SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.48 número2Prospective study of ultrasound with perflutrene contrast compared to magnetic resonance imaging in the diagnosis of hepatic hemangiomasPrevalence of celiac disease in siblings of Iranian patients with celiac disease índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Arquivos de Gastroenterologia

versión impresa ISSN 0004-2803

Resumen

SILVA, Jéfferson Luis de Almeida et al. Marcadores sorológicos do VHB e VHC em pacientes com esquistossomose mansônica na forma hepatoesplênica. Arq. Gastroenterol. [online]. 2011, vol.48, n.2, pp.124-130. ISSN 0004-2803.  https://doi.org/10.1590/S0004-28032011000200008.

CONTEXTO: A transfusão sanguínea destaca-se entre os fatores de risco implicados na transmissão dos vírus das hepatites B (VHB) e C (VHC); entretanto não há relatos da transmissão endoscópica destes vírus em pacientes com esquistossomose na forma hepatoesplênica. OBJETIVO: Estimar a prevalência dos marcadores sorológicos do VHB e VHC em pacientes com esquistossomose hepatoesplênica e avaliar os possíveis fatores de risco associados a essas infecções. MÉTODOS: Estudo do tipo transversal, com 230 pacientes com esquistossomose hepatoesplênica atendidos em um Hospital Universitário de Recife, PE, Brasil, no período de fevereiro a agosto de 2008. Os pacientes responderam a um questionário padronizado sobre os fatores de risco. Nas amostras de soro foram pesquisados o anti-HBc total, o anti-HBs, o HBsAg e o anti-VHC por ensaio imunoenzimático. As análises estatísticas utilizadas foram a univariada e a regressão logística múltipla. RESULTADOS: Encontrou-se prevalencia de 30% para anti-HBc total e/ou HBsAg e 7,4% para o anti-VHC. Houve maior frequencia de pacientes positivos do sexo feminino e idade .50 anos para os marcadores analisados. Verificou-se associação significativa entre a presenca do anti-HCV e a categoria de seis ou mais transfusões. Nao foi constatada associação do antecedente e numero de endoscopias digestivas com os marcadores sorologicos analisados. CONCLUSÕES: Constatou-se maior prevalência de marcadores sorológicos do VHB e menor prevalência para o anti-VHC. Evidenciou-se o sexo feminino e paciente de idade avançada como as categorias mais atingidas e maior probabilidade da infecção pelo VHC em pacientes politransfundidos.

Palabras clave : Marcadores biológicos; Hepatite B.; Hepatite C.; Esquistossomose mansônica.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · Inglés ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons