SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 número3À procura d'água: cata-ventos americanos nos jardins de FortalezaBurle Marx e o Parque Ibirapuera: quatro décadas de descompasso (1953 - 1993) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material

versão impressa ISSN 0101-4714versão On-line ISSN 1982-0267

Resumo

SIQUEIRA, VERA BEATRIZ. Permanência e diversidade: valores modernos nos jardins de Burle Marx. An. mus. paul. [online]. 2017, vol.25, n.3, pp.83-102. ISSN 1982-0267.  https://doi.org/10.1590/1982-02672017v25n0303.

O presente artigo trata de compreender como a modernidade dos jardins de Roberto Burle Marx se forma por meio do recurso a estratégias que poderiam ser qualificadas como conservadoras ou mesmo regressivas caso fossem analisadas a partir da tradicional perspectiva da história do modernismo brasileiro. A análise de um de seus procedimentos formais peculiares - o uso de elementos arquitetônicos adquiridos em demolições na composição dos seus jardins -, em conexão com sua prática de colecionador de plantas e de arte, deve servir à construção de novos instrumentos críticos de abordagem de sua obra paisagística.

Palavras-chave : Burle Marx; Jardins; Modernismo brasileiro; Neoclassicismo; Ecletismo.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )