SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.42 número1Melhoramento do trigo: IV. Novas linhagens de trigo a partir de cruzamentos com o cultivar recorrente IAC-5 para o estado de São PauloMelhoramento do trigo: V. Estimativas da herdabilidade e correlações entre altura, produção de grãos e outros caracteres agronômicos em trigo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Bragantia

versão impressa ISSN 0006-8705versão On-line ISSN 1678-4499

Resumo

DEUBER, Robert; FORNASIER, João Baptista  e  LISBAO, Rogério Salles. Efeito de diferentes herbicidas nas culturas de alho e cebola. Bragantia [online]. 1983, vol.42, n.1, pp.119-129. ISSN 1678-4499.  https://doi.org/10.1590/S0006-87051983000100011.

Foram instalados dois experimentos de campo, um com alho 'Lavínia' e outro com cebola 'Monte Alegre' e 'Roxa do Traviú', para estudar a eficiência de controle e a seletividade de herbicidas. Na cultura do alho, havia os seguintes tratamentos: pendimethalin a 1,50kg/ha, linuron a 1,00kg/ha e oxadiazon a 1,00kg/ha, aplicados no dia do plantio; ioxinil a 0,50 e 0,75kg/ha, ioxinil + oxadiazon a 0,75 + 0,25kg/ha e 0,50 + 0,50kg/ha, aplicados em pós-emergência, testemunhas com e sem cultivo e com palha seca. Ocorreu uma população mista de mato com predomínio de beldroega. Em contagens realizadas aos 48 e 84 dias, verificou-se excelente controle de dicotiledôneas por todos os tratamentos. Ioxinil só ou em mistura com oxadiazon, em pós-emergência, não controlou gramíneas. Nenhum tratamento herbicida reduziu o número de plantas de alho, ocorrendo os menores valores com as testemunhas com mato e com palha. As produções, em peso, de bulbos ocorreram na seguinte ordem decrescente: testemunha capinada >oxadiazon >ioxinil + oxadiazon a 0,50 + 0,50 = pendimethalin = testemunha com palha = ioxinil + oxadiazon a 0,75 + 0,25kg > linuron > ioxinil a 0,75kg >ioxinil a 0,50kg > testemunha com mato. Na cultura da cebola, havia os seguintes tratamentos: pendimethalin a 1,50kg/ha, linuron a 1,00kg, oxadiazon a 1,00kg e chloroxuron a 4,00kg, aplicados no dia do transplantio; ioxinil a 0,50kg e 0,75kg, oxadiazon + ioxinil a 0,75 + 0,25kg, idem a 1,00 + 0,25kg e a 1,00 + 1,00kg, e linuron a 1,00kg, todos aplicados 32 dias após o transplantio, testemunhas com e sem capina. Ocorreu uma população predominante de dicotiledôneas com maior frequência de beldroega e de quenopódio.A avaliação, realizada aos 48 dias, mostrou excelente controle de dicotiledôneas por todos os tratamentos, com valores acima de 95%.O ioxinil, só ou em mistura com oxadiazon, não controlou gramíneas, e o chloroxuron apresentou o menor controle geral, mas ainda satisfatório.O oxadiazon em PRÉ e o linuron em PÓS foram os mais eficientes no controle de gramíneas. Não houve diferenças entre as produções de cebola nos diferentes tratamentos.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons