SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.44 número3Perfil clínico e epidemiológico de doadores de sangue com sorologias positivas para hepatites virais no sul do BrasilCoinfecção e fatores de risco de tuberculose em uma população Mexicana com HIV+ índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

versão impressa ISSN 0037-8682

Resumo

TREMESCHIN, Marina Hjertquist et al. Avaliação nutricional e do perfil lipídico em crianças e adolescentes infectadas pelo HIV tratadas com terapia antirretroviral de alta potência. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 2011, vol.44, n.3, pp.274-281.  Epub 01-Jul-2011. ISSN 0037-8682.  https://doi.org/10.1590/S0037-86822011005000039.

INTRODUÇÃO: Crianças e adolescentes infectadas pelo HIV e tratadas com terapia antirretroviral de alta potência (TAAP), que inclui inibidor de protease (IP) podem apresentar significante melhora clínica no estado nutricional e na qualidade de vida. O objetivo é relatar as alterações nutricionais e metabólicas em pacientes pediátricos expostos a TAAP e controles saudáveis durante 1 ano. MÉTODOS: O perfil clínico, antropométrico e lipídico, bem como dados da ingestão alimentar foram coletados prospectivamente durante aproximadamente 12 meses. RESULTADOS: Cinquenta e um indivíduos foram estudados. Dezesseis eram saudáveis. Após 12 meses de acompanhamento, indivíduos HIV-positivo permaneceram abaixo dos parâmetros do grupo controle saudável. Nenhuma mudança foi observada em relação à ingestão alimentar. Níveis séricos de triglicerídeos foram maiores em pacientes usando inibidor de protease no começo do estudo [IP grupo: 114 (43 - 336), e 136 (63 - 271) versus grupo controle: 54.5 (20 - 162); p = 0.003], porém após doze meses de acompanhamento, apenas o grupo que recebeu inibidor de protease por não mais do que dois meses apresentou maiores valores [140 (73 - 273) versus 67.5 (33 - 117); p = 0.004]. HDL-colesterol foi menor nos indivíduos HIV-positivos [grupo HIV-positivo: 36 (27 - 58) e 36 (23 - 43); controle 49.5 (34 - 69); p=0.004]. CONCLUSÕES: Crianças e adolescentes infectadas pelo HIV e tratadas com terapia antirretroviral de alta potência tiveram seus parâmetros nutricionais comprometidos quando comparados com o pareado grupo controle. Indivíduos usando inibidor de protease apresentaram piores níveis séricos de triglicerídeos quando comparados com os saudáveis.

Palavras-chave : Composição corporal; Dislipidemia; Terapia antirretroviral de alta potência; Crianças HIV-positivas; Perfil lipídico; Estado nutricional.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons