SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número3O ensino da Semiologia nas escolas médicas do Estado do Rio de JaneiroO ensino da ética nos cursos de graduação da área de saúde índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Educação Médica

versão impressa ISSN 0100-5502

Resumo

BOLZE, Maurício de Garcia; FISHER, Paul Douglas; MISOCZKY, Maria Ceci Araujo  e  BORDIN, Ronaldo. Vínculos empregatícios de Médicos de Família e Comunidade no Brasil, 2004. Rev. bras. educ. med. [online]. 2010, vol.34, n.3, pp.406-411. ISSN 0100-5502.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-55022010000300010.

O Programa Saúde da Família (PSF) constitui, desde a sua implantação em 1994, a principal estratégia para a reestruturação da Atenção Básica em Saúde no Brasil, sendo a atuação do Médico de Família e Comunidade (MFC) fundamental para o sucesso do programa. Este estudo descreve a distribuição geográfica dos vínculos de trabalho em MFC no Brasil, presentes no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde, e sua relação com o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), coeficiente de mortalidade infantil, anos de estudo, PIB e rendimento mensal em 2004. Trata-se de estudo ecológico, com apresentação geográfica dos indicadores em relação às microrregiões brasileiras. Os coeficientes de correlação entre os vínculos de trabalho e o coeficiente de mortalidade infantil, o IDH e o PIB foram 0,17, 0,18 e 0,74, respectivamente. Presentes na quase totalidade das microrregiões, em menos de 12% delas havia três ou mais vínculos descritos, conforme preconiza o PSF. Após dez anos de implantação da Estratégia de Saúde na Família no Brasil, a distribuição dos vínculos em MFC ainda era irregular e, na maioria das microrregiões, insuficiente.

Palavras-chave : Epidemiologia; Gestão em Saúde; Recursos Humanos em Saúde; Atenção Primária à Saúde; Políticas de Saúde.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons