SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.41 número6Morfologia polínica e viabilidade do pólen e estigma em syzygium (Myrtaceae) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Fruticultura

versão impressa ISSN 0100-2945versão On-line ISSN 1806-9967

Resumo

BARRETO, Caroline Farias et al. Raleio mecânico de flores em pessegueiros. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2019, vol.41, n.6, e-465.  Epub 25-Nov-2019. ISSN 1806-9967.  https://doi.org/10.1590/0100-29452019465.

Na produção de pêssegos, o raleio é realizado convencionalmente nos frutos, de forma manual, necessitando ser realizada num curto período de tempo e com mão de obra especializada, o que eleva os custos operacionais desta prática. O raleio mecânico pode ser uma alternativa ao raleio manual de frutos. Deste modo, o objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do raleio mecânico em flores, com distintos equipamentos, em seleções avançadas de pessegueiros. O experimento foi conduzido nos anos de 2016 e 2017, combinando-se seleções avançadas de pessegueiros e métodos de raleio. As variáveis avaliadas foram: percentagem de raleio de flores, tempo de raleio, número de frutos por planta, produção por planta, produção estimada, massa média dos frutos e classe de diâmetro dos frutos. O raleio mecânico de flores altera os índices produtivos dos pessegueiros. O raleio mecânico em pessegueiros foi eficiente no raleio de flores e reduziu o tempo de execução da prática. Portanto, o raleio mecânico de flores é uma alternativa ao raleio manual de frutos de pessegueiros.

Palavras-chave : Prunus persica; remoção de flores; frutificação efetiva; custo de raleio.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )