SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.31 número3Senescência foliar do feijoeiro afetada pelo suprimento de fósforo no soloRelações solo-paisagem em uma litosseqüência arenito-basalto na região de Pereira Barreto, SP índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciência do Solo

versão On-line ISSN 1806-9657

Resumo

SANGOI, Luis; ERNANI, Paulo Roberto  e  SILVA, Paulo Regis Ferreira da. Resposta do milho à época de aplicação do fertilizante nitrogenado em dois sistemas de cultivo num solo com alto teor de matéria orgânica. Rev. Bras. Ciênc. Solo [online]. 2007, vol.31, n.3, pp.507-517. ISSN 1806-9657.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832007000300011.

O aumento na adoção do sistema de semeadura direta, associado à freqüente utilização da aveia-preta como cobertura de inverno, tem estimulado a antecipação da fertilização nitrogenada para a cultura do milho. Esta tem sido transferida da cobertura, feita quando a planta tem cinco a seis folhas expandidas, para o período de dessecação da cobertura de inverno ou da semeadura do milho. Este trabalho foi conduzido objetivando avaliar os efeitos de dois sistemas de preparo de solo e da época de aplicação de N sobre o rendimento de grãos do milho e a eficiência agronômica do N aplicado num solo com alto teor de matéria orgânica. Instalou-se um experimento num Nitossolo Vermelho, com 54 g kg-1 de matéria orgânica, em Lages-SC, durante as estações de crescimento de 1999/2000, 2000/2001 e 2001/2002. Os tratamentos foram dispostos no delineamento experimental de parcelas sub-divididas. Dois sistemas de preparo de solo foram avaliados na parcela principal: convencional e semeadura direta. Seis sistemas de manejo da adubação nitrogenada foram avaliados nas subparcelas: S1 - testemunha sem N; S2- todo o N (100 kg ha-1) aplicado na dessecação da aveia; S3 - todo o N aplicado na semeadura do milho; S4 - todo o N aplicado quando o milho tinha cinco folhas expandidas (estádio V5); S5 - um terço do N aplicado na semeadura do milho e dois terços no estádio V5; S6 - dois terços do N aplicados na semeadura e um terço em V5. A resposta do milho à época e ao tipo de fracionamento da adubação nitrogenada não foi afetada pelo sistema de preparo do solo. O rendimento de grãos variou de 6,0 a 11,8 t ha-1. A antecipação da fertilização nitrogenada (S2 e S3) diminuiu o rendimento de grãos em duas das três safras. Na estação de crescimento com a primavera mais chuvosa (2000/2001), a produtividade obtida em S4 foi 2,2 t ha-1 maior do que a registrada em S2 e S3. A aplicação de todo o N antes ou durante a semeadura do milho diminuiu o número de grãos por espiga em 2000/2001 e 2001/2002, bem como número de espigas por planta em 2001/2002, contribuindo para reduzir o rendimento de grãos. A eficiência agronômica do N aplicado (kg de aumento no rendimento/kg de N aplicado) variou de 13,9 a 38,8 e foi sempre maior em S4 do que em S2 e S3. A imobilização temporária de N não reduziu o rendimento de grãos do milho quando não se aplicou N antes ou durante a semeadura do milho num solo com alto teor de matéria orgânica, independentemente do sistema de preparo do solo.

Palavras-chave : Zea mays; nitrogênio; imobilização; lixiviação; rendimento de grãos.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons