Scielo RSS <![CDATA[Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=1519-994020200001&lang=en vol. 21 num. lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[The economic viability of L-arginine supplementation in diets for sows in the lactation phase]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-99402020000100100&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT The objective of this study was to evaluate the economic viability of L-arginine supplementation in diets for sows during the lactation phase. A descriptive case study was carried out to identify the economic viability of the supplementation of L-arginine in the lactation ration, in relation to the control diet, on the productive performance of hyper prolific sows and their litters. The study was carried out on a commercial farm located in the state of Minas Gerais. It analyzed feasibility criteria such as the marginal physical product (MPPg) and gross margin (GM) in the scenario of technical and economic efficiency, which were compared to the GM in the control group. Technical efficiency was established at 0.71% of L-arginine in daily feed intake according to previous fieldwork by the authors, while economic efficiency obtained in this study was 0.43% supplementation. The relationship between the L-arginine price and the sale price of the piglets directly determined the economic viability, compared to the control group. Thus, initially considering the price of a piglet as R$ 9.76/kg, the cost of L-arginine should not exceed 6.61 times this value; that is, it is estimated at up to R$ 64.50. Therefore, at the final price of L-arginine of R$ 54.88, a piglet should be sold at a price of R$ 8.30/kg to make the supplementation of L-arginine in the diet of lactation-phase swine economically possible.<hr/>RESUMO O objetivo com o trabalho foi avaliar a viabilidade econômica da suplementação de L-arginina em dietas para matrizes suínas durante a fase de lactação. Um estudo de caso descritivo foi realizado para identificar a viabilidade econômica da suplementação de L-arginina na ração de lactação, em relação à dieta controle, sobre o desempenho produtivo de matrizes suínas hiperprolíficas e suas leitegadas. O estudo foi realizado em uma granja comercial localizada no estado de Minas Gerais. Analisou critérios de viabilidade como o produto físico marginal (MPPg) e margem bruta (GM) no cenário de eficiência técnica e econômica, que foram comparados com o GM no grupo controle. A eficiência técnica foi estabelecida em 0,71% de L-arginina no consumo diário de ração de acordo com trabalho de campo prévio realizado pelos autores, enquanto a eficiência econômica obtida neste estudo foi de 0,43% de suplementação. A relação entre o preço da L-arginina e o preço de venda dos leitões determinou diretamente a viabilidade econômica, comparado ao grupo controle. Assim, considerando inicialmente o preço de um leitão como R$ 9,76/kg, o custo da L-arginina não deve exceder 6,61 vezes esse valor; isto é, estima-se em até R$ 64,50. Portanto, ao preço final de L-arginina de R$ 54,88, um leitão deve ser vendido ao preço de R$ 8,30/kg para tornar a suplementação de L-arginina na dieta de matrizes suínas em fase de lactação economicamente viáveis. <![CDATA[Growth indexes of <em>Pennisetum purpureum</em> cv. Roxo cultivated in different seasons under rainfed conditions]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-99402020000100200&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT The objective was to estimate the growth indexes of elephant grass cv. Roxo managed under rainfed conditions in different growing seasons. Seven growth ages (9, 18, 27, 36, 45, 54, and 63 days) were evaluated in three growing seasons (rainy, transition and dry). A completely randomised design was adopted, with split-plot arrangement with time repeated measures, with the ages being the plots and the seasons the subplots. Interaction of age x season was observed. The specific leaf area mean was 0.0286 ± 0.0039 during the rainy season. In the transition season, it adjusted to a third-degree polynomial model; in the dry season it declined linearly (0.0003 m2 g-1). The leaf weight ratio adjusted to the third-degree polynomial model in the rainy and dry seasons, and in the transition season it was maximised at 28 DAC (0.694 g g-1). The leaf area ratio continuously declined in the rainy season. In the transition and dry seasons, it adjusted to the third-degree polynomial model. The net assimilation rate presented averages of 3.73 ± 2.50 and 3.63 ± 1.48 g m-2 day-1 in the rainy and transition seasons, respectively. In the dry season, it was minimised at 48.4 days. The relative growth rate mean was 0.0075 ± 0.0037 during the rainy season. In the transition and dry seasons, it adjusted to the third-degree polynomial model. The growth index rates of elephant grass cv. Roxo are modified by growing seasons, and the pattern and magnitude of the response varies throughout the growth cycle.<hr/>RESUMO Objetivou-se estimar os índices de crescimento do capim-elefante cv. Roxo manejado sob sequeiro em diferentes épocas de cultivo. Analisaram-se sete idades de crescimento (9; 18; 27; 36; 45; 54 e 63 dias) em três épocas de cultivo (chuvosa, transição e seca). Adotou-se delineamento inteiramente casualizado em arranjo de parcelas subdivididas no tempo, com as idades sendo alocadas nas parcelas e as épocas de cultivo nas subparcelas. Constatou-se interação idade x época de cultivo. A área foliar específica revelou média de 0,0286 ± 0,0039 na época chuvosa. Na época de transição ajustou-se ao modelo polinomial de terceiro grau e na época seca reduziu linearmente (0,0003 m2 g-1). A razão de peso foliar ajustou-se ao modelo polinomial de terceiro grau nas épocas chuvosa e seca e na época de transição foi maximizada aos 28 DAC (0,694 g g-1). A razão de área foliar reduziu continuamente na época chuvosa. Já nas épocas de transição e seca ajustou-se ao modelo polinomial de terceiro grau. A taxa de assimilação líquida apresentou médias de 3,73 ± 2,50 e 3,63 ± 1,48 g m-2 dia-1 para as épocas chuvosa e de transição, respectivamente. Na época seca, foi minimizada aos 48,4 dias. A taxa de crescimento relativo apresentou média de 0,0075 ± 0,0037 na época chuvosa. Nas épocas de transição e seca ajustou-se ao modelo polinomial de terceiro grau. Os índices de crescimento do capim-elefante cv. Roxo são modificados pelas épocas de cultivo e o padrão e a magnitude da resposta variam ao longo do ciclo de crescimento. <![CDATA[Nutritive value of sugarcane silages with different bacterial additives and fermentation periods]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-99402020000100201&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT The objective of this study was to evaluate the nutritive value of sugarcane silage with or without inoculation with P. acidipropionici or L. buchneri, over three fermentation periods. The experimental design was completely randomized in a 3 x 3 inoculant by fermentation period factorial arrangement (without inoculant, inoculant 1, inoculant 2; x three fermentation periods, 10, 60, 90 days). Values of pH, dry matter (DM), crude protein (CP), neutral detergent fiber (NDF), acid detergent fiber (ADF), hemicellulose (HEM) and lignin were determined and in situ DM degradability profiles were modelled for parameters a, b and c, potential degradation (A) and effective degradability (ED). The 90 day fermentation yielded a lower pH for both inoculants. There was an interaction between inoculant and fermentation period (P &lt; 0.05) for DM content, with a reduction in silage DM without the additive at 90 days. The CP, HEM, ADF and lignin contents of sugarcane were not influenced by the treatments. The addition of P. acidipropionici provided the lowest NDF content at 10 days and presented a higher fraction a, potential degradation and ED. At 60 days, there was no variation in soluble fraction, the control silage showed a higher fraction b, higher potential degradation and ED. At 90 days of fermentation, L. buchneri silages presented a higher fraction a, degradation rate and DE and a higher b value was obtained in the silage without inoculant. Inoculants are effective in maintaining the silage DM content and nutritional value during prolonged fermentation periods.<hr/>RESUMO Objetivou-se avaliar o valor nutritivo de silagens de cana-de-açúcar com ou sem inoculante, em diferentes períodos de fermentação. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado em arranjo fatorial 3 x 3 (sem inoculante, inoculante 1 e inoculante 2 x três períodos de fermentação, 10; 60 e 90 dias). Analisou-se pH, matéria seca (MS), proteína bruta (PB), fibra em detergente neutro (FDN), fibra em detergente ácido (FDA), hemicelulose (HEM) e lignina; e degradabilidade in situ da MS, quanto aos parâmetros a, b e c, degradação potencial (A) e degradabilidade efetiva (DE). Houve diferença para o pH, o período de 90 dias apresentou menor média para ambos inoculantes. Houve interação inoculante x período de fermentação (P&lt;0,05) para o teor de MS, com redução na silagem sem aditivo aos 90 dias. Os teores de PB, HEM, FDA e lignina não foram influenciados pelos tratamentos. A bactéria P. acidipropionici proporcionou menor teor de FDN aos 10 dias e apresentaram maior fração a, degradação potencial e DE. Aos 60 dias não houve variação na fração solúvel, a silagem controle apresentou maior fração b, maior degradação potencial e DE. Aos 90 dias de fermentação, as silagens com L. buchneri apresentaram maior fração a, taxa de degradação e DE e obteve-se maior valor de b na silagem sem inoculante. Os inoculantes são eficientes em manter os teores de MS das silagens durante períodos prolongados de fermentação e manter o valor nutricional do material ensilado. <![CDATA[Mineral supplementation of dairy heifers in Marandu-Grass pasture in spring and summer seasons]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-99402020000100600&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT Here in this study we assessed dairy heifers kept in tropical grasslands during spring and summer seasons to observe the effects of two supplementation strategies upon their performance. Sixteen dairy heifers (Holstein 5/8 x Gyr 3/4) with 135.25 kg of body mass were randomly assigned in two supplementation treatments (e.g., mineral salt and protein salt supplement) during spring and summer seasons, divided into two groups of eight animals that represented 4.29 animal unit ha. Initial and final fasted weights (i.e., feed and water withheld for 16h) were obtained before to start and at the end of each grazing cycle (28 days), and then the weight gain (kg animal-1) per grazing cycle was calculated by the difference between final and initial weights. There was no significant effect (P &lt;0.05) on the intake of dry matter, crude protein, ether extract, neutral detergent fiber, and dry matter digestibility, between treatments (P &lt;0.05). However, there was a significant effect (P &lt;0.05) between seasons; e.g., respective means of dry matter intake (kg day-1,% BW g / kg 0.75), intake of crude protein (g day-1 g / kg 0.75), ether extract (g day-1), neutral detergent fiber (g day-1 and% BW) were 3.95 and 2.88 kg, 2.54 and 1.65%, 89.27 and 59.56 g kg0.75, 429.89 and 298.43 g day-1, 9.72 and 6.18 g kg0.75, 118.79 and 84.07 g day-1, 2.90 and 2.05 kg day-1, 1.86 and 1.18%, for Spring and Summer seasons. Moreover, the dry matter intake (% BW and g kg 0.75 of DM) were higher (P &lt; 0.05) during the spring season (e.g., 2.53 vs 1.64 % BW; and 89.26 vs 59.56 g kg0.75 DM).<hr/>RESUMO Objetivou-se neste trabalho avaliar o desempenho de novilhas leiteiras em recria sob duas estratégias de suplementação mineral. Foram utilizadas 16 novilhas Holandês x Zebu com peso vivo médio inicial de 135,25 kg, divididas em 2 tratamentos (sal proteinado e sal mineralizado) e manejadas em pastagem de Brachiaria brizantha cv. Marandu, em sistema rotacionado. Ao final de cada ciclo de 28 dias, os animais foram pesados e o peso utilizado para cálculos de GMD e taxa de lotação. A altura do pasto e a massa de forragem foram mensuradas antes da entrada e após a saída dos animais, onde foram retiradas amostras para análises bromatológicas e estimativas de consumo. Os suplementos foram fornecidos ad libidum. Não houve diferença (P&gt;0,05) entre os tratamentos, estações e interação tratamento vs estação para o GMD que foram 301,12 e 357,13 g dia-1. Observou-se efeito significativo (P&lt;0,05) entre as estações (Primavera/Verão). O consumo médio de matéria seca, proteína bruta, extrato etéreo, fibra em detergente neutro foram respectivamente, 3,94 e 2,87 kg; 2,53 e 1,69%; 89,26 e 59,56 g kg0,75; 429,89 e 238,42 g dia-1; 9,74 e 6,17g kg0,75; 118,79 e 84,07 g dia-1; 2,98 e 2,05 kg dia-1; 1,86 e 1,17%, para as estações avaliadas. O consumo de proteinado foi superior (P&lt;0,05), observando-se 36,50 e 65,50 g 100 kg-1PV. A digestibilidade da MS foi significativa (P&lt;0,05) para interação, tratamento vs estação, cujo valores foram respectivamente 49,76 e 46,80 para os tratamentos. Os efeitos dos suplementos utilizados foram equivalentes. <![CDATA[Metabolisable energy levels for stress broilers under thermal stress]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-99402020000100800&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT The research was carried out with the objective of evaluating different levels of metabolisable energy (3050, 3100, 3150, 3200 and 3250 kcal.kg-1) in the diet of 22-to-42-day-old broilers kept in an environment of thermal stress. Three hundred male chicks weighing 814.7 g initial average weight were distributed in a completely randomised design with five treatments, six replications and ten birds per experimental unit. Feed metabolisable energy levels did not influence (P &gt; 0.05) the performance variables of feed conversion, daily weight gain and daily feed intake in the two phases studied. There were no statistical differences in carcass yields: carcass, chest, thigh, drumstick, heart, wing and back. Differences were observed for the two variables gizzard yield and abdominal fat. A linear increase in the percentage of abdominal fat with an increase in energy levels in the diet was observed. The 3100 kcal.kg-1 level of metabolisable energy is the level indicated by this research because it results in lower abdominal fat content and lower cost per kilo of feed.<hr/>RESUMO A pesquisa foi realizada com o objetivo de avaliar os diferentes níveis de energia metabolizável (3050, 3100, 3150, 3200 e 3250 kcal.kg-1) na dieta de frango de corte de 22 a 42 dias de idade, mantidos em ambiente de estresse térmico. Trezentos pintos, machos com 814,7 g de peso médio inicial, foram distribuídos em delineamento experimental inteiramente casualizado, com cinco tratamentos, seis repetições e dez aves por unidade experimental. Os níveis de energia metabolizável das rações não influenciaram (P&gt;0,05) as variáveis de desempenho conversão alimentar (CA), ganho diário de peso (GDP) e consumo diário de ração (CDR), nas duas fases estudadas, para as características de carcaça não houve diferenças estatísticas para os rendimentos de: carcaça, peito, coxa, sobrecoxa, coração, asa e dorso, sendo observadas diferenças para as variáveis, rendimento de moela e gordura abdominal. Foi observado aumento linear na porcentagem de gordura abdominal de acordo com o aumento dos níveis de energia na ração. O nível 3100 Kcal.kg-1 de energia metabolizável é o nível indicado nesta pesquisa por apresentar menor teor de gordura abdominal e menor custo por quilo de ração. <![CDATA[Nonlinear mixed effects models for comparing growth curves for Guzerá cattle]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-99402020000100801&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT The objective of the present work was to evaluate the accuracy of the fitted Gompertz and von Bertalanffy models for male and female Guzerá cattle, respectively. Four production regions in Northeast Brazil were included in the models as a fixed effect, and the animals were included as a random effect. In addition, the coefficients of the growth models in the production regions were compared. The accuracy of the fit equations was assessed with the Akaike information criterion, Bayesian information criterion, mean absolute deviation, mean squared error, and coefficient of determination. Confidence intervals were used for comparing the production regions. The Guzerá males in the Gado-Algodão and Serra Geral da Bahia production regions were statistically equal in asymptotic weight, and the animals in the Itapetinga-Valadares and Mata-Agreste regions had equivalent maturity rates. The Guzerá females in the Itapetinga-Valadares and Serra Geral da Bahia regions had the same asymptotic weight. The maturity rates in Itapetinga-Valadares were equal to those estimated for Mata-Agreste and Serra Geral da Bahia. The inclusion of the fixed effect of the production region and the random effect of the animals in the models improved the fit quality and increased the possibility of generating growth curves for each region.<hr/>RESUMO O objetivo do presente trabalho foi avaliar a acurácia dos modelos Gompertz e Von Bertalanffy ajustados, respectivamente, para machos e fêmeas da raça Guzerá, sendo incorporado nos modelos o efeito fixo de quatro regiões de produção do nordeste brasileiro e efeito aleatório de animal, além de comparar os coeficientes dos modelos de crescimento entre regiões de produção. A acurácia das equações ajustadas foi avaliada por meio do critério de informação de Akaike, critério de informação Bayesiano, desvio médio absoluto, erro quadrático médio e o coeficiente de determinação. Para comparar as regiões de produção foram utilizados intervalos de confiança. Verificou-se que machos da raça Guzerá das regiões de produção Gado-Algodão e Serra Geral da Bahia possuem peso assintótico estatisticamente igual, enquanto que a taxa de maturidade é equivalente para animais das regiões Itapetinga-Valadares e Mata-Agreste. As fêmeas da raça Guzerá das regiões de Itapetinga-Valadares e Serra Geral da Bahia possuem o mesmo peso assintótico. A taxa de maturidade em Itapetinga-Valadares é igual a estimada para Mata-Agreste e Serra Geral da Bahia. Ao incluir o efeito fixo de região de produção e aleatório de animal nos modelos, houve melhora na qualidade de ajuste e a possibilidade de gerar curvas de crescimento para cada região. <![CDATA[Substitution of limestone for eggshell powder in the diet of Japanese laying quails]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-99402020000100802&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT Were evaluated the effects of substituting limestone with quail eggshell powder on the zootechnical performance, egg quality, and economic efficiency of Japanese quails during peak egg production (11-20 weeks old). The experimental period was 63 days, divided into three 20-day periods. A completely randomized experimental design was used with five treatments (0, 25, 50, 75, and 100% substitution of limestone by eggshell powder), six repetitions, and seven birds per experimental unit, for a total of 210 quails. Feed intake, production of egg/bird/day, egg production per bird housed, marketable egg production, egg viability, feed conversion per egg mass, Seedor index, tibia calcium content, and percentage of calcium excreted were determined. The following variables for egg quality were analyzed: egg weight, specific weight, percentage of egg yolk, albumen and shell, and shell thickness. Economic efficiency was evaluated in fresh and industrialized eggs. Statistical analyses were performed using the SAS software, version 9.2 (2010). Substitution of limestone for eggshell powder had no significant effect on zootechnical performance, tibia calcium content, or egg quality. However, there were significant effects on the percentages of albumen and calcium excreted. The substitution of limestone by eggshell powder in quail feed resulted in higher economic efficiency indexes. These results indicate that the use of 100% eggshell powder in the feed of Japanese laying quails is viable.<hr/>RESUMO Com o objetivo de avaliar os efeitos da substituição do calcário pela farinha de casca de ovo de codorna sobre o desempenho zootécnico, a qualidade dos ovos e a eficiência econômica de codornas japonesas no pico de postura (11 a 20 semanas de idade), foram utilizadas 210 codornas em um período experimental com duração de 63 dias, divididos em três períodos de 21 dias cada. Foi utilizado o delineamento experimental inteiramente casualizado, composto de cinco tratamentos (0, 25, 50, 75 e 100% de substituição de calcário calcítico por casca de ovo), seis repetições e sete aves por unidade experimental. Avaliou-se o consumo de ração, produção de ovo/ave/dia, produção de ovo ave/alojada, produção de ovos comercializáveis, viabilidade, conversão alimentar massa de ovos, índice de Seedor, teor de cálcio na tíbia e porcentagem de cálcio excretado. Para avaliação da qualidade dos ovos, foram analisadas as seguintes variáveis: peso do ovo, peso específico, porcentagem da gema, de albúmen e de casca e espessura da casca. A eficiência econômica foi avaliada no ovo in natura e no ovo industrializado. As análises estatísticas foram realizadas utilizando o software SAS, 2010 (Statistical Analysis System, versão 9.2). Não houve efeito significativo da substituição do calcário calcítico por farinha de casca de ovo sobre o desempenho zootécnico, porcentagem de cálcio na tíbia e qualidade de ovos. Entretanto, a porcentagem de albúmen e a porcentagem de cálcio excretado foram alterados significativamente. A substituição do calcário pela farinha de casca de ovo nas rações resultou na melhora dos índices de eficiência econômica. É possível substituir em 100% a farinha de casca de ovo em rações para codornas japonesas em postura. <![CDATA[Etiology, symptoms and prevention of chalkbrood disease: a literature review]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-99402020000100803&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT The fungus Ascosphaera apis, responsible for causing the chalkbrood disease of honey bees, is widely present in temperate regions of the northern hemisphere, but has also spread to other regions of the world such as Brazil. Although it is not usually lethal for the colony, it can reduce its population, hampering its development. This study is a review on the disease that presents a broad overview of its development, identification methods as well as ways to control it. Research shows that chalkbrood is associated with several factors and is most frequently found in colonies of Apis bees during the spring, when there is excess humidity and sudden temperature changes in the hive. Other factors such as viral or bacterial infection, the presence of the ectoparasite Varroa destructor, pesticide poisoning and poor nutrition of nurse bees can also affect its incidence and severity. Field diagnosis is made based on the presence of hardened mummified brood in the pupal stage, of white or black color, in the cells and entrance. Affected cells show dead pupae covered with white mycelia, resembling cotton, or hardened, dry and brittle, resembling chalk pieces, which originated the name. To date, there are no efficient methods to reduce the damage caused by chalkbrood. Genetic selection of bees with higher hygienic behavior and disease resistance is recommended.<hr/>RESUMO O fungo Ascosphaera apis, responsável por causar a doença apícola cria giz, ocorre amplamente nas regiões temperadas do hemisfério norte, estendendo-se a outras regiões do mundo como, no caso, do Brasil. Normalmente não chega a exterminar a colônia, pode reduzir a sua população, prejudicando o seu desenvolvimento. O objetivo deste trabalho foi realizar uma revisão sobre essa enfermidade, apresentando um amplo panorama sobre o seu desenvolvimento, métodos de identificação, bem como as formas de combatê-la. Estudos mostram que essa doença está associada a diversos fatores, sendo mais frequente em colônias de abelhas Apis na primavera quando ocorre excesso de umidade e trocas bruscas de temperatura na colmeia. Outros fatores como infecções por vírus, bactérias e a presença do ectoparasita Varroa destructor, envenenamento por pesticida e má alimentação das abelhas nutrizes também podem induzir a sua incidência e severidade. O diagnóstico de campo é identificado pela a presença de crias mumificadas na fase de pupa endurecidas de cor branca ou negras nos favos e no alvado. As células de crias operculadas nos favos apresentam pupas mortas cobertas por micélio branco semelhantes a algodão ou endurecidas, secas e quebradiças, semelhantes a pedaços de giz, o que deu origem ao seu nome. Até o momento, não existe uma forma eficaz para reduzir os prejuízos da cria giz e recomenda-se a seleção genética de colônias que apresentam maior comportamento higiênico e maior resistência a doenças. <![CDATA[Quality of meat from Santa Ines sheep with different biotypes and slaughtering weights]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-99402020000100804&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT The Santa Inês breed is of great importance for the lamb production chain in Brazil. The adaptive and reproductive characteristics of this breed favor its use in future breeding programs for the production of sheep for slaughter in northeastern Brazil. This study evaluated the carcass characteristics, physical parameters, chemical composition and determination of the fatty acid profile of the lambs of the traditional and modern biotypes, slaughtered at 32 kg and 34 kg. Thirty-six Santa Inês lambs were used, with an average age of 180 days and initial weight of 16 kg in a completely randomized design, with a faecal spruce 2x2 (two biotypes and two slaughtering weights). The data were submitted to analysis of variance and averages were compared by the test F α = 0.05 using SAS GLM, (2011) - Statistical Analysis System, version 9.3.Biotypes and slaughter weight did not influence the physical parameters and the fatty acid profile of the meat. Centesimal composition of meat was influenced by treatments, with the larger contents of meat moisture for the traditional biotype slaughtered at 32 kg, and higher content of ash, protein and fat present in the meat for the modern biotype slaughtered at 34 kg. Santa Inês animals that if frame Modern biotype presents potential for meat production with high nutritional value, due to higher protein content, low fat content and satisfactory amount of oleic, palmitic, stearic, linoleic fatty acids, as well as a great relationship between polyunsaturated acids and saturated.<hr/>RESUMO A raça Santa Inês é de grande importância para a cadeia de produção de cordeiros no Brasil. As características adaptativas e reprodutivas desta raça favorecem seu uso em futuros programas de melhoramento genético para a produção de ovinos para abate, no nordeste do Brasil. Este estudo avaliou características de carcaça, parâmetros físicos, a composição química e determinação do perfil de ácidos graxos da carne de cordeiros dos biótipos Tradicional e Moderno, abatidos com 32 kg e 34 kg. Foram utilizados 36 cordeiros Santa Inês, não-castrados, com idade média de 180 dias e peso inicial de 16 kg em delineamento inteiramente casualisado, com arranjo fatorial 2x2 (dois biotipos e dois pesos de abate). As dados foram submetidos a análise de variância e as médias foram comparadas pelo teste F a α = 0,05 com o uso de GLM do SAS, (2011) - Statistical Analysis System, versão 9.3. Os biótipos e o peso de abate não influenciaram os parâmetros físicos e o perfil dos ácídos graxo da carne. Já a composição centesimal da carne foi influenciada pelos tratamentos, com os maiores teores de umidade na carne para o biótipo tradicional e abatidos aos 32 kg, e maior teor de cinza, proteína e gordura presente na carne para o biótipo moderno abatido aos 34 kg. Os animais da raça Santa Inês que se enquadram no biótipo Moderno apresentam potencial para produção de carne com alto valor nutricional, devido ao maior teor de proteínas, baixo teor de gordura e quantidade satisfatória de ácidos graxos oléico, palmítico, esteárico e linoleico, além de uma ótima relação entre ácidos poliinsaturados e saturados. <![CDATA[Use of Melatonin in the <em>In Vitro</em> Production of Bovine Embryos]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-99402020000101000&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT We aimed to assess the effects of melatonin in the in vitro production of bovine embryos. Our experiment was conducted at the Laboratório de Reprodução Animal of the Universidade Estadual do Maranhão. The cumulus-oocyte complexes (COCs) were distributed among treatments at concentrations of 0, 10-1, 10-3 and 10-5 µMol/L melatonin. Our experiment was further divided into two: the first was to assess the effect of different concentrations of melatonin (treatments) on the maturation rate of COCs, and the second was to assess the effects of melatonin treatments on the in vitro production of bovine embryos. The results from the first experiment demonstrated no significant difference between the in vitro maturation rate of the cultivated COCs in treatments with melatonin. In the second experiment, however, melatonin treatments yielded statistically higher cleavage, morula and blastocyst rates in the 10-5 µM group (52.9%, 52.9%, and 35.3%, respectively), and lower rates in the 10-1 µM group (19.5%, 19.5% and 7.8%, respectively), compared to the others. The control group (no melatonin) and the 10-3 µM group showed similar results. We concluded that supplementation of melatonin in the in vitro maturation medium resulted in no improvement in the oocyte maturation rate, but in the in vitro production of embryos at different concentrations, the 10-5 µM group displayed better results, but with no improvement in the variables (P &lt; 0.05).<hr/>RESUMO Objetivou-se avaliar os efeitos da melatonina na produção in vitro de embriões bovinos. O experimento foi conduzido no Laboratório de Reprodução Animal da Universidade Estadual do Maranhão. Os complexos cumulus-oócitos (CCOs) foram distribuídos entre os tratamentos 0, 10-1, 10-3 e 10-5 µmol/L de melatonina. A avaliação foi dividida em dois experimentos, onde o primeiro avaliou o efeito dessas diferentes concentrações de melatonina (tratamentos) sobre a taxa de maturação dos CCOs e o segundo, o efeito desses tratamentos com melatonina sobre a produção in vitro de embriões bovinos. Os resultados no primeiro experimento demonstraram não haver diferença significativa na taxa de maturação in vitro dos CCOs cultivados no tratamento com melatonina. No entanto, o tratamento com melatonina no segundo experimento, as taxas de clivagens, mórulas e blastocistos, o grupo 10-5 µM foi estatisticamente superior (52,9%, 52,9% e 35,3%, respectivamente) e o grupo 10-1 µM inferior (19,5%, 19,5% e 7,8%, respectivamente) aos outros grupos. O grupo controle (sem melatonina) e o grupo 10-3 µM obtiveram resultados semelhantes. Concluiu-se que a suplementação da melatonina no meio de maturação in vitro não evidenciou melhoras na taxa de maturação dos oócitos, porém na produção in vitro de embriões em diferentes concentrações, o grupo 10-5 µM apresentou melhores resultados mesmo não havendo melhorias nas variáveis (P&lt;0,05). <![CDATA[Errata]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-99402020000101100&lng=en&nrm=iso&tlng=en ABSTRACT We aimed to assess the effects of melatonin in the in vitro production of bovine embryos. Our experiment was conducted at the Laboratório de Reprodução Animal of the Universidade Estadual do Maranhão. The cumulus-oocyte complexes (COCs) were distributed among treatments at concentrations of 0, 10-1, 10-3 and 10-5 µMol/L melatonin. Our experiment was further divided into two: the first was to assess the effect of different concentrations of melatonin (treatments) on the maturation rate of COCs, and the second was to assess the effects of melatonin treatments on the in vitro production of bovine embryos. The results from the first experiment demonstrated no significant difference between the in vitro maturation rate of the cultivated COCs in treatments with melatonin. In the second experiment, however, melatonin treatments yielded statistically higher cleavage, morula and blastocyst rates in the 10-5 µM group (52.9%, 52.9%, and 35.3%, respectively), and lower rates in the 10-1 µM group (19.5%, 19.5% and 7.8%, respectively), compared to the others. The control group (no melatonin) and the 10-3 µM group showed similar results. We concluded that supplementation of melatonin in the in vitro maturation medium resulted in no improvement in the oocyte maturation rate, but in the in vitro production of embryos at different concentrations, the 10-5 µM group displayed better results, but with no improvement in the variables (P &lt; 0.05).<hr/>RESUMO Objetivou-se avaliar os efeitos da melatonina na produção in vitro de embriões bovinos. O experimento foi conduzido no Laboratório de Reprodução Animal da Universidade Estadual do Maranhão. Os complexos cumulus-oócitos (CCOs) foram distribuídos entre os tratamentos 0, 10-1, 10-3 e 10-5 µmol/L de melatonina. A avaliação foi dividida em dois experimentos, onde o primeiro avaliou o efeito dessas diferentes concentrações de melatonina (tratamentos) sobre a taxa de maturação dos CCOs e o segundo, o efeito desses tratamentos com melatonina sobre a produção in vitro de embriões bovinos. Os resultados no primeiro experimento demonstraram não haver diferença significativa na taxa de maturação in vitro dos CCOs cultivados no tratamento com melatonina. No entanto, o tratamento com melatonina no segundo experimento, as taxas de clivagens, mórulas e blastocistos, o grupo 10-5 µM foi estatisticamente superior (52,9%, 52,9% e 35,3%, respectivamente) e o grupo 10-1 µM inferior (19,5%, 19,5% e 7,8%, respectivamente) aos outros grupos. O grupo controle (sem melatonina) e o grupo 10-3 µM obtiveram resultados semelhantes. Concluiu-se que a suplementação da melatonina no meio de maturação in vitro não evidenciou melhoras na taxa de maturação dos oócitos, porém na produção in vitro de embriões em diferentes concentrações, o grupo 10-5 µM apresentou melhores resultados mesmo não havendo melhorias nas variáveis (P&lt;0,05).