SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.59 issue4P53 and Rb tumor suppressor gene alterations in gastric cancerImpact of alcohol intoxication and withdrawal syndrome on social phobia and panic disorder in alcoholic inpatients author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista do Hospital das Clínicas

On-line version ISSN 1678-9903

Abstract

FAINTUCH, Joel et al. Função pulmonar e capacidade aeróbica em candidatos bariátricos assintomáticos com obesidade mórbida muito avançada. Rev. Hosp. Clin. [online]. 2004, vol.59, n.4, pp.181-186. ISSN 1678-9903.  http://dx.doi.org/10.1590/S0041-87812004000400005.

OBJETIVOS: A capacidade aeróbica e a função respiratória podem estar comprometidas na obesidade mórbida, todavia poucos estudos são disponíveis em candidatos à cirurgia bariátrica com massa corporal muito elevada.Num protocolo prospectivo, estas variáveis foram documentadas no pré-operatório, visando despistar possíveis limitações fisiológicas numa população nominalmente sadia e sem queixas. MÉTODO: Foram analisados 46 casos consecutivos (idade 39.6 ± 8.4 anos, 87.0% mulheres, índice de massa corporal /IMC 49.6 ± 6.3 kg/m2 )). As variáveis ventilatórias foram investigadas por espirometria automatizada e a capacidade aeróbica mediante um teste de Bruce modificado em esteira ergométrica, sendo que a composição corpórea foi fornecida pela bioimpedância. RESULTADOS: A gordural total estava fortemente aumentada (46.4 ± 4.6% do peso) e a água corporal diminuída (47.3 ± 4.6 % do peso) nesta série, tal como esperado para o grau de obesidade descrito. Os achados espirométricos médios incluindo-se capacidade vital forçada de 3.3 ± 0.8 L e volume expiratório forçado de 1 segundo de 2.6 ± 0.6 L não fugiram do aceitável para idade e sexo. Entretanto em 20,9% insuficiência respiratória restritiva leve foi diagnosticada. A capacidade aeróbica estava mais nitidamente prejudicada, seja pelo baixo tempo e distância máxima atingidos (respectivamente 4.5 ± 1.1 min e 322 ±142 m), seja pelo custo proporcionalmente alto do esforço, refletido pelo consumo máximo de oxigênio (23.4 ± 9.5 ml/kg/min); CONCLUSÕES: 1) A avaliação cárdio-respiratória foi factível e bem tolerada; 2) As variáveis espirométricas méias não estavam alteradas, porém parte da população exibiu transformações restritivas leves; 3) A obesidade interferiu negativamente sobre a tolerância ao exercício, reduzindo o desempenho e aumentando o custo metabólico da corrida em esteira ergométrica; 4) Recomenda-se maior atenção à capacidade aeróbica de candidatos bariátricos seriamente obesos;

Keywords : Obesidade mórbida; Operação bariátrica; Capacidade aeróbica; Espirometria; Função cardiopulmonar.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License