SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.42 número3CONTROLE BIOLÓGICO DO CANCRO DA TECA CAUSADO POR Lasiodiplodia theobromaeVARIÁVEIS DO COMPORTAMENTO DO FOGO E ÍNDICES DE PERIGO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Árvore

versão impressa ISSN 0100-6762versão On-line ISSN 1806-9088

Resumo

ALMEIDA, Lívia Caroline Praseres de et al. TEMPERATURA, LUZ E TOLERÂNCIA À DESSECAÇÃO NA GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE Mauritia flexuosa L.F. Rev. Árvore [online]. 2018, vol.42, n.3, e420305.  Epub 13-Set-2018. ISSN 1806-9088.  https://doi.org/10.1590/1806-90882018000300005.

As palmeiras são amplamente utilizadas como plantas ornamentais, além da importância para a sustentabilidade e para a indústria. A propagação comercial destas plantas é realizada por meio de sementes. Devido à importância da espécie e à necessidade de elucidar alguns aspectos relacionados à germinação das sementes, este trabalho teve como objetivo verificar o efeito de temperatura, regimes de luz e tolerância a dessecação na germinação de sementes da palmeira Mauritia flexuosa L.f. Foram realizados dois experimentos e em ambos o delineamento experimental foi o inteiramente casualizado. No primeiro, estudou-se o efeito da temperatura e da luz e os tratamentos foram dispostos em esquema fatorial 6 x 2 (seis temperaturas: 20 ºC, 25 ºC, 30 ºC, 35 ºC, 20-30 ºC e 25-35 ºC combinadas com presença e ausência de luz); foram quatro repetições de 25 sementes por parcela. No segundo, estudou-se a tolerância a dessecação e os tratamentos foram cinco teores de água nas sementes (51%, 48%, 45%, 30% e 26%) aferidos a cada três dias de um lote mantido em condições ambiente; foram quatro repetições de 25 sementes por parcela. Avaliou-se a porcentagem de germinação e Índice de Velocidade de Germinação. Os dados foram submetidos à análise de variância; as médias de temperatura e de luz foram comparadas pelo teste de Tukey (P < 0.05) e para dessecação realizou-se a análise de regressão polinomial. A temperatura de 20-30 ºC foi a que apresentou maiores médias de porcentagem e de velocidade de germinação independentemente da presença ou ausência de luz. As sementes de M. flexuosa se mostraram sensíveis à dessecação.

Palavras-chave : Arecaceae; Buriti; Palmeira.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )