SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 issue5Capture Time of Soil Mesofauna and Its Reflections on Interpretation of Indices for Characterizing the Soil CommunityChemical and Biochemical Properties of Oxisols after Sewage Sludge Application for 16 Years author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Ciência do Solo

Print version ISSN 0100-0683On-line version ISSN 1806-9657

Abstract

HEBERLE, Elaine dos Santos et al. Comunidades de Fungos Micorrízicos Arbusculares Por Pcr-dgge Na Cultura Da Mandioca, Após Cultivo De Plantas De Cobertura. Rev. Bras. Ciênc. Solo [online]. 2015, vol.39, n.5, pp.1292-1301. ISSN 1806-9657.  http://dx.doi.org/10.1590/01000683rbcs20140216.

A mandioca é uma planta altamente micotrófica, e o sistema de pré-cultivo pode influenciar a densidade de propágulos de fungos micorrízicos arbusculares (FMAs) e a composição de suas comunidades. O objetivo deste trabalho foi avaliar a ocorrência e estrutura de comunidades de FMAs por reação em cadeia da polimerase (PCR) e eletroforese em gel de gradiente desnaturante (DGGE) na cultura da mandioca (Manihot esculenta Crantz), após cultivo de plantas de cobertura (PC), bem como a influência das comunidades de FMAs sobre a nutrição mineral e produção da mandioca em sistema de cultivo orgânico. Foram testados seis tratamentos de pré-cultivo de PC, incluindo: Aveia (A), Ervilhaca (E), Nabo (N), consórcio A + E e consórcio A + E + N , além de um tratamento-controle com roçadas a cada 15 dias em delineamento em blocos casualizados com quatro repetições. O pré-cultivo com aveia e seu consórcio com ervilhaca e nabo favoreceram o potencial de inóculo de FMAs em solo com baixo número de propágulos, beneficiando a colonização micorrízica da mandioca. O pré-cultivo de plantas de cobertura não influenciou a estrutura de comunidades de FMAs no solo; no entanto, houve similaridade da comunidade de FMAs entre os tratamentos de PC nas raízes da mandioca em sucessão. Mesmo com alta disponibilidade de P no solo, a colonização micorrízica da mandioca foi elevada e esses fatores contribuíram para os teores foliares de P e o rendimento da cultura, independentemente das plantas de cobertura utilizadas. Um ciclo de cultivo das PC no cultivo da mandioca não foi suficiente para obter resposta significativa nas variáveis P no tecido vegetal, rendimento da cultura, ocorrência e na estrutura de comunidades de FMAs no solo. Nas raízes da mandioca em sucessão, o estádio de desenvolvimento da planta interferiu nos agrupamentos da estrutura de comunidade de FMAs.

Keywords : Manihot esculenta; micorrizas arbusculares; simbioses radiculares.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )