Scielo RSS <![CDATA[urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana]]> http://www.scielo.br/rss.php?pid=2175-336920120001&lang=pt vol. 4 num. 1 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.br/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.br <![CDATA[<b>Editorial</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-33692012000100001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Impactos ambientais da mobilidade urbana: cinco categorias de medidas mitigadoras</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-33692012000100002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Desde 1970, a emissão de CO2 no setor industrial cresceu 65% em todo o mundo, contra 120% no de transportes - e 80% da energia utilizada para a mobilidade área urbana têm origem na queima de combustíveis fósseis. Assim, a motorização da mobilidade urbana é um dos principais emissores de gases de efeito estufa. Para analisar este cenário, este artigo toma como base a produção científica internacional produzida do Protocolo de Kyoto (1997) à conferência de Copenhague (2008) para levantar quais principais medidas para a redução do impacto ambiental, especialmente das emissões de CO2. Argumenta-se aqui que são cinco os grupos de medidas a partir da discussão de textos técnicos de órgãos internacionais e produção científica, sendo: econômico-fiscais e financeiras; regulatórias; informação e comunicação; planejamento urbano; e tecnológicas.<hr/>Since 1970, in a world level emission of CO2 in industry has increased 65 percent; during the same period, it increased up to 120 percent in the transportation sector. And 80 percent of the energy used in urban mobility comes from fossil fuels. The motorization of urban mobility has therefore become one of the main sources of greenhouse gases. We propose here an analysis of this scenario based on papers published by international scientific journals between 1997 (Kyoto Protocol) and 2008 (Copenhage Conference), trying to map which are the main mitigating actions which have been advanced by the scientific community and technical reports by international agencies. We argue here that these actions could be grouped in five categories: financial and economical; regulatory; information and communication; urban planning; and technological. <![CDATA[<b><i>Sprawl</i></b><b> e o modal de transporte motorizado</b>: <b>impactos na cidade de Londrina, PR</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-33692012000100003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Após cerca de 80 anos desde a construção do seu núcleo, representado hoje pela área central da cidade, Londrina, no interior do Estado do Paraná, configura-se como uma cidade nova, porém com características e tendências de políticas de planejamento que reproduzem os maus exemplos das cidades brasileiras. Com uma ocupação urbana em franca expansão, o crescimento de norte a sul do município agrega vazios urbanos e especulação imobiliária nos seus interstícios que delineia uma cidade longe da ideal, conforme pensada nos seus primórdios. Com um ar metropolitano, e ao mesmo tempo com aspectos interioranos, Londrina é marca de uma ocupação orientada por políticas excludentes e interesses imobiliários, fato que tem impactado o modo de vida da população e gerado impactos ambientais para todas as classes sociais. Esta pesquisa discute a forma de ocupação urbana de Londrina, caracterizada pelo fenômeno de sprawl e sua relação com o modo de expansão observado e as implicações do uso intensivo de automóveis. A opção pelo uso do automóvel em Londrina tem sido crescente e gerado congestionamentos no trânsito. Como consequência, tem-se a desapropriação constante de imóveis para alargamento de vias e, ao mesmo tempo, a presença de vazios urbanos e densidades diversas formando um espaço urbano desigual e dificultando um planejamento urbano eficiente.<hr/>After 80 years since the construction of its core, represented today by the central city area, Londrina, in the state of Parana, appears as a new city, but with features and trends of planning policies that reproduce the bad examples of cities. With an urban settlement in frank expansion, north and south growth of the city add land speculation and urban voids in the interstices that outline a city far from ideal, as conceived in its beginning. With a metropolitan atmosphere and at the same time countryside aspects, Londrina is a brand of exclusive occupation policy-driven and real estate interests, a fact that has impacted the livelihood of the population and generated environmental impacts for all social classes. This research discusses the kind of occupation in Londrina, characterized by the phenomenon of sprawl and its relation to the mode of expansion observed and the implications of intensive use of cars. The choice of car use in Londrina has been growing and generated bottlenecks in traffic. As a consequence there is the constant expropriation of property for widening of roads and at the same time, the presence of various densities and urban voids forming an uneven urban space and hindering an efficient urban planning. <![CDATA[<b>Processo de expansão <i>versus</i> sustentabilidade urbana</b>: <b>reflexão sobre as alternativas de deslocamento na cidade de João Pessoa, PB</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-33692012000100004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo analisa questões da expansão de cidades de porte médio, como João Pessoa, capital do Estado da Paraíba, com o objetivo de verificar a atuação de diferentes segmentos da sociedade civil, da iniciativa privada e do setor público e suas contribuições para a implantação de um modelo espraiado de crescimento. Esse estudo compara o modelo automobilístico-rodoviário aos preceitos defendidos pela linha de pensamento em oposição, ou seja, a "sustentabilidade urbana". Para tanto, faz-se referência aos estudos já desenvolvidos sobre a evolução urbana de João Pessoa, relacionando as intervenções urbanas com os atores envolvidos nas ações de melhorias no setor de transportes. Por fim, os planos e projetos contemporâneos propostos para o transporte coletivo são analisados sob a ótica dos preceitos da sustentabilidade urbana, enfatizando-se a necessidade de diálogo entre os diferentes atores sociais para a implantação de alternativas de deslocamento compatíveis com complexidades e especificidades históricas, culturais, sociais, políticas e econômicas locais.<hr/>This paper examines issues of expansion of mid-sized cities, such as João Pessoa, capital of the State of Paraiba, in order to verify the performance of different segments of civil society, of private initiative and public sector and its contributions to the deployment of a sprawling growth model. This study compares the car-road model to the precepts espoused by an opposed line of thought, the "urban sustainability". For this purpose, reference is made to the studies already undertaken on the urban evolution of João Pessoa, urban interventions relating to the actors involved with the improvements in the transportation sector. Finally, the proposed plans and contemporary designs for public transport are analyzed from the perspective of the principles of urban sustainability, emphasizing the need for dialogue between different social actors to deployment of alternative shift compatible with the historical, cultural, social, political and economic location's complexity and specificity. <![CDATA[<b>Transporte público em uma pequena ilha de um país em desenvolvimento</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-33692012000100005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt This paper explores the existing forms of public transport system and their services as well as travel pattern of people in Siquijor Province, an island of the Philippines. Household questionnaire survey, interview of the passengers of various public transport modes at their stations, and a detailed participatory observation were conducted for the research. Bus, jeepney, easyride, tricycle, and habalhabal are the available public transport systems in the island. However, these services do not provide travel time, waiting time, availability or frequency, comfort, and safety that is required by passengers. Majority of the people mostly prefer the easyride for comfort and less waiting time whilst the bus for comfort. Considering the travel pattern, socio-economic situation and topographic condition, the research tried to identify which form of public transport system would be appropriate for the island. It was found that bus is appropriate for longer trips while easyride for the inter-municipal trips and habalhabal for the trips in mountain areas.<hr/>Este artigo aborda os sistemas de transporte público, os serviços por eles ofertados e o padrão de deslocamento das pessoas na Província de Siquijor, uma ilha das Filipinas. Para o desenvolvimento desta pesquisa foram utilizados formulário de pesquisa domiciliar, entrevistas com passageiros dos diversos meios de transporte público e uma minuciosa observação participativa. Ônibus, jeepney, easyride, triciclo e habalhabal são os sistemas de transporte público disponíveis na ilha. Contudo, estes serviços não proporcionam o tempo de viagem e espera, disponibilidade ou frequência, conforto e segurança demandados pelos passageiros. A maior parte das pessoas opta por se utilizar do easyride em função do conforto e do menor tempo de espera, ao passo que optam pelo ônibus em virtude do conforto oferecido. Considerando o padrão de viagens, situação socioeconômica e condições topográficas locais, este trabalho buscou identificar qual o sistema de transporte público mais apropriado para a ilha. Observou-se que o ônibus é o meio mais adequado para trajetos longos, enquanto o easyride se destaca nas viagens intermunicipais e o habalhabal nos trajetos em áreas montanhosas. <![CDATA[<b>Cidades americanas, redes globais</b>: <b>mapeando as múltiplas geografias da globalização nas Américas</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-33692012000100006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The mapping of advanced producer and financial service firms across global cities began to increase understanding of the role of cities in global governance, the presence and influence of cities in the shifting architecture of global political economy, and the role of globalization in shaping the landscape of local and regional governance. The literature that emerged from such studies has also emphasized 1) increasing levels of inequality in global cities and 2) attendant contests over local outcomes of globalization while seeking other ways of measuring and articulating the emergence of globalizing cities. Analyzing location strategies in other sectors can speak to these issues. This paper extends methodology common to the global cities literature to map non-governmental organization (NGO) and energy corporation offices in the Americas, focusing on the convergence and divergence of these networks with those of advanced producer and financial services firms. Mapping all three sectors might reveal multiple geographies of globalization in the Americas. Because globalizing cities have become the centers of integrated world capital, radical poverty, and environmental injustice, studies of poverty in the Americas must take seriously the urban centers that increasingly have become the hub of economic and ideological flows. The urban location strategies of advanced producer and financial services, global NGOs, and global energy corporations must be understood in order to grapple more fully with issues of inequality in American cities.<hr/>O mapeamento de firmas de produção avançada e empresas de serviços financeiros em cidades globais proporciona um aumento na compreensão do papel das cidades na governança global, a presença e a influência das cidades na estrutura mutante da economia política global, e o papel da globalização na formação do cenário de governança local e regional. A literatura que surgiu a partir de tais estudos também enfatizou: 1) aumento dos níveis de desigualdade em cidades globais e 2) subsequente concorrência sobre os resultados locais da globalização, buscando outras formas de medir e articular o surgimento de cidades globalizantes. A análise de estratégias de localização em outros setores pode corroborar essas questões. Este artigo estende a metodologia comum da literatura sobre cidades globais para mapear escritórios de organizações não governamentais (ONGs) e empresas de energia nas Américas, com foco na convergência e divergência dessas redes com as de firmas de produção avançada e empresas de serviços financeiros. O mapeamento dos três setores pode revelar múltiplas geografias da globalização nas Américas. O fato de as cidades da globalização tornarem-se os centros do capital mundial integrado, da pobreza radical, e da injustiça ambiental, exige que os estudos sobre a pobreza nas Américas levem a sério os centros urbanos que se caracterizam cada vez mais como nós dos fluxos econômicos e ideológicos. As estratégias de localização urbana de produção avançada e serviços financeiros, ONGs, e empresas globais de energia devem ser entendidas a fim de serem mais relacionadas com questões de desigualdade nas cidades americanas. <![CDATA[<b>Abordagens de governança em áreas metropolitanas da América Latina</b>: <b>avanços e entraves</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-33692012000100007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo discute alguns aspectos empíricos e teórico-conceituais das transformações das estruturas e práticas de governança em áreas metropolitanas na América Latina. Inicia-se com os problemas e desafios que se colocam na atual conjuntura para a governança das regiões metropolitanas, para, na sequência, examinar algumas mudanças institucionais ocorridas na América Latina nas últimas décadas. Maior ênfase é dada aos casos emblemáticos e antagônicos do Brasil e da Colômbia, sendo o primeiro caracterizado por uma inserção num Estado federativo com forte autonomia municipal e uma - de fato - omissão por parte do Estado nacional quanto às regiões metropolitanas; e o segundo pelo papel crucial exercido pelo Estado central na busca da criação de uma governabilidade metropolitana, no contexto de um sistema estatal unitário com autoridades locais frágeis. A partir dessa contraposição, possíveis estratégias institucionais alternativas são discutidas, sobretudo as possibilidades de novas práticas interativas de cooperação em rede no âmbito da governança metropolitana. Por fim, são apresentados alguns desafios da governança metropolitana na América Latina visando promover práticas políticas mais interativas e democráticas entre as autoridades estatais e a sociedade civil.<hr/>This article addresses some empirical and theoretical aspects of changing governance structures and practices in Latin American metropolitan areas. It starts with the problems and challenges faced by metropolitan governance in the current context. Subsequently, some institutional changes in Latin America in recent decades are examined, placing greater emphasis on the emblematic and antagonistic cases of Brazil and Colombia: the first being characterized by a federal state with strong local autonomy and evident shortcomings of national state initiatives concerning its metropolitan regions; the second for the crucial role played by the central government in the pursuit of metropolitan governance in the context of a unitary state system with relatively weak local authorities. Based on this confrontation, possible alternative institutional strategies are discussed, especially the possibilities of new interactive practices of network cooperation within an overall framework of metropolitan governance. Finally, the paper concludes with some challenges of metropolitan governance in Latin America in order to promote more interactive and democratic political practices between state authorities and civil society. <![CDATA[<b><i>Kleingärten</i></b>: <b>um componente da infraestrutura urbana: aspectos urbanísticos, ecológicos e sociais dos jardins arrendados na Alemanha</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-33692012000100008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O presente trabalho traz a conceituação dos chamados kleingärten, um sistema de jardins arrendados, presentes nas cidades alemãs, e enfoca o seu relevante caráter social, bem como o seu potencial na integração à infraestrutura de espaços verdes, como uma alternativa para melhorar a qualidade do ambiente urbano. Esses espaços, que poderíamos chamar de pulmões verdes, pertencem, na maioria dos casos, às prefeituras, que os arrendam a associações de pessoas que queiram plantar verduras, árvores frutíferas e flores. O movimento para a implementação desses jardins, sustentado por uma estrutura institucional, surgiu inicialmente para melhorar a qualidade de vida dos operários nas grandes cidades industriais. Hoje, quase 150 anos mais tarde, o movimento se transformou em uma manifestação cultural, por oferecer uma opção de lazer e recreação ao ar livre para uma boa parte da população e por ser um elemento marcante da paisagem urbana na Alemanha. Isso faz com que os kleingärten, pela sua natureza utilitária, seu interesse paisagístico e urbanístico e sua força política, justifiquem um estudo mais aprofundado.<hr/>This paper discusses the concept of the kleingärten, a system of allotment gardens present in almost all German cities. It focuses on their social relevance and on their potential for building the green infrastructure, as a way to improve the quality of urban environment. These gardens, which could be called green lungs, are in most cases part of the city's real estate and leased to groups of people who want to grow vegetables, fruits and flowers. The movement of kleingärten, supported by a strong institutional framework, created these gardens initially to help workers in large industrial cities to increase food security and improve outdoor leisure opportunities, insuring an improvement in their quality of life. Today, almost 150 years later, the movement has become a significant part of German culture. Offering leisure and outdoor recreation opportunities for a large part of the population kleingärten became a striking element of the urban landscape in Germany. Due to the leisure opportunities, landscape and urban significance and political force the kleingärten movement is interesting for gaining a deeper insight. <![CDATA[<b>A atividade de camelô como prática urbana no contexto das cidades</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-33692012000100009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo neste ensaio foi analisar a atividade de camelô a partir das discussões e dos conceitos de cidade e território. Essa análise leva em consideração estudos etnográficos desenvolvidos no mercado camelô e, também, os dois deslocamentos propostos, sendo: primeiro o deslocamento da ideia de cidade-conceito para o de práticas urbanas; e, segundo, a desmistificação da lógica estabelecida na reestruturação produtiva, que verifica o funcionamento da atividade de camelô como uma prática marginalizada. Por isso, é necessária uma análise sobre os conceitos de cidade, e o funcionamento e as possibilidades da atividade de camelô no entremeio a esses conceitos, para, no fim deste ensaio, subsidiar algumas implicações sobre a lógica até então estabelecida e que cria pressupostos e preconceitos sobre o funcionamento de tal atividade de comércio. Assim, um primeiro passo será a discussão dos conceitos de cidade e as implicações da atividade de camelô neste entremeio; o segundo passo será um aprofundamento das discussões sobre a cidade na lógica das práticas urbanas, procurando salientar a importância de se observar os microterritórios; o terceiro será a apresentação de estudos etnográficos desenvolvidos no mercado camelô; e, por fim, o quarto passo é uma análise sobre os dados discutidos nesses trabalhos etnográficos, levando em consideração as discussões sobre cidade e território, e permitindo o deslocamento para a ideia de práticas urbanas, bem como a desmistificação da lógica na reestruturação produtiva.<hr/>The aim of this paper is to analyze the street vendors activity using the discussions and concepts of city and territory. This analysis takes into account ethnographic studies carried out in the hawker market, as well as the proposed two shifts, as follows: the displacement of the idea of city-concept for urban practices, and according to the demystification of the logic established in the restructuring process, which verifies functional street vendors activity marginalized as a practice. This requires an analysis of the concepts of city, as well as operation and possibilities of the street vendor activity in between these concepts, in order to subsidize, at the end of this essay, some implications for the logic previously established and establish assumptions and prejudices about operation of such trading activity. A first step will be discussion of the concepts and implications of city street vendor activity in this inset. The second step will be a deepening of discussions about the city in the logic of urban practices, seeking to emphasize the importance of observing the microterritory. Third will be the presentation of ethnographic studies in the developed peddler market. Finally, the fourth step is an analysis of the ethnographic data discussed in this work, taking into account the discussions of city and territory, allowing the offset to the idea of urban practice, and the demystification of logic in the restructuring process. <![CDATA[<b>Magia e cidade</b>: <b>considerações sobre as afinidades entre as práticas mágico-religiosas e o advento da urbanidade no Brasil</b>]]> http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-33692012000100010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O presente artigo tem como objetivo discutir as adaptações das práticas mágico-religiosas ao advento da sociedade urbana brasileira. Coloca-se em perspectiva o pensamento mágico presente na esfera religiosa brasileira, a qual se delineou a fim de ganhar os traços exigidos para a existência no meio urbano. Ao diversificarem-se, tomando formas diversas, as práticas mágico-religiosas passaram a cumprir papéis específicos, mantendo-se em diálogo com as transformações sociais que a urbanização brasileira impôs ao habitante da cidade. Dentre as composições que se foram equacionando contemporaneamente, dá-se atenção especial ao surgimento do mercado de bens de salvação, o qual imprime na esfera religiosa a lógica própria do mercado. Salienta-se que uma das razões das adaptações contemporâneas e da reprodução de práticas mágico-religiosas tão bem ajustadas ao espaço da urbe consiste na singularidade da experiência de modernização brasileira. Tal experiência singular de modernização, por sua vez, é marcada pela dissonância entre o processo de urbanização e os demais processos de transformação social atrelados à racionalização da sociedade ocidental, como o processo de secularização pelo qual passaram as diversas experiências de modernização. Essas reflexões, por sua vez, contribuem para a compreensão da experiência urbana brasileira como uma individualidade histórica dentre outras, nos amplos quadros da modernidade ocidental.<hr/>The aim of this article is to discuss the adaptations of magical-religious practices to the emergence of Brazilian urban society. The magical thought, which is part of Brazilian religious sphere, is put in perspective, taking into consideration how it developed in order to get the necessary features to exist in the urban scenario. These magical-religious practices gained various forms so that they could play specific roles, keeping at the same time the relation with the social transformations that Brazilian urbanization demanded to those who lived in the emerging cities. Special attention is given to the contemporary advent of the market of salvation goods, what gives to the religious sphere the logic of the market. One of the reasons of the contemporary adaptations and reproduction of magical-religious practices, which are so well adapted to the urban scenario, is the peculiarity of the Brazilian modernization experience. Such peculiar experience of modernization is characterized by the dissonance between the process of urbanization and other processes of social change which are part of the rationalization of Western societies, such as the process of secularization that various experiences of modernization passed through. These considerations help to understand Brazilian urbanization as a historical individuality among others within Western modernity.