SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.49Fatores associados à cessação do tabagismoPerfil e seguimento dos pacientes com tuberculose em município prioritário no Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0034-8910versão On-line ISSN 1518-8787

Resumo

LOURES, Fabiano Bolpato et al. Análise econômica do tratamento cirúrgico de fratura do quadril em idosos. Rev. Saúde Pública [online]. 2015, vol.49, 12.  Epub 27-Fev-2015. ISSN 1518-8787.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-8910.2015049005172.

OBJETIVO

Analisar a razão custo-utilidade incremental do tratamento cirúrgico da fratura do quadril de pacientes idosos.

MÉTODOS

Estudo de coorte retrospectiva, com amostra sistemática de pacientes operados por fratura do quadril em hospital polo de macrorregião de Minas Gerais, entre 2009 e 2011. Foi realizada análise da criação de árvore de decisão, considerando os custos diretos médicos. A perspectiva foi do provedor de cuidado e o horizonte temporal de um ano. A efetividade foi medida pelo tempo decorrido entre o trauma e a cirurgia, sendo criados dois grupos maiores: o da estratégia precoce e o da tardia. A utilidade foi obtida de forma transversal e indireta por meio do questionário genérico Euro QOL-5D e transformada em número cardinal utilizando-se a normativa nacional criada pelo Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional de Minas Gerais. A amostra contou com 110 pacientes, 27 alocados no grupo precoce e 83 no tardio. Os grupos foram controlados por idade, sexo, tipo de fratura, tipo de cirurgia e risco anestésico.

RESULTADOS

O custo direto médico mostrou-se aumentado de forma estatisticamente significativa entre os pacientes da alternativa tardia (p < 0,005), principalmente devido aos custos de enfermaria (p < 0,001). A mortalidade intra-hospitalar foi maior no grupo da cirurgia tardia (7,4% contra 16,9%). A árvore de decisão mostrou a dominância da estratégia da cirurgia precoce em relação à tardia, com R$9.854,34 (U$4,387.17) contra R$26.754,56 (U$11,911.03) por ano de vida ajustado por qualidade, respectivamente. O teste de sensibilidade de extremos comprovou robustez dos resultados.

CONCLUSÕES

Após controle de variáveis confundidoras, a estratégia de cirurgia precoce para fratura do quadril em idosos mostrou-se dominante, pois apresentou menor custo e melhores resultados em relação à tardia.

Palavras-chave : Idoso; Fraturas do Quadril, cirurgia; Procedimentos Ortopédicos; Intervenção Médica Precoce; Avaliação de Resultado de Intervenções Terapêuticas.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )