SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número4Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação no Curso de Medicina da UFRNPesquisa e Extensão em Saúde e a Aprendizagem nos Níveis Cognitivo e Afetivo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Educação Médica

versão impressa ISSN 0100-5502versão On-line ISSN 1981-5271

Resumo

FERREIRA, Fernanda Nunes et al. Avaliação das Atitudes de Estudantes da Área da Saúde em relação a Pacientes Esquizofrênicos. Rev. bras. educ. med. [online]. 2015, vol.39, n.4, pp.542-549. ISSN 1981-5271.  https://doi.org/10.1590/1981-52712015v39n4e01562014.

Introdução

Apesar dos progressos obtidos com a reforma na assistência psiquiátrica brasileira, percebe-se ainda despreparo dos profissionais da área da saúde quanto à competência em relação aos pacientes portadores de transtornos mentais.

Objetivos

Avaliar o conhecimento e atitudes de estudantes iniciantes e concluintes da área da saúde em relação a pacientes esquizofrênicos.

Método

Estudo transversal em que se aplicou uma vinheta e um questionário sobre um paciente portador de esquizofrenia a alunos dos cursos de Enfermagem, Medicina e Psicologia de faculdades de Barbacena (MG). Estabeleceu-se um escore para as respostas esperadas, comparando-se as médias dos grupos de estudantes.

Resultados

Amostra composta por 209 estudantes, sendo 81 (38,8%) do curso de Medicina, 61 (29,2%) de Enfermagem e 67 (32,1%) de Psicologia. Desses, 135 (64,6%) eram iniciantes e 74 (35,4%) eram concluintes. Alunos concluintes apresentaram maior escore médio quando comparados aos ingressantes, porém não foram observadas diferenças estatisticamente significantes na comparação do escore médio entre iniciantes e concluintes, e nem diferença entre os cursos avaliados.

Conclusão

Embora não se tenham observado diferenças significantes entre estudantes iniciantes e concluintes, em todos os cursos predominaram atitudes negativas e pouco conhecimento sobre o tema abordado. A instrução acadêmica deve ser aprimorada. Profissionais de saúde precisam se conscientizar de que suas atitudes geram maior impacto na sociedade que as atitudes da população geral.

Palavras-chave : Transtornos Mentais; Estigma Social; Esquizofrenia; Saúde Mental; Educação Médica.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )