SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.69 número5Enfermeiros do trabalho: experiência interdisciplinar em saúde do trabalhadorRede e apoio social no cuidado familiar da criança com diabetes índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Enfermagem

versão impressa ISSN 0034-7167versão On-line ISSN 1984-0446

Resumo

ROCHA, Thaís Flôr da; NEVES, Juliana Gibbon  e  VIEGAS, Karin. Escore de alerta precoce modificado: avaliação de pacientes traumáticos. Rev. Bras. Enferm. [online]. 2016, vol.69, n.5, pp.906-911. ISSN 1984-0446.  http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2015-0145.

Objetivo:

identificar a gravidade de pacientes admitidos em uma emergência de trauma.

Método:

estudo transversal e retrospectivo realizado com 115 pacientes com trauma, classificados como laranja (Sistema de Manchester), no período de junho de 2013 a julho de 2014. Os dados foram apresentados por média e desvio padrão, além dos testes Qui-quadrado de Pearson, One-Way ANOVA e Tukey.

Resultados:

da amostra, 81,7% eram do sexo masculino, com idade média de 39,46±19,71 anos. Maior ocorrência por trauma maior (48,7%) e traumatismo cranioencefálico (37,4%). No desfecho final e MEWS, a maioria dos casos que obtiveram escore de 1 a 3 foi encaminhada ao centro cirúrgico e à CTI.

Conclusão:

o MEWS inicial foi de 2 a 3 pontos, havendo evolução significativa do quadro de gravidade dos pacientes atendidos após 6 horas, sendo que aproximadamente metade dos indivíduos avaliados sofreu intervenção cirúrgica, indicando que a escala é um bom preditivo de gravidade.

Palavras-chave : Emergência; Serviços Médicos de Emergência; Índice de Gravidade de Doença; Medidas de Associação; Exposição; Risco ou Desfecho.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )