Scielo RSS <![CDATA[Ágora: Estudos em Teoria Psicanalítica]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1516-149820200002&lang=pt vol. 23 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[A psicanálise nas políticas sociais públicas]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-14982020000200002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo: Aborda a inserção da psicanálise nas políticas sociais públicas, ressaltando as primeiras considerações freudianas sobre o assunto. Discute sua pretensão como direito no contexto de sua não regulamentação profissional e concepção de formação. Trabalha o tema por meio dos desdobramentos da segunda tópica freudiana e da crítica lacaniana aos desvirtuamentos da análise em termos de educação, adaptação à realidade e conscientização. Por fim, chama atenção para uma direção na qual se mantém o rigor e o caráter não tendencioso da psicanálise no âmbito dessas políticas.<hr/>Abstract: This paper approaches the insertion of psychoanalysis in social public policies, highlighting Freudian first considerations on the subject. It discusses the claim of analysis as a right in the context of its non-professional regulation and specific training. It intends the theme through the outspread from the Freudian second topic and the Lacanian critique of psychoanalysis distortions in terms of education, reality adaptation and consciousness. Finally, it aims on a direction in which it maintains the accuracy and non-tendencious character of psychoanalysis within these policies. <![CDATA[A Psicanálise em face à política: uma postura e uma análise]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-14982020000200012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO: O artigo tem como proposta abordar o posicionamento de uma determinada compreensão da Psicanálise face à política econômica capitalista, na forma como esta se apresenta na sociedade. Desse modo, o objetivo do artigo foi expor as considerações da Psicanálise a respeito da política e os seus agenciamentos no âmbito da produção de subjetividade, utilizando a estética como brecha para ampliação das suas possibilidades singularizantes na direção da cura. Realizou-se uma pesquisa procurando tecer considerações vinculadas ao que alguns psicanalistas contemporâneos têm comentado e refletido sobre o assunto. Por fim, acompanhando Freud e Lacan, empreendemos uma interlocução com Marx e a estética para melhor vislumbrarmos o alcance dessas questões. Estamos de acordo com Lacan, no posicionamento de que apenas será um progresso subverter o discurso do capitalista se as oportunidades de condição à palavra e ao desejo não forem somente para alguns.<hr/>ABSTRACT: The article proposes to approach the positioning of a certain understanding of Psychoanalysis in relation to capitalist economic policy, in the way it presents itself in society. In this way, the objective of the article was to expose the considerations of Psychoanalysis regarding politics and its agencies in the field of the production of subjectivity, using aesthetics as a loophole to expand its singularizing possibilities towards healing. A research was carried out seeking to weave some considerations linked to what some contemporary psychoanalysts have commented on and reflected on the subject. Finally, accompanying Freud and Lacan, we undertook an interlocution with Marx and aesthetics to better glimpse the scope of these issues. We agree with Lacan that there will only be progress to subvert the discourse of the capitalist if the opportunities to condition the word and the desire are not only for some. <![CDATA[Nas batidas do <em>rap</em>: uma reflexão winnicottiana sobre o amadurecimento juvenil]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-14982020000200024&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo: O estudo busca articular os possíveis sentidos expressos em letras de rap do cenário paulistano e o processo de amadurecimento emocional juvenil, a partir da teoria psicanalítica de D. W. Winnicott. Os trechos musicais selecionados foram alocados em três categorias de análise: a) Rap e os processos integrativos; b) Rap e a socialização juvenil; e c) A criatividade no rap. Verificou-se que as letras retratam o rap como instrumento facilitador ao uso de recursos psíquicos, a fim de colocar as angústias sob domínio egoico, conduzindo o indivíduo a uma posição transformadora de si, contribuindo para o amadurecimento e saúde emocional.<hr/>Abstract: The article seeks to articulate the possible meanings expressed in rap of the São Paulo scenario and the process of emotional maturation of the young, based on D. Winnicott's psychoanalytic theory. The sections are seen in three categories of analysis: a) Rap and the integrative processes; b) Rap and youth socialization; and c) Creativity without rap. It was found that the lyrics portray rap as an instrument which facilitates the use of psychic resources, in order to place the behavior on the egoic, leading the individual into a transforming position of self, contributing to maturity and emotional health. <![CDATA[Monogamia e identidade: considerações psicanalíticas]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-14982020000200035&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo: Entendendo a monogamia como dispositivo contingencial, analisa-se sua capacidade de influenciar os processos de constituição da identidade e as formas de identificação dos sujeitos. A partir das elaborações de Heinz Lichtenstein sobre as origens da identidade humana, incluímos a monogamia, ou alguns traços presentes neste arranjo, na unidade mãe-bebê, supondo que o estatuto hegemônico da monogamia revela algo de sua ligação com a situação antropológica fundamental descrita por Laplanche. Assim, traços do arranjo monogâmico seriam transmitidos à criança em seu estado de “órgão” da mãe e, enquanto pontos constitutivos da identidade, seriam compulsivamente repetidos com o objetivo de manter a coesão desta identidade.<hr/>Abstract: With the understanding that monogamy is a contingent device, the paper intends to analyze its ability to influence the processes of identity constitution of the subjects. From Heinz Lichtenstein's elaborations on the origins of human identity, we include monogamy, or some traits present in this arrangement, in the mother-infant unit, supposing that the hegemonic status of monogamy reveals some of its connection with the fundamental anthropological situation described by Laplanche. Thus, traces of the monogamous arrangement would be transmitted to the child in its "organ" state and would be compulsively repeated as constitutive points of identity, in order to maintain the cohesion of this identity. <![CDATA[A performance como linguagem: corpo, ato, gênero e sujeito]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-14982020000200044&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo: O presente artigo desenvolve um percurso sobre a atualidade da performance como ato de linguagem que tem uma efetividade própria no campo do gênero, na política das ruas e na psicanálise. Além destes domínios, a arte contemporânea é também citada como ilustrativa da atualidade da performance. Aproxima-se a paródia, elemento importante na performance de gênero, da noção lacaniana de semblante. Investiga-se o modo como a linguagem performativa opera nesses diferentes campos como um modo de ato que possui valor de palavra, um ato que tem valor de um dizer. Além disso, acentua-se a presença do corpo como elemento central e fundamental para o ato performativo.<hr/>Abstract: This article traverses a course around the contemporariness of the performance as an act of language with its own effectiveness in the field of gender, in street politics, and in psychoanalysis. In addition to these domains, contemporary art is also cited as illustrative of current performance. The parody, an important component in gender performance, is linked to the Lacanian concept of semblant. We probe the way performative language functions in these diverse fields as a form of act worth of words, an act that is also an utterance. Moreover, the presence of the body is emphasized as a central and essential factor in the performative act. <![CDATA[Dizer a verdade em psicanálise: uma abordagem genealógica a partir de Foucault]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-14982020000200051&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo: Este artigo aborda a problemática da relação entre sujeito e verdade em psicanálise por uma perspectiva genealógica. Se Lacan recolocou na tradição psicanalítica o antigo problema da espiritualidade, perguntando-se sobre o trabalho do sujeito consigo mesmo e as condições de acesso à verdade, é preciso se perguntar como essa modalidade de dizer a verdade se constituiu historicamente e de que tecnologias é formada. A partir dos estudos de Foucault, examina-se o lugar da sexualidade na enunciação da verdade em psicanálise e de que maneira a relação do sujeito consigo mesmo nessa experiência pode ser atravessada por uma hermenêutica.<hr/>Abstract: This article discusses the problem of the relationship between subject and truth in psychoanalysis from a genealogical perspective. If Lacan reposed the old problem of spirituality in the psychoanalytic tradition, wondering about the subject’s work on himself and the conditions to access the truth, one must question how this modality of truth-telling was historically constituted and from what technologies it is formed. Based on studies of Foucault, we examine the place of sexuality in the enunciation of truth in psychoanalysis and the way the subject’s relationship with himself in that experience can be characterized by a hermeneutic. <![CDATA[Wittgenstein por Lacan: considerações sobre a concepção de fato]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-14982020000200061&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo: Examinamos a abordagem lacaniana do conceito de fato a partir de um ponto que nos parece estratégico: as considerações feitas pelo psicanalista sobre o tratamento dado por Wittgenstein a este conceito em seu Tractatus Logico-Philosophicus. Por um lado, o trabalho explora o caráter promissor que Lacan enxerga nesse tratamento (afirmando que a metalinguagem almejada pela filosofia é impossível e que não há outro acesso ao fato senão via linguagem), mas, por outro lado, as elucidações acerca desse ponto nos conduzirão às divergências que há entre filósofo e psicanalista no que concerne à verdade e ao que pode e ser dito verdadeiramente.<hr/>Abstract: We examine the Lacanian approach to the concept of fact departing from a point that we repute as being a strategic one: the psychoanalyst’s considerations on Wittgenstein’s treatment of this concept in the Tractatus Logico-Philosophicus. On the one hand, our work explores the promising character that Lacan finds in this treatment (claiming that the meta-language longed for by philosophy is impossible and that there is no other access to fact except via language), whereas, on the other hand, the elucidations concerning this point lead us to the differences between philosopher and psychoanalyst with regard to truth and to what can be said truthfully. <![CDATA[A PSICANÁLISE VIS-À-VIS À IRONIA: REVISÃO DAS PRINCIPAIS ABORDAGENS E CONCEPÇÕES DE IRONIA]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-14982020000200071&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO: Historicamente marcada por uma polissemia problemática e uma nítida dificuldade de apreensão, a ironia se constitui em uma noção polimorfa para diversas áreas do conhecimento — característica que se redobra na psicanálise, na qual os raros trabalhos dedicados à ironia ignoram este estado de coisas: para Freud, uma técnica de chiste; para Reik, a rejeição de um mundo presente frustrante; para Assoun, a retórica do inconsciente. Este trabalho visa circunscrever as principais abordagens da ironia, revendo criticamente a literatura qualificada e delimitando suas múltiplas definições e problemáticas de modo a fornecer subsídios para sua abordagem pela psicanálise.<hr/>Abstract: Irony is a polymorphous notion, historically known for its polysemy and for posing an undeniable difficulty to its apprehension. This characteristic is redoubled in psychoanalysis, field in which the rare works dedicated to irony take one definition amongst many others. For Freud, irony is taken as a joke technique; for Reik, the rejection of a frustrating world; for Assoun, the rhetoric of Unconscious itself. This work aims to circumscribe the main approaches of irony, critically reviewing the specialized literature, highlighting the major questions and definitions of irony in order to provide elements to its approach in psychoanalysis. <![CDATA[O ato de nomear o bebê internado em uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal: uma aposta no advento do sujeito?]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-14982020000200081&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo: O artigo trata das possíveis consequências da passagem de bebês por uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN), tomando o conceito de nome próprio como ponto norteador. Consiste em escrita de relato de experiência profissional orientado a partir da Psicanálise, com recortes de trabalho realizado em UTIN com os bebês e suas famílias. A prática suscitou a consideração de que a aposta, advinda do desejo dos que cercam o bebê de que nele há um sujeito, é a via de possibilitar-lhe uma vida, o que comparece na convocação que lhe é feita a partir do nome que lhe é atribuído.<hr/>Abstract: The article deals with the possible consequences of babies passages through a Neonatal Intensive Care Unit (NICU), taking the concept of proper name as the guiding point. It consists of written reports of professional experience based on Psychoanalysis’s reference, with clippings of work done in NICU with infants and their families. The practice has given rise to the consideration that the bet, coming from the desire of those who surround the baby that there is a subject in him, is the way to give him a life, which appears in the summons that is made from the name that he is assigned. <![CDATA[O trabalho da poesia na clínica das psicoses]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-14982020000200090&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo: O enlace entre psicanálise e poética é indagado em relação à clínica das psicoses. Inicialmente, o artigo discorre sobre o trabalho da poesia na escuta e leitura do sujeito do inconsciente, quer dizer, na instauração do Discurso da Psicanálise. A noção proposta por Lacan como lalangue subsidia tal articulação. A seguir, na busca do rastro do trabalho da poética (do inconsciente), discutem-se aspectos de três experiências célebres no campo das psicoses: Schreber, Marcelle e Wolfson. Por fim, a sonoridade poética (musicalidade) surge como possibilidade de intervenção na direção de um tratamento que não negligencie o sujeito do inconsciente nas psicoses.<hr/>Abstract: In this article, the link between psychoanalysis and poetics is questioned in relation to the treatment of psychoses. The work of poetry is investigated in the hearing and reading of the subject of the unconscious, that is, in the establishment of the Discourse of Psychoanalysis. The notion proposed by Lacan as lalangue subsidizes such articulation. Then, in the search for the traces of the work of poetry (of the unconscious), aspects of three famous experiences in the field of psychoses are discussed: Schreber, Marcelle and Wolfson. Finally, poetic sonority (musicality) emerges as a possibility of intervention in the direction of a treatment that does not neglect the subject of the unconscious in psychoses. <![CDATA[O feminino e o final de análise: vicissitudes do ideal do eu no trabalho de uma análise]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-14982020000200100&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO: Partindo de duas vertentes diversas o tema do gozo e da sexuação e o final da análise e liquidação da transferência - pretendemos aproximá-las através da noção de destituição subjetiva, decorrente do fim do tratamento e subentendida na acepção de ausência de um significante que nomeie o feminino. Os conceitos de traço unário e de ideal do eu ligam os dois escopos conceituais citados, permitindo abordar os desdobramentos da transferência em análise e aquilo que é não-todo na sexuação. Conclui-se que a destituição subjetiva, que produz um analista ao final da análise, assemelha-se à posição feminina: sem o falo como resposta identificatória ao Outro e sem o nome/traço que faria contar o sujeito e agrupá-lo em um coletivo. É o significante da falta do Outro [S(Ⱥ)] que permitirá ao analista, tendo concluído sua análise, abrir mão de sua condição de sujeito ao dirigir uma cura.<hr/>Abstract: Departing from two different views - the theme of joissance and the final of analysis and liquidation of transference - we intend to approach them through the notion of subjective destitution, resulting from the end of treatment and implied in the idea of absence of a signifier that names the feminine. The concepts of unitary trace and of ego-ideal connect the two mentioned concept objectives, allowing to approach the unfolding of transference in analysis and the one which is not-all in the sexuation. It is concluded that the subjective destitution that is produced by the analyst in the end of analysis, is similar to the feminine position: without the phallus as an identification to the Other and without the name/trace that would count the subject and groups him in a collective. It is the signifier of the lack of the Other [S(Ⱥ)] that will allow to the analyst, having concluded his analysis, quitting his condition of subject in directing a cure. <![CDATA[Uma análise do caso Dora à luz dos quatro discursos lacanianos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-14982020000200109&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Resumo: Este artigo busca analisar fragmentos do caso Dora, de Freud, a partir dos quatro discursos lacanianos. Para isso, apresentamos alguns conceitos psicanalíticos que compõem a teoria dos quatro discursos, para depois desenvolver cada um dos matemas estabelecidos por Lacan. No caso Dora, analisamos alguns episódios descritos por Freud, mas também teorizações de outros psicanalistas acerca do tema. Concluímos que novas leituras de casos clínicos são possíveis a partir da noção dos quatro discursos, uma vez que nos apontam para os modos com que o sujeito se relaciona com o Outro no laço social.<hr/>Abstract: This article analyzes parts of Dora’s case, by Freud, based on Lacan’s four discourses. We present some concepts from psychoanalysis that form the four discourses theory, and develop each one of Lacan’s matemas. In Dora’s case, we analyze some of the episodes Freud described, as well as other authors’ theoretical contributions on the subject. The study concludes that it is possible to understand the clinical cases from other perspectives when based on the notion of the four discourses theory, since it leads to the ways the subject relates to the Other in social interactions.