SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.44 número2Primeiro relato de infecção de vírus da raiva em morcegos, Molossus molossus, Molossops neglectus e Myotis riparius na cidade de São Paulo, Estado de São PauloOcorrência e fatores de risco associados à infecção por Toxoplasma gondii em caprinos do Estado de Alagoas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

versão impressa ISSN 0037-8682

Resumo

OLIVEIRA, Bruna Guimarães et al. Qualidade de vida relacionada à saúde na doença de Chagas. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 2011, vol.44, n.2, pp.150-156.  Epub 18-Mar-2011. ISSN 0037-8682.  https://doi.org/10.1590/S0037-86822011005000002.

INTRODUÇÃO: A doença de Chagas (DCh) é associada à morbidade e mortalidade significativas e que pode afetar a qualidade de vida (QV) dos pacientes infectados. Entretanto, encontramos poucos estudos sobre a QV na DCh. Os objetivos deste estudo são definir o perfil de qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) em pacientes com DCh, compará-lo com indivíduos sem a doença de Chagas (NDCh) e encontrar os fatores associados com os piores escores de QV para aqueles com DCh. MÉTODOS: A QVRS foi investigada em 125 pacientes com DCh e 21 NDCh aplicando-se os questionários Medical Outcomes Study 36-item short-Form (SF36) e Minnesota Living With Heart Failure Questionanaire (MLWHFQ). Os pacientes foram submetidos a exame clínico, ECG, monitorização por Holter, Doppler ecocardiograma e testes de função autonômicas. RESULTADOS: Os escores de QVRS nos domínios capacidade física e aspecto emocional do SF36 e na escala de MLWHFQ foram significativamente piores entre os pacientes com DCh. A análise univariada mostrou associação dos escores QVRS e nível de formação, gênero, situação conjugal, uso de medicamentos, classe funcional e sintomas cardiovasculares e gastrointestinais. Na análise multivariada, sexo feminino, poucos anos de estudos, situação conjugal de solteiro, pior classificação funcional, presença de sintomas cardiovasculares e gastrointestinais, doenças associadas, alteração ao Doppler ecocardiograma e arritmia ventricular ao Holter foram preditores de pior QVRS. CONCLUSÕES: Pacientes com DCh apresentaram piores escores de QVRS quando comparados com NDCh. Para o grupo com DCh, variáveis sociodemográficas e clínicas se associaram aos piores escores.

Palavras-chave : Qualidade de vida; Doença de Chagas; SF-36; Minnesota Living with Heart Failure Questionnaire.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons