SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 issue3Case report: is low α-Gal enzyme activity sufficient to establish the diagnosis of Fabry disease?First Report of Granulicatella sp. Endocarditis in a Kidney Transplant Patient author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Brazilian Journal of Nephrology

Print version ISSN 0101-2800On-line version ISSN 2175-8239

Abstract

MOLIN, Christine Zomer Dal  and  TREVISOL, Daisson José. Hipocalemia grave persistente: Síndrome de Gitelman e diagnósticos diferenciais. J. Bras. Nefrol. [online]. 2017, vol.39, n.3, pp.337-340. ISSN 2175-8239.  http://dx.doi.org/10.5935/0101-2800.20170058.

As principais causas de hipocalemia normalmente são evidentes na história clínica dos pacientes em investigação etiológica, com episódios prévios de vômitos, diarréia ou uso de diuréticos. Entretanto, em alguns pacientes, a causa da hipocalemia pode se tornar um desafio. Em tais casos, dois principais componentes da investigação devem ser realizados: avaliação da excreção do potássio urinário e do "status" ácido-básico. Este artigo traz um relato de caso de uma paciente portadora de hipocalemia grave persistente, com investigação laboratorial complementar caracterizada por hipomagnesemia e hipocalciúria, associada à alcalose metabólica e elevação dos hormômios tireoideanos. A apresen- tação inicial do quadro incluiu paralisia periódica tireotóxica como um dos principais diagnósticos diferenciais, porém, a paciente evoluiu para um es- tado eutireoideo e persistiu com grave hipocalemia, sendo, por fim, realizado diagnóstico clínico de Síndrome de Gitelman.

Keywords : hipopotassemia; síndrome de Gitelman; hipertireoidismo; paralisia periódica hipopotassêmica.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )