SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.48 número1Procedimento TRREMS (reparo transanal de retocele e mucosectomia retal com um grampeador circular): estudo multicêntrico prospectivoAvaliação da ingestão de líquido após cirurgia bariátrica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Arquivos de Gastroenterologia

versão impressa ISSN 0004-2803

Resumo

MARTINS-FILHO, Euclides Dias et al. Previsão de complicações graves e de morte em pacientes superobesos submetidos a gastroplastia em Y-de-Roux com utilização do Escore do Recife. Arq. Gastroenterol. [online]. 2011, vol.48, n.1, pp.8-14. ISSN 0004-2803.  https://doi.org/10.1590/S0004-28032011000100003.

CONTEXTO: Pacientes superobesos submetidos a gastroplastia apresentam maior incidência de complicações. Alto risco cirúrgico decorre da maior incidência de comorbidades nesse grupo, levando à necessidade de cuidados especiais. Analisando os fatores de risco identificados no pré-operatório, pontuando-os, construindo um escore e avaliando a ocorrência de complicações graves e óbito, serão fornecidos elementos para identificar quais os pacientes de maior risco. OBJETIVO: Determinar a precisão do Escore de Recife para predição de complicações pós-operatórias graves e óbito em pacientes superobesos submetidos a cirurgia de derivação gástrica em Y-de-Roux por via convencional. MÉTODOS: Estudo ambidirecional foi realizado para validação de teste diagnóstico em 203 pacientes superobesos submetidos a derivação gástrica em Y-de-Roux no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco, Recife, PE, no período de setembro de 1997 a maio de 2007. As variáveis dependentes foram as complicações pós-operatórias graves e o óbito. A variável independente foi o Escore de Recife. A análise dos dados foi realizada utilizando-se o programa Epi-Info 3.5.1. A análise de precisão do Escore de Recife contemplou os seguintes parâmetros: sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo, valor preditivo negativo, razão de verossimilhança positiva e razão de verossimilhança negativa. RESULTADOS: A precisão do Escore de Recife com pontos de corte maior que 3 e maior que 5 para predição de complicações pós-operatórias graves foi, respectivamente, frequência de complicações de 12,3%, com razão de risco de 2,83, sensibilidade de 57,1% e especificidade de 69,8%, e de 12,5%, com razão de risco de 1,88, sensibilidade de 7,1% e especificidade de 96,3%. A precisão do Escore de Recife com ponto de corte maior que 3 e maior que 5 para predição de óbito foi, respectivamente, frequência de óbito de 7,7%, com razão de risco de 10,62, sensibilidade de 83,3% e especificidade de 69,5%, e de 12,5%, com razão de risco de 4,88, sensibilidade de 16,7% e especificidade de 96,5%. CONCLUSÃO: A pontuação >3 no Escore do Recife no pré-operatório de gastroplastia por via convencional apresenta elevada precisão para predição de complicação pós-operatória grave e óbito.

Palavras-chave : Obesidade mórbida; Gastroplastia; Complicações pós-operatórias; Fatores de risco.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons