na pandemia no Brasil; apresentamos o relato das medidas de proteção e de enfrentamento da doença orientadas por entidades e organismos nacionais e internacionais. Finalizamos discutindo que a exposição desses trabalhadores pode levar a outros eventos em saúde, necessitando medidas de adequação em relação a número de profissionais, melhoria na organização e nas condições de trabalho, fornecimento de equipamentos de proteção individual em quantidade e qualidade adequadas e implantação de medidas que propiciem o fortalecimento das equipes para o enfrentamento da COVID-19.<hr/>Abstract Introduction: the Covid-19 pandemic has made it more relevant to review workers’ health protection matters. Objective: to discuss the health and safety conditions of the health workers who care for COVID-19 patients, from the perspective of the information gathered by their professional class representatives and from institutional recommendations. Methods: we searched the academic literature, documents and guidelines provided by official health institutions and health workers’ unions. Discussion: we described the characteristics of the infection by SARS-CoV-2 in health care work, presented initiatives taken by health workers’ unions against the disease, outlined the health care working conditions during the pandemic in Brazil, and approached the protection measures recommended by national and international entities. We end by discussing how the exposure to these working conditions may lead the health workers to experience other clinical events that require compliance measures concerning the amount of professionals, improvement in organization and in working conditions, provision of adequate personal protective equipment, and implementation of measures to strengthen health teams to face COVID-19. <![CDATA[Fatores associados ao presenteísmo em trabalhadores da indústria]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572020000102400&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Introdução: o presenteísmo pode ser definido como estar no trabalho mesmo percebendo limitações, físicas ou psíquicas, que podem reduzir a capacidade laborativa. Objetivos: estimar a prevalência do presenteísmo e sua associação com características sociodemográficas, estilos de vida, aspectos relacionais no trabalho e interpessoais e condições gerais de saúde em trabalhadores da indústria na Bahia. Métodos: o presenteísmo foi medido pelo somatório das respostas positivas às questões sobre falta de vontade, falta de concentração e indisposição ou desânimo para o trabalho, em conjunto com o absenteísmo negativo. Utilizou-se na análise multivariada o modelo de Poisson com variância robusta para estimar a magnitude das associações por meio da razão de prevalências. Resultados: entre os dados analisados de 2.093 trabalhadores, ter menos de 30 anos, ter maior escolaridade, apresentar dor, dormir mal, sentir-se estressado e experimentar sentimentos negativos em relação à vida associaram-se a maiores prevalências de presenteísmo. Conclusão: o presenteísmo pode evoluir para piora progressiva da saúde do trabalhador. Portanto, identificá-lo precocemente e promover intervenções para reduzir seus determinantes é um desafio para as organizações.<hr/>Abstract Introduction: presenteeism can be defined as being at work despite perceiving limitations, physical or psychological, which can reduce the work ability. Objectives: to estimate presenteeism prevalence and its association with socio-demographic characteristics, life styles, work and interpersonal relational aspects and general health conditions in industry workers in Bahia, Brazil. Methods: presenteeism was measured by the sum of positive responses to questions about lack of motivation, lack of concentration, and indisposition or discouragement to work, along with negative absenteeism. In the multivariate analysis, we used the Poisson model with robust variance to estimate the associations magnitude by means of the prevalence ratio. Results: among the 2,093 workers whose data were analyzed, be under 30 years of age, having higher education, feel pain, having poor sleep quality, feeling stressed and experiencing negative feelings about life were associated with higher prevalence of presenteeism. Conclusion: presenteeism can lead to a progressive worsening of the worker’s health, so early identification and promoting interventions to reduce its determinants is a challenge for organizations. <![CDATA[Trabalho e saúde: a perspectiva dos agentes de combate a endemias do município de Belo Horizonte, MG]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572020000102401&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Introdução: a incidência de zoonoses é alta no Brasil. O agente de combate a endemias (ACE) é um dos principais atores no enfrentamento destas doenças. Objetivo: Identificar e compreender a percepção do ACE sobre o seu trabalho, com enfoque na relação entre trabalho e saúde. Métodos: estudo transversal, qualitativo, sob o aporte teórico das clínicas do trabalho. Utilizou-se pesquisa bibliográfica e documental, grupo focal e análise de conteúdo. O trabalho foi realizado em Belo Horizonte (MG), no período de março de 2016 a abril de 2017. Resultados: o serviço de zoonoses é percebido pelos profissionais como não integrado à área da saúde, e essa seria uma das causas da precariedade das condições de trabalho, do sentimento de invisibilidade e da marginalização simbólica e concreta vivenciada. Os trabalhadores reconhecem os riscos à saúde a que estão expostos, com destaque para a violência, falta de equipamentos de segurança adequados e riscos psicossociais. Conclusão: a pesquisa revela a invisibilidade e o sofrimento vivenciado pelos ACE e a necessidade de mudanças na organização do trabalho visando à proteção da saúde desses trabalhadores.<hr/>Abstract Introduction: there is a high incidence of zoonoses in Brazil. Endemic diseases control agents (ECA) are one of the main actors in the fight against these diseases. Objective: to identify and understand the ECA’s perception of their work, focusing on work-health relations. Methods: qualitative cross-sectional study based on the Clinic of Activity theory. We used bibliographical and documentary research as well as focal groups and content analysis. This study was conducted in Belo Horizonte (Minas Gerais) from March 2016 to April 2017. Results: ECA do not perceive the activities of zoonoses’ control as integrated with the health service, and consider this as one of the causes of the precariousness in their work conditions, of their feeling of being invisible, and of the symbolic and concrete marginalization they experience. The workers recognize the health hazards they are exposed to, especially regarding violence, lack of suitable protection equipment and psychosocial risks. Conclusion: ECA experienced suffering and invisibility. Changes in work organization are required to protect workers’ health. <![CDATA[O retorno ao trabalho de mulheres após a experiência do câncer de mama: uma metassíntese]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572020000102600&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Introdução: o câncer de mama (CM) é a neoplasia mais comum em mulheres no mundo e o número de casos vem aumentando na população economicamente ativa. Por isso, o retorno ao trabalho após CM tem despertado interesse da comunidade científica. Objetivo: sistematizar e sintetizar os estudos qualitativos que abordam a experiência do retorno ao trabalho após o CM. Métodos: metassíntese qualitativa com busca dos estudos primários nas bases ASSIA, BIREME, CINAHL, Embase, PsycInfo, SciELO, Scopus e Web of Science. Foram localizados 779 artigos, dos quais, nove atenderam aos critérios de seleção. Resultados: seis conceitos de segunda ordem foram gerados: os efeitos da doença na reabilitação; questões financeiras; medo de recidivas; apoio da família, amigos e profissionais de saúde; e mudanças do significado do trabalho após CM. Conclusão: o retorno ao trabalho não deve se limitar aos aspectos relacionados aos obstáculos e facilitadores da reabilitação Os “mundos da vida” evidenciados nos fatores contextuais mais abrangentes revelam que o enfrentamento do retorno ao trabalho implica no aprimoramento do suporte às trabalhadoras no ambiente de trabalho, na vida familiar, na relação com os sistemas de saúde e seguridade social e na esfera individual, a fim de prevenir aposentadorias precoces e incapacidade prolongada.<hr/>Abstract Introduction: breast cancer (BC) is the most common cancer in women worldwide and the number of cases has increased among the economically active population. Therefore, issues related to returning to work after BC has aroused the interest of the scientific community. Objective: To systematize and synthesize qualitative studies that address the experience of returning to work after BC. Methods: qualitative meta-synthesis with search for primary studies in ASSIA, BIREME, CINAHL, Embase, PsycInfo, SciELO, Scopus and Web of Science databases. The total of 779 articles were found, of which only nine met the inclusion criteria. Results: six second-order concepts were generated: the effects of the disease on rehabilitation; financial problems; fear of recurrences; support from family, friends and health professionals; and changes in the meaning of work after BC. Conclusion: the return to work should not be limited to aspects related to obstacles and facilitators of rehabilitation. The “worlds of life” shown in the broader contextual factors reveal that facing the return to work implies improving support for workers in the work environment, in family life, in the relationship with the health and social security systems and in the individual sphere, to prevent early retirements and prolonged disability. <![CDATA[Nível de atividade física e sobrecarga cardiovascular em bombeiros militares durante combate a incêndio florestal: um estudo exploratório]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572020000102800&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo Introdução : combates a incêndios florestais expõem bombeiros a elevado risco cardiovascular. Objetivo : avaliar o nível de atividade física (ATF), o comportamento sedentário e a sobrecarga cardiovascular de bombeiros durante um combate a incêndio florestal de grande porte. Métodos : durante 9 dias de atividade, 24h/dia, avaliaram-se 7 bombeiros do sexo masculino. Os participantes tiveram a frequência cardíaca (FC) medida a cada segundo e a ATF registrada por um sensor de movimento, do tipo acelerômetro, a cada 60 segundos. Foram computadas as médias dos registros do 2º, 3º e 4º dias. A ATF e o comportamento sedentário foram avaliados pelo vetor magnitude do acelerômetro, e a sobrecarga cardiovascular, pelo comportamento da FC. Resultados : os participantes apresentaram média de 112 (DP 24) min/dia de ATF moderada/vigorosa (MV), acumularam em média 14.803 (DP 1.667) passos/dia e gasto energético de 1.860 (DP 481) kcal/dia. A sobrecarga cardiovascular permaneceu, em média, 47 (DP 42) min/dia em esforço vigoroso e 8 (DP 12) min/dia em esforço muito vigoroso. Conclusão: os bombeiros avaliados acumularam mais que o dobro da recomendação mínima de ATF-MV semanal em três dias, apresentaram mais de 50 min/dia de elevada sobrecarga cardiovascular e pouco tempo em comportamento sedentário, se comparados a outras profissões.<hr/>Abstract Introduction: wildland fire suppression exposes firefighters to high cardiovascular risk. Objective: to evaluate the physical activity level (PAL), sedentary behavior (SB) and cardiovascular strain of wildland firefighters during a large fire suppression. Methods: for 9 days, 24h/day, we evaluated 7 male wildland firefighters. Participants had their heart rate (HR) measured every second and physical activity recorded by an accelerometer sensor every 60 seconds. The mean records of the 2nd, 3rd and 4th days of fire suppression were computed for the analysis. PAL was evaluated by the vector magnitude and cardiovascular strain by HR intensity. Results: the volunteers spent on average 112 (SD 24) min/day in moderate to vigorous physical activity (MVPA), achieved 14,803 (SD 1,667) steps/day and spent 1,860 (SD 481) kcal/day. Cardiovascular strain remained on average at 47 (SD 42) min/day of vigorous effort and 8 (SD 12) min/day of very vigorous physical activity. Conclusion: the firefighters evaluated during a large-scale wildland fire suppression accounted for more than double of the minimum recommended MVPA/week in three days, showed more than 50 min/day of high cardiovascular strain, and little time on sedentary behavior compared to other professions.