SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.72 número2Desordens temporomandibulares são comorbidade importante da migrânea e podem ser clinicamente difíceis de distinguir da cefaleia tipo tensionalDistonia cervical: considerações sobre casos esporádicos e familiares em 88 pacientes índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Arquivos de Neuro-Psiquiatria

versão impressa ISSN 0004-282X

Resumo

FINKELSZTEJN, Alessandro; LOPES, Juarez Silva; NOAL, Janaína  e  FINKELSZTEJN, Juliana M.. Prevalência de esclerose múltipla em Santa Maria, estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 2014, vol.72, n.2, pp.104-106. ISSN 0004-282X.  https://doi.org/10.1590/0004-282X20130216.

Esclerose múltipla (EM) é uma das principais causas de déficit neurológico em adultos jovens, causando problemas físicos, intelectuais e emocionais. Os tratamentos aprovados estão entre os 10 maiores gastos do Ministério da Saúde em nosso país. O conhecimento da prevalência da doença nas diversas regiões brasileiras torna-se essencial. Há sete estudos de prevalência realizados no Brasil, com taxas variando desde 15/100.000 até 18/100.000. Há expectativa de que o sul do Brasil – devido à imigração européia (a maioria alemães e italianos) possa ter taxas até maiores do que 18/100.000. Este estudo mostrou que a prevalência de EM na cidade de Santa Maria, Brasil, é de 27,2/100.000.

Palavras-chave : esclerose múltipla; prevalência; Brasil.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )