SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número5Cross-Reactions between Toxocara canis and Ascaris suum in the diagnosis of visceral larva migrans by western blotting technique índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo

versão On-line ISSN 1678-9946

Resumo

CHAVASCO, Jorge Kleber et al. Evaluation of the allergenicity of spore and mycelia extracts of Pisolithus tinctorius. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo [online]. 1997, vol.39, n.5, pp.245-252. ISSN 1678-9946.  https://doi.org/10.1590/S0036-46651997000500001.

Foi realizada a análise bioquímica, antigênica e alergênica de extratos de esporos e micélios de Pisolithus tinctorius. Os esporos foram coletados de basidiocarpos em plantações de Eucaliptus spp e os micélios obtidos de cultura em meio de MNM. Baseado na curva de crescimento do fungo, obteve-se massa miceliana aos 10, 20, 30 e 40 dias de incubação, que correspondem respectivamente ao início, meio, final da fase log e início da fase de declínio. A massa miceliana, juntamente com os esporos, foram submetidos a ação de três líquidos extratores (Coca, Tris-HCl e bicarbonato de amônio). Determinou-se os teores de carboidratos e proteínas. A análise eletroforética por SDS-PAGE revelou, além de frações comuns, frações distintas nestes extratos, em função do tempo de cultivo e métodos de extração. Os extratos selecionados para os testes alérgicos foram aqueles com maior número de frações. Realizou-se o "prick-test" em trabalhadores rurais, trabalhadores de áreas de plantações de Eucaliptus spp e em estudantes universitários, totalizando 374 pacientes. A positividade ao "prick-test" com extrato antigênico de P. tinctorius foi, respectivamente, 3,78%, 28,20% e 6,40%. A maioria dos pacientes positivos ao "prick-test" (82,75%) apresentava também sintomas de alergia respiratória (asma e/ou rinite). Não houve diferença de reatividade quando do emprego de extratos de esporos e de micélio do fungo. A análise dos soros dos pacientes positivos, revelou a presença de IgE específica aos antígenos do P. tinctorius. Considerando que o Pisolithus tinctorius é encontrado como micorriza de Eucaliptus spp e que o reflorestamento, na maioria dos países, é feito com esta planta, deve ser relevada a importância deste fungo como possível causador de alergias respiratórias, principalmente em trabalhadores ocupacionalmente expostos

Palavras-chave : Pisolithus tinctorius; Basidiomycetes; Mold allergens.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons