SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 número1Evidências sobre curva ambiental de Kuznets e convergência das emissõesO desenvolvimento do setor siderúrgico brasileiro entre 1900 e 1940: Crescimento e substituição de importações índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Estudos Econômicos (São Paulo)

versão impressa ISSN 0101-4161versão On-line ISSN 1980-5357

Resumo

ARAUJO, Ricardo Azevedo  e  TEIXEIRA, Joanílio Rodolpho. A multi-sectoral version of the Post-Keynesian growth model . Estud. Econ. [online]. 2015, vol.45, n.1, pp.127-152. ISSN 1980-5357.  https://doi.org/10.1590/0101-4161201545127raj.

Neste artigo, pretende-se desenvolver uma versão desagregada da abordagem pós- -Keynesiana para o crescimento econômico, mostrando que de fato esse modelo pode ser tratado como um caso particular do modelo Pasinettiano de mudança estrutural e crescimento econômico. Utilizando-se o conceito de integração vertical, torna-se possível conduzir a análise iniciada por Kaldor (1956) e Robinson (1956, 1962), e seguido por Dutt (1984), Rowthorn (1982) e, posteriormente, Bhaduri e Marglin (1990) em um modelo multi-sectorial em que há aumentos da demanda e produtividade em ritmos diferentes em cada setor. Ao adotar essa abordagem, é possível mostrar que a dinâmica de mudança estrutural está condicionada não apenas aos padrões de demanda de evolução das preferências e da difusão do progresso tecnológico, mas também com as características distributivas da economia, que podem dar origem a diferentes regimes setoriais de crescimento econômico. Além disso, é possível determinar a taxa natural de lucro que faz com que a taxa de mark-up seja constante ao longo do tempo.

Palavras-chave : Modelo Pós-Keynesiano de crescimento econômico; Mudança estrutural; Modelos multi-setoriais.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )