SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28Descolonizar o pensamento museológico: reintegrando a matéria para re-pensar os museusGestão de museus a partir da aplicação da Avaliação Pós-Ocupação. O caso do Museu Histórico e Cultural de Jundiaí, São Paulo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material

versão impressa ISSN 0101-4714versão On-line ISSN 1982-0267

Resumo

SOUZA, LUCIANA CHRISTINA CRUZ E. Museu integral, museu integrado: a especificidade latino-americana da Mesa de Santiago do Chile. An. mus. paul. [online]. 2020, vol.28, e4.  Epub 07-Fev-2020. ISSN 1982-0267.  https://doi.org/10.1590/1982-02672020v28e4.

Muito se menciona sobre a Mesa de Santiago do Chile como um dos eventos internacionais marcantes para os museus e para a Museologia, seja pelo protagonismo latino-americano, seja pela tônica dos debates ali traçados e seus claros desdobramentos naquilo que se convencionou chamar de “Nova Museologia”. Pouco sabemos ou temos acesso à documentação produzida na ocasião, mas as fontes disponibilizadas nos indicam a preocupação sobre temas relacionados ao desenvolvimento econômico e social da região: urbanização, industrialização e migração, entre outros. É nessa seara que se procurou pensar o papel dos museus, considerando questões específicas das realidades de um território (con)formado historicamente numa clivagem moderno-colonial. Nesse sentido, revela-se primordial contextualizar a Mesa de Santiago do Chile numa miríade de acontecimentos e de ideias que nos oferecem uma perspectiva sobre a expressiva dimensão do evento e a potência do “Museu Integral” em contraposição ao termo “Museu Integrado” quando pensados sobre e a partir da América Latina.

Palavras-chave : América-Latina; Museu; Colonialidade; Desenvolvimento.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )