SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 número4Qualidade e dinâmica da matéria orgânica em solos tropicais sob adição de resíduo da indústria do açúcarRisco de salinização das terras do baixo Acaraú (CE) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciência do Solo

versão On-line ISSN 1806-9657

Resumo

CARVALHO, Fernanda de; MOREIRA, Fatima Maria de Souza  e  CARDOSO, Elke Jurandy Bran Nogueira. Propriedades químicas e bioquímicas do solo em florestas de araucaria angustifolia (Bert.) Ktze no estado de São Paulo. Rev. Bras. Ciênc. Solo [online]. 2012, vol.36, n.4, pp.1189-1202. ISSN 1806-9657.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832012000400013.

Araucaria angustifolia, comumente chamada de araucária, é uma espécie nativa brasileira considerada a mais explorada devido à qualidade de sua madeira. Por isso, encontra-se na atualidade ameaçada de extinção. Apesar da importância do solo na produção florestal, pouco se conhece sobre as propriedades edáficas das florestas de araucária, as quais estão altamente fragmentadas. O presente trabalho teve como objetivo investigar a utilização de propriedades químicas e bioquímicas do solo como indicadores de conservação e interferência antrópica em florestas de araucária, em diferentes períodos de amostragem. A pesquisa foi realizada em dois parques no Estado de São Paulo: Parque Estadual Turístico do Alto do Ribeira e Parque Estadual de Campos do Jordão. As propriedades bioquímicas do solo avaliadas foram: carbono e nitrogênio da biomassa microbiana (C-BM e N-BM), respiração basal (RB), quociente metabólico (qCO2.) e atividade das enzimas b-glicosidase, urease e hidrólise do diacetato de fluoresceína (FDA). A época de amostragem (estação seca/chuvosa) influenciou os valores encontrados, principalmente nas propriedades C-BM, N-BM, RB e qCO2. As propriedades químicas e bioquímicas do solo avaliados, com exceção da variável K, foram indicadores sensíveis para detectar diferenças nos estádios de conservação e interferência antrópica das florestas de araucária. Embora diferentes com relação às propriedades químicas e biológicas do solo, as florestas envolvidas neste estudo foram eficientes no uso e na conservação da energia, já que apresentaram baixo qCO2, sugerindo que elas se encontram em estádio mais avançado de sucessão.

Palavras-chave : qualidade do solo; biomassa microbiana; enzimas do solo; respiração do solo; quociente metabólico; (qCO2).

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons