SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 número6Fatores associados ao aborto em mulheres em idade reprodutiva índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia

versão impressa ISSN 0100-7203versão On-line ISSN 1806-9339

Resumo

SILVA, Rívea Trindade da et al. Relação entre sintomas climatéricos e qualidade de vida no desempenho físico em mulheres de meia-idade. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. [online]. 2016, vol.38, n.6, pp.266-272. ISSN 1806-9339.  https://doi.org/10.1055/s-0036-1584238.

Objetivo

Avaliar a relação entre sintomatologia climatérica e qualidade de vida no desempenho físico em mulheres de meia-idade.

Métodos

Estudo transversal, realizado de abril a novembro de 2013, no município de Parnamirim/RN. A amostra foi composta por 497 mulheres (40 a 65 anos). Menopause Rating Scale (MRS) foi utilizada para a avaliação dos sintomas climatéricos e Utian Quality of Life (UQOL) para a qualidade de vida. Medidas de desempenho físico foram compostas pela força de preensão manual, força de extensores e flexores de joelho (usando um dinamômetro isométrico), velocidade de marcha e tempo de sentarlevantar. A relação da sintomatologia climatérica e qualidade de vida com o desempenho físico foi avaliada pelo teste de correlação de Pearson, sendo considerado um p< 0,05 e intervalo de confiança de 95 %.

Resultados

Houve correlação significativa negativa da força de preensão quanto ao MRS somático (p= 0,002) e total (p= 0,03). Para força de flexores de joelho e tempo de sentar-levantar, houve correlação significativa para todos os domínios dos sintomas climatéricos (p< 0,05), exceto o psicológico. Entre qualidade de vida e desempenho físico, houve correlação positiva dos flexores de joelho quanto ao UQOL ocupacional (p= 0,001), emocional (p= 0,005) e total (p= 0,01), e negativa para o teste sentarlevantar quanto a todos os domínios (p< 0,05).

Conclusão

A maior intensidade dos sintomas climatéricos e a pior qualidade de vida apresentaram relação com piores desempenhos. Dessa forma, medidas de prevenção devem ser implementadas a fim de evitar consequências negativas no desempenho físico em idades mais avançadas.

Palavras-chave : climatério; qualidade de vida; força muscular.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )