SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.58 issue3Celiac disease screening in Brazilian patients with osteoporosisIodine insufficiency in pregnant women from the State of São Paulo author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia

On-line version ISSN 1677-9487

Abstract

VIGARIO, Patrícia dos Santos et al. O exercício está associado com melhor qualidade de vida em pacientes em terapia de supressão de TSH com levotiroxina para o carcinoma diferenciado de tireoide. Arq Bras Endocrinol Metab [online]. 2014, vol.58, n.3, pp.274-281. ISSN 1677-9487.  https://doi.org/10.1590/0004-2730000002968.

Objetivo

: Avaliar se um programa de exercícios supervisionado melhora a qualidade de vida (QV) de pacientes com carcinoma diferenciado de tireoide (CDT) em tratamento de supressão de TSH com levotirotoxina (L-T4).

Sujeitos e métodos

: Inicialmente, foi feito um estudo cruzado para se comparar a QV e a qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) em pacientes com hipertireoidismo subclínico (HSC, n = 33) e indivíduos eutiroides (EU; n = 49). Na fase prospectiva do estudo, os pacientes com HSC foram randomizados de forma não cega para participar (HSC-Tr = pacientes treinados; n = 16) ou não (HSC-Sed = pacientes não treinados; n = 17) de um programa de exercícios supervisionado. O programa de exercícios consistiu de 60 minutos de atividade aeróbica e alongamento, duas vezes por semana, por 12 semanas. A qualidade de vida foi avaliada pelos questionários WHOQOL-Bref, e a QVRS pelo SF-36.

Resultados

: Os pacientes com HSC apresentaram escores estatisticamente mais baixos do que os EU no domínio “físico” do WHOQOL-Bref, além dos domínios “função física”, “papel físico”, “dor corporal”, “saúde geral”, “vitalidade”, “papel emocional” e “saúde mental” do SF-36. Após três meses, os pacientes HSC-Tr mostraram melhora nos domínios “físico” e “psicológico” do WHOQOL-Bref (p < 0,05) e nos domínios “função física”, “papel físico”, “dor corporal”, “vitalidade” e “saúde mental” do SF-36.

Conclusão

: Os pacientes em terapia de supressão de TSH com L-T4 para CDT apresentaram QV e QVRS afetados negativamente quando comparados com sujeitos EU, mas essas avaliações melhoraram após três meses de um programa de exercícios. O exercício parece ter um papel importante no acompanhamento de pacientes com CDT, já que ele parece minimizar os efeitos do tratamento na QV e QVRS. Arq Bras Endocrinol Metab. 2014;58(3):274-81

Keywords : Exercício; qualidade de vida; tireoide; carcinoma.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )