SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.53Uso de medicamentos na internação para o parto: coorte de nascimentos de Pelotas, 2015Ganho de peso gestacional, estado nutricional e pressão arterial de gestantes índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0034-8910versão On-line ISSN 1518-8787

Resumo

ZUCCOLOTTO, Daniela Cristina Candelas; CRIVELLENTI, Lívia Castro; FRANCO, Laércio Joel  e  SARTORELLI, Daniela Saes. Padrões alimentares de gestantes, excesso de peso materno e diabetes gestacional. Rev. Saúde Pública [online]. 2019, vol.53, 52.  Epub 01-Jul-2019. ISSN 1518-8787.  https://doi.org/10.11606/s1518-8787.2019053000909.

OBJETIVO

Investigar a relação entre os padrões alimentares de gestantes com o excesso de peso materno e o diabetes mellitus gestacional.

MÉTODOS

Estudo transversal conduzido em uma amostra de conveniência de 785 gestantes adultas atendidas pelo Sistema Único de Saúde de Ribeirão Preto, SP, entre 2011 e 2012. Dois inquéritos recordatórios de 24 horas, corrigidos pelo multiple source method, foram empregados . Para a classificação do índice de massa corporal e do diagnóstico do diabetes mellitus gestacional, utilizou-se os critérios de Atalah e da Organização Mundial da Saúde, respectivamente. Os padrões alimentares foram obtidos por análise de componentes principais, utilizando o método de rotação Varimax . A relação entre a adesão aos padrões e sobrepeso e obesidade foi analisada por modelos de regressão logística multinomial e a relação entre adesão aos padrões e diabetes mellitus gestacional, por modelos de regressão logística não condicional ajustados.

RESULTADOS

Identificamos quatro padrões alimentares: “tradicional brasileiro”; “lanches”; “café” e “saudável”. Observou-se que mulheres com maior adesão ao padrão “saudável” (OR = 0,52; IC95% 0,33–0,83) e “tradicional brasileiro” (OR = 0,61; IC95% 0,38–0,96) apresentaram menor chance de obesidade que as mulheres com menor adesão, independentemente de fatores de confusão. Após ajuste pelo excesso de peso materno, não houve associação entre os padrões alimentares e o diabetes mellitus gestacional.

CONCLUSÕES

Entre as gestantes, a maior adesão aos padrões “tradicional brasileiro” e “saudável” foi inversamente associada à obesidade, mas nenhuma relação foi identificada com o diabetes mellitus gestacional após ajuste pelo excesso de peso. Estudos prospectivos são recomendados para investigar a relação entre padrões alimentares e excesso de peso e diabetes mellitus gestacional, reduzindo a chance de causalidade reversa.

Palavras-chave : Gestantes; Diabetes, Gestacional; Comportamento Alimentar; Fatores de Risco; Nutrição Pré-Natal.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )