SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.87 issue4Physiological and biochemical changes during the loss of desiccation tolerance in germinating Adenanthera pavonina L. seedsFloristic units and their predictors unveiled in part of the Atlantic Forest hotspot: implications for conservation planning author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Anais da Academia Brasileira de Ciências

Print version ISSN 0001-3765On-line version ISSN 1678-2690

Abstract

MATTEUZZO, MARCELA C. et al. Environmental factors related to the production of a complex set of spicules in a tropical freshwater sponge. An. Acad. Bras. Ciênc. [online]. 2015, vol.87, n.4, pp.2013-2029.  Epub Nov 27, 2015. ISSN 1678-2690.  http://dx.doi.org/10.1590/0001-3765201520140461.

Condições naturais adversas, geralmente, induzirão gemulação nas esponjas de água doce. Devido a essa dependência ambiental, é atribuído excepcional valor às gemoscleras, em estudos taxonômicos, ecológicos e paleoambientais. Outras categorias de espículas, tais como as microscleras e beta megascleras, têm recebido pouca atenção com respeito à sua ocorrência e função durante o ciclo biológico da esponja. Metania spinata, uma espécie sul-americana comum em águas de turfeira no Bioma Cerrado, produz alfa e beta megascleras, microscleras e gemoscleras. Para detectar os fatores ambientais indutores da produção de todas essas categorias de espículas, foi estudado o ciclo sazonal anual da espécie. Substratos artificiais foram criados, supridos com gêmulas e colocados na Lagoa Verde, que continha uma população natural deM. spinata. Monitoramento em campo foi conduzido por oito meses visando observar o crescimento de esponjas e a formação de espículas. Amostras da água foram colhidas mensalmente, para determinação de parâmetros físicos e químicos. O aparecimento das megascleras alfa foi seguido sequencialmente pelo das microscleras, gemoscleras e beta megascleras. As primeiras constroem o novo esqueleto da esponja, as últimas três estavam envolvidas na manutenção da umidade interior no corpo da esponja ou de suas gêmulas. O nível da água, temperatura e a concentração de sílica (Si) na lagoa foram os fatores mais importantes, relacionados a essa produção sequencial de espículas, confirmando reconstruções paleoambientais baseadas na presença ou ausência de megascleras alfa e gemoscleras em sedimentos passados.

Keywords : monitoramento em campo; Metania spinata; paleointerpretações; espículas.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )