SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.107 issue4Case 6/2016 - The Patient is a 29-Year-Old Male with Spontaneous Closure of Ventricular Septal Defect in AdulthoodLeadless Pacemaker: a New Concept in Cardiac Pacing author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivos Brasileiros de Cardiologia

Print version ISSN 0066-782XOn-line version ISSN 1678-4170

Arq. Bras. Cardiol. vol.107 no.4 São Paulo Oct. 2016

http://dx.doi.org/10.5935/abc.20160143 

Relato de Caso

Complicação Rara de Aneurisma da Aorta Abdominal não Tratado: Trombo Extenso em Câmaras Cardíacas Direitas

Viviane Tiemi Hotta1 

David A. Bluemke2 

Kamila Fernanda Staszko1 

Ana Neri Rodrigues Epitacio Pereira1 

Carlos Eduardo Rochitte1 

1Instituto do Coração - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, São Paulo - Brasil

2National Institutes of Health Clinical Center, Bethesda - USA


Resumo

Uma paciente de 78 anos procurou o serviço de emergência apresentando dispneia após sofrer queda da própria altura. O ecocardiograma transtorácico mostrou um extenso trombo no átrio direito (AD), trombose extensa da veia cava inferior (VCI), e aneurisma de aorta abdominal (AAA). A ressonância magnética confirmou a trombose do AD estendendo-se até a VCI, a qual aparentemente apresentava fusão ao aneurisma da aorta abdominal (compressão? erosão?). Este caso ilustra uma complicação grave e rara de um AAA não tratado. Provavelmente houve uma erosão da VCI pelo aneurisma da aorta resultando em estase sanguínea e trombose extensa da veia cava inferior e cavidades cardíacas direitas.

Palavras-chave: Aneurisma da Aorta Abdominal / complicações; Trombose; Átrios do Coração; Ecocardiografia

Abstract

A 78-year-old patient presented with shortness of breath after falling down. Transthoracic echocardiogram showed an extensive thrombus in the right atrium (RA), extensive thrombosis of the inferior vena cava (IVC), and abdominal aortic aneurysm (AAA). A magnetic resonance confirmed the thrombosis of the RA extending to the IVC, which was apparently fused to the abdominal aortic aneurysm (compression? erosion?). This case illustrates a severe and rare complication of a non-treated AAA. There probably was IVC erosion by the aortic aneurysm, leading to blood stasis and extensive thrombosis of the IVC and right cardiac chambers.

Keywords: Aortic Aneurysm, Abdominal / complications; Thrombosis; Heart Atria; Echocardiography

Relato de Caso

Paciente do sexo feminino, 78 anos, procurou o serviço de emergência apresentando dispneia após sofrer queda da própria altura. A paciente apresentava histórico de hipertensão arterial sistêmica, doença arterial coronária crônica e aneurisma de aorta abdominal em acompanhamento clínico. Os exames laboratoriais demonstraram trombocitopenia (22.000 mm3) sem outras anormalidades. O ecocardiograma transtorácico mostrou uma massa heterogênea, hiper-ecogênica no átrio direito, projetando-se até o ventrículo direito, com mobilidade significativa, sugestiva de trombo.1-3 Também foram observados trombose maciça da veia cava inferior (VCI) (Figura 1) e um aneurisma da aorta abdominal (AAA) com aproximadamente 10 cm de diâmetro. A paciente foi submetida à tomografia computadorizada (TC) torácica, abdominal e pélvica. A TC demonstrou aorta de aspecto tortuoso e irregular, e aneurisma abdominal supra e infra-renal. Foram observados sinais de presença de circulação colateral paravertebral, e também abdominal ventral, indicando obstrução venosa e provável erosão da VCI pelo aneurisma. Foi realizada uma ressonância magnética da aorta para melhor avaliação da anatomia da aorta, a qual confirmou a trombose maciça da VCI, no segmento relacionado ao AAA, com extensão da trombose até as cavidades cardíacas direitas (Figura 2).

Figura 1 Imagens obtidas ao ecocardiograma transtorácico. Trombo de grandes dimensões (setas) nas cavidades cardíacas direitas, evidenciado no corte apical de 4 câmaras (A), no corte paraesternal transversal do ventrículo direito (B), no corte paraesternal longitudinal da via de entrada ventricular direita (C) e no corte subcostal (D). Trombose extensa da veia cava inferior (E) e aneurisma de aorta abdominal com trombose (F) no corte subcostal. Ao: Aorta; VCI: Veia cava inferior; AE: Átrio esquerdo; VE: Ventrículo esquerdo; AD: Átrio direito; VD: Ventrículo direito. 

Figura 2 Imagens de Ressonância Magnética cardíaca. (A) corte sagital da ressonância magnética torácica e abdominal evidenciando o aneurisma da aorta abdominal (seta), (B) trombose extensa da VCI no corte transversal (seta) de uma imagem SSFP (Steady State Free Precession) (ponderada em T2). Imagens Double IR (inversion recovery) - FSE (Fast Spin Echo) no corte de 4 câmaras (C) e no corte transversal (D), evidenciando um trombo de grandes dimensões nas cavidades cardíacas direitas. Imagens com a técnica de realce tardio (LGE, late gadolinium enhancement) em corte 4 câmaras (E) e corte transversal (F) mostrando o trombo de grandes dimensões. Imagens axiais superior (G) e inferior (H) de ressonância magnética da aorta abdominal de uma imagem SSFP. Double IR - FSE. Em H, as setas mostram o aneurisma de bordas irregulares e provável erosão da VCI pelo aneurisma aórtico. VCI: Veia cava inferior; AO: Aorta; AE: Átrio esquerdo; VE: Ventrículo esquerdo; AD: Átrio direito; VD: Ventrículo direito. 

A terapia anticoagulante foi contraindicada devido à plaquetopenia e um discreto aumento na contagem de plaquetas foi observado após terapia com corticosteroides e imunoglobulinas. A paciente recebeu alta a pedido e apresentou morte súbita dez dias após a alta hospitalar.

Massas no átrio direito são achados muito raros. Este caso demonstra uma complicação grave e rara de um AAA não-tratado. A erosão entérica é uma complicação bem conhecida do aneurisma da aorta ou dissecção da aorta. A fístula arteriovenosa tem sido descrita como uma complicação após o tratamento cirúrgico do AAA,4 mas até o momento, não há relatos envolvendo a aorta nativa e VCI. Infelizmente, esse diagnóstico foi suspeitado nesta paciente por meio de técnicas de imagem cardiovascular, mas não foi confirmado pela análise anatomopatológica.

O vídeo está disponível on-line: clipe de filme para Figura 1A.

Vídeo Acesse o vídeo através do link: http://www.arquivosonline.com.br/2016/10704/video.asp RV: right ventricle (ventrículo direito); LV: left ventricle (ventrículo esquerdo); RA: right atrium (átrio direito); LA: left atrium (átrio esquerdo). 

Declarações

Os autores confirmam que foi obtido o consentimento dos familiares da paciente para publicação de seus dados.

Os autores confirmam que leram a orientação do BioMed Central sobre interesses concorrentes e que nenhum dos autores tem quaisquer interesses concorrentes no manuscrito.

Fontes de financiamento

O presente estudo não teve fontes de financiamento externas.

Vinculação acadêmica

Não há vinculação deste estudo a programas de pós-graduação.

REFERÊNCIAS

1 Asinger RW, Herzog CA, Dick CD. Echocardiography in the evaluation of cardiac sources of emboli: the role of transthoracic echocardiography. Echocardiography. 1993;10(4):373-96. [ Links ]

2 Leitman M, Rahanani E, Wassermann I, Rosenblatt S, Peleg E, Krakover R, et al. Unusual right-sided cardiac masses. Echocardiography. 2010;27(9):1151-5. [ Links ]

3 Roudaut E, Gosse P, Aouizerarte E. The diagnosis of intraatrial masses with two-dimensional echocardiography: experience with 64 patients. Echocardiography. 1987;4(5):431-6. [ Links ]

4 Sonmez B, Kargi A, Yagan N, Onursal E, Cesmeci S, Barlas C. Ruptured abdominal aortic aneurysm with fistula into the right iliac vein. J Cardiovasc Surg (Torino). 1988;29(4):486-7. [ Links ]

Recebido: 14 de Agosto de 2015; Revisado: 31 de Agosto de 2015; Aceito: 01 de Setembro de 2015

Correspondência: Viviane Tiemi Hotta, Instituto do Coração - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Unidade Clínica de Miocardiopatias e Doenças da Aorta. Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 44, Cerqueira César. CEP: 05403-000, São Paulo, SP - Brasil. E-mail: viviane.hotta@gmail.com; viviane.hotta@grupofleury.com.br

Contribuição dos autores

Concepção e desenho da pesquisa: Hotta VT, Pereira ANRE, Rochitte CE; Obtenção de dados: Hotta VT, Staszko KF, Pereira ANRE, Rochitte CE; Análise e interpretação dos dados e Revisão crítica do manuscrito quanto ao conteúdo intelectual importante: Hotta VT, Bluemke DA, Rochitte CE; Redação do manuscrito: Hotta VT, Rochitte CE.

Potencial conflito de interesse

Declaro não haver conflito de interesses pertinentes.

Creative Commons License This is an Open Access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License, which permits unrestricted use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited.